Archives for posts with tag: The Directory & Chronicle for China …
Extraído de «O Oriente», I-31 de 15 de Agosto de 1872 p . 3

A informação mais antiga que possuo, da existência deste hotel “Royal Hotel” é de 1864/65 (postagem de 19-01-2018). (1) A informação seguinte é de 1868 em que consta como proprietário: C. R. Reed, O “Manager” era J. White e L. M. Perpetuo (empregado ?)

Extraído de «The Directory  & Chronicle for China….» de 1868.

Outras duas indicações são de 1872 (ano do anúncio acima citado) e de 1873 em que o proprietário era L A. de Graça. Será Lourenço António da Graça (? ) nascido em S. Lourenço a 6-8-1836, filho de Vitoriano António da Graça e Ana Josefa Carliton.

Extraído de «The Directory & Chronicle for China … » de 1873

(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2018/01/19/noticias-de-19-a-21-de-janeiro-de-1865-visita-do-corpo-de-voluntarios-de-hong-kong-a-macau/

Aviso publicado na imprensa em 13 de Junho de 1872, para venda de diversos produtos, “vindos ultimamente da Europa” e disponíveis na Rua Central n.º 28

Extraído da gazeta “O Oriente”. I-22 de 13 de Junho de 1872, p. 4

NOTA: Em Hong Kong, a casa leiloeira “Ayres & Co” ficava em “Queen´s Road”, n.º 42 (Central). A empresa era de Miguel Ayres da Silva (leiloeiro) e trabalhavam lá, no ano de 1872: José Maria Guedes jr (leiloeiro); Adelino E. Alemão (escriturário) e Ricardo de Souza (escriturário). No ano de 1873:

«The Chronicle & Directory for China, Japan, & The Philippines…1873», p. 195

Anúncio de 1902, da Companhia de navegação «CANTON, MACAO, AND WEST RIVER STEAMERS», publicado pelo jornal « The Directory & Chronicle for China, Japan, Corea, Indo-China, Straits…»,
Este anúncio, de 1902,  é igual ao que foi publicado em 1904 (1) no mesmo Jornal «The Directory & Chronicle for China, Japan, Corea, Indo-China, Straits…»
Mantém-se o agente em Macau: A. A. de Mello e o navio que fazia a ligação Hong Kong – Macau – Hong Kong era o “Heung Shan” (2) de 1055 tons (capitão: W. E. Clarke; oficial chefe: T. Hamlin; engenheiro chefe: J. B. Paterson e o comissário de bordo: C. M. d´Eça).
A viagem custava por cada travessia $4.00 (HK dólares), a refeição a bordo $1.50.

«Heung Shan» no Porto Interior, cerca de 1890

A ligação Cantão – Macau – Cantão era feita pelo navio “Lung Shan” (3) de 141 ton. A viagem custava $5.00 (HK dólares), a refeição a bordo $1.50.
Anteriores referências sobre este tema:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/a-a-de-melo-co/
(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2017/06/13/anuncio-de-1904-canton-macao-and-west-river-steamers/
(2) O barco a vapor «Heung Shan» foi construído em 1890 (data do lançamento: 22 de Fevereiro de 1890) pela empresa “Ramage & Ferguson, Leith” para a “Hong Kong, Canton & Macao Steamboat Co. Ltd., Hong Kong 
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2019/09/18/noticia-de-18-de-setembro-de-1906-barco-heung-shan/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2019/05/14/noticia-de-14-de-maio-de-1917-macau-na-imprensa-australiana/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2017/06/14/postal-de-1890-navio-heung-shan-atracado-em-macau/)
(3) Não consegui obter informações deste barco. Com o mesmo nome “LUNG SHAN”, a mesma empresa “Hong Kong, Canton & Macao Steamboat Co. Ltd.” , mandou construir um navio de carga em 1923 que em 1938 foi vendida a uma empresa italiana que o rebaptizou de “Marco Polo”.
http://www.combinedfleet.com/Maruko_t.htm

Mais dois anúncios da Companhia de navegação «HONG KONG, CANTON, & MACAO STEAMBOAT COMPANY, LIMITED», publicados pelo jornal « The Directory & Chronicle for China, Japan, Corea, Indo-China, Straits…»,  nos anos de 1873 e 1889. (1)

ANÚNCIO DE 1873

Neste anúncio consta como Presidente do Conselho dos Directores, o Visconde do Cercal.
O agente em Macau era a firma “A. A. de Mello & Co”, na “Praya Grande”, que tinha como dirigente, o Barão do Cercal na ausência do Visconde do Cercal  e os funcionários F. A. da Cruz e R. Pereira.
Ao serviço estavam três barcos, o «White Cloud» que fazia a ligação Hong Kong – Macau – Hong Kong e os «Kiukiang» e «Kinshan» que faziam a carreira de e para Cantão O capitão do navio a vapor “White Cloud” tinha como capitão G. Brady, o engenheiro das máquinas era W. Low e o comissário de bordo, F. Lopez.

ANÚNCIO DE 1889

O agente em Macau era F. A. da Cruz e em Cantão a «Deacon & Co»
A carreira para e de Macau eram feitas pelos navios «White Cloud», «Kiungchow» e «Chunkiang»
Anteriores referências sobre este tema:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2017/06/14/postal-de-1890-navio-heung-shan-atracado-em-macau/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/a-a-de-melo-co/
(1) https://babel.hathitrust.org/cgi/pt?id=uc1.$b581037;view=1up;seq=834

«B. O. do Governo da Província de Macau e Timor». XLI-4 de 25 de Janeiro de 1895

Faleceu em Macau no dia 19 de Janeiro de 1895, o 1.º e único Barão de Assumpção/Assunção (título criado por D. Carlos I em 6-5-1890), João Corrêa Paes D´Assumpção. (1)

“Ordem d´Armada” de 30 de Junho de 1846
«Annaes maritimos e coloniaes», n.º 3, p. 26.
Lista dos “ Officiaes da Fazenda d´Armada, segundos aspirantes”
«Almanak estatistico de Lisboa»,  Volume 1, 1848, p. 39.

Oficial da Armada, esteve em Macau pela 1.ª vez como comissário da corveta «Infante D. Henrique», voltando novamente em 1854, quando fixou residência em Macau.

«The Directory & Chronicle for China, Japan, Corea, Indo-China, …,» 1868.

Durante largos anos foi contador/secretário  da Junta da Fazenda Pública de Macau, Timor e Solor. Foi também 1.º oficial do Corpo dos Oficiais e superintendente da fiscalização da importação e exportação do ópio em Macau,. Em 1891 foi arrolado como um dos 40 maiores contribuintes de Macau.

Cemitério de S. Miguel
http://www.macaneselibrary.org/PublicE-o/p37.htm 

Encontrei esta nota curiosa de felicitação ao comendador por se ter livrado da cegueira do olho direito após tratamento do tratamento duma conjuntivite!

«O Correio Macaense» VI-15 de 24 de Maio de 1889

(1) João Corrêa Paes D´Assumpção (Paço de Arcos 1825 – Macau 1895) foi cavaleiro (1865), comendador da Ordem Militar de Cristo (ordem honorífica portuguesa que herdou o nome da extinta Ordem de Cristo (1834), cavaleiro da ordem de N.ª Srª da Conceição de Vila Viçosa (1888) e cavaleiro da Real Ordem do Cambodja. Foi também cônsul do Brasil (1892)

«Bol. Gov de Macau» XII-9 de 26-02-1866

Dados biográficos recolhidos de FORJAZ, Jorge – Famílias Macaenses, Volume I, 1996,p. 293.

Retirado (disponível na net) de:
The Directory & Chronicle for China, Japan, Corea, Indo-China, Straits …, 1904,p. 491