Archives for posts with tag: Bancos

Relógio de mesa, oferta do BNU na década de 80 (século XX) de formato cilíndrico, comprimento máximo (superior): 5,5 cm e menor (inferior): 3 cm
Mostrador na parte superior, circular de 3 cm de diâmetro, protegido por um plástico, com as letras “BNU” e  “大西洋銀行 (1)
Base inferior de forma ovalada (4 cm x 3 cm)
(1) 大西洋銀行 – Daxiyang Yinghang (Banco do Grande Reino do Mar do Ocidente)
Em cantonense jyutping: Daai6 sai1 joeng4 ngan2 hong4

A criação de um banco com personalidade jurídica própria e com sede em Macau, a partir de 1 de Julho de 1978, é a decisão fundamental do acordo assinado entre o Governo de Macau e o Banco Nacional Ultramarino. O referido Banco que integrará o departamento do B. N. U. de Macau, terá um capital a definir  quando da elaboração dos seus Estatutos, que orçará entre 25 e 50 milhões de patacas. O valor mínimo de 25 milhões de patacas será subscrito, no momento da assinatura da escritura da constituição do novo Banco, pelo B. N. U. com 49% e pelo Governo de Macau com 51% que fica deste modo a deter a maioria do capital social do novo estabelecimento bancário.
O novo banco que surgirá no território, quando cessar em 30-06-1978 a actividade do departamento de B.N.U. de Macau, terá as funções de Banco Emissor, Caixa Central de Reserva de Divisas, Banqueiro do Governo e Banco Comercial.
No referente ao pessoal daquele estabelecimento bancário, o acordo agora assinado prevê que os funcionários do departamento do B. N. U. de Macau possam optar pela continuação no B. N. U. em Lisboa, ou pela sua integração no futuro Banco em Macau. A opção dos referidos funcionários deverá ser feita até três meses antes da criação do Banco local, em Julho do próximo ano (1978), não perdendo os direitos já adquiridos.
Para finalizarem as negociações (cerca de nove meses) para a assinatura do novo acordo encontram-se em Macau, o presidente do Conselho de Gestão do Banco Nacional Ultramarino, dr. Oliveira Pinto, o director Abílio Dengucho do mesmo estabelecimento bancário e o dr. Pires Lourenço, representante do Ministro das Finanças Português, que acompanhou a delegação do B.N.U. para tomar parte nos trabalhos.
Participaram ainda nas reuniões para além do Governo Garcia Leandro, os drs. Iglésias Tomás, Carlos Vargas e Oliveira Carvalho, da Inspecção do Comércio bancário, e o gerente da filial do B. N. U., em Macau, Amílcar Peres.” (1)
(1) Notícia publicada em Abril de 1977 no «Macau B. I. T.»

carteira-de-fosforos-banco-comercial-de-macau-iOutra carteira de fósforo do Banco Comercial de Macau (a anterior foi publicada em 19-09-2016) (1)
carteira-de-fosforos-banco-comercial-de-macau-iiCarteira de fósforos (dimensões: 9,5 cm x 7,5 cm), dobrável: num lado 7,5 cm x 4 cm e no outro 7,5 cm x 5,5 cm incluindo o topo com 0,5 cm.
De cor acastanhada com as letras em castanho mais escuro.
Do lado menor, logotipo do banco no centro e:

BANCO COMERCIAL DE MACAU

carteira-de-fosforos-banco-comercial-de-macau-iiiDo outro lado (maior), o logotipo do banco no centro e:

澳門商業銀行

carteira-de-fosforos-banco-comercial-de-macau-ivNo seu interior superior as informações em português e chinês.
A “cabeça” dos fósforos de cor vermelha.
carteira-de-fosforos-banco-comercial-de-macau-vSEDE: Rua da Praia Grande, 16
AGÊNCIAS: Taipa, Coloane, Sidónio Pais, S. Paulo e Almirante Lacerda
P. O. Box 545; TEL: 82711
(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2016/09/17/carteira-de-fosforos-banco-comercial-de-macau/

calendarios-banco-oriente-1984-1986-1987

Três calendários de bolso (dimensões: 10,2 cm x7 cm) do Banco de Oriente, S. A. R. L. com a mesma grafia num dos lados. A sede do Banco do Oriente ficava no rés-do-chão do edifício do Hotel Sintra, na Avenida da Amizade. O Banco do Oriente iniciou actividades no ano de 1980 e entrou em falência técnica em final de 1984; dissolvida em 1988 (Portaria n.º 91/88/M de 23 de Maio – B.O. n.º 21/1988), cindindo o seu património em duas partes e a fusão de cada uma delas com a sucursal local do Banco Totta & Açores e com o Banco Comercial de Macau. (1)
calendarios-banco-oriente-1984-1986-1987-conjuntoOs calendários que estão no verso são dos anos 1984, 1986 e 1987.
calendarios-banco-oriente-1984-1986-1987-conjunto-versoEm 1984, o banco tinha 6 dependências; em 1986 e 1987, tinha sete dependências (a última dependência a abrir estava na Rua da Palha)
(1) Sobre o Banco do Oriente ver:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/banco-do-oriente/

macau-b-i-t-viii-9-10-nov-dez-1972-inauguracao-banco-hksb-iCom a presença do Governador e Esposa e de outros distintos convidados, entre os quais se encontravam altas individualidades de Macau e Hong Kong, realizou-se no dia 14 de Novembro de 1972 a cerimónia inaugural da Filial de «The Hong Kong and Shanghai Banking Corporation» sita no rés-do-chão do prédio da Rua da Praia Grande.

macau-b-i-t-viii-9-10-nov-dez-1972-inauguracao-banco-hksb-iiCortou a fita simbólica da inauguração, a Sra. D. Julieta Nobre de Carvalho.
macau-b-i-t-viii-9-10-nov-dez-1972-inauguracao-banco-hksb-iiiApós a abertura das instalações, foi servido a todos os presentes uma taça de espumante.

Seguidamente, os convidados, uns nas suas viaturas e outros em camionetas de turismo postas à sua disposição dirigiram-se para o Restaurante «Portas do Sol» do Hotel Lisboa, onde se realizou uma recepção em honra de numerosas individualidades – portugueses, chineses, ingleses e de outras nacionalidades entre as quais se notavam banqueiros, negociantes, exportadores e representantes da Imprensa.

macau-b-i-t-viii-9-10-nov-dez-1972-inauguracao-banco-hksb-ivDiscursou em inglês o Sr. G. M. Sayer, Presidente do Conselho de Administração do «The Hong Kong and Shanghai Banking Corpporation»

As palavras do Sr. Sayer foram lidas em português pelo Sr. Pedro Hyndman Lobo, gerente do Hotel Lisboa.

macau-b-i-t-viii-9-10-nov-dez-1972-inauguracao-banco-hksb-vO Sr. Governador falando na recepção oferecida pela Administração do Banco.
macau-b-i-t-viii-9-10-nov-dez-1972-inauguracao-banco-hksb-viUm aspecto oferecido pela numerosa assistência à recepção

A estátua equestre do governador Ferreira do Amaral foi retirada a 28 de Outubro de 1992, da Rotunda com o mesmo nome. O apeamento da estátua do pedestal, que foi demolido irá dar lugar à remodelação da Rotunda Ferreira do Amaral que inclui a construção de um parque automóvel subterrâneo. A estátua foi levada para o cais de contentores do porto de águas profundas de Ka Hó, em Coloane, a aguardar embarque para Portugal. (1)
revista-macau-n-o-8-dez-92-estatua-ferreira-do-amaralA estátua erigido na esplanada dos aterros da Praia Grande, à entrada da baía do mesmo nome, por subscrição pública e auxílio do Governo da Colónia, foi inaugurada em 24 de Junho de 1940, por ocasião das Festas Comemorativas do Duplo Centenário (Oferta do Leal Senado) A estátua é da autoria do escultor Maximiliano Alves.

un-de-macau-no-ano-xiv-da-revolucao-estatua-ferreira-do-amaralO monumento no dia da sua inauguração, em 1940

Além do monumento foi dado o nome do governador Ferreira do Amaral a uma via pública de Macau (rua), à Rotunda onde estava a estátua e ao istmo da ligação da península ao continente. Também o arco das Portas do Cerco, inaugurado a 31 de Outubro de 1871, foi dedicado à memória do Governador João Maria Ferreira do Amaral.
Apresento cinco diapositivos meus (“SLIDES” depois digitalizados) tiradas no Ano Novo Chinês, de 1992.
slide-estatua-ferreira-do-amaral-1992Por detrás, o edifício sede da sucursal de Macau do banco da China inaugurado em 1991, na altura um dos mais altos edifícios em Macau.
slide-estatua-ferreira-do-amaral-1992-iislide-estatua-ferreira-do-amaral-1992-iiislide-estatua-ferreira-do-amaral-1992-ivslide-estatua-ferreira-do-amaral-1992-v(1) Revista «MacaU», II série N.º 8, Dezembro 92, pp. 199.
(2) Ver anteriores referências em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/estatua-ferreira-do-amaral/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/joao-m-ferreira-do-amaral/

Um anúncio do Banco Nacional Ultramarino (BNU), de 1922 publicado num jornal em Portugal.
banco-nacional-ultramarino-em-1922-imprensa-portuguesaO Banco Nacional Ultramarino (BNU) foi criado em Lisboa por Carta de Lei de 16 de Maio de 1864, sendo seu fundador Francisco de Oliveira Chamiço. Instalou a sua primeira Sede no Largo das Duas Igrejas, hoje Largo do Chiado, a segunda na Rua Augusta e a terceira, a partir de 1989, na Avenida de 5 de Outubro. Criado como Banco Emissor para as ex-colónias portuguesas exerceu também funções de Banco de Fomento e Comercial no país e no estrangeiro.
O BNU instalou sucessivamente sucursais e agências – Angola e Cabo Verde (1865), S. Tomé (1868), Moçambique (1877), Guiné (1903), Macau (1902), Índia (1868) e Timor (1912). Depois da abertura das Agências nas ex-colónias de África e do Oriente, o BNU deu inicio, a partir de 1917, à segunda fase da sua expansão, com a implementação de uma rede de Agências no Continente, Madeira e Açores, tendo constituído uma das maiores redes bancárias portuguesas.
No século XX, o BNU foi um dos primeiros bancos portugueses presentes nas principais praças financeiras mundiais através de Filiais, Agências, escritórios de representação e correspondentes. Neste anúncio de 1922, estão mencionados sete agências no estrangeiro:
PARIS – abertura de uma Agência em 1919 (convertida posteriormente, em 1929, no «Banque Franco Portugais e d’Outre-Mer».
LONDON –– abertura de uma Agência em Londres em 1919 (posteriormente em 1929.  transformou-se no «Anglo Portuguese Colonial & Overseas Bank».
NEW YORK –   abertura de uma agência em Nova Iorque, em 1920 – a qual deu lugar em 1924 ao «Trust Company of North America».
RIO DE JANEIRO – abertura da uma filial no Rio de Janeiro, em 1913.
BOMBAY  (Índia) – abertura de uma dependência em Bombaím (antiga Índia Inglesa), em 1921, encerrada em 1952. Em 1998, inaugurou um escritório de representação em Mumbai (Bombaím), com extensão em Pangim.
KINSHASA (Congo Belga) – abertura de uma dependência em Kinshasa, em 1919, o qual passou para o Banco de Angola em 1926.
HONG-KONG – nomeação do primeiro correspondente em Hong-Kong em 1904 e em 1984, abertura de um escritório de representação. (1) (2)
(1) https://www.cgd.pt/Institucional/Patrimonio-Historico-CGD/Historia/Pages/Historia-BNU.aspx
O escritório de representação em Hong Kong actualmente está em:
8/F, World Wide House, 19 Des Voeux Road Central
德輔道中19號環球大廈8/F
Hong Kong Island, Central