Archives for posts with tag: Sporting Clube de Macau

Concluído o Campeonato da 1.ª divisão (1), a Comissão administrativa da A. F. M. deu início ao torneiro para a disputa da Taça «Sarmento Rodrigues», magnífico trofeu oferecido pelo então Ministro do Ultramar comandante Manuel Maria Sarmento Rodrigues quando da sua visita a Macau, em 1952.

Disputado pelo sistema de eliminatórias, numa só mão, o troféu entrará na posse definitiva do clube que ganhar a prova 3 anos consecutivos ou 5 alternados. A disputa foi iniciada na época de 1952-53, tendo-se, de então para cá, apurado os seguintes vencedores:

1952-53 – Clube «Melco»:

1953-54 – Sporting Club, no encontro final, por 1 a 0, o Grupo Desportivo da Polícia.e de Macau:

1954-55 – Grupo Desportivo da Polícia.

A prova, concluída este ano a 21 de Abril, foi ganha pelo Grupo Desportivo «Negro-Rubro», após ter derrotado, no encontro final, por 1 a 0, o Grupo Desportivo da Polícia.

(1) O Campeonato da 1.ª divisão (sob a égide da Comissão Administrativa da Associação de Futebol de Macau) iniciou-se a 14 de Janeiro de 1956, com a participação de seis clubes, a duas voltas e ficou concluído no dia 25 de Março, com o Grupo Desportivo da Polícia merecidamente apurado campeão. Não houve, durante o decurso da prova, nenhum protesto dos clubes concorrentes, o que, de certo modo, contribuiu para valorizar a competição e facilitar a missão, aliás espinhosa, dos dirigentes associativos. No campo disciplinar, a Comissão Administrativa da A. F. M. teve de intervir, algumas vezes, aplicando as sanções adequadas adentro dos preceitos regulamentares.

Foi a seguinte a classificação final dos grupos contentores:

Extraído de «M.B.I.», ano III, n.º 66 de 30 de Abril de 1956,

No dia 9 de Dezembro de 1956, o Grupo Desportivo da Polícia, com a colaboração da Comissão Administrativa da Associação de Futebol de Macau levou a efeito um interessante encontro de futebol, revertendo o produto das entradas a favor da caixa de Auxílio da Policia. Disputaram o encontro a equipa do Grupo Desportivo da Polícia e a Associação Atlética «Eastern» de Hong Kong, que após uma luta renhida e leal, acabaram empatados com 3 bolas cada uma. A colectividade organizadora pôs à disputa uma taça, que não obstante o empate verificado, foi oferecida à equipa visitante, como homenagem do grupo policial, grato pela gentileza da sua deslocação a Macau.

As equipas do «Kitchee Sports Club» e do «Grupo Desportivo da Polícia» antes do seu encontro a favor do Natal dos Pobres

Mal refeitos ainda das canseiras do primeiro jogo, os futebolistas do Grupo Desportivo da Polícia, auxiliados por alguns elementos do Grupo Desportivo «Negro-Rubro» e por um do Sporting Clube de Macau, voltaram a realizar novo encontro de beneficência, desta vez contra o famoso «Kitchee Sports Club» também de Hong Kong. O produto deste encontro, promovido pela Associação de Futebol de Macau reverteu a favor do «Natal dos Pobres de Macau», a cargo da Comissão Central de Assistência Pública, incansável na sua obra de bem-fazer. Ganhou o Grupo Desportivo da Polícia o encontro por 2 a 0. Disputou-se a «Taça Natal dos Pobres» que ficou em poder do grupo local

Extraído de «MBI», IV-81, 15 Dezembro de 1956 pp. 14-15

No dia 27 de Setembro de 1950, efectuou-se no Campo Desportivo 28 de Maio, um festival organizado pelas colectividades (recém criadas nessa data) Sporting Clube de Macau e Sport Benfica e Macau. A festa, que foi patrocinada por uma Comissão de Honra, composta das entidades mais representativas da Colónia e presidida pelo governador, Comandante Albano Rodrigues de Oliveira., compôs-se de três partes.
Na primeira jogou-se um desafio de futebol entre o Sporting e o Benfica que fizeram a primeira apresentação em público. O jogo terminou empatado a uma bola.

O obstáculo menos agradável: a prancha

A 2.ª parte foi constituída por uma prova de gincana – automóvel. Entre os 17 concorrentes foi vencedor o par Dr. Gustavo Nolasco da Silva e Maria Teresa Ribeiro, representando o Automóvel Clube de Portugal, o qual gastou na prova o tempo “record” de 4m09s.

Outro obstáculo: a cancela e o bode.

Por último, procedeu-se à distribuição de prémios aos capitães das equipas, jogadores e vencedores da gincana
Extraído de «Mosaico» I-2,  Outubro de 1950.

Este acontecimento foi também noticiado, em Portugal, no «BGC», de Novembro de 1950.

Com o fim de comemorar o restabelecimento do «Sporting Club de Macau», efectuaram-se, nos dias 13 e 16 de Setembro de 1951 dois interessantes festivais desportivos um de futebol em miniatura e outro de pugilismo, com grande concorrência do público. (1)

As equipas de “misto Militar” e o “Clube Melco”
As equipas do “Sporting” e “Lin Yee”
Os pugilistas enfrentando-se cautelosamente
Uma fase animada dum dos combates

Extraído de «Mosaico» 1951.

NOTA:O «Sporting Clube de Macau» foi fundado em 11 de Setembro de 1926, sendo a filia n.º 25 do «Sporting Clube de Portugal». Os estatutos foram aprovados pela Portaria n.º 172 de 8 de Setembro de 1926 (publicada no Boletim Oficial n.º 37, de 1926). Foi depois restaurado em 16 de Agosto de 1950 com novos estatutos aprovados pela Portaria n.º 4:935, de 10 de Março de 1951 (publicada no Boletim Oficial n.º 10, de 1951). A sede nesse ano estava situada no Edifício da caixa Escolar , 1.º andar e tinha cerca de 200 sócios.

Os corpos gerentes em 1951/1952 eram:
MESA DA ASSEMBLEIA GERAL:
Presidente – Major Acácio Francisco Leão Cabreira Henriques
Vice-presidente – Alfredo José da Silva
1.º Secretário – Mário Correia de Abreu
2.º Secretário – Gregório Félix
DIRECÇÃO:
Presidente – António de Magalhães Coutinho
Vice-presidente – Capitão Carlos Loureiro Palmela
Secretário-geral – Adelino Serra de Almeida
Secretário-adjunto – Romeu Xavier
Tesoureiro – Albino Pereira da Silva
Vogais – Gióbio Pires Soares e Américo Lopes Gomes
CONSELHO FISCAL E DE SINDICÂNCIA:
Presidente – Dr. Adolfo Adroaldo Jorge
Vice-presidente – Arnaldo Rodrigues da Silva
Secretário relator – Manuel Dimas Pina

O «Clube Melco» foi fundado em 1 de Setembro de 1940.Os estatutos foram aprovados pela Portaria n.º 3:113, de 26 de Abril de 1941, publicada no B oletim Oficial n.º 17, de 1941. Tinha, nesse ano (1951), cerca de 130 sócios e a sede estava localizada na Areia Preta (Melco)

DIRECÇÃO:
Presidente – Dr. Cassiano de Castro Fonseca
Secretário – Vicente Nunes
Tesoureiro – António de Barros Pereira
Vogais – Vítor B. da Silva e King W. Chun

Realizou-se durante a 2.ª quinzena de Dezembro de 1953 um festival desportivo destinado às escolas de Macau, organizado por duas das colectividades desportivas do território, o Sporting Clube de Macau e Sport Macau e Benfica, com um programa variado incluindo atletismo, futebol em miniatura, basquetebol, voleibol, ténis de mesa e badminton. Estava programada também uma corrida de ciclismo entre os estudantes mas por motivos imprevistos, foi cancelada à última hora.
Participaram no festival representações de diferentes escolas chinesas locais e uma representação da Mocidade Portuguesa, dentro da qual fizeram o seu concurso os estudantes portugueses.
Os nomes dos vencedores dos diferentes torneios realizados.
Atletismo – as equipas «A» e «B» do Colégio «Yuet Wah» ganharam os torneios de atletismo
Futebol em miniatura – a «Mocidade Portuguesa» ganhou o torneio folgadamente.

macau-b-i-i-11-15jan1954-festival-desportivo-iA equipa da Mocidade Portuguesa que ganhou o torneio de futebol em miniatura (bolinha). No centro (de joelhos) o jogador Augusto Rocha que ingressaria no Sporting Clube de Portugal em 1955 (1)

Basquetebol – o torneio foi ganho pela equipa do «Colégio de S. José».

macau-b-i-i-11-15jan1954-festival-desportivo-iiiA equipa do Colégio de S. José que ganhou o torneio de basquetebol.

Voleibol – o Colégio «Yuet Wah» ganhou também, o torneio de voleibol.
Ténis de mesa – este torneio foi ganho pela «Mocidade Portuguesa».

macau-b-i-i-11-15jan1954-festival-desportivo-iiOs filiados da Mocidade Portuguesa que ganharam o torneio de ténis-de-mesa: Aureliano Assis, João Castro e Mário Alberto.

Badminton – ganhou a equipa do Colégio «Yut Vá».
(1) Ver em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/augusto-rocha/

Findo o torneio para a disputa da Taça «Sarmento Rodrigues» que foi, merecidamente, ganho pelo Grupo Desportivo da Polícia, começou a disputar-se o campeonato da 1.ª divisão, com o concurso dos seis seguintes grupos: Polícia, Sporting, Benfica, Negro-Rubro, Lusitano e Atlético.
Os primeiros jogos desta prova oficial da época realizaram-se no dia 9 de Janeiro, com os seguintes resultados:
Negro – Rubro venceu Lusitano por 4 a 2;
Polícia venceu o Atlético por 2 a 1.
O Atlético protestou o jogo, alegando erros técnicos do árbitro, estando, por conseguinte, o resultado do seu encontro com o Grupo Desportivo da Polícia ainda dependente da homologação da Associação de Futebol de Macau.
No dia 15 de Janeiro, a equipa da Polícia venceu a do Sporting por 4 a 1.

Notícia retirada de MACAU, B. I., 1955.

Na segunda semana de Maio de 1951 (7 a 12 de Maio), estiveram em Macau, dois grupos de futebolistas chineses de Hong Kong que disputaram vários jogos com os grupos locais, no campo «28 de Maio»

Futebolistas Chineses de HK 1951A selecção chinesa de Hong Kong e o misto local,
antes do encontro que foi ganho pelo grupo visitante por 2 a 1

Futeboslistas Chineses e Sporting de Macau 1951Os jogadores do Kit Chee de Hong Kong e do Sporting  Clube de Macau,
cujo encontro acabou por um empate de 1 a 1.

Informações e fotos de «MOSAICO» n.º 10, 1951.

A propósito da recente passagem por Macau do presidente do Sporting Clube de Portugal, Bruno de Carvalho e o jantar promovido pelo Sporting Clube de Macau no Restaurante Miramar no dia 15 de Dezembro de 2013, apresento esta foto de 1953, aquando da comemoração do 27.º aniversário da fundação do Sporting de Macau.
O Sporting Clube de Macau foi fundado a 15 de Setembro de 1926 (26.ª filial do Sporting Cube de Portugal) e teve sempre boas equipas de futebol no campeonato de futebol de Macau, nas décadas de 50/60. Após longa ausência, a sua equipa de futebol regressa este ano à 1.ª divisão (Liga de Elite).

A Revista “Macau Boletim Informativo”, de 1953, informava:

Sporting 1953

A fim de comemorar o 27.º aniversário da sua fundação e homenagear os seus jogadores de futebol, 60 sócios do Sporting Clube de Macau, reuniram-se, no dia 8 de Setembro de 1953, no Restaurante da Piscina Municipal, num jantar de confraternização que decorreu num ambiente de camaradagem. Usaram da palavra várias individualidades ligadas à vida do Clube, entre eleas o Sr. Major Cabreira Henriques, Presidente da Assembleia Geral.

Recordar que o Sporting de Macau ficou em 2.º lugar (o 1.ª foi o Grupo Desportivo da Polícia) no Campeonato de Macau de Futebol na época 1953-1954.

Hoje é dia da Taça de Portugal. Frente a frente, o Sporting Clube de Portugal e a Associação Académica de Coimbra. A Académica venceu o Benfica em 1939 por 4-3 conquistando a 1.ª Taça de Portugal. Foi finalista vencido em 1951 (derrota com o Benfica por 5-1), em 1967 (derrota com o Setúbal por 3-2) e 1969 (derrota com o Benfica 2-1, na célebre final em plena crise académica) (1) (2).
E por falar da Académica, presto a devida homenagem ao extraordinário/genial  jogador  macaense,  Augusto Rocha. Retiro esta notícia da sua partida para a Metrópole, em 1955.
A fim de ingressar no Sporting Clube de Portugal, partiu recentemente para a Metrópole o jovem futebolista macaense Augusto Rocha que é, sem dúvida, uma das maiores revelações de futebol nesta Província.  No cais de desembarque, a despedir-se do jovem futebolista, compareceram, além de sua mãe, alguns amigos meus, antigos professores e dirigentes do Sporting Clube de Macau, e o Dr. António Maria da Conceição que foi quem tratou da sua ida para o Sporting” (3)
Augusto Rocha (Macau, 7-02-1935), representou O Negro Rubro (1952/53) e Sporting Clube de Macau (1953/54). Chamavam-lhe Lou Fu Chai, o Pequeno Tigre, porque tigre era a alcunha do seu pai, que partiu de Alcobaça à aventura, casando-se com uma chinesa de origem. Augusto cresceu e depressa se afamou como jogador de bolinha, um jogo de futebol de sete com uma bola mais pequena que a do andebol. O seu ídolo era, com naturalidade, Joaquim Pacheco, o polícia macaense que jogava a defesa no Sporting. (4)
Vimos Augusto no desafio Negro Rubro – «Sete tigres» com a vitória dos macaenses por 4-1. Dois golos de Augusto e dois de João Rocha. O último golo foi uma maravilha de execução. Augusto, depois de fintar e de driblar todos os adversários, apareceu isolado em frente do famoso I Iu Tak – este, pensando que  a bola seria atirada para o lado esquerdo, lançando-se mal, vê a bola tocada para o direito” (5)
Noutro encontro Negro Rubro contra o South China com a vitória dos macaenses por 3-1; “recordamos o últi o golo marcado por Augusto. Após receber a bola vira-se para a esquerda e dribla sucessivamente dois adversários e prepara-se para cruzar. Não o faz e leva a bola para a grande área fingindo querer ceder a bola a João Rocha e, de repente atira e a bola entra sem possibilidade de defesa. Foi o delírio no campo” (5)
No confronto com a “fortíssima” seleção de Hong Kong … “no último golo quando recebeu a bola do João Rocha correu uns metros e atirou a 15 metros da baliza. A bola foi embater no poste direito e entrou sem possibilidade de defesa para o guarda-redes inglês. Após esse sucesso é convidado a jogar no St. Joseph e no Eastern”. (5).
Representou o Sporting (1954/55 e 1955/56) e a Académica (1956/57 a 1970/1971) Foi o melhor jogador de futebol de origem macaense de todos os tempos e é considerado o mais carismático futebolista de toda a história da Académica. Depois de se ter notabilizado ao serviço do Sporting de Macau, foram vários os clubes interessados em contratá-lo. O Sporting acabou por ganhar essa corrida. A passagem por Alvalade não foi brilhante, jogou um ano pelas reservas e só em 1955/56 conseguiu chegar à equipa principal. No ano seguinte, seguiu para Coimbra onde iria demonstrar todo o seu valor. Trouxe à Académica um perfume e uma criatividade que marcaram o futebol dos estudantes. Sob o seu comando, a Académica conseguiu excelentes resultados no campeonato onde se destacam a sua melhor classificação de sempre (segundo posto, em 1966/67 ). Realizou quase quatro centenas de partidas de negro vestido, tendo marca, do mais de meia centena de golos. Alcançou sete internacionalizações. Pela selecção, estreou-se a 13 de Abril de 1958, em Madrid, contra a Espanha (derrota por 1-0) e despediu-se a 21 de Abril de 1963, com o Brasil, em Lisboa (vitória por l-0). (6)
(1) http://pt.wikipedia.org/wiki/Ta%C3%A7a_de_Portugal  
(2) A Crise estudantil de 1969 e a final da Taça
     http://www.zerozero.pt/text.php?id=1345
(3) Notícias da Revista quinzenal “MACAU”, n.º 35, JAN 1955
(4) http://www.forumscp.com/wiki/index.php?title=Rocha#ixzz1vPz4hTlZ 
(5) RÊGO, José de Carvalho e – Figuras Desportivas. Instituto Cultural de Macau, Instituto dos Desportos de Macau, Fundação Oriente, 1996, 366 p., 972-35-0152-X ICM
(6) http://pt.wikipedia.org/wiki/Augusto_Francisco_Rocha
NOTA :  A Académica homenageou Augusto Rocha  no dia 20 de Abril de 2012
http://www.academica-oaf.pt/noticias/aacoaf/2422-academica-homenageia-portugal-e-augusto-rocha/    e
http://www.academica-oaf.pt/noticias/aacoaf/2434-briosa-homenageou-portugal-e-augusto-rocha/