Archives for category: Comércio e Indústria

Pequena notícia publicada no Anuário de Macau de 1922, em português, francês e inglês,  retirada do «Bulletin Commercial d´Extrême-Orient»,  acerca do comércio do ópio. Informava que sete oitavas partes do ópio importado na China traziam etiquetas provando que o ponto de partida e da produção é Osaka e não Macau, como tinha sido injustamente atacado, nomeadamente a nível da «Association International contre l´Opium»
Recorda-se que Portugal esteve presente, em Dezembro de 1920, na constituição da chamada a «Comissão do Ópio» abreviatura da internacional «Comissão Consultora do Tráfico do Ópio e Outras Drogas perigosas». Dali resultaram duas conferências em 1924  onde não se chegaram a uma conclusão sobre a maneira de suprimir a produção ilegal do ópio. Só em 1927 foi concluída o “Regulamento do tráfego do ópio e seus derivados”). A situação económica de Macau estava muita boa no período de 1918 a 1921 devido sobretudo ao rendimento do exclusivo do ópio e a aplicação do regime sobre o regulamento de 1927 foi aplicado em Macau em Julho desse ano. (SILVA, Beatriz Basto da – Cronologia da História de Macau, Volume 4)

Calendário de bolso (9,2 cm x 6,5 cm) do ano de 1991, emitido pela companhia “Four Star Company” (1)
Nesse ano, a sua sede era na Rua da Madre Terezina C/F, 12-B (Tel. 564336) (2)
(1) “Four Star Company LImited –  科達有限公司”, criada em Macau, em 1968, é a maior distribuidora de produtos farmacêuticos (medicamentos e materiais/ instrumentos médicos) nesta cidade, representando muitas companhias farmacêuticas internacionais.
(2) Actualmente na Av. Venceslau Morais n.º 209, Edif. Air Way Block A 14/F.

Copo de vidro (altura: 12 cm; maior diâmetro: 6,5 cm cima; 6 cm base) oferecido pela empresa de distribuição da cerveja “Tsingtao”, em Macau, na década de 80 (século XX). A cerveja mais vendida e popular (nomeadamente na comunidade macaense e portuguesa) de Macau mesmo com a concorrência de outra marcas, nestas últimas décadas, quer das cervejas internacionais, /entre elas, de marca portuguesa) e quer outras (algumas artesanais).
A empresa “Tsingtao Brewery” foi fundada em 1903 por uma cervejaria anglo-germânica baseada em Hong Kong que a geriu até 1916. Em 1916, passou a ser gerida pelo governo japonês em Shanghai.  Após a grande guerra , voltou para o governo nacionalista da China e depois privatizada.
Actualmente, é a segunda maior cervejaria na China (15% do mercado chinês) gerida pela “Tsingtao Brewery Co., Ltd” (青島啤酒廠; mandarim pinyin: Qīngdǎo píjiǔchǎng; cantonense jyutping: ceng 1 dou2 be1 zau2 cong2), baseada em Qingdao na província de Shandong.
https://en.wikipedia.org/wiki/Tsingtao_Brewery.

Um copo da “Coca-Cola”, de vidro azulado, da década de 60, cilíndrica, de 12 cm de altura e 6,5 cm de maior diâmetro (5,5 cm de base )

 

 

Saco de papel acastanhado (30 cm x 12 cm) com as letras do anúncio em azul escuro.

Lavandaria e tinturaria à máquina
VA MEI
Rua de S. Domingos n.º 9
TEL. 4070

Saco com o mesmo “design” nos dois lados, provavelmente da  década de 60 ou de 70 do século XX.

華美mandarim pīnyīn: huā, měi; cantonense jyutping: waa4, mei5

Anúncio publicado no Boletim (1) de 19 de Setembro de 1857, publicitando um Leilão Público a realizar no dia 25 de Setembro na Loja do comerciante J. da Silva.
Muita variedade nos artigos em leilão, os mais recentes chegados de Lisboa trazidos pela galera “Adamastador”
Extraído de «Boletim do Governo de Macao», III-48 de 19-09-1857, p. 192.