Archives for posts with tag: Campo Desportivo 28 de Maio

Extraído de um artigo não assinado do «M.B.I.», III-n.º 64 de 31 de Março de 1956, pp. 10-11.

“ Mesmo fronteira ao Istmo que liga Macau ao território vizinho, ergue-se, pujante de verdura e coberta de pinheiros mansos, a colina de Mong-Há, envaidecida da elegante nota de beleza que empresta àquela zona da cidade. Vivendo quase esquecida na planta de Macau, por ficar mais afastada, não tem sido menor a sua importância do que a das outras colinas que embelezam a paisagem da península. Ainda não há muitos anos, rodeavam-na quintas e hortas, agora desaparecidas, para dar lugar a uma das zonas mais atraentes da cidade nova. A seus pés estende-se o casario moderno que se tem empenhado a população em construir, neste últimos anos; e ali perto vive a maioria dos comerciantes abastados, em suas elegantes vivendas, alinhadas à beira das avenidas que correm ao longo daquela área.

Foi à sua beira que a Repartição Provincial dos Correios, Telégrafos e Telefones mandou edificar os dois bairros para os seus funcionários e pessoal menor dos Serviços, e que o Governo da Província construiu as residências para os seus funcionários. Para o Norte, está o Campo Desportivo «28 de Maio» que tem vivido horas de entusiasmo nestes últimos tempos e, mais além, os bairros sociais, agora acrescentados com encantadoras e airosas moradias para refugiados. Aqui habita a maior parte dos que alberga com a generosidade de sempre. É este o cenário que se desfruta do cimo desta colina, estendendo-se os olhares para além das muralhas da fronteira, espraiando a vista pelo rio e pelo mar que lhe são vizinhos de ambos os lados.

Esta situação privilegiada mereceu-lhe lugar de destaque entre os pontos estratégicos de protecção a Macau. Em 1864, o governador Coelho de Amaral ordenou a construção do Forte de Mong-Há no cimo dessa colina. (1) A obra, de suma importância para defesa terrestre, alcançando qualquer ponto do rio e do mar, e edificada nas escarpas graníticas, foi concluída em 1866. Daí em diante, atraiu as atenções de todos e melhorou-se a sua fortificação em 1925, com as modificações introduzidas.

Não ostenta jóias de valor histórico, mas apenas a graça da sua natureza e, por isso mesmo, mais bela e mais atraente se nos apresenta. Cativa-nos pela simplicidade do seu forte pela solidão em que está embrenhada.

(1) Os trabalhos de fortificações na colina de Mong-Há foram iniciados pelo governador Ferreira do Amaral em 1849 como uma medida preventiva de defesa contra uma temida invasão chinesa, mas não foram concluídos devido ao seu assassinato, Os trabalhos iniciaram-se de novo em 1850, mas em 1852 estavam praticamente reduzido a ruínas. Em 1864 foi construído o forte actual por ordem do Governador Coelho do Amaral e ficou concluído em 1866. Em 1925 foram levadas a cabo grandes alterações com a instalação de um projector luminoso e um armazém. O forte estava apetrechado com 2 armas, Armstrong da Marinha de tiro rápido, com o calibre de 65 mm. (GRAÇA, Jorge – Fortificações de Macau. Concepção e História, 1984, p. 101.)

Anteriores referências neste blogue: https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/fortaleza-de-mong-ha/ https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/colina-de-mong-ha/

Artigo não assinado e fotos extraídos de «MBI», IV-81, 15 Dezembro de 1956, pp. 8-11

“No âmbito de uma digressão à República Popular da China, a equipa de futebol do Sport Lisboa e Benfica deslocou-se até Macau para disputar um encontro frente à selecção macaense.

Fase movimentada do encontro com a bola a rondar a baliza da selecção local

O desafio, englobado nas actividades do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, marcou o regresso da equipa encarnada ao Território, levando o público local a comparecer em massa no Complexo Desportivo de Macau Canídromo, para um encontro em que o “Glorioso” venceu sem dificuldade, a selecção de Macau por oito bolas a zero.

Casa cheia para ver os craques

Aproveitando a presença da ilustre comitiva desportiva, o Tap Seac foi cenário de uma acção didática de divulgação da modalidade, envolvendo técnicos e jogadores da equipa encarnada com jovens jogadores das equipas de Território que mereceu elogio de todos os participantes e o aplaudo da imprensa em geral” (1)

Fase de aquecimento no Tap Seac
O categorizado Shéu Han, treinador adjunto do Benfica, ensinou aos jovens locais a arte de bem tratar o “esférico”

(1) Fotos e artigo extraídos da revista «DESPORTO 96», IDM, 1997, pp. 39-40

Realizou-se, nos dias 19 e 20 de Abril de 1952, um interessante torneio de atletismo entre uma equipa do «South China» de Hong Kong e um grupo de aletas de Macau, vencendo os visitantes, por uma esmagadora superioridade.

Os atletas de Hong Kong e Macau
A chegada duma das corridas de velocidade.

Fotos extraídas de «MOSAICO», IV-21/22 de Maio/Junho, 1952 p. 483.

No XI torneio intercidades de futebol entre Hong Kong e Macau, realizado em Macau, no Campo Desportivo «28 de Maio», a selecção de Macau derrotou, brilhantemente, a equipa representativa da colónia vizinha por 3 a 0.

A selecção de Macau que triunfou contra a forte selecção de Hong Kong
A briosa selecção de Hong Kong

Fotos extraídos de «MOSAICO», IV-21/22 de Maio e Junho de 1952

A Comissão Administrativa da Associação de Futebol de Macau (1) organizou e fez disputar em Campeonato Escolar de Futebol de Macau, no ano de 1956, com a participação de sete escolas de território.
No dia 26 de Fevereiro (domingo) no Campo Desportivo «28 de Maio», após o desfile de apresentação das sete equipas perante as Autoridades e o público, realizou-se o primeiro encontro em que intervieram a equipa da Escola Comercial «Pedro Nolasco» e a equipa do Liceu nacional Infante D. Henrique. (2)

As equipas das sete escolas saúdam as Autoridades e o público após o desfile de apresentação (foto pouco nítida)

(1) Na época de 1956/57 a Associação de Futebol de Macau, fundada em 1 de Junho de 1939, foi dirigida por uma Comissão Administrativa, nomeada pela Portaria do Governo da Província, de 14 de Dezembro de 1956, publicada no Boletim Oficial n.º 50, do mesmo ano, e assim constituída:
Presidente – Dr. Carlos Augusto Correia Pais de Assunção
Vogal-secretário – José Silveira Machado
Vogal-tesoureiro – Manuel de Magalhães
(2) «MBI», III-62 de 29 de Fevereiro de 1956, p.14

Oa amplos portões em arco,, entrada para o «Canídromo Clube de Macau / Macau Canídrome Club»

Mais um “slide” digitalizado da colecção “MACAU COLOR SLIDES – KODAK EASTMAN COLOR” comprados na década de 70 (século XX), se não me engano, na Foto PRINCESA. (1)
Em 1940, o Governo de Macau transforma o espaço do canídromo que foi construído pela «Associação de Cães de Macau» para realizar corridas de “cães” (de 28-09-1932 até 1936, quando foram suspensas), no terreno depois chamado «Campo Desportivo 28 de Maio». Em 28-09-1963 nesse mesmo campo desportivo, teve (re) início das corridas de galgos na sequência da concessão efectuada em Agosto de 1961 à empresa «The Kun Pha».
Depois disso, o projecto sofreu alterações até 16-03-1963 quando foram aprovados os Estatutos doa Associação Desportiva e Recreativa «Canídromo Clube de Macau» (“Macau Canidrome Club»” – 逸園賽狗場) (2) (3)  (Portaria n.º 7213 – B.O. n.º 11)

A Companhia “The Macau (Yat Yuen) Canidrome Club “ que foi responsável pelo Canídromo de Macau (a única pista de corridas de galgos na Ásia) fechou a 21 de Julho de 2018.

Fotografia de 2008
https://en.wikipedia.org/wiki/Canidrome_(Macau)

(1) https://www.google.com/search?sxsrf=ACYBGNSn7Rmv6jkuR-8RXyab3nyp4y78NQ:1567866434430&q=nenotavaiconta+slides+coloridos+de+Macau
(2) 逸園賽狗場 – mandarim pīnyīn: yì yuán sài gǒu  cháng; cantonense jyutping: jat6 jyun4 coi3 gau2 coeng4
(3) SILVA, Beatriz Basto da – Cronologia da História de Macau, Volume 4, 1997.

Um misto de futebolistas de Hong Kong veio a Macau, na última semana de Maio sendo no primeiro encontro batido pelo Grupo Desportivo da Polícia por 3 a 1 e, no segundo, por um misto local, por 4 a 1.

As equipas do Grupo Desportivo da Polícia e do Misto de Hong Kong
Os dois mistos de Macau e Hong Kong, antes do seu encontro

Extraído de «MOSAICO» VOL. IV n.º 21 e 22 1952,

Realizou-se no mês de Maio de 1957 duas actividades desportivas no campo desportivo «28 de Maio»: um festival gimno-desportivo das escolas chinesas de Macau, organizado pela Associação das Escolas Chinesas de Macau e outra, festival de atletismo com a participação de uma equipa «南華體育會 -South China Athletic Association» de Hong Kong.

Festival gimno-desportivo das Escolas Chinesas de Macau
O secretário do governador, alferes Soares da Costa entregando a taça «Governador de Macau» ao capitão da equipa «South China Athletic Association» de Hong Kong, no festival de atletismo

Extraído de «BGU» XXXIII- 304, Junho de 1957.

Extraído de «BGU» XLV – 523/524, 1969

Segundo o sítio do clube, «Odense Boldklub» (1) a assistência em Macau foi de 10,000.
Fui um dos espectadores (mas duvido que tenha estado a assistir 10 000 pessoas). Infelizmente já não me recordo dos jogadores de Macau que participaram neste encontro.
O clube fez um “tour asiático” de 12 de Fevereiro a 4 de Março de 1969 com a seguinte comitiva e resultados: (2)
Treinador: Jack Johnson
Jogadores: Mogens Therkelsen, Poul Johansen (goalkeepers), Jens Høj, Eskild Stasiak, Jens Plambech, Bjarne Nielsen, Curt Hansen, Erling Rasmussen, Preben Hjorth, Steen Rømer, Kurt Christensen, Ole Petersen, Hans Rasmussen, Berner Ladegaard, Henrik Kamp Madsen, Flemming Rasmussen, John Christensen.
THAILAND: 14-02-69 – Bangkok – selecção da Tailândia (1-3 OB) (Espectadores: 8,000)
HONG KONG: 17-02-69 – Hong Kong – League XI (1-0 OB) (Espectadoes: 28,000]
19-02-69 – Hong Kong (1-1 OB- Steen Rømer marcou pelo OB]
22-02-69 – Selecção Chinesa (0-0 OB) (espectadores: 25,000]
MACAU: 23-02-69 – selecção de Macau (0-0 OB) (espectadores: 10,000]
HONG KONG: 24-02-69 – Equipa de Sing Tao (0-2 OB -John Christensen x2)  (10,350)
CAMBOJA: 25-02-69 – Phnom Penh: selecção do Cambója (0-1 OB -John Christensen)
27-02-69 – Phnom Penh: Camboja (XI 3-0 OB)
MALÁSIA: 01-03-69 – Kuala Lumpur: selecção do Selangor (1-3 OB)
(1) O clube «Odense Boldklub» da Superliga Dinamarquesa, com sede em Odense, foi fundado em 1887 com o nome de «Odense Cricketklub», (club de cricket) que em 1889 alterou o nome para o actual quando se juntou o departamento de futebol e do ténis.
Em 1969 militava na 2.ª divisão. Em 1975 foi promovido à 1. Divisão onde se mantém actualmente, chamada de Superliga dinamarquesa.
Títulos conquistados:
Campeonato Dinamarquês: 3 vezes (1977, 1982 e 1989).
Vice-Campeonato Dinamarquês de Futebol: 4 vezes (1951, 1983, 1993 e 2009).
Copa da Dinamarca: 5 vezes (1983, 1991, 1993, 2002 e 2007).
Vice-Campeonato da Supercopa da Dinamarca: 1 vez (2002). (1)
https://pt.wikipedia.org/wiki/Odense_Boldklub
(2) http://www.rsssf.com/tableso/ob-eastasia69.html