Mais um filme musical, género muito popular e do agrado dos macaenses, nessa década. Por isso o número de exemplares deste folheto aumentaram (1000 exemplares) comparado por exemplo, ao folheto que apresentei ontem (1), em que foram “somente” executados 500 exemplares, mesmo tratando-se de uma comédia, também um género com bastantes apreciadores.
Estreia a 3 de Fevereiro de 1956, no Teatro Capitol, “It´s Always Fair Weather” (“Tudo poderá ser favorável”), em Portugal conhecido como “Dançando nas nuvens”, um dos maiores musicais do cinema pelo americano. (2)
capitol-3fev1956-its-always-fair-weatherIt’s Always Fair Weather” é um filme do género comédia musical de 1955, produzido pela Metro-Goldwyn-Mayer por Arthur Freed, e dirigido por Gene Kelly e Stanley Donen.
Com os actores, Gene Kelly, Dan Dailey, Michael Kidd e Cyd Charisse.
Argumento de Betty Comden e Adolph Green, com excelente coreografia da dupla Gene Kelly/Stanley Donen e música de Andre Previn (letras de Betty Comden e Adolph Green)

1955-its-always-fair-weatherMichael Kidd, Gene Kelly e Dan Dailey em cena do filme
https://pt.wikipedia.org/wiki/It’s_Always_Fair_Weather#/media/File:Its_Always_Fair_Weather_photo.JPG

cartaz-its-always-fair-weather-1955História de três soldados que se conheceram durante a Segunda Guerra Mundial e resolvem encontrar-se dez anos depois no mesmo bar.

Das 17 canções que compõe o álbum, seleciono três: “Music Is Better Than Words” e  “Thanks a Lot But No Thanks” cantadas por Dolores Gray e  “Baby, You Knock Me Out” (Cyd Charisse)
Trailers do filme:
https://www.youtube.com/watch?v=kr5Gscf9bDI
https://www.youtube.com/watch?v=XfJIarhYYZQ
capitol-3fev1956-its-always-fair-weather-versocartaz-love-or-love-me-1955Outro filme musical (este mais conceituado com excelentes composições musicais – no filme todas cantadas por Doris Day) e interpretações de grande nível) apresentado no “BREVEMENTE”, um filme também de 1955 e da M.G.M.,  “Love Me Or Leave Me” (Ama-me ou Esquece-me) dirigido por Charles Vidor, com os actores: Doris Day e James Cagney.
Filme biográfico da cantora, dançarina e actriz Ruth Etting (nos anos 20 e 30-século XX), escrito por Daniel Fuchs e Isobel Lennart (Óscar para melhor argumento)(3)
Trailers:
https://www.youtube.com/watch?v=uNtPrs2XBPg
https://www.youtube.com/watch?v=NMfP70rZz1Y
https://www.youtube.com/watch?v=-K4ZGXYK-6E
https://www.youtube.com/watch?v=eqWZrlNjcHg
(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2017/02/01/noticias-de-1-de-fevereiro-de-1955-james-stewart-em-macau-folheto-de-cinema-teatro-capitol-xxxi/
(2) “AFI´S Greatest Movie Musicals” de 2006.
(3) Nomeado para 6 categorias (entre elas, uma para melhor actor e outra para a melhor canção original: “I´ll never stop loving you”, uma das duas músicas composta especialmente para o filme. As restantes canções são todas sucessos da cantora Ruth Eting. ). Ganhou só um Óscar, o de melhor argumento.