Archives for posts with tag: Tipografia San Chong Trading & Co

Estreia a 28 de Setembro de 1955, no Teatro Apollo, o «emocionante filme tecnicolorido» “ULISSES” (versão inglesa), (1) com preço especial para militares sem graduação, isto é, soldados – $1.00 pataca. Foram impressos 1500 exemplares deste folheto (Tipografia “San Chong Trading & Co”).

Filme italiano (1) de aventuras, de 1954, dirigido por Mario Camerini (2) com argumento de Franco Brusati e do próprio Mario Camerini (entre outros), baseado na famosa obra de Homero, as aventuras de “Ulisses”, tem como a actores principais: Kirk Douglas (Ulisses), Silvana Mangano (desempenha dois papéis, como Penélope, a fiel esposa de Ulisses e a feiticeira Circe),  Anthony Quinn e Rossana Podesta.

Foi produzido por Dino De Laurentiis e Carlo Ponti, para a “Paramount Pictures (USA)” (3) com música de Alessandro Cicognini.

Trailers:

PRÓXIMA MUDANÇA: “I Wonder Who’s Kissing Her Now”, filme musical, biográfico do popular (na altura, princípios do século XX) compositor, produtor, actor/cantor do teatro musicado, Joseph Edgar Howard 1870 –  faleceu em 1961, no palco actuando e cantando “Let Me Call You Sweethear”) em “tecnicolorido”,  de 1947, dirigido por Lloyd Bacon, com os actores, June Haver e Mark Stevens. (4) https://en.wikipedia.org/wiki/I_Wonder_Who%27s_Kissing_Her_Now_(film)

(1) O filme foi lançado com duas versões, a italiana e a inglesa. Os actores Kirk Douglas Anthony Quinn “dobraram” as suas próprias vozes para a versão inglesa. Exteriores foram filmados nas costas do Mediterrâneo e ilhas da Grécia (era para ser na ilha de Ítaca, mas um terramoto cancelou as filmagens).

 (2) A escolha original para o diretor foi Georg Wilhelm Pabst, mas ele pediu demissão no último minuto. O diretor de fotografia do filme, Mario Bava, co-dirigiu o segmento “Polyphemus Cyclops” (não creditado)

(3) O sucesso internacional deste filme levou à produção de Hércules (1957), e depois a uma série de filmes épicos italianos conhecidos por “peplum” até meados dos anos de 1960.

Joseph Edgar Howard 1870 – 1961

4) “I Wonder Who’s Kissing Her Now” é o título de uma das canções mais conhecida de Joseph Edgar Howard embora, após o lançamento do filme, o compositor e seu colaborador Harold Orlob processou-o pela autoria tendo ganho no tribunal.

Folheto de cinema do Teatro Capitol (composto e impresso na Tipografia “San Chong Trading & Co”; 1000 exemplares) do dia 19 de Abril de 1957, do “espectaculoso filme tecnicolorido” “Friendly Persuasion” (“Persuação Amigável”; em Portugal: ”Sublime Tentação”). Preços: $ 0.60, $ 0.80, $ 1.10, $1.50, $ 1.80.

Um filme de 1956, do gênero faroeste/drama, durante a guerra civil americana, ambientado em 1862 na família Birdweel, uma família de quakers (pacifistas) , no estado de Indiana.

 Um filme de ““Allied Artists Pictures Corporation”, dirigido por William Wyler, (1) com os actores Gary Cooper  (Jess Birdwell), Dorothy McGuire (Eliza Birdwell) e a estreia no cinema de Anthony Perkins (Josh Birdwell) (2) (3)

https://pt.wikipedia.org/wiki/Friendly_Persuasion

O filme é uma adaptação de um romance de 1945, de Jessamyn West que colaborou no argumento de Michael Wilson. (4)

O filme “O Belo Sexo” (The Oposite Sex)”, estrearia neste cinema a 1 de Junho de 1957

(1) O produtor e diretor William Wyler ao fim de oito anos conseguiu que o seu projeto fosse aprovado, tendo a  “Allied Artists Pictures Corporation” (anteriormente conhecido como Monogram Pictures Corporation) concordado para um orçamento de US $ 1,5 milhões. Foi o primeiro filme de William Wyler na cor para um estúdio comercial, custando no final mais de US $ 3 milhões, pelo que “Allied” vendeu os direitos de distribuição estrangeira para MGM para levantar mais fundos. O filme arrecadou US $ 4 milhões nas bilheterias norte-americanas em 1956.

 (2) Foi o segundo filme de Anthony Perkins (19321992) (imortalizado por seu papel como Norman Bates no filme Psycho (1960) de Alfred Hitchcock) depois de sua estréia no filme de 1953, “The Actress”. Anthony Perkins ganhou um Globo do Ouro (1957)  por este filme, como melhor actor promissor

NOTA: O compositor e orquestrador Dimitri Tiomkin compôs as músicas para o filmecom letras de Paul Francis Webster. A canção título “Friendly Persuasion (Thee I Love)” foi gravado por Pat Boone e tornou-se a canção mais comercial desse ano (1956.)  

(3) Na 29ª edição do oscar (1957) o filme foi nomeado para 6 Oscar: Melhor Filme, Melhor Diretor (William Wyler), Melhor Ator Secundário (Anthony Perkins), Melhor Música – Canção (Dimitri Tiomkin e Paul Francis Webster), Melhor Argumento adaptado (sem nome) (4), e Melhor Gravação de Som ( Gordon R. Glennan e Gordon E. Sawyer ). O filme ganhou o “Palme d’Or” (Palma de Ouro) no Festival de Cannes, 1957 .

(4) Michael Wilson (1914-1978) não aparece nos créditos do filme pois nessa época o argumentista fazia parte da lista negra de personalidades de Hollywood, consideradas comunistas. Somente na década de 1990 (1996) é que o nome de Michael Wilson foi acrescentado nos créditos da película. Uma semana antes de indicações ao Oscar do ano, a AMPAS Conselho de Governadores introduziu uma regra negando um Oscar para quem se recusou a falar com um comitê do Congresso dos Estados Unidos, tendo a “Writers Guild of America” protestado contra a nova regra sem sucesso. Eles deram a Michael Wilson um “Writers Guild of America Award” para “Melhor Drama Escrito americano”. Michael Wilson, entre muitos argumentos seus ou colaborando com outros, escreveu “The Bridge on the River Kwai” (1957), “Lawrence of Arabia” (1962), “The Sandpiper” (1965), “Planet of the Apes” (1968), e “Che!” (1969).

Trailers do filme:

Composto e impresso na Tipografia “San Chong Trading & Co.”
21 Setembro 1956 – 1000 EX.

Pela extensão do filme (152 min) , alteração do horário das sessões: 14.30; 19.15 e 22.00.

https://www.imdb.com/title/tt0048140/
Guys and Dolls” (em Portugal também “Eles e Elas”), filme de 1955, produzido por Samuel Goldwyn, distribuído pelo “Metro-Goldwyn-Mayer” (MGM) e dirigido por Joseph L. Mankiewicz (1909-1993), com argumento do próprio sobre uma peça teatral musical da Broadway de 1950, e baseado no livro com o mesmo título de Jo Swerling e Abe Burrows.
Actores: Marlon Brando (1924-2004), Jean Simmons (1929-2010), Frank Sinatra(1915-1998)  e Vivian Blaine (1921-1995)
È a estreia de Marlon Brando num filme musical, como cantor e dançarino.
O produtor Goldwyn pagou o preço record de $ 5.000.000 pelos direitos de filmagem de «Eles e Elas» e concedeu a Brando o papel de Sky Nasterson. A actuação de Brando maravilhou os peritos quando revelou possuir uma voz própria, rica e barítona”
Uma das músicas mais conhecidas,“ Luck Be a Lady” é uma canção composta por Frank Loesser em 1950 e foi cantada pela primeira vez por Robert Alda na peça teatral/musical. No filme de 1955, Marlon Brando canta esta melodia.

Esta canção “Luck be a Lady” foi considerada em 2004, a 42ª melhor canção da lista dos melhores filmes musicais e em 2006, o filme “Guys and Dolls” foi considerado n.º 23 dos melhores musicais pelo Instituto Americano do Filme.
Frank Sinatra – Luck Be a Lady

Trailer do filme em:

PRÓXIMA MUDANÇA: “The Rawhide Years” – Os Batoteiros
Filme de 1956, western, dirigido por Rudolph Mate com os actores Tony Curtis,m Colleen Miller e Arthur Kennedy.
https://www.imdb.com/title/tt00049663/

A “Vingança de Frankenstein”  (“The Revenge of Frankenstein”) é uma produção de 1958 do estúdio inglês “Hammer Film Productions” ,que adquiriu os direitos dos clássicos do género terror da `”Universal” (USA) ), e é uma  sequência do 1-º filme que “Hammer” produziu “The Curse of Frankenstein” em 1957. (1)
Realizado por Terence Fisher com os actores Peter Cushing (1913 – 1994), Francis Matthews, Eunice Gayson e Michael Gwynn. Argumento de Jimmy Sangster, história original, livremente baseada na personagem do Barão Frankenstein, da novela de Mary Shelley, aliás é essa a abordagem que caracteriza toda a série Frankenstein da “Hammer”. Neste filme surge a introdução de uma nova variante ao tema: a transplantação de cérebros e outro fantasmas como a criação de humanoides.
Argumento: O barão Frankenstein (Peter Cushing) escapa da execução na guilhotina e usa o pseudônimo de Dr. Victor Stein para abrir sua clínica na Alemanha. Lá, recomeça a suas experimentações com cadáveres, mas um de seus pacientes tem um destino diferente do que Stein planejou. Atuando como diretor de uma instituição psiquiátrica, e com o auxílio do Dr. Kleve (Francis Matthews), ele encontra nos pacientes internados o material para a realização de novas pesquisas. Experiências diversas ocorrem, inclusive transplantes de cérebro, que nem sempre são bem-sucedidas.
(1) “A Maldição de Frankenstein” ( “The Curse of Frankenstein”) é a primeira realização deste género de Terence Fisher, o primeiro argumento de terror de Jimmy Sangter, a primeira interpretação de Christopher Lee como a criatura e de Peter Cushing como o cientista Victor Frankenstein. A “Hammer” produziu seis sequelas de ” Frankenstein”
https://en.wikipedia.org/wiki/The_Revenge_of_Frankenstein
https://www.imdb.com/title/tt0050894/
Trailers do filme:
https://www.youtube.com/watch?v=PxrXFxOt5JA
https://www.dailymotion.com/video/x4ta8od
https://www.youtube.com/watch?v=ydUKa18bczw
https://www.imdb.com/title/tt0050168/
PRÓXIMA MUDANÇA: “ Barnacle Bill”, título original de 1957 produzido no Reino Unido. por “Ealing Studios”. Distribuído para os EUA com o título de “All at Sea”, cópia essa projectada em Macau.
Director: Charles Frend; estória e argumento de T.E.B. Clarke, com os actores: Alec Guinness, Harry Locke e Frederick Piper
Trailers do filme:
https://www.videodetective.com/movies/all-at-sea/912664
https://www.youtube.com/watch?v=UPoPmfA8kOQ
NOTA: os folhetos do Teatro Vitória, em 1957, foram compostos e impressos na Tipografia “San Chong Trading & Co” 1000 exemplares.  por filme. Em 1958, mudaram para a “Tipografia Kai Meng “ na Rua dos Mercadores n.º 123 (Tel: 2637)

Folheto de cinema do Teatro Vitória composto e impresso na Tipografia “San Chong Trading & Co”  (impressos 1000 exemplares) anunciando o filme a começar no dia 21 de Junho de 1957, “um espectáculo para maiores de 13 anos

VITÓRIA - 21-06-1957 The Wrong ManTHE WRONG MAN
PRESO POR ENGANO (1)

O folheto encontra-se rasgado no canto inferior  esquerdo.

“First True Tale of Terror
True story of an innocent man mistaken for a criminal

CARTAZ The Wrong Man 1956No último filme que fez para a “Warner Bros“, em 1956, o mestre de suspense Alfred Hitchcock baseou-se numa história real, relatado por  Maxwell Anderson, para fazer este drama policial com argumento do próprio Maxweel Andersosn e Angus MacPhail. O filme tem uma excelente fotografia, a preto e branco e contou novamente com a colaboração do compositor Bernard Herrmann. (2) Tem também boas interpretações dos actores Henry Fonda, Vera Miles e  Anthony Quayle.
Não é o melhor filme de Hitchcock mas mesmo assim é um bom filme.(3)
Pela primeira e única vez, Alfred Hitchcock  apresenta-se falando (somente a sua silhueta) no prólogo do filme narrando a introdução da história.
VITÓRIA - 21-06-1957 The Wrong Man verso(1) Em Portugal: “O Homem Errado“, estreado em 15 de Outubro de 1957
https://en.wikipedia.org/wiki/The_Wrong_Man
(2) Bernard Herrmann (1911-1975), um dos mais originais e distinto compositor/orquestrador/ condutor de orquestra  para filmes foi compositor de todos os filmes de Hitchcock desde “The Trouble with Harry” (1955) até “Marnie” (1964). Entre muitos outros, é autor da música de “Citizen Kane/ O Mundo a seus pés” (1941), “Psyco” (1960) e “Taxi Driver” (1976).
(3) Nesse ano de 1956 realizaria um dos seus melhores filmes:  ” The Man Who Knew Too Much / O Homem Que Sabia Demais”
Trailers do filme em:
https://www.youtube.com/watch?v=GWAUL7Wv-3s
http://www.tcm.com/mediaroom/video/422041/Wrong-Man-The-Movie-Clip-I-Don-t-Dare-Look.html
CARTAZ Day of Triumph 1954PRÓXIMA MUDANÇA
DAY OF TRIUMPH“, filme de 1954 sobre os zelotas e os últimos dias da vida de Jesus (morte e ressurreição), foi apresentado em Macau, no Teatro Vitória , nos dias 28 e 29 de Junho de 1957.
Trailer:
https://www.youtube.com/watch?v=FIBc3PoUM1k