O Grupo Desportivo «Argonauta», agremiação de gloriosas tradições que muito contribuiu para o progresso do desporto nesta terra, festejou, hoje, 30 de Junho, o seu 25.º aniversário de fundação, tendo concorrido às comemorações grande número de associados, entre os quais alguns sócios fundadores.
Pela manhã, os associados assistiram à Santa Missa, na Sé Catedral, mandada rezar pela colectividade, em sufrágio das almas dos sócios falecidos. à noite, reuniram-se na Pousada «Macau», (anexo), onde tomaram parte num  jantar de confraternização.“(1)
O Grupo Desportivo «Argonauta»  foi fundado em 1931 (os Estatutos aprovados pela Portaria n.º 680-E, de 29 de Junho de 1931, foi publicada no Boletim no Boletim Oficial n.º 28/31) e a sede ficava na Rua do Campo n.º 8.
No ano de 1956, tinha a sede na Avenida Conselheiro Ferreira de Almeida, n.º 27 com cerca de 300 sócios e tina como actividade desportiva,  o futebol e desportos atléticos.
Estava filiado no Clube de Futebol «Os Belenenses», de Lisboa.
Jogava neste clube o famoso jogador macaense Joaquim Pedro Pacheco, desde o ano de 1942 – os anos da Guerra do Pacífico, não se realizaram campeonatos de futebol embora mantivessem os jogos de “bolinha” – e em 1946, tendo ingressado na Polícia passou a alinhar pelo Grupo Desportivo da Polícia. Em 1948 jogou na equipa de  St Joseph de Hong Kong até ao seu ingresso no Sporting em Portugal em 1950  e onde permaneceu até 1959 (jogou depois pelo Leixões de 1959 até 1962)  (foi quatro vezes campeão nacional pelo Sporting e foi uma vez internacional por Portugal, em Milão contra a Itália que ganhou por 3-0)
Se o «Tenebroso» lhe deve, deve-lhe a Polícia  e deve-lhe muito o «Argonauta», pois Manuel Maria de Jesus, o «Manecas, era o coração do «Argonauta». Deste clube tipicamente macaense, aonde se juntava Frederico, José Borges, Pedro Silva, Guta, Boaventura do Rosário, «Pum-Pum» (Manuel de Magalhães) , os irmãos Madeira de Carvalho (A Fét, Luís, José, Augusto), Laertes – tantos e tantos” (2)
A Direcção (ano 1956) era constituída por:
Presidente – Anísio Rómulo Luís.
Secretário – Constâncio José Gracias.
Tesoureiro – António do Rosário
Vogais – Acácio Miguel Osório Xavier e Eduardo Armando de Jesus.
(1) «Macau B. I.», 1956.
(2) RÊGO, José de Carvalho e – Figuras Desportitivas do Passado, 1996
Referências anteriores em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2012/04/14/final-da-taca-de-macau-1951/