Archives for posts with tag: Banco da China

Encontrei entre os meus livros um Lai Si – envelope vermelho (1) do Banco da China e no seu interior, uma nota nova (a tradição manda que no Ano Novo Chinês,as notas intoduzidas nestes envelopes sejam novas)  de “10 Patacas”, emissão do Banco Nacional Ultramarino de 1991 com a seguinte numeração: A Q 815568. Certamente, oferta de um familiar mais velho e nos princípios da década de 90 (século XX)

Banco da China, Sucursal Macau
中國銀行     澳門分行 (2)

Dimensões: 12,2 cm x 8.5 cm

FRENTE: 10 PATACAS – 拾圓 (3) – Casa Memorial Dr. Sun Yat-Sen
À esquerda a marca de água com um “junco chinês” À direita, a Casa Memorial do Dr. Sun Yat-Sen (4)
Em cima, à esquerda: “Decreto –Lei n.º 40/91/M  – Boletim Oficial de Macau n.º 27 de 08/07/1991”
Em baixo, ao centro, as assinaturas: “Presidente do Conselho de Administração” e do “Director Geral do Departamento de Macau”, e junto à moldura geral, o logótipo do Banco Nacional Ultramarino
Dimensões 138 x 69 mm
Cores: castanho, verde, azul amarelo. laranja e roxo.
VERSO:
Como ilustração principal, uma vista de Macau da década de 80, incluindo a ponte Macau-Taipa (5) e parte da Baía da Praia Grande e abertura à direita para a marca de água
Cores: castanho, verde, azul, amarelo
Quantidade emitida autorizada até à quantidade de 30 milhões de unidades.
Entrada em circulação: 1992
(1)https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/envelopes-vermelhos-%E5%88%A9%E6%98%AF-%E5%88%A9%E5%B8%82-%E5%88%A9%E4%BA%8B/
(2) 中國銀行 澳門分行 – mandarim pīnyīn: zhōng guó yín háng ào mén fēn háng ; cantonense jyutping: zung1 gwok3 ngan2 haang4 ou3 mun4 fan1 haang4
(3) 拾圓– mandarim pīnyīn: shí yuán; cantonense jyutping: sap6 jyun4
(4) https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/casa-memorial-sun-yat-sen/
(5) https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/ponte-do-governador-nobre-de-carvalho/

Macau – Ponte Nobre de Carvalho e Praia Grande, à noite

Calendário de 20,5 cm x 14 cm do ano de 1991, emitido pelo “Bank of China, Macau” (Avenida Almeida Ribeiro, n.º 1), em chinês. (1)

Verso: calendário de 1991

(1) Ver anteriores referências ao Banco da China em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/banco-da-china/

Outro calendário de bolso (10 cm x 6,5 cm) do Banco da China (1), este, do ano de 1988, em chinês e inglês.
(1) Sobre o Banco da China, ver referências anteriores em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/banco-da-china/

Outro calendário de bolso (10 cm x 6,5 cm) do Banco da China (1), este, do ano de 1994, em chinês e inglês.
(1) Ver anteriores referências em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/banco-da-china/

A estátua equestre do governador Ferreira do Amaral foi retirada a 28 de Outubro de 1992, da Rotunda com o mesmo nome. O apeamento da estátua do pedestal, que foi demolido irá dar lugar à remodelação da Rotunda Ferreira do Amaral que inclui a construção de um parque automóvel subterrâneo. A estátua foi levada para o cais de contentores do porto de águas profundas de Ka Hó, em Coloane, a aguardar embarque para Portugal. (1)
revista-macau-n-o-8-dez-92-estatua-ferreira-do-amaralA estátua erigido na esplanada dos aterros da Praia Grande, à entrada da baía do mesmo nome, por subscrição pública e auxílio do Governo da Colónia, foi inaugurada em 24 de Junho de 1940, por ocasião das Festas Comemorativas do Duplo Centenário (Oferta do Leal Senado) A estátua é da autoria do escultor Maximiliano Alves.

un-de-macau-no-ano-xiv-da-revolucao-estatua-ferreira-do-amaralO monumento no dia da sua inauguração, em 1940

Além do monumento foi dado o nome do governador Ferreira do Amaral a uma via pública de Macau (rua), à Rotunda onde estava a estátua e ao istmo da ligação da península ao continente. Também o arco das Portas do Cerco, inaugurado a 31 de Outubro de 1871, foi dedicado à memória do Governador João Maria Ferreira do Amaral.
Apresento cinco diapositivos meus (“SLIDES” depois digitalizados) tiradas no Ano Novo Chinês, de 1992.
slide-estatua-ferreira-do-amaral-1992Por detrás, o edifício sede da sucursal de Macau do banco da China inaugurado em 1991, na altura um dos mais altos edifícios em Macau.
slide-estatua-ferreira-do-amaral-1992-iislide-estatua-ferreira-do-amaral-1992-iiislide-estatua-ferreira-do-amaral-1992-ivslide-estatua-ferreira-do-amaral-1992-v(1) Revista «MacaU», II série N.º 8, Dezembro 92, pp. 199.
(2) Ver anteriores referências em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/estatua-ferreira-do-amaral/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/joao-m-ferreira-do-amaral/

Dois calendários de bolso com a dimensões 10 cm x 6,6 cm, do Banco da China (sucursal de Macau), do ano de 1992.

BANK OF CHINA, MACAU BRANCH
AVENIDA DOUTOR MÁRIO SOARES

CALENDÁRIO DE 1992 BANK OF CHINA IUm dos calendários apresenta a fotografia da sede do banco (inaugurada em 1991), tirada da ponte Nobre de Carvalho (do lado do passeio esquerdo, no sentido Macau-Taipa, ainda com a circulação de veículos)  na posição vertical do calendário.
CALENDÁRIO DE 1992 BANK OF CHINA IIOutro dos calendários apresenta a fotografia do mesmo banco tirada também da ponte Nobre de Carvalho (mas do lado do passeio direito, no sentido Macau-Taipa)  na posição horizontal do calendário.
CALENDÁRIO DE 1992 BANK OF CHINA versoNo verso dos dois calendários a mesma impressão – o calendário de 1992.
O edifício sede da sucursal de Macau do Banco da China, com 38 andares e 160 metros de altura, inaugurado em 1991, já foi um dos mais altos a destacar-se no horizonte da península. Hoje, a paisagem encontra-se dominada pelos mais de 300 metros de altura da Torre de Macau e uma linha quase cerrada de arranha-céus que albergam os hotéis e casinos que começaram a surgir a partir de 2001. O edifício mantém a sua imponência e, ao fim de mais de 20 anos, continua a destacar-se na arquitectura que rodeia a Praça de Ferreira do Amaral.”
ARANDA, Claudia – De pedra e cal. Revista Macau de 15-10-2013:
http://www.revistamacau.com/2013/10/15/de-pedra-e-cal/

Banco da China 1997

Calendário do ano de 1997 do Banco da China (Sucursal de Macau), com as dimensões: 23 cm x 15,3 cm, publicitando em português e chinês  (frente) as novas notas (de então) de 10, 20, 50, 100, 500 e 1000 patacas.

O Banco da China emite notas
em prol de Macau e do seu Futuro

Banco da China 1997 verso

No verso (em inglês e chinês), o calendário e os números de telefones das 14 dependências que então havia em Macau e Ilhas.

NOTA: Com a criação do Instituto Emissor de Macau, em 1980, como entidade com o direito exclusivo da emissão de moeda em Macau, o BNU passou a ser banco agente do Governo de Macau na emissão de notas mas a partir de 16 de Outubro de 1995, com a criação da Autoridade Monetária de Macau, a filial de Macau do Banco da China tornou-se o segundo banco emissor.