Archives for posts with tag: Teatro Vitória

Estreia no dia 11 de Janeiro de 1957, no Teatro Vitória o filme do “ The King of Rock´n Roll – ALAN FREED (1) – ROCK! ROCK! ROCK!”. Em Macau, “Dance, Dance, Dance”, em Portugal (estreado a 10 de Abril de 1957) : “Vamos dançar o Rock”. (2) Na altura, um sucesso de bilheteira em todo o mundo onde foi projectado bem como a venda do álbum “Rock! Rock! Rock!” (3)
Dirigido por Will Price, (filmado a preto e branco, 85 minutos), em 1956, apresentando vários artistas e conjuntos ligados ao “Rock´n Roll” com todo o destaque para “Alan Freed and his Rock´n Roll Band”. Aparecem também Teddy Randazzo (como actor principal –Tommy), Chuk Berry, “The Flamingos”, “Frankie Lymon and the Teenagers”, La Vern Baker entre outros conjuntos. É o primeiro filme da actriz de 13 anos, Tuesday Weld (4) (no papel de Dori; as canções no filme são cantadas por Connie Francis).
https://en.wikipedia.org/wiki/Rock,_Rock,_Rock_(film)

Os protagonistas principais: Tuesday Weld e Teddy Randazzo
http://deeprootsmag.org/2015/08/03/rock-rock-rock-1956/

(1) Em 1951, o “disc-jockey” Alan James Freed (1921-1965) criou o termo rock‘n’roll, antes conotado ao acto sexual. Freed teve um importante papel por atrair jovens brancos para a música feita pelos negros, lançando nomes em seus programas de rádio e posteriormente com a promoção de shows ao vivo. Apareceu em quatro filmes ligados ao tema “Rock´n Roll”: 1956: “Rock Around the Clock”; 1956: “Rock, Rock, Rock”; 1957: “Mister Rock and Roll”; 1957: “Don’t Knock the Rock” (2); 1959: “Go, Johnny Go!”. Ver biografia em:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Alan_Freed
(2) Anteriores referências a filmes com o tema “Rock´n Roll”:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2017/11/29/noticia-de-29-de-novembro-de-1956-folheto-de-cinema-teatro-vitoria-xxxi-moby-dick/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2015/12/30/noticia-de-30-de-dezembro-de-1956-folheto-de-cinema-teatro-vitoria-xvii-boas-festas-e-feliz-ano-novo/
(3)O álbum “Rock! Rock! Rock! “ foi o primeiro LP da editora  “Chess Records”. A capa tem a foto de Chuck Berry. Foi o primeiro LP deste artista. Nem todos os artistas que actuaram no filme estão no álbum pois este somente contém quatro temas de trãs artistas: Chuck Berry e dos conjuntos “The Moonglows” e “The Flamingos”.
https://en.wikipedia.org/wiki/Rock,_Rock,_Rock_(soundtrack) 
(4) Tuesday Weld com uma longa carreira iniciada com este filme (a ultima aparição cinematográfica “Chesea Walls“ é de 2001) ganhou o “Golden Globe” em 1960 como a artista mais promissora do ano pelo filme de 1959, “The Five Pennies”.
Trailers do filme e algumas canções mais famosas:
https://www.youtube.com/watch?v=RCt4_Dwt-Lk
https://www.youtube.com/watch?v=weD_ClKJx_0
https://www.youtube.com/watch?v=9jKrHzps0XM
https://www.youtube.com/watch?v=9r2HF5uHtNE

No dia 13 de Dezembro de 1922, foi lançada uma bomba, nos jardins do Palácio do Governo, na série de vários atentados bombistas que os terroristas chineses xenofobistas estavam executando, periodicamente, na cidade, tendo o cinema Vitória, o Grémio Militar e alguns estabelecimentos comerciais sido vítimas das suas proezas (1)
Em 29 de Maio desse ano, tinha sido novamente proclamado (2) o estado do sítio em todo o território em Macau devido ao cerco à esquadra de Ship Seng e a resposta policial. Foram mandadas encerrar todas as associações de classe cujos estatutos não estivessem autorizados ou requeridos. (3)

Palácio do Governo c. 1910

(1) GOMES, Luis G. – Efemérides da História de Macau, 1954
(2) O anterior estado de sítio tinha sido declarado a 24 de Setembro de 1921 (com suspensão de garantia pelo prazo de 8 dias), mas que, em consequência de certas entidades inglesas terem intervindo, se evitou um sério rompimento, sendo ordenada, no dia seguinte, a cessação da ordem de estado de sítio (4)
(3) “29-05-1922 – Novamente é proclamado o estado de sítio em todo o território. Factos graves contra a soberania nacional, o prestígio das autoridades e a segurança da população”. (4)
“30-05-1922 – O 2.º Suplemento ao B. O. n.º 21 contém o edital n.º 2: «São convocados todos os cidadãos portugueses válidos a apresentar-se imediatamente no quartel do corpo de Voluntários (em Santa Clara), a fim de serem mobilizados para serviço do Governo. Macau, 30 de Maio de 1922 – O Comandante Militar da Cidade – Joaquim Augusto dos Santos, Coronel» Só a firmeza da resposta do Governador (Comandante Corrêa da Silva – Paço d´Arcos) às autoridades de Cantão evitou crise maior.” (4)
(4) SILVA, Beatriz Basto da – Cronologia da História de Macau, 1997.
Sobre estes incidentes no ano de 1922, anteriores referências em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2012/10/23/os-tumultos-de-macau-em-1922i/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2012/10/24/os-tumultos-de-macau-em-1922-ii/
E aconselho a leitura de GUEDES, João – O General anarquista e a “República Cantonense” em http://arquivo.jtm.com.mo/view.asp?dT=355903012

Estreia no dia 29 de Novembro de 1956, no Teatro Vitória, o filme “MOBY DiCK”, para maiores de 13 anos, nas três sessões diárias habituais.
Filme britânico (partes filmadas na Ilha da Madeira), de 1956, dirigido por John Huston (talvez o melhor filme deste realizador) para a “Warner Bros”, com argumento de Ray Bradbury e do próprio John Huston e os bons desempenhos dos actores, Gregory Peck, Richard Basehart, Leo Genn, James Robertson Justice e Orson Welles (brilhante actuação no pequeno papel do Padre Mapple).
De salientar a fabulosa fotografia de Oswald Morris (segundo alguns críticos, a melhor película sobre o mar).
Adaptação pessoal ao mesmo tempo muito fidelíssima da magistral novela de Herman Melville de 1851, história da obsessão do capitão Ahab (Gregory Peck) com a baleia branca Moby Dick que o feriu, tirando-lhe uma perna de Ahab, anos atrás.
Trailers do filme
https://www.youtube.com/watch?v=l_ibjoSB6Xs
https://www.youtube.com/watch?v=5LOlmBgV_v0
Próxima mudança: o filme “ROCK AROUND THE CLOCK” com o título “Ritmo Moderno” terá estreado nos primeiros dias de Dezembro desse ano, a proceder outros dois filmes da mesma temática: “Ritmo Inebriante” (“DON´T KNOCK THE ROCK”) estreado em 30 de Dezembro, já apresentado em anterior postagem (1) e “Dance, Dance, Dance”, (“ROCK,ROCK, ROCK”) estreado em 11 de Janeiro de 1957.

Imagem retirado de (2)

De interesse é o anúncio da apresentação do documentário: “ABRIL EM PORTUGAL” projectado com o filme “Ritmo Moderno”

“Apresentando
Jack(ie) Lane, a rapariga que chocou o Império! (2)
Amália Rodrigues, a maior cantora de Portugal!
Os bailarinos do mundialmente Tágide Clube de Lisboa!
Narração de Trevor Howard
Um complemento tecnicolorido da COLUMBIA PICTURES”

O filme (curta metragem de 20 minutos, colorido, filmado em 35 mm, depois convertido em” cinemascope”) “April in Portugal” realizado em 1955 (mas estreado só a 20 de Abril de 1956, nos EUA) é um documentário “turístico” britânico dirigido por Euan Lloyd, produzido por Irving Allen e Albert R. Broccoli (produtor de muitos filmes de James Bond), narrado pelo actor britânico Trevor Howard (1913-1988).
Interpretando uma guia turística de nome “Jackie Lane”, a artista Jocelyn Lane (actriz e modelo nas décadas de 50 e 60 – século XX e que casou com o príncipe to Prince Alfonso of Hohenlohe-Langenburg em 1973) vai apresentando ao longo do documentário além da paisagem, os artistas portugueses: Amália Rodrigues (1920-1999); o matador português António dos Santos (primo do mais consagrado toureiro a pé Manuel dos Santos que actuou em Macau em 1966) (3) e Fernando Gil e o seu ballet
Anúncio do filme “The Eddy Duchin Story” estreado no Teatro “Proctors”, em Nova Iorque, no dia 25 de Julho de 1956 com apresentação “EXTRA” de “April in Portugal
http://jocelynlanepage.blogspot.pt/2015/06/april-in-portugal-1955.html
(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2015/12/30/noticia-de-30-de-dezembro-de-1956-folheto-de-cinema-teatro-vitoria-xvii-boas-festas-e-feliz-ano-novo/
(2) Questiona-se a etiqueta de apresentação desta artista: Jack(ie) Lane, a rapariga que chocou o Império
A explicação terá sido: a exploração pela imprensa “cor de rosa” britânica de um “incidente” ocorrido no final de 1955 em que Jocelyn Lane se apresentou numa première real em Londres com um vestido muito “ousado”.
Starring Jackie Lane the girl who shocked an Empire.”  We will discuss this further in a future post, but the U.S. ad campaign was trying to exploit an incident that had occurred in the fall of 1955.  Jocelyn made international headlines after being blasted in the London press for a daring dress that she wore to a royal premiere… ?
http://jocelynlanepage.blogspot.pt/2015/06/april-in-portugal-1955.html
(3) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2017/02/04/slide-colorido-de-macau-turistico-da-decada-de-60-seculo-xx-v-touradas-em-macau/


O Teatro Victória originalmente na Calçada Oriental, foi inaugurado a 8 de Janeiro de 1910, havendo notícia do trespasse do terreno onde se achava instalado em 20 de Junho de 1910 (1)
Está também referenciado um «Cinematógrafo Victoria» numa barraca na Rua da Cadeia em 1913 (2)
O Teatro Victória (depois Vitória) localizado na Avenida Almeida Ribeiro (a entrada ficava na Rua dos Mercadores) (3) foi inaugurado em 8 de Janeiro de 1921 e esteve 50 anos em actividade (encerrou a 25 de Novembro de 1971.
(1) “20-06-1910 – Trespasse do terreno onde se acha instalado o cinematógrafo «Vitória» feito em nome de Bartolomeu Barreto e Ramon Ramos”. (SILVA, Beatriz Basto da – Cronologia da História de Macau, Volume 4, 1997)
(2) “19-05-1913 – Prorrogação das licenças concedidas para o funcionamento do «Cinematógrafo Victória» numa barraca na Rua da Cadeia.” (Boletim do Arquivo Histórico de Macau, Tomo I, 1985)
(3) Ver anterior referência em
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2011/12/28/cinemas-de-macau-i/

A propósito do filme «Caminhos Longos» que abordei em anteriores postagens (1) (2) , encontrei outra notícia relacionada com este filme no BGU (3)
Caminhos Longos” (1955), drama, 105 minutos, produção da «Eurásia Filmes», realização e argumento de Eurico Ferreira com Chung Ching, Wong How, Irene Matos, José Pedro, Joaquim Rufino e Lola Young. Estreado no Teatro Vitória no dia 23 de Novembro de 1955.
(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2012/11/23/noticias-23-11-1955-caminhos-longos-uma-iniciativa-arrojada-da-eurasia-filmes/
(2) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2013/05/07/noticia-filme-caminhos-longos/
(3) «BGU» XXXI- 1955.

Não me lembro porque conservei dois folhetos iguais do Teatro Vitória referentes ao filme “Cat on a Hot Tin Roof”.
Talvez na dúvida sobre a data da estreia do filme em Macau.
O folheto (à esquerda) consta como estreia: “A COMEÇAR EM 10 DE JULHO DE 1959”.
Outro igual folheto (à direita) corrigido a lápis para “A COMEÇAR EM 10 DE JUNHO de 1959”
Peça de Tennesse Williams e vencedora do prémio Pulitzer para Drama em 1955. Estreia na Broadway (Nova Iorque) no dia 24 de Março de 1955, com direcção de Elia Kazan.
Transportada para o cinema com argumento de Richard Brooks e James Poe, realizado pelo próprio Richard Brooks, em 1958, com os actores: Elizabeth Taylor (Maggie Pollitt); Paul Newman (Brick Pollitt), Burl Ives (Big Daddy), Jack Carson (Gooper)  e Judith Anderson (Big Mama).
Tennesse Williams que ele considerava a sua melhor peça longa, não gostou da adaptação cinematográfica da sua peça por causa da retirada de todo o tema da homossexualidade e a reconciliação do pai com o filho no final (1)
Com o cenário do Sul dos EUA, numa plantação no Delta do Mississippi, “Cat on a Hot Tin Roof, é, antes de mais, a história de uma mulher que quer reconquistar o marido, um neurótico, antigo atleta de futebol americano (de muletas devido a um acidente enquanto bêbado) que a despreza. Em pano de fundo, o drama do velho senhor da plantação que vê a vida fugir-lhe (a passagem do mundo velho a um novo) assim como o amor dos filhos” (Texto: Cinemateca Portuguesa)
O filme foi nomeado para 6 óscares em 1959: melhor filme, melhor director, melhor actor principal, melhor actriz principal, melhor argumento adaptado, e melhor cinematografia. Não ganhou em nenhuma das categorias.
Nesse ano o actor Burt Ivens que não foi nomeado por este filme, ganhou o óscar de melhor actor secundário pela interpretação noutro filme “The Big Country” de 1958.
(1) https://en.wikipedia.org/wiki/Cat_on_a_Hot_Tin_Roof_(1958_film)
Trailers do filme em:
https://www.youtube.com/watch?v=l0ViPCmr318
https://www.youtube.com/watch?v=OchpaSIYrDY

Produção da “ Warner Bros”, estreado nos Estados Unidos a 31 de Março de 1956, o “excitante filme” (segundo consta no folheto) “Miracle in the rain” estreou-se em Macau no dia 30 de Junho de 1956, no Teatro Vitória.
Drama em tempo de guerra (em 1942) dirigido por Rudolph Maté, com argumento de Bem Hecht ( baseado no seu próprio livro de 1943, com o mesmo título) e com os actores, Jane Wyman e Van Johnson.

“- Um encontro casual numa rua solitária …
E o que se passa somente acontece em todos os filmes bons!
– Choveu novamente até que foram obrigados a pararem na mesma entrada da porta… Ruth que julgara que para ela passara o período de romance, e um estranho de cara sardenta do Acampamento Shanks que por acaso ali passara…
E a sua história é uma história que qualquer rapariga inopinadamente se encontra apaixonada e repentinamente conhece o amor pelo milagre que ele faz.!

Trailers do filme:
https://www.youtube.com/watch?v=COlUdR6AsVA
https://www.youtube.com/watch?v=tb_pehJoQec
BREVEMENTE
O excitante filme da “Columbia Pictures
Filme inglês (drama/crime) de 1955, dirigido por Ken Hughes (baseado na peça teatral de Shakespeare, “Macbeth” actualizado num filme de “gangsters”) com os actores: Paul Douglas, Ruth Roman e  Bonar Colleano.
Trailer do filme:
https://www.youtube.com/watch?v=LE5Bt3etkUw

Estreou no Teatro Vitória no dia 5 de Abril de 1956 o filme “Indicado pela Academia como o melhor filme do ano!!!, (1)  “Piquenique”, um espectáculo para maiores de 18 anos.
Picnic”, filme dramático de 1955, tecnicolorido em “cinemascópio,  dirigido por Joshua Logan com os actores: William Holden, Kim Novak, Betty Field, Susan Straberg, Cliff Robertson e Arthur o´Connel. Argumento de Daniel Taradash baseado numa peça teatral homónima de William Inge (a história passa-se num período de 24 horas)
TRAILERS em:
https://www.youtube.com/watch?v=k1A1vqmkftw
https://www.youtube.com/watch?v=Dw5X-5Ny0dQ
https://www.youtube.com/watch?v=_DBoMIi8bYc
(1) Indicado para 11 nomeações, ganhou 2 óscares de 1956 : melhor edição e melhor direcção de arte-colorido. Não venceu para a categoria de melhor filme do ano. O Óscar foi para o filme “MARTY” (2)
(2) Ver : https://nenotavaiconta.wordpress.com/2012/07/11/folhetos-de-cinema-teatro-vitoria-iv/

O Teatro Vitória na Rua dos Mercadores desde 1921, foi o primeiro a apresentar o “cinema falado” no dia 28-03-1928. Quarenta anos depois, apresentava no dia 29 de Março de 1968, o filme “The Comedians” “A hora dos comediantes”.
Filme dirigido e produzido, em 1967, por Peter Glenville baseado na novela de Graham Greene que escreveu o argumento. Os artistas principais são: Richard Burton, Elizabeth Taylor, (1)  Peter Ustinov e Alec Guinness.
Intervieram em papéis secundários Paul Ford e Lillian Gish como um casal americano, (ele candidato a presidente)  e o actor James Earl Jones como o médico local.
Toda a novela está centrada em Haiti, mas por razões políticas (na altura o ditador Papa Doc Duvalier era o Presidente) foi filmado em Dahomey (hoje, República de Benin). (1)

O “slogan” chamativo do filme é:
“They lie, they cheat, they destroy … they even try to love.” (2)
(1) O papel de Elizabeth Taylor inicialmente estava atribuída a Sophia Loren.
(2) https://en.wikipedia.org/wiki/The_Comedians_(1967_film)

Estreia do filme “The Wreck of the Mary Deare”,(1) a começar em 11 de Fevereiro de 1960, no Teatro Vitória.
vitoria-11fev1960-the-wreck-of-mary-deareDrama/suspense produzido em 1959, pela M. G. M., baseado no livro,  de 1956, com o mesmo nome, do britânico Hammond Innes e argumento de Eric Ambler. Direcção de Michael Anderson com os actores: Gary Cooper (2) , Charlton Heston, Michael Redgrave e Richard Harris.
the-wreck-of-mary-deare-1959“Mary Deare”, segundo o argumento, era um cargueiro de 6 000 toneladas (construído há mais de 40 anos), registado em Hong Kong que numa viagem com saída de Rangoon (Birmânia) aparece aparentemente à deriva no canal inglês, encalhando na costa francesa.(3)
Trailers do filme:
https://www.youtube.com/watch?v=RXcuix1fPB0
https://www.youtube.com/watch?v=Zw3kh7sh46Y
vitoria-11fev1960-the-wreck-of-mary-deare-versoPRÓXIMA MUDANÇA:
mission-of-danger-1959Filme de aventuras/western, de 1959, da Metro-Goldwyn-Mayer, que foi feita, juntando 3 episódios de 25 minutos cada, da série “Northwest Passage”, realizados por  Jacques Tourneur (o 6.º episódio “The Break-Out” da série) e George Waggner (o 2.º episódio “The Red Coat” e o 17.º “The Secret of the Cliff”) (4)
Actores: Keith Larsen, Buddy Ebsen, Don Burnett, e Taina Elg.
(1) Em Macau com o título de “Os Destroços de Mary Deare”; em Portugal “O Mistério do Navio Abandonado”.
(2) Penúltimo filme de Gary Cooper (1901-1961) (ainda faria o filme, em 1961, “The Naked Edge”) mas já adoentado (cancro da próstata) pelo que as filmagens se prolongaram.
(3) https://en.wikipedia.org/wiki/The_Wreck_of_the_Mary_Deare_(film)#/media/File:The_Wreck_of_the_Mary_Deare_FilmPoster.jpeg
(4) http://www.cinemarx.ro/filme/Mission-of-Danger-Mission-of-Danger-21448.html