Archives for posts with tag: 1955

Sessão solene no Leal Senado no dia 28 de Maio de 1955, para comemorar o golpe de estado (28 de Maio de 1926) protagonizado por militares e civis antiliberais, comandado pelo general Gomes da Costa, que resultou a queda da Primeira República Portuguesa e a instauração da Ditadura Militar. Depois legitimada na Constituição de 1933, e instauração do Estado Novo.

A mesa que presidiu à sessão solene, vendo-se o Governador Joaquim Marques Esparteiro (1) a discursar
Edmundo Senna Fernandes (2) fazendo a sua conferência sobre o tema «Salazar – A sua política de sempre»

Imagens extraídas de «BGU»,  XXXI-361-362, Julho-Agosto 1955 pp. 382

(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/joaquim-marques-esparteiro/

(2) Edmundo José de Senna Fernandes (1897-1981), filho de Bernardino de Senna Fernandes Jr (2.º conde) (1867-1911) e Maria Francisca Xavier do Couto. Leccionou na Escola Comercial «Pedro Nolasco», no Seminário de S. José e no Colégio do Sagrado Coração. Presidente da Associação Promotora da Instrução dos Macaenses (APIM) e comendador da Instrução Pública (1979). FORJAZ, Jorge – Famílias Macaenses, Volume III. ICM, 1996, p. 552. https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/edmundo-de-sena-fernandes/

D. Lígia Pinto Ribeiro cantando no Teatro D. Pedro V

Realizou-se na noite de 14 de Abril de 1952, um concerto, no Teatro D. Pedro V, em benefício do Colégio D. Bosco de Artes e Ofícios, promovido pela senhora Lígia Pinto Ribeiro, (1) esposa do Dr. Aires Pinto Ribeiro, ilustre Chefe de Serviços de Saúde. (2) Acompanhou-a ao piano, o professor Harry Ore. (3)

O professor Harry Ore, na execução de um dos números do seu programa

A Sra. D. Lígia Pinto Ribeiro recebendo cestos e ramalhetes de flores das mãos dos alunos do Colégio D. Bosco

Os lugares de honra, no Teatro D. Pedro V, ocupados pelas altas individualidades da província

Fotos extraídos de «MOSAICO», IV-21/22 de Maio e Junho de 1952

(1) Lígia Edmunda de Morais Correia de Sá Pinto Ribeiro – ver anteriores referências em: https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/ligia-pinto-ribeiro/

(2) Dr. Aires Pinto Ribeiro (1899) – Formado em Medicina pela Universidade do Porto, praticou nos hospitais do Porto, nomeado em 1925 médico do Quadro de Saúde Moçambique, onde esteve em diversas funções médicas até 1948, quando foi transferido para Macau para exercer o lugar de Chefe da Repartição Central dos Serviços de Saúde (4 de Maio de 1948). Em 1950 nomeado vice-presidente do Conselho do Governo e em 1951, tomou posse do cargo de Encarregado do Governo (18 de Abril até 23 de Novembro de 1951, data da chegada do Governador Almirante Joaquim Marques Esparteiro (1951-1957). Em 15 de Abril de 1955, nomeado Inspector Superior da Saúde do Ultramar pelo que deixou a chefia da Repartição Provincial dos Serviços de Saúde e Higiene de Macau, em 31 de Julho, seguindo para Portugal a 1 de Agosto. Ver anteriores referências em: https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/aires-pinto-ribeiro/

(3) https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/harry-ore/

O verso do folheto de cinema do Teatro Capitol, postado no dia 4 de Março (1) apresenta para o dia 12 de Março de 1955 , o filme “Dawn at Socorro” (em Macau: “Numa madrugada em “Socorro”), espectáculo para maiores de 18 anos.

Dawn at Socorro” é um filme americano, de 1954, tipo “western”, da “Universal Pictures”, dirigido por George Sherman, escrito por George Zuckerman (uma história ficcionada sobre o famoso duelo em 1881 perto de  “O.K. Corral” , Tombstone (Arizona), com os actores Rory Calhoun e Piper Laurie.

(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2021/03/04/noticia-de-4-de-marco-de-1955-folheto-de-cinema-teatro-capitol-lxv-johnny-dark/

Trailers do filme: https://www.youtube.com/watch?v=8Xk4BeIUHKAhttps://www.youtube.com/watch?v=E8k46gFZ6sI

A começar em 4 de Março de 1955, no Teatro Capitol (com sessões às 14.30, 19.15 e 21.45 horas, o filme o “O Grande Circuito”, precedido de desenhos animados (“Dog That Cried Well”), documentário da M. G. M. e reclamos de próximos filmes. Preço mínimo $0,20 avos.

“O Grande circuito” (Johnny Dark), é um filme americano de 1954, em tecnicolorido, da U. I., comédia/drama/acção dirigido por George Sherman, com os actores, Tony Curtis, Piper Laurie e Don Taylor. (1)

O presente folheto anuncia os próximos filmes para os dias 8 e 9 de Março de 1955, respectivamente “O FUROR (PASSION)”, um”western” de 1954, dirigido por  Allan Dwan com os actores Cornel Wilde e Yvonne De Carlo e “A SERPENTE DO NILO (Serpent of the Nile)”, de 1953, dirigido por William Castle com os actores Rhonda Fleming, (no papel de Cleópatra) , William Lundigan (no papel de Marco António) e Raymond Burr.

No verso deste folheto apresenta o filme “Dawn at Socorro” para o dia 12 de Março de 1955 (publicarei o verso, no próximo 12 de Março)

(1) https://www.youtube.com/watch?v=DhGmZ5K3g9A / https://www.youtube.com/watch?v=nDhzm8pbEg8 / https://www.youtube.com/watch?v=XrvPKjspnbA

Extraído da p. 8 do semanário “A Província“ de Montijo I-3 de de 17 de Março de 1955 (1)

Álvaro Borges Leitão”, autor de dois livros publicados em Macau: “Se Até o Fumo Sobe”, e “Passagem”, expedicionário (tenente) adaptou-se bem à vida de Macau, tornando-se um animador do movimento literário da geração de 50. “ (2)

Sócio fundador do «Círculo Cultural de Macau», e membro vogal do Conselho Fiscal, participou no dia 16 de Setembro de 1950, no Teatro D. Pedro V, numa conferência-recital, integrada no plano de conferências para a 1.ª temporada. (3) Colaborador da revista «Mosaico»

Uma das “Três Canções” da sua autoria, publicada no «Mosaico» Vol I – n.º 5 Janeiro de 1951 pp.562 e no «O Clarim» em 1951.

(1)

(2) REIS, João C. – Trovas Macaenses, 1992, pp. 269 e 276

(3) nenotavaiconta.wordpress.com/tag/alvaro-leitao/    

Estreia a 28 de Setembro de 1955, no Teatro Apollo, o «emocionante filme tecnicolorido» “ULISSES” (versão inglesa), (1) com preço especial para militares sem graduação, isto é, soldados – $1.00 pataca. Foram impressos 1500 exemplares deste folheto (Tipografia “San Chong Trading & Co”).

Filme italiano (1) de aventuras, de 1954, dirigido por Mario Camerini (2) com argumento de Franco Brusati e do próprio Mario Camerini (entre outros), baseado na famosa obra de Homero, as aventuras de “Ulisses”, tem como a actores principais: Kirk Douglas (Ulisses), Silvana Mangano (desempenha dois papéis, como Penélope, a fiel esposa de Ulisses e a feiticeira Circe),  Anthony Quinn e Rossana Podesta.

Foi produzido por Dino De Laurentiis e Carlo Ponti, para a “Paramount Pictures (USA)” (3) com música de Alessandro Cicognini.

Trailers:

PRÓXIMA MUDANÇA: “I Wonder Who’s Kissing Her Now”, filme musical, biográfico do popular (na altura, princípios do século XX) compositor, produtor, actor/cantor do teatro musicado, Joseph Edgar Howard 1870 –  faleceu em 1961, no palco actuando e cantando “Let Me Call You Sweethear”) em “tecnicolorido”,  de 1947, dirigido por Lloyd Bacon, com os actores, June Haver e Mark Stevens. (4) https://en.wikipedia.org/wiki/I_Wonder_Who%27s_Kissing_Her_Now_(film)

(1) O filme foi lançado com duas versões, a italiana e a inglesa. Os actores Kirk Douglas Anthony Quinn “dobraram” as suas próprias vozes para a versão inglesa. Exteriores foram filmados nas costas do Mediterrâneo e ilhas da Grécia (era para ser na ilha de Ítaca, mas um terramoto cancelou as filmagens).

 (2) A escolha original para o diretor foi Georg Wilhelm Pabst, mas ele pediu demissão no último minuto. O diretor de fotografia do filme, Mario Bava, co-dirigiu o segmento “Polyphemus Cyclops” (não creditado)

(3) O sucesso internacional deste filme levou à produção de Hércules (1957), e depois a uma série de filmes épicos italianos conhecidos por “peplum” até meados dos anos de 1960.

Joseph Edgar Howard 1870 – 1961

4) “I Wonder Who’s Kissing Her Now” é o título de uma das canções mais conhecida de Joseph Edgar Howard embora, após o lançamento do filme, o compositor e seu colaborador Harold Orlob processou-o pela autoria tendo ganho no tribunal.

A data consagrada à memória do grande bombeiro português Guilherme Gomes Fernandes (1) – 20 de Agosto – foi, como nos anos anteriores, aproveitada pelos briosos bombeiros municipais de Macau para assinalar o «Dia do Bombeiro». Constantes dum programa cuidadosamente elaborado, os festejos deste ano tiveram brilhantismo especial, dada a presença honrosa de mais de 30 bombeiros de Hong Kong que se deslocaram a Macau, propositadamente, para assistirem às comemorações. Agrupados em duas deputações, os bombeiros visitantes pertenciam à «Hong Kong Fire Brigade» e ao «Auxiliary Fire Service», os primeiros sob o comando de Lee Pin Cheng e os últimos comandados por Henry Cheng, totalizando as duas deputações 34 homens.

Durante a romagem ao monumento-ossário dos bombeiros

De manhã foi hasteada, no mastro do quartel dos bombeiros municipais, a bandeira da corporação. Pelas 8.30 horas, o Revdo. Cónego Fernando Maciel celebrou, na capela do Cemitério de S. Miguel, uma missa em sufrágio das almas dos bombeiros falecidos, após o qual, houve uma romagem ao monumento-ossário dos bombeiros, onde várias individualidades depuseram coroas de flores naturais e onde foi observado um minuto de silêncio. Pelas 13 horas, no quartel, perante a formatura dos bombeiros, o comandante do Corpo, Sr. Manuel Dimas Pina, leu um trecho sobre a vida e personalidade de Guilherme Gomes Fernandes, cujo valor foi enaltecido com justiça.

O Bispo de Macau, benzeno, no Largo do Senado, a nova autobomba

Pelas 17 horas, no Largo do Senado e imediações, juntou-se uma enorme multidão que ali assistiu à bênção duma nova autobomba «Dennis», adquirida pelo Município de Macau para o serviço dos bombeiros. A bênção da nova viatura foi dada pelo Ver. Bispo de Macau, D. Policarpo da Costa Vaz, tendo a Da. Laurinda Marques Esparteiro servido de madrinha que pronunciou na ocasião as seguintes palavras: «Que a Divina Proveniência acompanhe sempre esta autobomba e todos os que a manejarem na sua nobre e humanitária missão». Em seguida, as viaturas do Corpo de Bombeiros Municipais desfilaram ao longo da Avenida Almeida Ribeiro, vindo prestar continência ao Governador e principais autoridades da Província, próximo do edifício do Leal Senado, em cuja varanda se encontravam.

Milhares de pessoas assistiram, no Largo do Senado, à demonstração do potencial de água

No Largo do Senado e circundando o monumento de Mesquita, houve, seguidamente, uma demonstração do potencial de água, com 12 agulhetas habilmente manejadas pelos bombeiros, demonstração que entusiasmou grandemente a enorme assistência.

No campo desportivo da Praia Grande (antigo campo dos operários; hoje ocupado pelo Hotel Grand Lisboa), realizou-se um encontro de bolinha entre o Grupo Desportivo «Negro- Rubro» e a equipa da «Hong Kong Fire Brigade», o qual terminou pela vitória do primeiro, que ganhou por 6-2. À noite, no quartel da corporação, foi servido um jantar a que assistiram os bombeiros de Hong Kong e de Macau, representantes da Imprensa e outros convidados. A festa terminou com uma animado sarau musical, levado a efeito pelo grupo «Negro-Rubro».” (2)

(1) Guilherme Gomes Fernandes (1850- 1902). Fundador, em Portugal, da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários (1874-75) e do Corpo de Salvação Pública, foi nomeado Comandante do Corpo de Bombeiros em 1877 e Inspector de Incêndios do Porto em 1885. De seguida, transferiu-se para a Companhia de Incêndios (designada Corpo de Salvação Pública a partir de 1889 e Batalhão de Sapadores Bombeiros de 1946 em diante), assumindo o cargo de comandante. Biografia mais completa em: https://ahbvvc.com/pt/guilherme-gomes-fernandes

(2) Retirado de «MBI», III-50 de 31 de Agosto de 1955, pp. 5-6 https://nenotavaiconta.wordpress.com/2016/09/30/leitura-corpo-de-bombeiros-municipais-de-macau-em-1955/ https://nenotavaiconta.wordpress.com/2015/08/18/noticia-de-18-de-agosto-de-1953-dia-do-bombeiro/

Nesse terreno firme – a colina da Guia – argamassado com o suor de tantos valentes guerreiros e, por isso, mais consistentes, calcado com as rodas pesadas que deslocavam as grossas peças de artilharia, ajoelham anualmente novas fardas e novos cidadãos, envolvidos no sentimento patriótico e de devota homenagem da alma portuguesa, no dia 5 de Agosto, aos pés da Senhora das Neves. Vestida de seu gracioso manto azul, tapetado de estrelas doiradas, a todos recebe com o mesmo carinho de outrora, quando os marinheiros, singrando os mares para trazerem novas do reino distante, iam à sua capelinha cumprir os votos feitos em horas de tormenta e de aflição.

Foto de 1955

Cenário rico de natureza, mas também cenário abundante de recordações históricas e de terna devoção patriótica. Muitos calcorrearam os caminhos que conduziam ao cima da Guia; mas cremos que foi a Fé dos que subiram essas encostas em peregrinação que manteve desfraldada a bandeira lusa a flutuar ao vento mesmo ao lado da capelinha branca da Senhora.

No dia 5, logo pela manhãzinha, o sino velhinho, religiosamente conservado na pequena torre, fez ouvir a sua voz pela encosta e pela cidade, a despertar a população e a relembrar a data que mais uma vez se repetia.” (1)

Foto de 2005

A capela apresenta uma fachada simples, com um frontão triangular assente sobre pilastras pintadas de amarelo sobre um fundo branco. A nave mede 16 por 4,7 m e as suas grossas paredes suportam a abóbada interior. As paredes da capela estão ainda reforçadas por contrafortes ao longo do perímetro do edifício. Os frescos que hoje se vêm nas paredes e que estavam escondidos pelo caiado, foram recuperados em 1996. A sacristia situa-se do lado esquerdo e existe um pequeno coro-alto por cima da zona de entrada. O telhado está coberto com telhas cerâmicas tradicionais vermelhas. (2)

(1) Sem indicação de autor, MBI, III-41 de 15 de Agosto de 1955, pp. 8-10.

(2) http://www.wh.mo/pt/site/detail/25

Ver anteriores referências à Capela da Guia/Capela de Nossa Senhora das Neves, em: https://nenotavaiconta.wordpress.com/2020/01/10/1898-os-postais-do-jornal-unico-iv-pharol-da-guia/

Verso do folheto apresentado na postagem anterior de cinema, em 26 de Julho (1), em que apresenta, a começar em 29 de Julho de 1955, “um excitante filme da M. G. M.”

Rogue Cop”, é um filme de 1954, do gênero policial em estilo “noir”, dirigido por Roy Rowland, argumento de Sydney Boehm e baseado numa novela de William P. McGivern. Actores: Robert Taylor, Janet Leigh, George Raft, Steve Forrest e Anne Francis O filme foi indicado ao Oscar de 1955 para melhor fotografia em preto e branco (John F. Seitz). https://en.wikipedia.org/wiki/Rogue_Co.

BREVEMENTE: “Os Cavaleiros da Távora Redonda”, filme de 1953, produção da M. G.M (primeiro filme deste estúdio britânico da M. G. M., em “CinemaScope”) e realizado na Inglaterra e Irlanda. Dirigido por Richard Thorpe (segundo filme duma trilogia que este realizador dirigiu para este estúdio, sempre com o actor Robert Taylor: “ Ivanhoe” (1952) e “The Adventures of Quentin Durward” (1955). O elenco principal: Robert Taylor como Sir Lancelot, Ava Gardner como Rainha Guinevere, Mel Ferrer com Rei Artur, Anne Crawford como Morgan Le Fay, Stanley Baker as Modred e Felix Aylmer as Merlin. https://en.wikipedia.org/wiki/Knights_of_the_Round_Table_(film)

A começar em 26 de Julho de 1955, no Teatro Capitol (e até 28 de Julho), o filme “Uma produção tecnicolorida da U. I.OS FORAGIDOS” (“Four Guns to the Border”)., espectáculo para maiores de 18 anos.

Poster do filme de  Reynold Brown

“Four Guns to the Border” é um filme de 1954, dirigido por Richard Carlson com os actores: Rory Calhoun, Colleen Miller, George Nader, Walter Brennan e Nina Foch. É uma história típica de “western”, baseado num argumento (ficção) de um assalto falhado de um quarteto “de foragidos” a um banco em “Cholla”, em 1881, envolvendo na sua fuga “apaches”, xerifes, bandidos, fronteira mexicana, hospedaria/estalagem e uma ingénua com o seu pai  “emigrantes”.

Em 1955, George Nader (1921 – 2002) pela sua actuação neste filme, ganhou o “Globo de Ouro” como o artista masculino mais promissor, mas a sua futura vida artística não viria a confirmar. https://en.wikipedia.org/wiki/Four_Guns_to_the_Border

NOTA. O verso deste folheto será apresentado no próximo dia 29 de Julho.