Livro preparado por Mário de Vasconcellos e Sá, (1) professor do Instituto Superior de Comércio do Pôrto e do Liceu de Alexandre Herculano, para o ensino da 1.ª e 2.ª classes dos liceus, conforme os programas de 8 de Outubro de 1931.

a-geografia-nas-ciencias-da-natureza-capa

Referência a Macau nas páginas 267-269: um sumário da Situação e área,  Solo, Clima, População e Vida económica.

a-geografia-nas-ciencias-da-natureza-pag-267

“… A rêde hidrográfica está limitada aos braços do rio Siquião que separam a península de Macau das ilhas da Lapa, D. João e Taipa… “

a-geografia-nas-ciencias-da-natureza-pag-268No mapa  (Fig. 287) – Comparação entre as superfícies dos territórios de Macau e de Portugal

POPULAÇÃO, – A população, constituída principalmente por chineses, por mestiços e portugueses é de cêrca de 100 mil habitantes . Macau é, por isso, muitíssimo povoado em relação à sua superfície, mas pouco em relação a Portugal…”
” O valor da província de Macau, vem, porém, do seu comércio, visto que a sua situação é própria para o comércio de trânsito dos produtos da China, através dos inúmeros canais que ligam os rios de Cantão e de Oeste…”
“… Os habitantes de Macau trabalham também o chá, o ópio, as sêdas, os algodões e os charões, (2) etc. A colónia de Macau é o verdadeiro tipo de colónia feitoria ou de comércio…
a-geografia-nas-ciencias-da-natureza-pag-269“… Portugal exerce ainda soberania sôbre as ilhas da Lapa, de D. João e da Montanha, a cuja posse definitiva a China se tem oposto… “
“…Quando as obras do pôrto estiverem concluídas, o caminho de ferro de Cantão realizado e delimitados definitivamente os nossos territórios, a prosperidade e o futuro da nossa colónia estarão completamente garantidos.”
a-geografia-nas-ciencias-da-natureza-capa-contracapa(1) VASCONCELLOS E SÁ, Mário de – A Geografia nas Ciências da Natureza. Livraria Lello, Limitada, 1932, 273 p.
(2) Charão – verniz de laca da China; objecto envernizado com laca da China e com desenhos orientais.