Archives for category: Relação Macau-Hong Kong

“À apresentação do «Hercules Jet», novo «jetcat» da Companhia «Hong Kong- Macau Hydrofoil» (na véspera de iniciar as suas carreiras regulares entre os dois territórios) assiste o Governador Almeida e Costa.
O «Hercules Jet» tem 215 lugares, custou 23 milhões de patacas e é o segundo de uma série de quatro já encomendados ou em funcionamento.
As próximas unidades são aguardadas em Macau, respectivamente até fins do corrente ano e na Primavera de 1983, aumentando, assim,  para 13, o número de embarcações da «Hong Kong-Macau Hydrofoil» que, actualmente, com dois «jetcat» e nove hidroplanadores tenciona realizar um total de 37 viagens de ida e volta por dia.”(1)
(1) Notícia do  Gabinete de Comunicação Social, macau 82 jornal do ano, Primeiro Semestre.

Anúncio do ano de 1952

O navio «TAI LOY» “The only up-to-date passenger and freight vesselof the line, equipped with RADAR, DEPTH-SOUNDER; also air-conditied and confortable accommodations” iniciou a carreira Hong Kong-Macau em 1951, ano da inauguração da ponte-cais n.º 16 (Tel: 3759), no Porto Interior (1). Propriedade da empresa “Tak Kee Shipping & Trading Co. Ltd”, que era do capitalista dirigente da comunidade sinófona alinhado com Pequim, e então concessionário exclusivo dos jogos de fortuna e azar em Macau (de 1933 a 1961) Fu Tak Iam (Fu Laorong). O navio partia diariamente de Macau às 3H00 da manhã (demorava cerca e três horas a viagem) para a Ponte cais TAK KEE de Hong Kong e regressava no mesmo dia às 15H00.

Anúncio do ano de 1955

Este anúncio é igual ao que publiquei em 17-06-2015, referente a um anúncio do mesmo navio, publicado na imprensa local em 1956.
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2015/06/17/anuncio-navio-tai-loy-%E5%A4%A7%E4%BE%86/
(1) Anteriores referências ao navio «Tai Loy»
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/tai-loy/

A fim de participarem num festival de beneficência que se realizou na Piscina Municipal visitaram Macau, no dia 19 de Junho de 1954, as dez finalistas do concurso «Miss Hong Kong 1954» O organizador do festival, Sr. Hó Yin ofereceu às visitantes um jantar à chinesa. (1)

Na foto, sentado no meio entre as seis beldades, o Sr. Hó Yin. A segunda, sentada, a contar da esquerda – Miss Virgínia June Lee, (2) foi eleita «Miss Hong Kong», nesse ano.

(1) M. B. l. I-22 ,1954.
(2) Virgínia June Lee ou Virginia Lee Wai-Chun, ficou depois classificada em terceiro lugar entre 33 candidatas, no concurso «Miss Universo 1954», realizado no dia 24 de Julho em Long Beach, Califórnia (Estados Unidos). Miriam Stevenson, dos EUA, foi a vencedora.(3)

Virginia June Lee, Martha Rocha, M Iriam Stevenson, Regina Ernst e Ragnhild Olausson http://www.fernandomachado.blog.br/novo/?p=156045

https://pt.wikipedia.org/wiki/Miss_Universo_1954

(3) Ver anterior postagem “Folheto de Cinema 22 de Julho de 1955 Eleição de “Miss” Universo para 1955» em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2016/07/22/noticia-de-22-de-julho-de-1955-folheto-de-cinema-teatro-capitol-xxiii/

Um anúncio do Restaurante europeu e chinês, Bar e Salão de Dança “Piscina Municipal” na imprensa local de 1952
O complexo “Piscina Municipal” “… foi construída na antiga Alameda Vasco da Gama, a qual confina pelo lado da entrada principal com a Avenida Vasco da Gama e por detrás das bancadas com a Estrada da Vitória. Um conjunto de edificações modernas são destinadas à tribuna e bancada para espectadores, vestiários, chuveiros e instalações sanitárias as quais ocupam duas frentes. Na entrada principal há dois amplos salões destinados a restaurante e bar, e do lado esquerdo da bancada a casa das máquinas e a piscina para crianças com areal anexo. No centro fica a piscina grande que tem 50 metros de comprimento por 25 de largura, com pranchas e torres para saltos.” (BARROTE, David (coordenação) – A Visita do Ministro de Ultramar a Macau em Junho de 1952. Edição da Repartição Central dos Serviços Económicos, Secção de Propaganda, 1952,328 p.) . O edifício onde estava situado o restaurante/bar e o salão de dança foi demolido para se fazer o Hotel Estoril.

Anteriores referências ao complexo “Piscina Municipal” em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/piscina-municipal/

Fotografia (autor desconhecido), cerca 1890, retirada de (1) com as seguintes indicações:

Hong Kong Ferry Heung-Shan, moored at Macao

An early photograph  of the Hong Kong ferry Heung-Shan moored at Macao. On the river in the foreground there is a lot of activity with people on sampans.
– At the time pirates in the Pearl River would have made this a risky journey between Hong Kong and Macau, even on a large steam boat. A contrast to the modern day high speed Turbocat which gets you there in one hour.
Não consegui dados referentes a este navio em 1890 mas em 1892,  (2) o “Heung Shan” era propriedade da “Hong Kong, Canton & Macau Steam-Boat Company, Ld”, (3) empresa sediada em Hong Kong que tinha como seu agente em Macau, A. A. de Cruz.
O “Heung Shan” com pavilhão britânico, que fazia a carreira entre Hong Kong e Macau era um navio de 1055 toneladas, capitaneado por W. E. Clarke e entre a tripulação tinha como comissário de bordo (oficial encarregado do serviço de passageiros) o macaense C. M. d´Eça. (4)
(1) http://www.wattis.com.hk/gallery/photographs/9/6007/hong-kong-ferry-heung-shan-moored-at-macao.html
(2) The Directory & Chronicle for China, Japan, Corea, Indo-China, Straits Settlements, Malay States, Sian, Netherlands India, Borneo, the Philippines, &c. 1892
(3) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2017/06/13/anuncio-de-1904-canton-macao-and-west-river-steamers/
(4) Celidónio Maria de Eça nasceu em Hong Kong (1862) e faleceu em Macau (1909). Primeiro filho de António de Eça Vaz Bernardes (1826-1888) que foi comissário de bordo do vapor «White Cloud»,um dos primeiros barcos da empresa «Hong Kong, Canton and Macao Steamboat Co» (de que era director o seu amigo Barão do Cercal) que fazia a ligação Hong Kong –Macau. (FORJAZ, Jorge – Famílias Macaense Volume I, 1996).

The Directory & Chronicle for China, Japan, Corea, Indo-China, Straits, 1904Do mesmo Directório, transcrevo:
“Owing to its being open to the south-west breezes and the quietude always prevailing . Macao has become a frequent retreat of invalids and business men from Hong Kong and other neighbouring ports. There are two well conducted hotels: the Boa Vista and the Macao Hotel. While neighbouring centres of population have in recent years been visited by plague or other epidemies Macao has continued to enjoy absolute immunity.”

Havia na década de 50 (século XX) entre os militares de Macau e Hong Kong um intercâmbio anual desportivo militar (futebol) que era realizado no Campo Desportivo «28 de Maio», sempre com assistência de numeroso público e também das entidades oficiais civis e militares.
Foi assim que no dia 5 de Junho de 1954, se realizou mais um encontro de futebol o qual terminou por 2 a 1 a favor dos visitantes (1)
Assistiram além do público o Governador Almirante Joaquim Marques Esparteiro, o Comandante Militar, Coronel António Cirne Pacheco, o Deputado pelo Círculo de Macau, Dr. Alberto Pacheco Jorge, o Juiz de Direito da Comarca, Dr. Alberto Rafael Marques Mano.
A primeira parte terminou com o marcador em 1 a 0, a favor dos militares de Hong Kong, tendo essa bola sido obtida por intermédio de Luckton.
Na segunda parte, Reeves marcou o segundo tento de Hong Kong, marcando Carlos Paulo, pouco depois o único golo da equipa local.
Alinharam os seguintes jogadores:
HONG KONG: – Granger; Ripley e O´Donnell; Wingfield, Frazer e Higgins; Reeves, Luckton, Palmer, Middleton e Thomas.
MACAU: – Manteigas; Germano e Marques; Oliveira Marques, Vítor Rodrigues e Manuel Melo; Pedro, Carlos Paulo, Octávio Baptista, Gonçalves e Correia.
Na noite desse mesmo dia, os Serviços Militares de Macau ofereceram, no Restaurante da Piscina Municipal, um jantar em honra dos desportistas militares de Hong Kong, ao qual assistiram, além dos dirigentes e jogadores de ambas as selecções, vários convidados, entre os quais representantes da Imprensa local.
Usaram da palavra os Srs. Capitão Melo de Oliveira, que no fim do seu discurso, brindou por S. M. a Rainha da Inglaterra e o Capitão George que, por sua vez, brindou pelo Presidente da República Portuguesa.
O Capitão Melo de Oliveira em nome do Comandante Militar de Macau entregou ao capitão da equipa visitante uma linda taça de prata, tenho o capitão George, feito a entrega ao capitão da equipa militar local duma outra artística taça, oferta do Exército britânico.
(1) M.B.I. I-21 , 1954.

 Em 31 de Maio de 1832, iniciou-se a publicação periódica, em Cantão (Guangzhou), da excelente revista «The Chinese Repository», contendo valiosos estudos sobre os assuntos chineses, entre outros, sendo editor o missionário protestante (norte-americano) Dr. Elijah Coleman Bridgman (1) (até 1847 quando deixou Shanghai, no entanto continuou a ser colaborador, com os seus artigos). Sucedeu-lhe como editor James Granger Bridgman até Setembro de 1848, data em que Samuel Wells Williams passou a ser editor. A colecção desta revista constitui um valioso repositório de artigos sobre a história, literatura e costumes chineses O último número data de Agosto de 1852. Entre os anos de 1842 e 1844 (volumes XI e XII), a revista foi editada em Macau, com excepção do número correspondente a Dezembro de 1844, por esta revista ter passado a ser impressa em Hong Kong. Depois de Hong Kong, passou novamente a ser impresso em Cantão. Ao todo com XX volumes, o «The Chinese Repository» foi uma das primeiras revistas publicadas por estrangeiros, na China e considerado o primeiro maior jornal de Sinologia.
Era mais dirigido aos missionários protestantes que trabalhavam na China elucidando-os da história e cultura chineses, assuntos correntes e documentação de relevo para os seus trabalhos. Foi reimpressa por Maruzen Co Ltd., em Tóquio (2)
(1) Elijah Coleman Bridgman (1801-1861) foi o primeiro missionário americano na China tendo chegado a Cantão em 19 de Fevereiro de 1830 (aí recebido por Robert Morrison). Foi autor da primeira história dos Estados Unidos em língua chinesa. Foi o intérprete/tradutor do primeiro tratado entre os Estados Unidos e o Governo chinês na Dinastia Qing.
https://en.wikipedia.org/wiki/Elijah_Coleman_Bridgman

(2) GOMES, Luís G. – Efemérides da História de Macau, 1954.

https://en.wikipedia.org/wiki/The_Chinese_Repository

https://ia801407.us.archive.org/28/items/chinesereposito10unkngoog/chinesereposito10unkngoog/ 

Logo no primeiro volume (Volume I – de Maio de 1832 a Abril de 1833) contém várias referências a Macau:
Macao settlement ……………………………………………………….400
Macao, actual state of its commerce, public buildings & c … 403
Macao,   population of, &c………………………………………….. 404
Portuguese in Siam ………………………………………………………22
Portuguese in China …………………………………………………….398
Spanish trade at Macao ………………………………………………….403
St. Joseph´s college, at Macao ………………………………………… 406
Xavier, Francis ……………………………………………………265, 427
Review of an historical sketch of Portuguese……………….398, 425
Poderá consultar os XX volumes em
http://fig.lib.harvard.edu/fig/?bib=000129070
https://ia801407.us.archive.org/28/items/chinesereposito10unkngoog/chinesereposito10unkngoog/