Archives for posts with tag: Década de 90 (séc. XX)

Dois porta-chaves iguais, dos Serviços de Saúde Macau, década de 90 (século XX), lembrança da campanha do tabagismo.

Dimensões: 5, 5 cm x 4 cmArgola: 2 cm de diâmetro

Não fume  不伋煙 大家好 para o nosso bem-estar

不伋煙 大家好 mandarim pīnyīn: bù jí yān dà jiā hǎo; cantonense jyutping: bat1 kap1 jin1 daai6 gaa1 hou2

Porta-chaves circular (5 cm de diâmetro) com o emblema da Universidade de Macau, nos dois lados, com argola de 2, 5 cm de diâmetro, da década de 90 (Século XX).

UNIVERSIDADE DE MACAU 澳門大學

O emblema da Universidade de Macau (UM) apresenta uma crista de cinco torres rodeada por círculos de ouro e o nome da universidade em chinês e em português. A chave sobre o livro representa a chave para o conhecimento, e as ondas representam a universidade localizada inicialmente na ilha da Taipa. (1). A ponte liga as culturas Oriental e Ocidental. Na fita está inscrita uma divisa chinesa, enumerando as cinco virtudes de um académico ideal: humanidade, integridade, propriedade, sabedoria e sinceridade. As cores são o vermelho para a esperança, o azul para a alegria do bem-estar, e o ouro para o avanço da humanidade.

(https://pt.wikipedia.org/wiki/Universidade_de_Macau)

(1) No lugar da Universidade da Ásia Oriental. Hoje, o campus da UM está localizado no leste da ilha de Hengqin (antiga ilha da Montanha/Tai Vong Cam).

https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/ilha-da-montanha-tai-vong-cam-%E5%A4%A7%E6%A8%AA%E7%90%B4%E5%B3%B6-da-hengqin/

Dois pinos/pins (1) dos Serviços de Saúde de Macau da década de 80/90 (século XX), um referente ao Centro de Transfusão de Sangue (CTS), então situado na Avenida Sidónio Pais. (2)

Rectangular de 2, 2 cm x 1,2 cm, vidrado, com o logotipo do CTS.

e outro: laço vermelho – emblema utilizado universalmente referente à campanha contra o Sida, em Macau, com as dimensões maiores: 2,2 cm x 1,8 cm (maior largura),

(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/pinos-pins/

(2) https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/centro-de-transfusoes-de-sangue/

Propício para as festividades do ano novo chinês, apresento três envelopes vermelhos – Lai Si (1), emitidos pelo Banco Comercial de Macau, (BCM), todos com o mesmo tamanho (10,2 cm x 7 cm) mas com imagens diferentes. Provavelmente da década de 90 (século XX)

De interessante, o logo do BCM nos três envelopes, no canto inferior esquerdo com a brasão de Macau.

Versos dos três envelopes.

(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/envelopes-vermelhos-%E5%88%A9%E6%98%AF-%E5%88%A9%E5%B8%82-%E5%88%A9%E4%BA%8B/

(2) Anteriores referências ao Banco Comercial de Macau: https://nenotavaiconta.wordpress.com/?s=banco+comercial+de+Macau

Em Janeiro de 1987 chegaram a Macau cinco Irmãs da Congregação de Caridade de Santa Ana e iniciaram a sua obra no Asilo Betânia; em Maio de 1989 foram para o Asilo de Santa Maria; em Abril de 1992 para o Lar de S. Luís Gonzaga e em Janeiro de 1933 para o Centro de Santa Lúcia em Ká Hó, tratando e servindo todos os necessitados, especialmente os idosos e os doentes mentais que lhes foram confiados. Em 1994, quando foi publicado o opúsculo (1) que apresento, eram já vinte as Irmãs que se dedicavam nos Centros transformados em casas de bem estar e onde eram prestados bons cuidados e apoio a todos que ali se encontravam.

CAPA + CONTRACAPA

Maria Rafols nasceu em 5 de Novembro de 1781 em Villafranca de Panades.Barcelona, Espanha. Um dia encontrou o Pe João Boal, vigário do Hospital de Santa Cruz de Barcelona (falecido em 1829) e tenho sabido que este estava envolvido num projecto ambicioso de caridade para cidade, ofereceu-se para trabalhar ao serviço dos pobres. Aos 23 anos foi nomeada presidente feminina de um grupo de 12 irmãs da Caridade (como eram chamadas) encarregadas de melhorar a situação de 2 000 doentes do Hospital de Nossa Senhora da Graça em Saragoça. O modo de actuação da nova Irmandade foi-se tornando conhecido e o Bispo de Huesca, D. Joaquim Sanchez de Cutanda convidou-as para o serviço do Hospital e da Casa da Misericórdia da cidade (19 de Maio de 1807). Em 1808-1809, nos dois cercos feitos a Saragoça pelas tropas de Napoleão, a Irmandade contava já contava 21 Irmãs, exercendo uma acção contra a fome e a miséria dos feridos e prisioneiros da guerra. A rendição de Saragoça deixou a cidade coberta de cadáveres e em ruínas; nove companheiras sucumbiram de doença.

Em 15 de Julho de 1824, as Constituições da Irmandade foram aprovadas pela autoridade eclesiástica diocesana, e a 16 de Julho de 1825 treze Irmãs fizeram os primeiros votos públicos de pobreza, castidade, obediência e hospitalidade e as três fundadoras, Maria Raflos, Teresa Canti, Raimunda Torella e a irmã Teresa Ribeira fizeram os votos perpétuos no mesmo ano – 15 de Novembro de 1825. Maria Rafols faleceu a 30 de Agosto de 1853 (49 anos de vida religiosa). Em 1994 existia cerca de três mil Irmâs da Caridade.

Página 40 e interior da contracapa

(1) “Maria Rafols, heroína da Caridade do Século XIX, Fundadora da Congregação das Irmãs de Caridade de Santa Ana”. Biografia da vida e obra de Maria Rafols. Opúsculo de 40 páginas, em português, inglês e chinês, 20,5 cm x 14 cm. Impresso em 30 de Outubro de 1994.

NOTA: Sou testemunha das acções contínuas e prontas destas Irmâs sempre ao serviço dos mais pobres, necessitados e doentes. Prestei assistência médica nos anos 80 e 90 (séc. XX) nos Asilos dependentes das Missões nomeadamente no Asilo «Santa Maria» (fundado pelo Padre Luís Ruiz Suarez em 1969, instalando-se na casa do antigo Infantário da Associação das Senhoras Chinesas na Travessa dos Santos n.º 2-4 (entrada principal), depois melhoradas com as obras de beneficiação; tinha uma porta lateral que dava para a Rua do Pato (por onde se entrava) e no «Asilo Betânia» também fundado pelo Padre Luís Ruiz Suarez, em 1970, na Avenida do Conselheiro Borja a caminho da Ilha Verde (eram barracas de latas, antigo centro de refugiados do Instituto de Acção Social de Macau). Por detrás do «Asilo Betânia» ficavam as casas do antigo dormitório para refugiados, onde o mesmo Padre Ruiz Suarez fundou, em 1970, o «Centro «São Luís» destinados aos rapazes com atrasos mentais e doentes crónicos (a entrada era o mesmo do Asilo Betânia). O Centro de Santa Lúcia foi fundado em 1977 para albergar raparigas subdesenvolvidas num edifício (novo com capacidade para 70 pessoas em 1978), em Ká Hó.

Outras duas caixas de fósforos do mesmo tamanho (5,5 cm x 3,5 cm x 0,8 cm) dos casinos «MACAU PALACE CASINO» e «LISBOA CASINO MACAU», da década de 80/90 (século XX)
O mesmo design num dos lados, a fotografia do casino flutuante “MACAU PALACE CASINO TEL 75166

Do lado oposto, numa delas, a fotografia de “LISBOA CASINO MACAU TEL. 75111”

e noutra, a fotografia nocturna do mesmo “LISBOA CASINO MACAU TEL. 75111”

Lado lateral, em ambas as caixas, em chinês:
澳門葡京娛樂場 TEL. 75111 (1)
回力娛樂場 TEL.572020 (2)
澳門 皇宮娛樂場 TEL. 75166 (3)

(1) 澳門葡京娛樂場 – Casino Lisboa; mandarim pīnyīn: ào mén pú jīng yú lè cháng; cantonense jyutping: ou3 mun4 pou4 ging1 jyu4 lok6 coeng4.
(2) 回力娛樂場 – Sociedade de Jogos de Macau, SA , (SJM) ; mandarim pīnyīn: huí lì yú lè cháng: cantonense jyutping: wui4 lik6 jyu4 lok6 coeng4.
(3) 澳門 皇宮娛樂場 – Casino Macau Palace; mandarim pīnyīn: ào mén huáng gōng yú lè cháng: cantonense jyutping: ou3 mun4 wong4 gung1 jyu4 lok6 coeng4.
Ver anteriores referências de caixas de fósforos em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/category/caixas-de-fosforos/

Dimensões: 16,5 cm x 9 cm

Envelope vermelho – Lai si (1) da Tipografia Martinho, (2) que está situada na Rua Central, n.º 13, da década de 90 (século XX), na altura com os telefones n.ºs 562828 e 562829.

(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/envelopes-vermelhos-%E5%88%A9%E6%98%AF-%E5%88%A9%E5%B8%82-%E5%88%A9%E4%BA%8B/

(2) https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/tipografia-martinho/

Saco de pano, de cor azul, (36 cm x 29 cm) dos Serviços de Saúde de Macau, da década de 90 (século XX) com o lema, em letras brancas (design num só lado)

CIDADES SAUDÁVEIS 健康的城市 (1)

Serviços de Saúde de Macau 澳 門 衛 生 司

 (1) 健康的城市 – mandarim pīnyīn: jiàn kāng de chéng shì; cantonense jyutping: gin6 hong1 di1 seng4 si5

Anteriores referências ao programa “cidades saudáveis”, ver em: https://nenotavaiconta.wordpress.com/2020/02/14/capa-macau-cidade-saudavel-ii/ https://nenotavaiconta.wordpress.com/2018/12/12/lembranca-gravata-macau-cidade-saudavel/ https://nenotavaiconta.wordpress.com/2016/07/25/porta-chaves-cidade-saudavel-vida-melhor/

Saco de pano. 36.5 cm x 30 cm, de cor verde com alças para ser usado à tiracolo. Lembrança dos Cuidados de Saúde Primários dos SSM – Serviços de Saúde de Macau, da década de 90 (século XX). Design  num só lado do saco, em letras brancas , com o lema:

COM SAÚDE, ALEGRIA DE VIVER! 活得健康 ,  活出姿彩 !(1)

S. S. M. Serviços de Saúde de Macau 澳 門 衛 生 司

No canto inferior direito, o logotipo dos Cuidados de Saúde Primários

(1) 活得健康活出姿彩 ! – mandarim pīnyīn: guō dé jiàn kāng , guō chū zī cǎi !; cantonense jyutping: wut6 dak1 gin6 hong1 ; wut6 ceot1 zi1 coi2 !

Uma lembrança do Hotel Ritz de Macau, (1) da década de 90 (século XX). Uma pequena caixa com uma escova de dentes no seu interior.

Embalagem exterior de papel com 18,5 cm x 3 cm x1.5 cm de dimensões

HOTEL RITZ MACAU 濠璟酒店 (2) 牙具 (3) TOOTH BRUSH

No interior, com as seguintes indicações: «Dongxing Tourist Products Factory» Fax: 0754-8888186 Tel: 0754-888543
Escova de dentes de plástico (branco), 18 cm de comprimento, dentro dum plástico fechado.

(1) O Hotel Ritz fica na Rua do Comendador Kou Ho Neng, 7-13,  Macau. 澳門高可寧紳士街7-13號新翼

(2) 濠璟酒店 – mandarim pīnyīn: háo jǐng jiǔ diàn; cantonense jyutping: hou4 ging2 zau2 dim3

(3)牙具mandarim pīnyīn  yá jù; cantonense jyutping: ngaa4 geoi6 (dente utensílio)- – Popularmente mais conhecida como 牙刷- mandarim pīnyīn:  yá shuā; cantonense jyutping: ngaa4 caat3 (dente esfregar)