Archives for posts with tag: Teatro Capitol

Dois dias de exibição, 19 e 20de Março de 1958, no Teatro Capitol, do filme “Tip on a dead jockey” (Uma corrida fatal), espectáculo para maiores de 18 anos

Tip on a Dead Jockey” é um filme (drama)  de 1957 dirigido por Richard Thorpe com os actores Robert Taylor e Dorothy Malone, baseado num conto de Irwin Shaw , publicado em 1954 no “ The New Yorker”. O primeiro filme da MGM em que aparece no início, o logótipo “rugido do leão”.

Trailer: https://www.imdb.com/video/vi398311449?ref_=tt_pv_vi_aiv

https://www.imdb.com/
title/tt0135564/

A começar no dia 23 o filme “Quantez” (“Fugitivos da lei”),com sessões às 14.30-20.00-22.00 horas por causa da apresentação como complemento de um pequeno filme (18 m) sobre o cantor “NAT KING COLE”(“The Nat ‘King’ Cole Musical Story”), da Universal International,  de 1955, dirigido por Will Cowan.

Quantez” é um filme (western) de 1957, da “Universal Pictures”, em cinemascópio, dirigido por Harry Keller com o actor Fred MacMurray e a mesma actriz do presente folheto, Dorothy Malone.

O verso do folheto de cinema do Teatro Capitol, postado no dia 4 de Março (1) apresenta para o dia 12 de Março de 1955 , o filme “Dawn at Socorro” (em Macau: “Numa madrugada em “Socorro”), espectáculo para maiores de 18 anos.

Dawn at Socorro” é um filme americano, de 1954, tipo “western”, da “Universal Pictures”, dirigido por George Sherman, escrito por George Zuckerman (uma história ficcionada sobre o famoso duelo em 1881 perto de  “O.K. Corral” , Tombstone (Arizona), com os actores Rory Calhoun e Piper Laurie.

(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2021/03/04/noticia-de-4-de-marco-de-1955-folheto-de-cinema-teatro-capitol-lxv-johnny-dark/

Trailers do filme: https://www.youtube.com/watch?v=8Xk4BeIUHKAhttps://www.youtube.com/watch?v=E8k46gFZ6sI

A começar em 4 de Março de 1955, no Teatro Capitol (com sessões às 14.30, 19.15 e 21.45 horas, o filme o “O Grande Circuito”, precedido de desenhos animados (“Dog That Cried Well”), documentário da M. G. M. e reclamos de próximos filmes. Preço mínimo $0,20 avos.

“O Grande circuito” (Johnny Dark), é um filme americano de 1954, em tecnicolorido, da U. I., comédia/drama/acção dirigido por George Sherman, com os actores, Tony Curtis, Piper Laurie e Don Taylor. (1)

O presente folheto anuncia os próximos filmes para os dias 8 e 9 de Março de 1955, respectivamente “O FUROR (PASSION)”, um”western” de 1954, dirigido por  Allan Dwan com os actores Cornel Wilde e Yvonne De Carlo e “A SERPENTE DO NILO (Serpent of the Nile)”, de 1953, dirigido por William Castle com os actores Rhonda Fleming, (no papel de Cleópatra) , William Lundigan (no papel de Marco António) e Raymond Burr.

No verso deste folheto apresenta o filme “Dawn at Socorro” para o dia 12 de Março de 1955 (publicarei o verso, no próximo 12 de Março)

(1) https://www.youtube.com/watch?v=DhGmZ5K3g9A / https://www.youtube.com/watch?v=nDhzm8pbEg8 / https://www.youtube.com/watch?v=XrvPKjspnbA

A começar no dia 6 de Fevereiro de 1957, no Teatro Capitol, o “grandioso filme tecnicolorido” (para maiores de 18 anos), um “western” : “Raw Edge

Raw Edge”, filme de 1956 dirigido por John Sherwood com os actores Rory Calhoun, Yvonne De Carlo. Filme de estreia do actor John Gilmore, mais tarde mudaria o nome para John Gavin. https://en.wikipedia.org/wiki/Raw_Edge

A “PRÓXIMA MUDANÇA” e “BREVEMENTE”,  outros dois filmes americanos,  o “western” “Winchester 73” (que começou a 9 de Fevereiro) (1)  e “Walk the Proud Land” (Honra de Selvagens), o filme pacifista, baseado na biografia do índio apache John Clum (Audie Murphy)

Walk the Pround Land”, foi filmado em 1956, em “cinemascope” e tecnocolorido, da “M.G.M.” , e dirigido por Jesse Hibbs com os actores Audie Murphy e Anne Bancroft. https://en.wikipedia.org/wiki/Walk_the_Proud_Land

 (1) Ver em: https://nenotavaiconta.wordpress.com/2020/02/09/noticia-de-9-de-fevereiro-de-1957-folheto-de-cinema-teatro-capitol-lvi-winchester-73/

“O cinema brilha em Janeiro de 1934. O filme escolhido no Capitol, para o dia 1°, é o famoso “King Kong“, com os actores Fay Wray, Robert Armstrong e Bruce Cabot. Nos anúncios, o filme figura como a “oitava maravilha do mundo”. A bilheteira esgota-se durante os dias de exibição, porque todos querem admirar a odisseia do macaco gigante. Nunca havemos de esquecer as exclamações “uá” dos espectadores chineses, perante o macaco em fúria, a caminhar pelas ruas de Nova Iorque e a subir o «Empire State Building», onde encontrará a morte, perante as balas duma esquadrilha de aviões. O filme deixou uma memória perdurável que a segunda versão, feita há dois anos, e recentemente exibida entre nós, não apagou nem diminuiu. O primeiro “King Kong”, dentro do capítulo do filme de aventuras, é um clássico.

O Vitória não fica atrás da competição e em 5 de Janeiro oferece-nos um grande filme alemão de guerra “4 Infantrymen” (Os Quatro de Infantaria) (1) que ombreia com “All Quiet on the Western Front” (Nada de Novo na Frente Ocidental). Era a resposta alemã ao filme americano, mas movida pela mesma finalidade – o pacifismo, o repúdio da guerra, denunciando os seus horrores. Por ironia, a Alemanha estava nas mãos de Hitler e do Nacional-Socialismo.

Há outros filmes de lágrimas, de ternura e de pura evasão, como “The White Sister” com Clark Gable e Helen Hayes, “Smilin’ Through” de Norma Shearer e Frederich March, “Me and my Gal” de Spencer Tracy e Joan Bennett. Nomes que se fixam na mente e são preferência dos cinéfilos, todos eles no caminho ascensional da fama.

O Capitol apresenta uma série de fitas da casa alemã UFA, donde destacamos “Ronny” e o clássico “Madcheu in Uniform” (As Raparigas de Uniforme), hoje considerado um filme de antologia, com a bela actriz Dorothea Wieck.

(1) «Westfront 1918» é um filme de guerra alemão (as trincheiras da I Grande Guerra) dirigido por em 1930 por G. W. Pabst, dum argumento de Ladislaus Vajda adaptado dum romance “Vier von der Infanterie” deErnst Johannsen. https://en.wikipedia.org/wiki/Westfront_1918

(2) FERNANDES, Henrique de Senna – Cinema em Macau III (1932-36) in Revista da Cultura, n.º 23 (II Série) ABRIL/JUNHO de 1995, pp.151-152. Edição do Instituto Cultural de Macau. http://www.icm.gov.mo/rc/viewer/30023/1797

Mais um “emocionante filme” da «M.G.M» (com prejuízo financeiro) estreado em Macau, no dia 2 de Novembro de 1957, “The Vintage” (“A Vindima”; “Vindima Trágica” em Portugal, 29 de Outubro de 1957),

Filme de 1957, drama/crime, dirigido por Jeffrey Hayden com os actores Pier Angeli, Mel Ferrer, John Kerr, Michèle Morgan e Theodore Bikel. Argumento de Michael Blankfort, baseado numa novela de Ursula Keir. Música composta e dirigida por David Raksin. O solo de guitarra é do actor e cantor Theodore Bikel

Interessante os lemas anunciados no cartaz:

“First love can be the most dangerous! “

“The man she flirted with was a killer”

“Was this wife too friendly with strange under his roof?”

Trailer do filme;

BREVEMENTE  — “This Could Be the Night” é também um filme comédia/drama, de 1957, da «MGM» (prejuízo comercial e financeiro) dirigido por Robert Wise com os actores Jean Simmons, Paul Douglas. E Anthony Franciosa (estreia deste actor), baseado nos contos de Cornelia Baird Gross.

“Naquele maravilhoso Outono de 1931, nada parecia abalar a confiança no futuro de Macau. A vida era baratíssima. Por exemplo, a firma Beatriz Berta de Sousa, sita na Rua Horta da Companhia, n.º 10, (1) vendia um litro de azeite de oliveira a $1.30, e a “Macao Store“, loja fornecedora de géneros alimentícios, na Avenida Almeida Ribeiro, anunciava em “A Voz de Macau” que “o preço do gelo para este ano é de 1 avo por libra“.

A livraria “Oriente Comercial Limitada” dava a conhecer aos seus fregueses as novidades literárias: “Lourdes”, de Brito Camacho, “Hollywood, capital de imagens“, de António Ferro, e “O Homem que matou o Diabo“, de Aquilino. O Porto Exterior ainda não era completa desilusão. Navios nacionais, o “Chinde” e o “Gil Eanes“, fundeavam, trazendo tropa e deportados políticos. Na ponte-cais de madeira, onde se acha o Clube Náutico, acostava o “Sagres” da Macau-Timor Line e da Macau-Mozambique Line. Os funcionários, que vinham da metrópole ou partiam, finda a comissão ou de licença graciosa, viajavam no “Porthos” da Messageries Maritimes e no “Derfflinger” da Mala Alemã Loyd, desembarcando ou embarcando em Hong Kong.

Quem quisesse um suculento e retinto prato português ia à “Aurora Portuguesa” (2) ou ao “Fat Siu Lau“. (3) Para um bom copo de leite e variados refrescos, havia a “Leitaria Macaense” (4) junto ao “Capitol”. Para um saboroso “kai si fán” (arroz de galinha) estava o restaurante “United States”, no rés-do-chão do Hotel Central, (5) em frente ao “Vitória”. E se se queria dançar, subia-se ao 6.º andar do mesmo hotel, onde estava o clube Hou Heng.” (*)

(1) Ver: https://nenotavaiconta.wordpress.com/2014/10/23/anuncios-de-casas-comerciais-do-ano-de-1941/ (2) Ver: https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/aurora-portuguesa/ (3) Ver: https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/restaurante-fat-siu-lau/ (4) Ver: https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/leitaria-vacaria-macaense/ (5) Ver: https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/hotel-centralpresident-hotelgrand-central-hotel/

(*) FERNANDES, Henrique de Senna – Cinema em Macau II, 1930-31  in Revista da Cultura, n.º 18 (II Série) Janeiro-Março de 1994, pp.183-216. Edição do Instituto Cultural de Macau.

Estreia a 8 de Agosto de 1957, no Teatro Capitol, do filme “Designing Woman” com as três sessões diárias habituais, com uma correção no folheto: início da 2.ª sessão,  alteração para as 19.45. (devido à extensão do filme: 118 minutos)

“Um Amor em Duas Beldades” (em Portugal: “A mulher modelo”)  filme da “M.G.M.”, de 1957, uma comédia romântica, em “CinemaScope” dirigido por Vincent Minnelli, com os actores Gregory Peck, Lauren Bacall (2) e Dolores Gray. Venceu um Óscar, na categoria de melhor argumento original, em 1958. https://en.wikipedia.org/wiki/Designing_Woman

BREVEMENTE:  “HOLD BACK TOMORROW” – Filme de 1955 da “Universal-International” do realizador Hugo Haas (argumento do próprio) com os actores John Agar e Cleo Moore (dupla que, em 1954, contracenou em “Bait” do mesmo realizador) https://en.wikipedia.org/wiki/Hold_Back_Tomorrow

(2) Lauren Bacall, que substituiu a actriz Grace Kelly (primeira escolha) participou neste filme no período em que o seu marido o actor Humphrey Bogart já se encontrava doente (doença cancerosa), falecendo este em 14 de Janeiro de 1957, quatro meses antes da estreia do filme nos Estados Unidos. https://nenotavaiconta.wordpress.com/2014/08/14/folheto-de-cinema-teatro-capitol-xiii-lauren-bacall/

Trailers do filme:

Verso do folheto apresentado na postagem anterior de cinema, em 26 de Julho (1), em que apresenta, a começar em 29 de Julho de 1955, “um excitante filme da M. G. M.”

Rogue Cop”, é um filme de 1954, do gênero policial em estilo “noir”, dirigido por Roy Rowland, argumento de Sydney Boehm e baseado numa novela de William P. McGivern. Actores: Robert Taylor, Janet Leigh, George Raft, Steve Forrest e Anne Francis O filme foi indicado ao Oscar de 1955 para melhor fotografia em preto e branco (John F. Seitz). https://en.wikipedia.org/wiki/Rogue_Co.

BREVEMENTE: “Os Cavaleiros da Távora Redonda”, filme de 1953, produção da M. G.M (primeiro filme deste estúdio britânico da M. G. M., em “CinemaScope”) e realizado na Inglaterra e Irlanda. Dirigido por Richard Thorpe (segundo filme duma trilogia que este realizador dirigiu para este estúdio, sempre com o actor Robert Taylor: “ Ivanhoe” (1952) e “The Adventures of Quentin Durward” (1955). O elenco principal: Robert Taylor como Sir Lancelot, Ava Gardner como Rainha Guinevere, Mel Ferrer com Rei Artur, Anne Crawford como Morgan Le Fay, Stanley Baker as Modred e Felix Aylmer as Merlin. https://en.wikipedia.org/wiki/Knights_of_the_Round_Table_(film)

A começar em 26 de Julho de 1955, no Teatro Capitol (e até 28 de Julho), o filme “Uma produção tecnicolorida da U. I.OS FORAGIDOS” (“Four Guns to the Border”)., espectáculo para maiores de 18 anos.

Poster do filme de  Reynold Brown

“Four Guns to the Border” é um filme de 1954, dirigido por Richard Carlson com os actores: Rory Calhoun, Colleen Miller, George Nader, Walter Brennan e Nina Foch. É uma história típica de “western”, baseado num argumento (ficção) de um assalto falhado de um quarteto “de foragidos” a um banco em “Cholla”, em 1881, envolvendo na sua fuga “apaches”, xerifes, bandidos, fronteira mexicana, hospedaria/estalagem e uma ingénua com o seu pai  “emigrantes”.

Em 1955, George Nader (1921 – 2002) pela sua actuação neste filme, ganhou o “Globo de Ouro” como o artista masculino mais promissor, mas a sua futura vida artística não viria a confirmar. https://en.wikipedia.org/wiki/Four_Guns_to_the_Border

NOTA. O verso deste folheto será apresentado no próximo dia 29 de Julho.