Archives for category: Folhetos de Cinema

Estreia do “célebre filme brasileiro Prémio da Academia” ,“O ORFEU NEGRO “ no Teatro Apollo no dia 1 de Novembro de 1961.
Talvez o primeiro filme “brasileiro” (1) a ser projectado nos cinemas de Macau, embora a versão falada em português, tivesse legendagem em inglês e chinês.  “Orfeu Negro”, uma co-produção italo-franco-brasileiro de 1959, dirigido por Marcel Camus (adaptação da peça teatral de Vinicius Morais, “Orfeu da Conceição”) foi, na altura, um enorme êxito mundial tendo ganho vários prémios internacionais nomeadamente o “Óscar de melhor filme estrangeiro” e “Globo de Ouro de melhor filme estrangeiro” em 1960 e a “Palma de Ouro” (França) em 1959.

Exciting! Scored tops in New York” (revista LIFE)

Drama (não musical embora a música desempenhe um papel importante) que retrata uma história que vai buscar inspiração à mitologia grega, mais precisamente ao enredo que envolve Orfeu que se apaixona por Eurídice, uma jovem recém-chegada do interior, despertando ciúmes em Mira (noiva de Orfeu) num cenário de uma favela do Rio de Janeiro, na época do Carnaval, na década de 50.
Música de Tom Jobim e Luis Bonfá (nos créditos) embora Vinicius de Morais e António Maria tivessem suas músicas incluídas no filme.
“PRÓXIMA MUDANÇA”
“PARRISH”, filme de 1961, dirigido por Delmer Davies, estrearia neste mesmo Teatro no dia 17 de Novembro de 1961.
(1) Considerar o filme brasileiro, segundo alguns críticos, seria impróprio pois não é mais do que uma co-produção internacional  para um produto folclórico muito sobrevalorizado na época.
Trailers do filme:
https://www.youtube.com/watch?v=fWIwTOtvbSk
https://www.youtube.com/watch?v=HtjQ1t5FWv8
https://www.youtube.com/watch?v=M6a_mCJNEUQ
https://www.youtube.com/watch?v=c29iDvEmnrg

Embora o folheto não forneça o título original creio que este filme, estreado no Teatro Nam Vam no dia 27 de Outubro de 1966, é o mesmo com título original em francês “Les tribulations d´un chinois en Chine”(1), de 1965, filmado em Hong Kong pelo director Philippe de Broca (2) com argumento de Daniel Boulanger. Em Macau terá passado a versão inglesa Chinese Adventures in China” também conhecida como “Up to His Ears” (3)

Com os actores Jean Paul Belmondo no papel do ricaço (bilionário enfastiado) Arthur Lempereur; Valérie Lagrange no papel da namorada Alice e Ursula Andress no papel de Alexandrine , dançarina num clube nocturno de “striptease”
(1) “As atribulações dum chinês na China” inspirado no livro do mesmo nome de Júlio Verne, publicado em 1879.
(2) Philippe de Broca, (1933-2004) que foi assistente de Claude Chabol e Françõis Truffat (“Les 400 coups”), realizou cerca de 30 filmes de 1960 a 2004, três deles, êxitos cinematográficos de Jean Paul Belmondo, este filme, “Cartouche” (1962) e “L´Homme de Rio” (1964). Ainda dirigiu Belmondo em “Le Magnifique” (1973)¸ “L’Incorrigible” ( 1975) e “Amazone” (2000)
(3) Segundo dicionário, a expressão “be up to your ears” significa: “to be very busy, or to have more of something than you can manage”
http://dictionary.cambridge.org/dictionary/english/be-up-to-your-ears-in-sth
Trailers do filme
https://www.youtube.com/watch?v=ogHg6UTl2pU
http://putlockers.fm/watch/zGW587vP-up-to-his-ears.html

Título em Itália “L´Uomo di Hong Kong”

BREVEMENTE
“High Wind in Jamaica” (“Tempestade em Jamaica”), de 1965, do realizador Alexander Mackendrick , um filme de piratas antimítico (filme duro por vezes cruel em que transforma os piratas em vítimas), talvez um dos melhores filmes de piratas ou que têm o mar como tema.
Trailers:
http://www.imdb.com/videoplayer/vi3852928281
https://www.youtube.com/watch?v=tb_0_W4FCIs

“The Man with the Golden Arm”, em Macau, traduzido para “Mãos Prendadas” (em Portugal “O homem do braço de ouro), estreou-se no Teatro Império no dia 19 de Outubro de 1956. No folheto há indicação do espectáculo ser para maiores de 8 anos. Terá sido lapso tipográfico dado que o filme era nessa altura para maiores de 18 anos.
Filme de 1955, dirigido e produzido por Otto Preminger, baseado em livro homónimo de Nelson Algren, foi, na altura do lançamento nos Estados Unidos, um filme polémico dado a abordagem do problema da droga (heroína) com cenas explícitas do seu uso.(1)
Tem uma excelente banda sonora composta por Elmer Bernstein.
Com os actores: Frank Sinatra (magnífica interpretação como Frankie Machine) (2) ; Eleanor Parker (Zosch Machine); Kim Novak (Molly) e Arnold Stang (Sparrow)
“Trailers” do filme:
https://www.youtube.com/watch?v=7_37-0ScCbw
https://www.youtube.com/watch?v=aEdic5QwCr0
http://www.tcm.com/mediaroom/video/197521/Man-With-The-Golden-Arm-The-Original-Trailer-.html
https://www.youtube.com/watch?v=5WiPff_6Yak
Três filmes interessantes anunciados no verso do folheto:
A – Estreia na “Próxima Mudança”:
O filme “The Lone Gun(“O Atirador solitário”; em Portugal “O Rifle Solitário”) filme de 1954, uma “caoboiada/coboiada” (designação dos filmes de “western” entre os macaenses). Dirigido por Ray Nazarro, produzido por Edward Small, baseado numa banda desenhada/história de L. L. Foreman “Adios, My Texas” tem como actores: George Montgomery, Dorothy Malone e Frank Faylen.
“Trailers” do filme
https://www.youtube.com/watch?v=U0_UC_Gr-fo
https://www.youtube.com/watch?v=6j6lfbjiugQ
B – Para o dia 24 de Outubro de 1956, repetição do filme de 1953, com um preço mínimo de 30 avos:“War of the Worlds” (no Brasil e em Portugal, A Guerra dos Mundos) é um filme de baixo orçamento americano (“Paramount Pictures”) em “tecnicolor”, de ficção científica e terror de 1953, baseado no livro “A Guerra dos Mundos”, de H. G. Wells. O elenco principal inclui Gene Barry, Ann Robinson, Charles Gemora, Sir Cedric Hardwicke e Les Tremayne. É a primeira adaptação do livro de H. G. Wells no cinema, após as tentativas frustadas de Cecil B. DeMill em 1925 e de Alfred Hitchcock na década de 30. A direção é de Byron Haskin, o argumento foi escrito por Barré Lyndon. Ganhou um Óscar para “Melhor efeitos visuais”. Considerado pelo US States National fiction films” como “culturally, historically, or aesthetically significant”.
https://pt.wikipedia.org/wiki/A_Guerra_dos_Mundos_(filme_de_1953
“Trailers” do filme:
https://www.youtube.com/watch?v=P9T9f3UbGuo
http://www.tcm.com/mediaroom/video/273633/War-of-the-Worlds-The-Movie-Clip-It-s-One-Of-Them-.html
C – Para o dia 25 de Outubro repetição do filme de 1955, com preço mínimo de 30 avos.
“Interrupted Melody” (em português, “Melodia Interrompida”) é um filme biográfico (drama) de 1955, contando a biografia de Marjorie Lawrence, cantora australiana de ópera, que sofreu de poliomielite. Dirigido por Curtis Bernhardt e produzido por Jack Cummings para a Metro-Goldwyn-Mayer com o argumento de Marjorie Lawrence, Sonya Levien, e William Ludwig. (3) Os actores :Glenn Ford, Eleanor Parker, (4) Roger Moore e Cecil Kellaway.
https://en.wikipedia.org/wiki/Interrupted_Melody
(1) No entanto foi um êxito de bilheteira nos Estados Unidos.
(2) Frank Sinatra foi indicado para o óscar, na categoria de melhor actor; Joseph C. Wright e Darrell Silvera para a melhor direção de arte e Elmer Bernstein para a melhor trilha sonora.
(3) O filme ganhou um óscar, “melhor argumento original” – William Ludwig e Sonya Levien
(4) Nomeada para o óscar de “Melhor Actriz Principal”. No entanto a voz de Eleanor Parker nas partes cantadas (ópera) é de Eileen Farrell.
“Trailers”  do filme:
http://www.tcm.com/mediaroom/video/638441/Interrupted-Melody-Movie-Clip-You-Came-14-000-Miles.html
https://www.youtube.com/watch?v=xsHlC4EecLM
https://www.youtube.com/watch?v=HBjIOFCJPms

A começar no dia 30 de Setembro de 1960, no Teatro Apollo, com sessões às 14.30, 19.45 e 22.00 horas, o filme

Duelo ao Sol
Duel in the Sun

“Western” em “tecnicolor” de 1946, dirigido por King Vidor, (1) produzido e co-escrito por David O´Seznick, (2) adoptado do romance de Niven Busch. (3)
Um elenco de luxo: Jennifer Jones, Joseph Cotten, ; Gregory Peck, Lionel Barrymore, (4) ; Herbert Marshall, Lillian Gish e Walter Huston.
No prólogo do filme inicia-se com a narração de Orson Welles, embora não conste nos créditos.
Jennifer Jones foi indicada ao Óscar por “Melhor Actriz” e Lillian Gish por “Melhor Actriz Secundária”.
(1) King Vidor trouxe à história do “western” uma filmografia muito restrita (apenas cinco títulos) mas extremamente valiosa. Todos os seus westerns são obras complexas e difíceis e “Duelo ao Sol” é frequentemente considerado como o primeiro western moderno.
“Billy the Kid” (“O Vingador”)(1930)
“The Texas Rangers” (“Legião de Atiradores”)(1936)
“Northwest Passage” (“A Passagem do Noroeste”)(1940) – filme que Vidor não acabou por causa de divergências com os produtores
“Duel in the Sun” (“Duelo ao Sol”)(1948)
“Man without a Star” (“Homem sem rumo”)(1955)
Movida por uma inspiração religiosa (pertencia à seita religiosa «Christian Science» toda a sua obra se baseia na tensão de pontos extremos, exalta com idêntico fervor os encantos da vida simples e os excessos da paixão mais violenta.
(2) O outro argumentista foi Olivier H. P. David O´Selznick esperava com essa nova produção repetir o sucesso de «Gone with the Wind» (“E tudo o vento levou”) mas o filme gerou controvérsias pelo alto teor sensual da história e pelo relacionamento dele com Jennifer Jones. Mas obteve ótima bilheteria nos Estados Unidos, arrecadando 11 milhões e trezentos mil dólares no primeiro lançamento e mais com o relançamento de 1954.
https://pt.wikipedia.org/wiki/Duel_in_the_Sun  
(3) Foi um dos primeiros filmes a ter um álbum de músicas reunindo as composições para a trilha sonora de Dimitri Tiomkin. A RCA Victor incluiu a condução da Orquestra Sinfônica de Boston pelo maestro Arthur Fiedler.
 https://pt.wikipedia.org/wiki/Duel_in_the_Sun 
(4) Excelente papel do inflexível rancheiro paralítico.
Trailers:
https://www.youtube.com/watch?v=W4f-IKxRBTE
https://www.youtube.com/watch?v=OrP_CtoeO9E
https://www.youtube.com/watch?v=nlYjPQhGwoE

Estreia no dia 19 de Setembro de 1957, no Teatro Capitol, com as sessões habituais, o filme produzido em 1957 pela M.G.M

MEIAS DE SEDA
SILK STOCKINGS

capitol-19set1957-meias-de-seda

silk-stockings-1957Dirigido por Rouben Mamoulian, (1)  com os actores principais: Fred Astaire e Cyd Charisse, (2) é um “remake” de Ninotchka (3). Do género cinematográfico qualificado como comédia musical, (4) tem música excelente da  partitura de Cole Porter, sua última produção para a Broadway. (5)
(1) Rouben Mamoulian (1897-1987) foi o director de uma das primeiras produções faladas do cinema mundial «Applause», 1929 e o seu maior sucesso foi o filme de 1932 “Dr Jekyll and Mr Hyde” (Óscar de melhor actor para Frederich March). “Silk Stockings” foi o seu último filme. Este filme foi indicado ao Globo de Ouro como melhor filme e melhor atriz (Cyd Charisse) na categoria comédia/musical.
Uma das canções mais populares (gravada por diversos cantores) composta por Cole Porter “All of You” em 1954 é cantada por Fred Astaire:
https://www.youtube.com/watch?v=4DvOjz_l-30
cyd-charisse-1957-1921-2008(2) Cyd Charisse (1921-2008) -actriz e dançarina (excelente bailarina). Com o parceiro  Fred Astaire em «The Band Wagon» (1953) e depois em «Silk Stockings» (1957) terão juntos interpretados alguns dos números mais inolvidáveis do musical cinematográfico. Gene Kelly escolheu Charisse para ser sua parceira na célebre final de ballet de «Singin´ in the Rain»  (1952). Co-estrelou com Gene Kelly em «Brigadoon» (1954) e posteriormente obteve o papel feminino principal ao lado do mesmo  Kelly no seu penúltimo musical da MGM « It’s Always Fair Weather» (1955). Cyd Charisse não cantava (nas películas eram dobradas por India Addams), não era uma grande actriz mas a simples aparição sua, conforme citação da crítica na altura” quando começava a dançar o mundo podia começar a estremecer, quando dançava tudo era ritmo, gesto e feitiço”
Era essencialmente uma  excepcional bailarina, “a mais mágica encarnação de um erotismo oculto e ao mesmo tempo, a mais excelsa deusa do amor dançado” talvez por isso, o filme foi classificado para «maiores de 18 anos»
Informações de Cyd Charisse retirados de :
https://pt.wikipedia.org/wiki/Cyd_Charisse
(3) «Ninotchka», filme de 1939 dirigido por Ernst Lubitsch  com Greta Garbo , Melvyn Douglas e Bela Lugosi . Recebeu quatro indicações ao Oscar.
(4) O género cinematográfico qualificado como comédia musical junta  comédia e musical unidos embora houvesse inúmeras comédias que não eram musicais e a maioria dos filmes musicais eram comédias. A maioria das comédias «com canções» não  merecem o qualificativo de musicais.
cole-porter-1891-1964(5)  Cole Porter (1891-1964) , músico e compositor americano (um dos maiores contribuidores do “Great American Songbook”) não teve no cinema a sorte que merecia dada a sua popularidade e o seu prestígio colhidos nos musicais da Broadway (de 1928 a 1944). As versões cinematográficas desses musicais foram fracassos comerciais, excepto «Kiss me Kate», de 1953 (Porter ganhou o prémio «Tony Award» de melhor compositor e letrista); «The Pirate» de 1948;  «High Society», de 1956  e « Les Girls» de 1957) : mesmo este «Meias de Seda» teve um prejuízo de $1,399,000 (dólares)
https://pt.wikipedia.org/wiki/Cole_Porter
https://pt.wikipedia.org/wiki/Cole_Porter#/media/File:Coleporter.jpg
capitol-19set1957-meias-de-seda-verso“Trailers” do filme disponíveis em:
https://www.youtube.com/watch?v=mShkuOBdWig
https://www.youtube.com/watch?v=DUY9FAqRg4I
https://www.youtube.com/watch?v=KbcC_esB11c

Faleceu no dia 20 de Agosto de 2017 o actor Jerry Lewis, (1926-2017), um dos mais célebres comediantes do mundo do espectáculo principalmente na sua longa carreira no cinema americano. Numa primeira fase fazendo dupla com o actor/cantor Dean Martin (1949 “My Sister Irma” até 1956 “Hollywood or Bust  ”) e depois a solo, a partir de 1956, como actor, (em 1957, “The Delicate Deliquent”), depois como realizador, argumentista e produtor de algumas das suas películas. Em finais de 60, a carreira cinematográfica declinou e na década de 70 passou a dedicar-se mais à televisão, entrando esporadicamente em alguns filmes como actor (recordo do realizador Martin Scorsese, em 1982 “The King of Comedy” e em 1993 do realizador Emir Kusturica “Arizona Dream”.

Apresento dois folhetos de cinema, o primeiro do início da sua carreira a solo “The Geisha Boy” e o segundo “ Hollywood or Bust”, o último filme com Dean Martin.
Filme estreado em Macau, no Teatro Apollo no dia 7 de Maio de 1959, “The Geisha Boy” (1958) é dirigido (e com argumento) de Frank Tashlin. É o quarto filme deste realizador com Jerry Lewis, num total de oito participados pelos dois.“The Geisha Boy” foi produzido por Hal B. Wallis (assim como os dois anteriores “The Delicate Deliquent” e “Rock a Bye Baby” e do posterior “Visit to a Small Planet”, de 1960) mas não foi do agrado de Jerry Lewis que pretendia outro tipo de comédia pelo que estreou-se como argumentista e realizador em “The Bellboy” (1961)
O espectáculo era para maiores de 12 anos mas na sessão às 14.30 horas do sábado e domingo era para maiores de 6 anos.
Ver trailers do filme em:
https://www.youtube.com/watch?v=KFitw7NsSQY
https://www.youtube.com/watch?v=qaWhqHQfbDY
https://www.youtube.com/watch?v=_ElxlfB8wqI
https://www.youtube.com/watch?v=Jt1P9bJVUds
Da fase inicial com o actor Dean Martin, tenho também alguns folhetos (todos do Teatro Apollo), um dos quais já publicado em anterior postagem (1) em que se anunciava a estreia do filme “Hollywood or Bust” no dia 7 de Junho de 1957. No entanto no verso de outro folheto do mesmo Teatro datado de 5 e 6 de Junho, anunciava uma sessão especial deste filme (estreia) para o dia 6 de Junho, às 22.00 horas.
(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2015/06/07/noticia-de-7-de-junho-de-1957-folheto-de-cinema-teatro-apollo-xvii-hollywood/

THE LIVING DESERT de Walt Disney

Estreia da “colossal produção tecnicolorida” no dia 11 de Agosto de 1955 com sessões às 14.30, 19.45 e 21.45 horas.
Espectáculo para maiores de 13 anos mas durante a exibição deste filme as crianças com mais de 6 anos puderam assistir a este, nas sessões das 14.30 e 19.45 horas.
“The Living Desert” é um filme documentário de 1953 (69 minutos) dirigido e escrito por James Algar e Winston Hibler (narrador do documentário). Mostra o dia a dia dos animais do deserto do sudoeste americano na zona de Tucson (Arizona). Venceu o Oscar de melhor documentário de longa-metragem no ano de 1954.
Antes do filme, apresentação do desenho animado de 21 minutos também da Walt Disney “Bert and Me” de 1953.

BREVEMENTE
ATHENA

Um filme musical (comédia romântica) de 1954, da MGM, cujo folheto de cinema já apresentei em (1) – filme com estreia a 19 de Agosto de 1955  – com músicas de Hugh Martin and Ralph Blane e os actores: Edmund Purdom, Vic Damone, Jane Powell e Debbie Reynolds. Dirigido por Richard Thorpe. Filme com a particularidade de ter tido LEGENDAS EM PORTUGUÊS
(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2017/01/02/im-memoriam-debbie-reynolds-1932-2016/
Trailers do filme “The Living Desert
https://www.youtube.com/watch?v=_bNZKu9ic4c
http://www.tcm.com/mediaroom/video/1103081/Living-Desert-The-Movie-Clip-Across-The-Face-Of-Our-Globe.html
Trailers do filme “Athena”
https://www.youtube.com/watch?v=FRUOjmJQIdM
https://www.youtube.com/watch?v=wPYI1En_arw
https://www.youtube.com/watch?v=QnEQzgUk_to
Trailers de “Ben and Me
https://www.youtube.com/watch?v=z3rHY0l5s60
https://www.youtube.com/watch?v=bXrNYo-_H1Y