Archives for posts with tag: 1952

Referências anteriores a estes dois hóteis em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/hotel-bela-vista-boa-vista/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/hotel-riviera/

Há- Kau – 蝦餃
(Chilicotes de camarões) 

Expressão que já não é muito usada.
Dá-se em Macau o nome de “chilicotes” (1) a uma massa assada ou cozida de variado recheio e que são apresentados com o formato de meia lua.
Nas casas de chá chinesas, os “chilicotes” de camarões, feitos com uma massa branca e cozida constituem uma iguaria imprescindível.
Na China, raro é nativo que possa dar-se ao luxo de ostentar no seu beiço superior um farto e bem aparado bigode, pois, nisso foi a natureza bastante avara para com este povo.
O bigode chinês, resume-se, pois, a uns poucos de fios rígidos, sempre caídos que, nas raras vezes, em que aparecem no rosto dos nativos, fazem lembrar os chilicotes de camarões, por o formato destes ser semi-circular, como as duas pontas de uma meia-lua.
Daí o chamar-se a um indivíduo que traz bigode, há-káu.

mandarim pīnyīn: xiā jiao; cantonense jyutping: haa1 gaau2
GOMES, Luís G. in MOSAICO, 1952.
(1) Ver anterior citação de “chilicote” em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2014/05/02/postais-de-gastrono-mia-macaense-o-sabor-e-aroma-de-macau-viii/

Só para os dias 18 e 19 de Fevereiro de 1958 (terça e quarta feira), o Teatro Capitol apresentou o filme “Tarzan Escapes” – “A Fuga de Tarzan”. Não era uma estreia mas uma reposição dado a popularidade dos filmes de “Tarzan” em Macau (1) e por isso, mereceu a emissão de um folheto de cinema, pois o filme é de 1936 ( o terceiro filme da série realizada pela MGM).
capitol-18fev1958-tarzan-escapesUma chamada de ATENÇÃO:
Na sessão das 14.30 horas é permitido entrada para crianças com mais de 6 anos”
cartaz-1936-tarzan-escapesFilme dirigido por Richard Torpe com Johnny Weissmuller e Maurreen O´Sullivan.
O actor, nadador olímpico que interpretou Tarzan em doze filmes a partir de 1932, era o mais popular e aquele que as gerações que o viram (décadas de 40 a 60) ainda o associam ao mito embora Tarzan continua a ser uma atracção óptima para as novas gerações (basta ver as novas versões sobre este tema). Não era considerado bom actor mas como excelente atleta conseguiu emprestar a um mito já consagrado o físico e o estilo exactos para um período histórico concreto (A América da Depressão) (2)
Trailers do filme em:
https://www.youtube.com/watch?v=aXgi08uPqus
http://www.dailymotion.com/video/xvez4z_tarzan-escapes-1936-part-1_shortfilms
http://www.dailymotion.com/video/xveysc_tarzan-escapes-1936-part-2_shortfilms
capitol-18fev1958-tarzan-escapesversoPara o dia 20 e 21 de fevereiro de 1958 (quinta e sexta feira) a reposição de um filme musical de 1952 “Million Dollar Mermaid” (estreado em 23 de Outubro de 1953 neste mesmo Teatro) (3) “A Sereia de um Milhão”; em Portugal “A Rainha do Mar” , espetáculo para maiores de 18 anos, com a actriz Esther Williams, no papel da estrela de natação australiana Annette Kellerman, pioneira em números de “ballet” aquático dentro de um tanque. (3)
cartaz-night-passage-1957Como era habitual o fim de semana (sábado até segunda feira) exibia-se um filme de estreia, neste caso no dia 22 de Fevereiro “O emocionante filme de oeste da U. I. em tecnirama” (4),  “ Night Passage” (“A Travessia Nocturna”) com os actores James Stewart (5) e Eddie Murphy . Filme de 1957, dirigido por James Neilson (inicialmente previsto ser dirigido por Anthony Mann, mas este desistiu do projecto).
(1) Ver anteriores referências em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/filmes-de-tarzan/
(2) «O Cinema, enciclopédia da 7.ª arte», Vol I, 1973.
(3) Ver anterior referência a este filme e o respectivo folheto de cinema em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2013/06/08/folheto-de-cinema-teatro-capitol-vi-esther-williams/(4) O 1.º filme utilizando este processo cinematográfico – technirama.
(5) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2017/02/01/noticias-de-1-de-fevereiro
https://en.wikipedia.org/wiki/Night_Passage_(film)#/media/File:Night_Passage_-_1957_-_Poster.png

Fán-T´ông – 飯桶
(Recipiente de arroz)

Os chineses usam, geralmente, um recipiente feito de madeira para encher o arroz cozido.
Noutros tempos, porém, serviam-se de uma espécie de saco de coiro.
Ora, tais recipientes para mais nada servem senão para encher o arroz cozido.
Portanto, ao indivíduo que nada faz e que só serve para comer, dá-lhe o nome de fân-t´ông.

飯桶mandarim pīnyīn: fàn tǒng; cantonense jyutping: faan6 tung2
GOMES, Luís G. in MOSAICO, 1952.

No dia 16 de Fevereiro de 1952, o governador Comandante Joaquim Marques Esparteiro visitou, no dia 16 de Fevereiro, o Instituto Salesiano da Imaculada Conceição, tendo ficado muito bem impressionado com as magníficas instalações deste estabelecimento de ensino, pelo que felicitou vivamente o seu Director, Padre Martin Schneidtberger. (1)

mosaico-iv-19-20marabr1952-instituto-salesiano-iO Governador na sala de visitas do Instituto Salesiano da Imaculada Conceição

O Orfanato da Imaculada Conceição que ficou instalada, com autorização do Bispo D. João Paulino de Azevedo e Castro, no antigo Colégio da Perseverança (dirigido pelas Canossianas) está situado em frente da paroquial de São Lourenço, na Rua de S. Lourenço. Além das aulas tinha várias oficinas, tendo formado e preparados numerosos chineses na maioria órfãos para a vida futura com uma profissão. Hoje o Instituto Salesiano da Imaculada Conceição -澳門慈幼中學, sob a orientação dos Salesianos de D. Bosco continua a cumprir a sua vocação de instrução e educação dos jovens macaenses.

mosaico-iv-19-20marabr1952-instituto-salesiano-iiO Governador visitando as oficinas da imprensa do Orfanato dirigidas pelos mestres em Tipografia, Pedro Monti, António Lau e Pedro Yeh

(1) Padre Salesiano Martin Schneidtberger foi director do Instituto de 1951 a 1960.
Sobre o Instituto Salesiano e a obra dos Salesianos em Macau, ver anteriores referências em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2015/08/16/noticia-de-16-de-agosto-de-1815-nascimento-de-d-bosco/href=”https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/salesianos/”>https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/salesianos/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/tipografia-salesiana/
Retirado de «MOSAICO», 1952.

Ap-Tchéong –
(Planta das patas de pato)

Creio que uma expressão já pouco usada em Macau, embora nas décadas de 50 e 60 (século XX) ainda se ouvia dos mais velhos em relação aos militares portugueses.
É termo que se emprega, em linguagem corrente, para se referir depreciativamente, a cabos, sargentos ou militares inferiores do exército.
mandarim pīnyīn: yā zhǎng; cantonense jyutping: aap3 zoeng2
GOMES, Luís G. in MOSAICO, 1952.

Sá-Tch´ân –  
(Pó de areia)

Expressão que se emprega ainda muito frequentemente mesmo na comunidade macaense nos dias de hoje.
Esta expressão é empregada para se referir a um indivíduo vaidoso e pimpão, pois o vento quando sopra só faz levantar da areia o pó, e nada mais.

GOMES, Luís G. in MOSAICO, 1952.
mandarim pīnyīn: shā chén ; cantonense jyutping: saa1 can4