Archives for posts with tag: Hotel Lisboa

Oferta de 2015, um magneto (plastificado) legendado MACAU”, com a imagem do Hotel Lisboa / Casino Lisboa (maiores dimensões: base: 8 cm; altura 7,5 cm) , dentro de um plástico fechado

Outras duas caixas de fósforos, iguais no tamanho (5,5 cm x3,5 cm x 0,8 cm), do “Hotel Lisboa”, da década 80 (século XX).

O mesmo design num dos lados com letras brancas: “HOTEL LISBOA MACAU “ de fundo azul claro.

Lateral: TEL 7666

Do lado oposto, numa delas, a foto do Hotel:

e na outra caixa, a foto da maqueta da renovação do Hotel

LADO A em inglês
LADO B em chinês

Saco de plástico de cor preta (43 cm x 35 cm) e letras douradas, da década de 80/90 (1) da loja que estava (e ainda está) localizada no Hotel Lisboa (Macau), rés do chão. Tel: 84045

JEWELARTS “Indian Emporium”

“House of: “Exclusive Gifts, Gems, Indian Jewellery, Ivory Jewellery, andal Wood Carvings, Tapestries, Evening Bags, Old Tankas, Watches, Carpets, Marble Inlaio, Paintings, Antiques, Etc.”

(1) “Indian Emporium Ltd” – Tel 28384045

Anúncio 2016

Porta-chaves, oferta da loja “Pérola do Oriente”, (1) de cobre, circular contendo no verso, um calendário (móvel) para 30 anos, de 1991 a 2020, com indicação do ano, mês e semana.

“MADE IN INDIA”
Diâmetro máximo: 4, 7 cm

(1) A loja “Pérola do Oriente” vendia produtos orientais, predominado artigos indianos e, se não me engano, estava (estará ainda?) no Hotel Lisboa.

Outra caixa de fósforos semelhante às caixas já publicadas anteriormente (1), referentes ao Hotel Lisboa, com o mesmo tamanho (esta de 5,5 cm x 3,5 cm x 1 cm) em que um dos lados apresenta a publicidade de:

SAUNA FUJI
HOTEL LISBOA
MACAU
TEL. 77666 EXT 129Palitos de fósforo – “cabeça” de cor azul-escuro

Do outro lado, publicidade ao “night club

MERMAID NIGHT CLUB
HOTEL LISBOA MACAU TEL. 77666 EXT 202, 137
Lateralmente sem indicação, mas parece-me que esta caixa é mais recente àquelas apresentadas (1) (2)

(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/restaurante-furusato-nippon/
(2) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2015/07/25/caixa-de-fosforos-furusato-nippon-i/

Pequena bolsa de pano para guardar jóias, de cor de rosa da Joalharia “TO PO”,  (1) da década de 70 (século XX)

TO PO JEWELRY
多寶珠寶行
377677

Dimensões: 8,5 cm x 8 cm

Lado anterior
Lado posterior

Aberto: 12 cm vertical; l8,5 cm horizontal

Lado anterior
Lado posterior

(1) Actualmente “To Po Jewellery & Watch Company” – 多寶珠寶鐘錶行
Avenida da Amizade, Edf. Hotel Lisboa Ala Velha r/c G4
友誼大馬路葡京大酒店地下G4
Tel:: 28377677
多寶珠寶行   – mandarim pīnyīn: duō bǎo zhū bǎo hàng; cantonense jyutping:  do1 bou2 zyu1 bou2 hong4
多寶珠寶  鐘錶 mandarim pīnyīn: duō bǎo zhū bǎo zhōng biǎo hàng; cantonense jyutping:  do1 bou2 zyu1 bou2 zung1 biu1 hong4

Outra caixa de fósforo do “Hotel Lisboa”, esta mais recente comparada às outras caixas já publicadas. (1)
Tamanho: 5,5 cm x3,5 cm x0,8 cm; de fundo preto e gráfico com tinta amarela dourada

HOTEL LISBOA
澳門葡京酒店 (2)

Outro lado da caixa com as indicações em chinês e inglês
Lateral com o endereço electrónico
Outro lateral aonde se encontra a lixa, com um design moderno.
Palitos de fósforo com cabeças de cor vermelha

(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2018/06/28/caixas-de-fosforos-do-hotel-lisboa-i/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2018/07/04/caixas-de-fosforos-do-hotel-lisboa-ii/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2018/09/07/caixas-de-fosforos-do-hotel-lisboa-iii/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2018/09/21/caixas-de-fosforos-do-hotel-lisboa-iv/
(2) 澳門葡京酒店mandarim pīnyīn: ào mén pú jīng jiǔ diàn; cantonense jyutping: ou3 mun4 pou4 ging1 zau2 dim3

Continuação das amostragens das caixas de fósforos que possuo do Hotel Lisboa. (1)
Das 4 caixas do mesmo design (com cores diferentes) num dos lados, apresento a 4.ª caixa. De cor preta, com as mesmas dimensões das anteriores e com a imagem do logótipo do Hotel Lisboa em ambas os lados.

Dimensões: 5, 5 cm x 3,5 cm x 0,8 cm
Lado A: logótipo do Hotel Lisboa (cor amarela); com manchas
Lado B: logótipo do Hotel Lisboa (cor amarela); com manchas
TEL. 7666

Esta caixa é semelhante à anterior apresentada, da década de 60 e 70 do século passado.

Fósforos de “cabeça” azul

Ver anteriores referências em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2018/06/28/caixas-de-fosforos-do-hotel-lisboa-i/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2018/07/04/caixas-de-fosforos-do-hotel-lisboa-ii/

Continuação das amostragens das caixas de fósforos que possuo do Hotel Lisboa (1)
Das 4 caixas do mesmo design (com cores diferentes) num dos lados, apresento a 3.ª caixa de cor azul turquesa, com as mesmas dimensões das anteriores e  com a imagem do logótipo do Hotel Lisboa em ambas os lados.

Dimensões: 5, 5 cm x 3,5 cm x 0,8 cm
Lado A: logótipo do Hotel Lisboa, com ligeiros riscos nesta face
Lado B: logótipo do Hotel Lisboa
TEL. 7666

Em relação ás anteriores caixas que foram publicadas, pelo número de telefone, esta caixa será das primeiras do Hotel Lisboa – década de 60/70.

Fósforos de “cabeça” branca

Ver anteriores referências em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2018/06/28/caixas-de-fosforos-do-hotel-lisboa-i/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2018/07/04/caixas-de-fosforos-do-hotel-lisboa-ii/

Realizou-se em Macau, no Hospital Conde de S. Januário de 6 a 11 de Setembro de 1981, o “SYMPOSIUM ON TRANSCULTURAL PSYCHIATRY”, uma extensão asiática do “The VIII World Congress of Social Psychiatry”, com o alto patrocínio do Governador de Macau.
A Comissão Organizadora era constituída por médicos de Lisboa (A. G. Ferreira, H. Rodrigues da Silva, J. M. Machado Nunes e J. M. Caldas de Almeida) e uma Comissão Local formada por José da Paz Santos, Deolinda Martins e Jorge Alberto Hagedorn Rangel.
A Sessão de Abertura realizou-se no Domingo, dia 6 de Setembro, no Leal Senado às 18 horas.
As Sessões Plenárias, workshops, comunicações livres e Sessão de Encerramento realizaram-se no Hospital Conde de S. Januário.
As línguas oficiais do Simpósio foram o Português e o Inglês, com tradução simultânea na sala principal.

CAPA (21 cm x 15 cm) + CONTRACAPA

Um dos workshops «O MACAENSE E A SUA IDENTIDADE; A sua cultura subjectiva» realizou-se no Museu Luís de Camões , em três sessões, nos dias 8, 10 e 11., tendo como presidente da mesa Nuno Afonso Ribeiro. Intervieram, Charles R Boxer (GB), Carlos Estorninho (P), J. M. Machado Nunes (P), António Conceição Jr (P) , Maria Cecília Magalhães (P) e Silva Rego (P).
Os participantes e acompanhantes ficaram instalados nos Hotéis Lisboa, Sintra e Metrópole.
O jantar de encerramento foi no dia 11 pelas 20.00 a convite do Governador de Macau.
Foram oferecidas aos Congressistas pelo Secretário-Adjunto do Governo de Macau para o Turismo, Ensino e Cultura uma medalha do simpósio na forma de uma «sapeca», moeda chinesa que durante muito tempo circulou em Macau. O seu valor fiduciário é de 1/10 do avo e tem a particularidade de ter um orifício central de forma quadrada.
Os Correios de Macau emitiram um envelope e 6 selos comemorativos deste simpósio, com os seguintes valores: 15 avos, 40 avos, 50 avos, 60 avos, 1 pataca e 2,20 patacas. A autoria do desenho é de António Conceição Jr.

O tema proposto – Simpósio de Psiquiatria Transcultural – foi abordado pelo Artista segundo a perspectiva religiosa, marcante como símbolo de duas culturas. Tendo escolhido um formato vertical, aproveitou a escultura de uma divindade budista em «papier machée», que foi tratada em conotação com o fundo. Assim, à imagem serena do Arhat associa-se a sombra de uma cruz que se projecta sobre a parte central da escultura e que se completa pelo fundo.” (retirado do Programa)
No primeiro dia de emissão, 6 de Setembro, foi também oposto em toda a correspondência um carimbo comemorativo, tenho para isso funcionado um posto de correios no “hall” de entrada do Hospital Conde de S. Januário.
O Programa Social além das visitas aos locais de interesse turístico (incluindo o Museu «Luís de Camões») e às Instituições Assistenciais de Macau, os acompanhantes dos participantes tiveram um almoço “Iam Chá” oferecido pela esposa do Director dos Serviços de Saúde (dia 8), um passeio à região de Zhonshan (oferta do Banco do Oriente) (dia 9) e assistência às corridas de cavalos no Hipódromo da Ilha da Taipa (dia 10).
Durante os dias do simpósio, esteve uma exposição de artesanato de Macau no Hospital Conde de S. Januário, e outra, exposição colectiva de arte gráfica portuguesa contemporânea (organizada pela Galeria 111 de Lisboa), no «Museu Luís de Camões» onde estavam representados Bartolomeu Cid, René Bertholo, Carlos Botelho, Manuel Cargaleiro, Lourdes Castro, Costa Pinheiro, David de Almeida, Eduardo Luís, Victor Fortes, José de Guimarães, Maluda, Jorge Martins, Menez, Nadir Afonso, Eduardo Nery, Nikias, Palolo, Pomar e Vieira da Silva.