Archives for posts with tag: XXIV Grande Prémio de Macau

Os «Pequenos Cantores do Colégio D. Bosco» actuaram no Ginásio da Escola Comercial, no dia 15 de Novembro de 1977, às 19,00 horas.

“O grupo apresentou-se impecável, nos trajos de marujo, com um programa concatenado pelo Padre Águeda, director do Colégio, que lhe deu uma feição das qualidades do povo português, coma sua alegria expressa nos cantares que acompanham a sua gente quer na Pátria quer no peregrinar pelo Mundo. Com o «Lisboa acordou», de Nóbrega e Sousa, encerrou-se a sessão, referindo que também acordou … Macau, com o ruído dos carros para o Grande Prémio, (1) no mesmo sentido de cooperação mundial e conquista de novas amizades.

Esteve presente o Governador, coronel Garcia Leandro, que se fez acompanhar da esposa. A assistência razoável teve uma bela oportunidade de ouvir o conjunto polifónico, com um novo atractivo de movimentos que introduziu pela primeira vez na sua actuação, por sinal muito feliz “ (2)

(1) Refere-se ao «XXIV Grande Prémio de Macau» que se realizou de 18 a 20 de Novembro de 1977. Ver em: https://nenotavaiconta.wordpress.com/2016/11/18/noticias-de-18-a-20-de-novembro-de-1977-xxiv-grande-premio-de-macau/

(2) Extraído de «MBIT», XII-9/10, Nov/Dez 1977, pp.9-11

O XXIV Grande Prémio de Macau realizou-se nos dias 19 e 20 de Novembro em 1977.
Uns dias antes do acontecimento realizou-se a conferência, no Hotel Bela Vista, onde se reuniram os órgãos de comunicação social de Macau e Hong Kong para tomarem conhecimento da tarefa dos organizadores e dos pormenores do certame. Além da deslocação de equipas de reportagem de vária ordem a fazer a cobertura, nesse ano uma das estações de televisão de Hong Kong fez a transmissão directa das principais provas do circuito.

macau-b-i-t-xii-9-10nov-dez1977-xxiv-gpm-iConferência de Imprensa da Comissão Organizadora presidida pelo Presidente do Leal Senado, Rogério Artur dos Santos (1)

Nos dias 17 a 20 de Novembro, verificou-se o desembarque em Macau de 29 393 passageiros provenientes de Hong Kong, contra 29 514 no ano de 1976, o que dá um saldo negativo de 121 passageiros. O grosso dos treinos e provas confinou-se aos três dias do fim da semana que nesse ano ocupou os dias 18, 19 e 20 de Novembro.

macau-b-i-t-xii-9-10nov-dez1977-xxiv-gpm-iiNos intervalos das provas, exibição de acrobacias numa motocicleta

macau-b-i-t-xii-9-10nov-dez1977-xxiv-gpm-iiiProva do Grande Prémio de Motociclismo: o 1.º classificado (n.º 4) e o segundo (n.º 13), num momento da corrida.

1 – Mick Grant (GBR) – Kawasaki 750
2 – Stan Woods (GBR) – Suzuki RG 500
3 – Akira Terui ( Japão) – Yamaha

Peter Chow de Hong Kong que já vencera a mesma prova em 1973 e viria a ganhar no ano seguinte, em 1978, ao volante de um Toyota Celica foi o primeiro nos carros de Turismo (Corrida da Guia)
1 – Peter Chow (Hong Kong)  – Toyota Celica, n.º. 33 – 1h29m00,82s
2 – Ahmed Khan ( Hong Kong)  – Toyota Celica, n.º. 30 – 1h50m04,58s
3 – Junichi Isobe ( Japão) – Toyota Celica, n.º. 32 – 2h02m00,57s

macau-b-i-t-xii-9-10nov-dez1977-xxiv-gpm-ivPartida para o XXIV Grande Prémio de Macau em automobilismo (fórmula “Pacific”)

O vencedor do 24.º Grande Prémio de Macau foi Ricardo Patrese (2) ao volante dum Chevron C. (N.º 1) com o tempo de 1h 40m e 14,48 s. (40 voltas ao circuito).

macau-b-i-t-xii-9-10nov-dez1977-xxiv-gpm-vmacau-b-i-t-xii-9-10nov-dez1977-xxiv-gpm-viO pódio em frente às bancadas (na recta da Avenida da Amizade) no final da prova com os primeiros classificados.

1.º  – Riccardo Patrese (Itália) – Chevron com o tempo de 1h 40m e 14,48 s.
2.º  – Steve Millen (Nova Zelândia) – Chevron C com o tempo de 1h 41m e 48,23 s.
3.º – Andrew Medicke (Austrália) – March C, com o tempo de 1 h 42m e 17,77s.

macau-b-i-t-xii-9-10nov-dez1977-xxiv-gpm-viiNa sessão de entrega dos troféus do XXIV Grande Prémio de Macau pelo Governador, José Garcia Leandro

Pode ver imagens desse ano, 1977, em cantonense, no Youtube
https://www.youtube.com/watch?v=-BZQYSMtEmw
https://www.youtube.com/watch?v=cnLT6b-cqG4
(1) Nesta fotografia, vê-se por trás da mesa, um trabalho artístico de Leonel Barros – quadro de mosaicos com o desenho da Torre de Belém (Lisboa).
(2) Riccardo Patrese, piloto italiano , em 1977, campeão europeu de F3 e vencedor da F2 no Japão, iniciou nesse ano a sua participação na Fórmula Um (até 1993) , e  foi vencedor do Grande Prémio de Macau nos anos 1977 e 1978 com o mesmo carro, Chevron B40-Ford. Voltaria ainda em 1979 com um March Ford mas ficou em 2.º atrás do inglês Geoff Lees
Para os amantes das velocidades, o carro de 1977, n.º 1,  foi restaurado e pode-se vê-lo em
http://riccardopatrese.net/weblog/?p=4208
Fotos e Reportagem in «MACAU B.I.T.», 1977.