Archives for posts with tag: 1956

A começar em 13 de Janeiro de 195, no Teatro Capitol “o emocionante filme em tecnicolorido e cinemascópio”The King´s Thief (O Ladrão da corôa). Filme de aventura do género “capa e espada” (no tempo do rei Carlos II de Inglaterra), de 1955, dirigido por Robert Z. Leonard. Actores: Ann Blyth, Edmund Purdom, David Niven, George Sanders e Roger Moore.

Trailer do filme: https://www.youtube.com/watch?v=KmtJLo7XxBc

PROXIMA MUDANÇA: o filme em cinemascópio “To Hell and Back” – “Uma excitante história sobre a vida real de Audie Murphy, herói americano mais condecorado da II Guerra Mundial”. Ver referência a este filme em: https://nenotavaiconta.wordpress.com/2016/04/26/noticia-de-26-de-abril-de-1956-folheto-de-cinema-teatro-apollo-xxv-filme-de-alfred-hitchcock/

BREVEMENTE – “Lady Godiva

Lady Godiva of Coventry”, filme americano (pseudo histórico) de 1955, dirigido por Arthur Lubin. Actores: Maureen O’Hara no papel principal e George Nader, estreou-se no dia 27 de Janeiro de 1956, neste mesmo teatro – folheto de cinema já postado em: https://nenotavaiconta.wordpress.com/2015/10/27/folheto-de-cinema-teatro-capitol-xx-in-memoriam-maureen-o-hara/

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=WhQ6ad6YPg0

No dia 9 de Dezembro de 1956, o Grupo Desportivo da Polícia, com a colaboração da Comissão Administrativa da Associação de Futebol de Macau levou a efeito um interessante encontro de futebol, revertendo o produto das entradas a favor da caixa de Auxílio da Policia. Disputaram o encontro a equipa do Grupo Desportivo da Polícia e a Associação Atlética «Eastern» de Hong Kong, que após uma luta renhida e leal, acabaram empatados com 3 bolas cada uma. A colectividade organizadora pôs à disputa uma taça, que não obstante o empate verificado, foi oferecida à equipa visitante, como homenagem do grupo policial, grato pela gentileza da sua deslocação a Macau.

As equipas do «Kitchee Sports Club» e do «Grupo Desportivo da Polícia» antes do seu encontro a favor do Natal dos Pobres

Mal refeitos ainda das canseiras do primeiro jogo, os futebolistas do Grupo Desportivo da Polícia, auxiliados por alguns elementos do Grupo Desportivo «Negro-Rubro» e por um do Sporting Clube de Macau, voltaram a realizar novo encontro de beneficência, desta vez contra o famoso «Kitchee Sports Club» também de Hong Kong. O produto deste encontro, promovido pela Associação de Futebol de Macau reverteu a favor do «Natal dos Pobres de Macau», a cargo da Comissão Central de Assistência Pública, incansável na sua obra de bem-fazer. Ganhou o Grupo Desportivo da Polícia o encontro por 2 a 0. Disputou-se a «Taça Natal dos Pobres» que ficou em poder do grupo local

Extraído de «MBI», IV-81, 15 Dezembro de 1956 pp. 14-15

Artigo não assinado e fotos extraídos de «MBI», IV-81, 15 Dezembro de 1956, pp. 8-11

Folheto de cinema do Teatro Capitol para começar em 3 de Novembro de 1956, com uma chamada de atenção para a mudança do horário das sessões a partir do dia 4 de Novembro.

Gaby” – filme, drama de 1956 da «MGM», terceira versão da peça teatral de 1930 (Waterloo Bridge”, (1) dirigido por Curtis Bernhardt, produzido por Edwin H. Knopf, argumento de Albert Hackett, Frances Goodrich e Charles Lederer, com os actores  Leslie Caron como “Gaby“, John Kerr como “Greg”, Sir Cedric Hardwicke, Taina Elg e Margalo Gillmore.

Trailers: https://www.youtube.com/watch?v=jRqAdQdViO0 https://www.dailymotion.com/video/x3yc6lr

PRÓXIMA MUDANÇA : “The Creature Walks Among Us” é um filme americano de 1956, da “Universal Pictures” do género terror (o terceiro da série iniciada com “Creature from the Black Lagoon”. Dirigido por John Sherwood. Os actores: Jeff Morrow, Rex Reason, Leigh Snowden, Gregg Palmer e Maurice Manson.Música composta por Henry Mancini

https://en.wikipedia.org/wiki/The_Creature_Walks_Among_Us

(1) Trata-se da 3.ª versão da peça teatral de 1930, “Waterloo Bridge “ de Robert E. Sherwood, e depois, de dois filmes com o mesmo título, de 1931 e 1940. Este filme de 1956 é a única colorida e o mais fiel ao argumento original embora ao contrário das anteriores de 1931 e 1930, tenha um final feliz.

“Waterloo Bridge” filme americano de 1931 dirigido por James Whale com os actores Mae Clarke and Kent Douglass. Argumento de Benn Levy e Tom Reed. Da Universal Pictures.

https://en.wikipedia.org/wiki/Waterloo_Bridge_(1931_film)

Waterloo Bridge” filme americano de 1940, da «Metro-Goldwyn-Mayer», dirigido por Mervyn LeRoy e produzido por Sidney Franklin e Mervyn LeRoy. Argumento de S. N. Behrman, Hans Rameau and George Froeschel. Os actores são: Robert Taylor e Vivien Leigh. Foi uma versão com grande sucesso financeiro, nomeado para dois “óscar” – Melhor música: Herbert Stothart e Melhor Cinematografia – Joseph Ruttenberg. https://en.wikipedia.org/wiki/Waterloo_Bridge_(1940_film)

Extraído de «MBI», IV-75 de 15 de Setembro de 1956, p. 13-14
O Comandante do «João de Lisboa» e o Bispo de Macau trocando amistosos brindes
Aviso de 2.ª classe “João de Lisboa” – Desenho publicado no “Blogue dos navios e do marhttp://lmcshipsandthesea.blogspot.com/2016/03/nrp-joao-de-lisboa.html

Anteriores referências em: https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/aviso-joao-lisboa/

Extraído de «MBI», IV-75 de 15 de Setembro de 1956, p. 13-14

O Encarregado do Governo durante o jantar oferecido ao Comandante e oficiais do «João de Lisboa»

Anteriores referências em: https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/aviso-joao-lisboa/

Estreia no Teatro Vitória, no dia 13 de Setembro de 1956, do filme musical “Rock Around the Clock”, o primeiro filme abordando o então fenómeno musical “rock and roll”.

Rock Around the Clock”, filme musical de 1956, produzido por Sam Katzman (produtor de muitos filmes de Elvis Presley na década de 60) e dirigido por Fred F. Sears, aproveitando o sucesso e popularidade do conjunto “Bill Haley and His Comets”, nomeadamento do disco “Rock Around the Clock” gravado em 1954 e popularizado em 1955.

Outros conjuntos musicais populares nessa época participam no filme: “Freddie Bell and His Bellboys” e “Tony Martinez and His Mambo“ e “The Platters,”

https://en.wikipedia.org/wiki/Rock_Around_the_Clock_(film

Bill Haley and His Comets” on DECCA Records, , 1955. https://en.wikipedia.org/wiki/Rock_Around_the_Clock

Trailers do filme em: https://www.youtube.com/watch?v=-eJOJhwgluE https://www.facebook.com/watch/?v=1811168742237246

Ver outros filmes com este tema: https://nenotavaiconta.wordpress.com/2015/12/30/noticia-de-30-de-dezembro-de-1956-folheto-de-cinema-teatro-vitoria-xvii-boas-festas-e-feliz-ano-novo/ https://nenotavaiconta.wordpress.com/2018/06/09/noticia-de-9-de-junho-de-1957-folheto-de-cinema-teatro-capitol-xl-rock-pretty-baby/ https://nenotavaiconta.wordpress.com/2018/01/11/noticia-de-11-de-janeiro-de-1957-folheto-de-cinema-teatro-vitoria-xxxii-rock-rock-rock/

De interessante a chamada de ATENÇÃO, no verso do folheto, da apresentação do filme inglês (distribuído pela “Columbia Pictures”): “April in Portugal”, de 20 minutos de duração, filmado em 1954, e distribuído em 1956. Filme (tipo documentário turístico) narrado pelo actor Trevor Howard com a actriz Jocelyn Lane (no papel da guia turística, Jackie Lane). Dirigido por Euan Lloyd, argumento de O. Henry. Música de George Melachrino que participa com a sua orquestra. Além da Amália Rodrigues, participa também o toureiro António dos Santos (primo do toureiro Manuel dos Santos, morto em fevereiro de 1973 em acidente de viação),

A Direcção do «Clube Militar» promoveu um baile de despedida ao Comandante e oficiais do «João de Lisboa», o qual se realizou no dia 8 de Setembro de 1956, nos salões daquele Clube. Além dos homenageados, estiveram presentes quase todos os sócios do clube acompanhados de suas respectivas famílias e muito convidados. O edifício do Clube encontrava-se artisticamente ornamentado e toda a fachada iluminada por dezenas de lâmpadas. Decorreu o baile num ambiente de alegria e camaradagem, notando-se a elegância das toilettes femininas e a distinção dos cavalheiros nas suas fardas ou trajes civis.” (1)

(1) Extraído de «MBI», IV-75 de 15 de Setembro de 1956, p. 13

Anteriores referências em: https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/aviso-joao-lisboa/

No dia de 23 de Agosto celebra-se a festa litúrgica de Santa Rosa de Lima (1).

Recordo o papel missionário ligado ao ensino do Colégio de Santa Rosa de Lima, em Macau, nomeadamente a acção educativa das Franciscanas Missionárias de Maria transcrevendo parte dum artigo (com fotos) não assinado, publicado no Boletim de Macau (2)

As alunas numa aula prática de Físico-Química

“O Colégio de Santa Rosa de Lima ficou debaixo da direcção das Franciscanas Missionárias de Maria (F.M.M.) (3) a partir de 1903. Foi no dia de 17 de Novembro de 1903, que as Franciscanas chegaram a Macau, tendo assistido ao seu embarque a própria fundadora do seu Instituto, a Reverenda Madre Maria da Paixão. Anos antes havia ela visitado Portugal por ocasião do sétimo centenário de Santo António de Lisboa, pelo qual ela tinha grande devoção, e daí levou gratas recordações do país.

Professoras dão aulas de costura

Assim não recusou o pedido (insistente) de D. João Paulino de Azevedo e Castro, para a vinda de um grupo de Religiosas para Macau. Foram instaladas na primitiva habitação das monjas de Santa Clara (4) (5) e, transformado o mosteiro em colégio de educação feminina, com o nome de Santa Rosa de Lima. Assim decorreram anos, quando em 1910, as Religiosas se viram obrigadas a tomar outro rumo, deixando atrás de si uma obra.

Preparando-se para a vida, aprendem também dactilografia

Retomaram esse lugar, quando D. José da Costa Nunes desejando haver uma casa de educação onde fossem instruídas meninas de origem portuguesa, resolveu fazer de Santa Rosa de Lima, um centro intelectual e religioso, admitindo alunas de todas as nacionalidades, qualquer que fosse a crença que professassem. Assim em 1932 era entregue a direcção às F.M.M. este estabelecimento, que, pouco a pouco, vai ampliando e remodelando surgindo do antigo edifício, um novo que foi inaugurado no dia de 24 de Março de 1934. Posteriormente, foi construída a igreja de Santa Clara que liga o Convento com o Colégio, benzida e inaugurada no dia 25 de Outubro de 1936, festa de Cristo Rei.

As alunas escuteiras numa aula de sinalização

No ano lectivo de 1955/1956 estavam inscritas um total de 929 alunas inscritas nas três sessões de ensino, (6) respectivamente: secção portuguesa com 220; secção chinesa com 355 e secção inglesa com 354. Os Cursos Secundários das Sessões Chinesa e Inglesa estavam oficialmente reconhecidos, dando o primeiro ingresso às Universidades da Ilha Formosa e o segundo à Universidade Católica de Washington.

Os desportos fazem parte das actividades diárias das alunas

Há ainda uma escola gratuita primária, para meninas pobres, chinesas, cujas aulas eram diários das 5 h às 7h da tarde. Essas aulas eram frequentadas por 158 crianças. Ministrava-se no Colégio o ensino de línguas estrangeiras, assim como o da música, tendo muitas alunas feito os exames do «Trinity College of Music» em Hong Kong.”

Na Igreja,durante uma festa religiosa no mês de Maio

(1) Rosa de Lima (Lima, 20 de abril de 1586 – Lima, 30 de agosto de 1617), nome de baptismo de Isabel Flores y Oliva, foi uma mística da Ordem Terceira Dominicana, beatificada em15 de Abril de 1668 por Papa Clemente IX e canonizada em 2 de Abril de 1671, Roma por Papa Clemente X. Santa Rosa é a primeira santa nativa da América e padroeira do Peru.

(2) Macau, Boletim Informativo da Repartição Provincial dos Serviços de Economia e Estatística Geral, Ano III, n.º 60, de 31 de Janeiro de 1956, pp. 8-9.

(3) 4-10-1903 – Partiram para Macau, vindas da Europa, (chegaram a 17-11-1903), as religiosas Missionárias Franciscanas de Maria, para dirigirem o Colégio de Sta. Rosa de Lima (iniciativa de D. João Paulino de Azevedo e Castro (1902-1918) para educação de pensionistas, e órfãs, esta gratuitamente). Acolhia, como internas, raparigas de vários pontos do Extremo Oriente – incluindo Tailândia. Depois de um interregno (1916-1932), voltaram, já em tempo de D. José da Costa Nunes. Em 1933 abriu a secção chinesa. Em 1936 é inaugurado o novo Colégio-Sede, resultante de ampliação. (SILVA, Beatriz Basto da – Cronologia da História de Macau, Volume III, 2015, p. 17)

 (4) https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/convento-de-santa-clara/ https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/igreja-de-santa-clara/

 (5) Até 1903, era dirigido pelas Filhas Canossianas da Caridade desde 1889. Antes das canossianas, o colégio, naquela altura chamado de recolhimento, albergou as clarissas, cujo convento foi destruído por um incêndio em 1824. As irmãs foram albergadas no Recolhimento de Santa Rosa de Lima. Com o falecimento da última clarissa em 1875, o recolhimento passou a chamar-se de Colégio de Santa Rosa de Lima.

(6) As línguas de ensino do colégio foram o português, o Inglês e o cantonense. O ano lectivo 1992-1993 foi o último ano do ensino em português do Colégio Santa Rosa Lima. 

A comunidade Católica Chinesa celebrou no dia 8 de Julho de 1956, a tradicional festa de S. Roque. Constou a mesma de várias cerimónias religiosas, realizadas na Igreja de S. Lázaro, paroquial daquela comunidade, e de uma concorrida procissão que percorreu o itinerário dos anos anteriores. (1)

Nesta igreja existe uma estátua do santo protector das epidemias – São Roque – cuja festa, é celebrada anualmente no segundo Domingo de Julho.

São Roque é um santo da Igreja Católica Romana, protetor contra a peste e padroeiro dos inválidos, cirurgiões, e dos cães. Nasceu em Montpellier cerca de 1295, falecendo em 1327. Seu pai era o Governador dessa cidade. Diz-se que nasceu com uma cruz vermelha gravada no peito. Ficou sem pais quando tinha 20 anos de idade, distribuiu a sua fortuna pelos pobres e renunciou ao governo da cidade em favor do seu tio. Disfarçado de peregrino mendicante, partiu para a Itália, mas ao passar por Aguapendente, vendo a sua cidade atacada de peste, aí ficou ao serviço dos doentes curando muitos com o sinal da cruz, entre eles o cardeal. Seguiu para outras cidades até Roma, grassando em todas elas esse flagelo, que ficou conhecido pelo «Mal de S. Roque»; ele curava por toda a parte os empestados. Ele próprio ficou atacado do mal, em Piacenza. Sendo expulso  do hospital, retirou.se para uma cabana na floresta, onde apareceu um cão que lhe lambia as chagas. Uma vez curado, regressou a Montpellier, mas foi tomado por espião disfarçado em peregrino e preso por ordem do Governador, seu próprio tio, segundo alguns escritores. Morreu na cadeia cinco ano depois e só então foi reconhecido pela cruz vermelha no peito (2)

NOTA: Macau tem na sua toponímia, uma rua com o nome deste santo. A Rua de S. Roque começa entre a Calçada do Poço e a Rua de S. Miguel, em frente do beco da Boa Vista, e termina na Calçada da Igreja de S. Lázaro, entre a Rua Nova de S. Lázaro e a Rua de S. Miguel.

(1) «MACAU B.I.», Ano III, n.º 71, 15 JUL 1956 p. 14

(2) Segundo o Padre Teixeira, e outras fontes consultadas, a festa de S. Roque celebra-se a 16 de Agosto, data em que o Papa Urbano VIII aprovou os ofícios eclesiásticos para serem recitados no dia da sua festa. TEIXEIRA, P. Manuel – Toponímia de Macau; Vol. II, pp. 15-16

Anteriores referências à Igreja de S. Lázaro e a S. Roque https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/igreja-de-s-lazaro-n-sra-da-esperanca/ https://nenotavaiconta.wordpress.com/2018/07/08/noticia-de-8-de-julho-de-2018-festa-de-s-roque/