Archives for category: Notícias

A propósito da celebração, hoje, da Festa do «Bolo Lunar» “Ut Peang” (月饼) – 15.º dia da 8.ª lua do calendário lunar chinês, quando a lua está no seu apogeu, mais redonda, clara e brilhante, retiro do artigo “A Festa da Lua em Macau” o seguinte: (1)

Bolo Lunar – 2018

“Segundo uma lenda milenária, a Lua, YIN (陰), princípio feminino, submete-se ao princípio masculino, o Sol, YANG (陽) neste dia. Por isso, não há noite nesta data memorável da criação. A Lua, símbolo da passividade, da submissão e da feminilidade, é adorada pelas mulheres só elas batem cabeça diante do seu altar, onde ardem duas velas (todos os símbolos têm de ser representados aos pares, para assim significarem os dois elementos).

Embalagem do Bolo – 2018

Quando no seu esplendor, o astro da noite aparece por sobre as copas das árvores e dos cimos das montanhas não há canto da terra que esteja em sombra. O YANG alcançou, enfim, o YIN e juntou-se-lhe. Apagam-se todas as lanternas e lampiões, até aí acesos, e fazem-se fogueiras. As mulheres novamente vão bater cabeça em frente do altar, decorado com velas e bolos da Lua, recheados de galinha, presunto e sementes de loto. Estes bolos têm desenhados imagens de lebres e sapos – os legendários animais que habitam a Lua. Em todas as casas existe uma figura de lebre, a habitante da Lua que pisa num almofariz a pérola da imortalidade, e que, nesta noite, ´e queimada com cerimonial. A festa termina com partidas em que os pares devaneiam amorosamente.”
(1) Assinado por “M.R.C” (muito possivelmente de Maria Roque Casimiro), nas pp. 199-200 de “Mosaico” Vol. I-2 , 1950.

Notícia publicada no jornal “Translation The Peking Gazette”, em inglês, (1) acerca do violento tufão que assolou Macau em 22 de Setembro de 1874.
Extraído de: “Translation The Peking Gazette” de 29 Novembro de 1874, pp. 128/129
https://library.uoregon.edu/ec/e-asia/read/pg-1874.pdf

The Portuguese Brig Concordia
carried inland on to a rice field in Macao during the ravaging Typhoon of 1874 (1)

O navio “Concórdia ”que estava ancorado no Porto Interior antes da passagem do Tufão de Setembro de 1874, foi encontrado numa várzea nos arredores de Macau.
Ver anteriores referências a este tufão:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2014/09/22/noticia-de-22-de-setembro-de-1874-o-maior-tufao-da-historia-de-macau-i/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2016/09/22/noticia-de-22-de-setembro-de-1953-te-deum-em-cumprimen-to-do-voto-macau-e-o-tremendo-tufao-de-1874/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2014/09/23/noticia-de-23-de-setembro-de-1874-o-maior-tufao-da-historia-de-macau-ii-incendio-no-bairro-de-santo-antonio/
(1) POSTAL da “Union Postale Universelle” (The Hong Kong Pictorial Postcard Co. P. O. Box N.º 4.

‘It Happened At The World’s Fair’

Um filme de comédia romântica da MGM  rodado em Seattle, Washington, onde se realizou a Feira Mundial, de 1963. Dirigido por Norman Taurog e protagonizado por Elvis Presley., Joan O’Brian, Gary Lockwood e  Vicky Tiu.
ELVIS – 6.ª Album com músicas dos seus filmes, este do filme “It Happened at the World’s Fair” (10 músicas), da editora RCA Victor , em mono e “stereo”, gravado em 1962
Trailers em
https://www.youtube.com/watch?v=W1ojY5XLxnE
https://www.youtube.com/watch?v=KbAM3KVWmJg
https://www.dailymotion.com/video/x5l5xcl
https://www.dailymotion.com/video/x5l5x51
PRÓXIMA MUDANÇA
“Barabbas”  é um filme italiano (rodado na Cinecittà), de 1961, falado em inglês do gênero drama épico-bíblico, dirigido por Richard Fleischer e protagonizado por Anthony Quinn, Silvana Mangano, Jack Palance e Ernest Borgnine. Produção  Dino de Laurentis. Baseado no romance de Pär Lagerkvist, foi a segunda versão cinematográfica do livro, anteriormente filmado em 1953, na Suécia.
Trailers em:
https://www.youtube.com/watch?v=LYTzwBwGvdU
https://www.youtube.com/watch?v=N4Yw2W4McJs
https://www.youtube.com/watch?v=0UXc388qGCw
https://www.youtube.com/watch?v=wWgtY40JrYs

Anúncio publicado no Boletim (1) de 19 de Setembro de 1857, publicitando um Leilão Público a realizar no dia 25 de Setembro na Loja do comerciante J. da Silva.
Muita variedade nos artigos em leilão, os mais recentes chegados de Lisboa trazidos pela galera “Adamastador”
Extraído de «Boletim do Governo de Macao», III-48 de 19-09-1857, p. 192.

No dia 18 de Setembro de 1996, o “Correios e Telecomunicações de Macau” (1) lançou uma emissão extraordinária filatélica sob o tema:

“INSÍGNIAS CIVIS E MILITARES”

com um  sobrescrito (16 cm x 11,5 cm), quatro selos (todos com o mesmo valor: 2.50 patacas) e obliteração de 1º dia de circulação.

Autoria de Lok Chio Teng.

 

Extraído de BGC XXVI-305, 1950

Realizou o «Círculo Cultural de Macau», (1) no dia 16 de Setembro de 1950, no Teatro D. Pedro V, uma conferência-recital, integrada no seu plano de conferência para a 1.ª temporada.

Um aspecto da assistência

Dado que se tratava do primeiro espectáculo apresentado pelo Círculo, Pimentel Bastos, Vice-Presidente deste organismo disse algumas palavras de introdução sobre os artistas que actuaram nessa noite referindo-se em traços rápidos às actividades culturais do Círculo e aos principais acontecimentos da sua fundação.

Hernâni Anjos lendo a sua conferência

Hernâni Anjos iniciou, seguidamente, a leitura da sua conferência, versando o tema “Afinidades Transitórias: do Simbolismo Português – Camilo Pessanha – ao Romantismo Alemão, Henrique Heine (Estudo Retrospectivo)”

Álvaro Leitão declamando poesias de Camilo Pessanha

Álvaro Leitão declamou alguns sonetos de Camilo Pessanha.

Maria Gomes interpretando “lieder” de Schumann

Fechando o programa, a cantora D. Maria Margarida Gomes interpretou alguns “lieder” de Schumann com letra de H. Heine.
Informações retiradas de «MOSAICO» VOL I- n.º 2 Outubro de 1950.
Fotos de Chun Kwong

Extraído de «BGC» XXVI – 307-Janeiro de 1951, p. 175.
Um centenário que passou GUERRA JUNQUEIRO:  um génio que viveu a transição para a nova Poesia mas que não soube “pressenti-la”.
… Tendenciosamente romântico, essencialmente lírico e estruturalmente simples e bom, tudo pareceria indicar – ou nos parece agora – que Junqueiro seria um poeta de forte psiquismo e acentuada interiorização. Mas o ambiente cultural que veio encontrar não foi propício a esta orientação no seu desenvolvimento…
LEITÃO, Álvaro – Guerra Junqueiro in MOSAICO, Vol. I-2, Outubro de 1950, pp. 141-145.
Abílio Manuel Guerra Junqueiro (15-09-1850/ 7-07-1923), bacharel em Direito,  escritor, poeta, jornalista, deputado, político, embaixador de Portugal na Suíça (1911-1914). Poeta representante da chamada “Escola Nova”
Mais informações, ver em:
http://www.arqnet.pt/dicionario/guerrajunqueiro.html

Parasitas
No meio duma feira, uns poucos de palhaços
Andavam a mostrar, em cima dum jumento
Um aborto infeliz, sem mãos, sem pés, sem braços,
Aborto que lhes dava um grande rendimento.

Os magros histriões, hipócritas, devassos,
Exploravam assim a flor do sentimento,
E o monstro arregalava os grandes olhos baços,
Uns olhos sem calor e sem entendimento.

E toda a gente deu esmola aos tais ciganos:
Deram esmola até mendigos quase nus.
E eu, ao ver este quadro, apóstolos romanos,

Eu lembrei-me de vós, funâmbulos da Cruz,
Que andais pelo universo há mil e tantos anos,
Exibindo, explorando o corpo de Jesus.