Archives for posts with tag: Tai Loy

Like a Millionaire´s Yacht! Hong Kong – Macau Line
M. V. TAI LOY
Confortable, air- conditioned ferry providing excelente service
Departs: Hong Kong 2.30 p.m. daily          Macau 2.30 a.m. daily

ROCK´ n’  ROLL?
NOT on this ship *!
The smoothest , quietest*, fastest and largest ferry to Macau – 
S.S.MACAU
De-luxe aircraft-type seats,
     Spacious lounges,
          Bar service,
              Dining Room,
                   Private cabins
* except Music in the Coffee lounge

SS TAKSHING
Regular Sailings from Hong Kong to Macao.
Air.conditioned Saloon, De Luxe Cabins.
ExcellentFood, Drinks, Service and Atmosphere.
Take your time and relax aboard Takshing
Ver referências anteriores sobre estes navios:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/transportes-maritimos/

Anúncio do ano de 1952

O navio «TAI LOY» “The only up-to-date passenger and freight vesselof the line, equipped with RADAR, DEPTH-SOUNDER; also air-conditied and confortable accommodations” iniciou a carreira Hong Kong-Macau em 1951, ano da inauguração da ponte-cais n.º 16 (Tel: 3759), no Porto Interior (1). Propriedade da empresa “Tak Kee Shipping & Trading Co. Ltd”, que era do capitalista dirigente da comunidade sinófona alinhado com Pequim, e então concessionário exclusivo dos jogos de fortuna e azar em Macau (de 1933 a 1961) Fu Tak Iam (Fu Laorong). O navio partia diariamente de Macau às 3H00 da manhã (demorava cerca e três horas a viagem) para a Ponte cais TAK KEE de Hong Kong e regressava no mesmo dia às 15H00.

Anúncio do ano de 1955

Este anúncio é igual ao que publiquei em 17-06-2015, referente a um anúncio do mesmo navio, publicado na imprensa local em 1956.
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2015/06/17/anuncio-navio-tai-loy-%E5%A4%A7%E4%BE%86/
(1) Anteriores referências ao navio «Tai Loy»
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/tai-loy/

Sobre a inauguração da ponte –cais n.º 16 do Porto Interior, no dia 7 de Abril de 1951, que publiquei em anterior postagem (07-04-2016) (1) encontrei outras duas notícias (com imagens) sobre este assunto na imprensa portuguesa desse ano. (2) (3)


NOTA: O capitalista citado superiormente é FU TAK IAM (Fu Laorong), um dos dirigentes da comunidade sinófona alinhado com Pequim e que foi condecorado pelo Ministro do Ultramar aquando da sua visita ao território em 1952.
(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2016/04/07/noticia-de-7-de-abril-de-1951-inaugura-cao-da-ponte-n-o-16/
(2) BGC XXVI – 312, 1951
(3) BGC XXVII – 313, 951,

MOSAICO II-9 MAI1951 Ponte n.º 16 IAspecto exterior da nova Ponte n.º 16
Inaugurada em 1951 mas na sua fachada está inscrita a data de 1948 (1)

No dia 7 de Abril de 1951, inaugurou-se a ampla Ponte-cais  n.º 16, sólida construção, em cimento armado, de linhas modernas e singelas, situada mesmo à entrada da Avenida Almeida Ribeiro, a principal artéria da cidade.

MOSAICO II-9 MAI1951 Ponte n.º 16 IIO Governador Comandante Albano Rodrigues de Oliveira efectuando o corte simbólico da fita inaugural
MOSAICO II-9 MAI1951 Ponte n.º 16 IIIUm aspecto da assistência no acto inaugural

A Ponte-cais n.º 16 foi expressamente construída para servir o luxuoso barco Tai Loi (2) da carreira Macau-Hong Kong
Tanto a Ponte n.º 16 como o barco Tai Loi são dois novos empreendimentos que se devem à Companhia de Navegação Tak Kee” (3)
MOSAICO II-9 MAI1951 Ponte n.º 16 IVAté princípios da década de 60 (século XX) a maioria dos barcos de carreira de passageiros (bem como os de carga) atracavam no Porto Interior. Depois de 1962, com a concessão do jogo à S. T. D. M. e a introdução da carreira de passageiros por hydrofoil, uma nova ponte-cais seria construída na Avenida marginal Dr. Oliveira Salazar (hoje Avenida da Amizade). Com o declínio e fecho da carreira Macau-Hong  Kong com os navios de passageiros tradicionais, no Porto Interior manteve-se somente o tráfego para os barcos de carga.

Fotos e referências anteriores em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2014/12/09/noticia-de-9-de-dezembro-de-1964-fotos-do-porto-exterior/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/ponte-cais/

Hotel Sofitel Macau at Ponte 16 IFoto de 2007, retirada (com a devida vénia) de um blogue (inactivo desde 2009)
http://existiremmacau.blogspot.pt/2007/04/ponte-n16.html

(1) Posteriormente, pintaram a fachada de amarelo e depois de cor-de-rosa, retirando a data e os caracteres chineses, mantendo-se somente a inscrição “PONTE N.º 16“. Em 2007, mantendo o edifício na frente, construíram o complexo de 20 andares  com hotel/resort  de 5 estrelas da cadeia “Sofitel, 408 quartos, lojas, restaurantes, bares, piscinas, centro de saúde e de lazer, sala de reuniões multi-usos, museu 3D e claro, um casino – Hotel Sofitel Macau at Ponte 16″  澳門十六浦索菲特大酒店-  inaugurado em 2008 ( Rua das Lorchas e Rua do Visconde Paco de Arcos, entre Pontes 12A a 20).

Hotel Sofitel Macau at Ponte 16 IIhttp://www.agoda.com/pt-pt/sofitel-macau-at-ponte-16-hotel/hotel/macau-mo.html

(2) “Tai Loy” , o primeiro barco com casco de aço  construído em Hong Kong depois da 2.ª Guerra Mundial.
Ver anterior referência a este navio em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/ponte-cais-n-o-16/
(3) Reportagem e fotos de «MOSAICO, 1951.»

4JUL54 Chegada do Bispo I MACAU BI II-23 15-07-54

“O Revmo. Bispo, acompanhado do seu secretário, desembarcando na Ponte cais n.º 16”

Cerca das 18.40 horas do dia 4 de Julho de 1951, o barco “Tai Loy” atracava na ponte cais trazendo o novo bispo de Macau, D. Policarpo da Costa Vaz e o seu secretário particular Revdo. Pe. José Ferreira de Almeida. Teve uma recepção entusiasta, desde o Governador da Província, Almirante Joaquim Marques Esparteiro, elementos militares chefiados pelo Capitão-tenente Freitas Ribeiro, elementos eclesiásticos com o Revdo. Chantre Morais Sarmento, a banda salesiana, os internados das instituições de caridade assim como vários conhecidos capitalistas além numerosos dos católicos portugueses, chineses e estrangeiros de todas as categorias sociais.

4JUL54 Chegada do Bispo II MACAU BI II-23 15-07-54“O cortejo da Igreja de S. Lázaro para a Sé Catedral”  

 Depois de se demorar cerca de meia hora na ponte, retribuindo os cumprimentos, dirigiu-se, na companhia do seu secretário, para a Igreja de S. Lázaro onde foi recebido à entrada pelo Padre Roque Lui e membros de Organismos Católicos Chineses. No interior do templo, a «Capela de Santa Cecília» do Seminário S. José entoou «Ecce Sacerdos Magnus». Depois de paramentado com as vestes pontificais, solenemente desfilou a procissão em que tomou parte grande massa do povo. Sob o pálio caminhava o novo e venerando Prelado com o bastão episcopal. Este costume é uma velha tradição de Macau entre quando se recebia um novo bispo.

4JUL54 Chegada do Bispo III MACAU BI II-23 15-07-54“O Governador da Província e elementos militares assistiram ao Solene «Te Deum»”

A procissão deslocou-se para a Sé Catedral, executando a banda dos Salesianos várias marchas enquanto caminhava atrás do pálio.4JUL54 Chegada do Bispo IV MACAU BI II-23 15-07-54

2O novo Bispo ora, pela primeira vez, na Sé Catedral”

Na Sé Catedral, o acto foi assinalado com todas as cerimónias litúrgicas próprias da ocasião. Seguidamente cantou-se o «Te Deum», tendo tomado parte o coro do Seminário sob a regência do Revdo. P.e Guilherme Schmid.  No final da cerimónia, o Bispo proferiu do alto do púlpito uma alocução de religiosidade e patriotismo.

4JUL54 Chegada do Bispo V MACAU BI II-23 15-07-54 “A Sé Catedral encheu-se de fiéis”

Informações e fotos de “MACAU Bol. Inf., 1954
 

Anúncio de 1956 do navio “TAI LOY” –  大來, da carreira entre Macau e Hong Kong.
Era o mais “luxuoso” navio da carreira Macau-Hong Kong na década de 50 (século XX). (1)
Neste anúncio, publicitado como um navio com

 “AIR-CONDITIONED”.

ANÚNCIO -TAI LOY ANUÁRIO 1956

Em baixo, o navio “Tai Loy”, engalanado, dando entrada no Porto Interior em direcção à nova ponte-cais, no dia 7 de Abril de 1951, data da inauguração da Ponte n.º 16.

Navio Tai Loy MOSAICO II-9 1951A Ponte n.º 16 no Porto Interior foi expressamente construída pela Companhia de Navegação Tak Kee («Tak Kee Shipping & Trading Co. Ltd», com escritório em Macau, na própria ponte) para servir de ponte cais ao navio “Tai Loy”-  大來.

Outra referência ao “Tai Loy”
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2014/08/31/postais-de-macau-de-1958-v/
(1) O Governador de Hong Kong (Sir Alexander Grantham) e família, na sua visita particular a Macau, no dia 19 de Abril de 1956, vieram no barco de carreira “Tai Loy”.

Estátua Jorge ÁlvaresMonumento a Jorge Álvares

 “Ergue-se em frente do palácio das Repartições, na Praia Grande a figura simpática e imponente de Jorge Álvares, o primeiro português que veio à China em 1513 e que faleceu em Taimão, perto de Cantão, em 1521.
Por iniciativa do ministro do Ultramar, almirante Manuel Maria Sarmento Rodrigues, foi-lhe levantado em Macau um monumento.” (1)
Foi mutilado nos acontecimentos de 1-2-3, a 3-12-1966, tendo sido posteriormente reparado.
Referências anteriores a Jorge Álvares e a esta estátua, ver em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/jorge-alvares/

Colégio D. BoscoColégio de D. Bosco, onde os salesianos constroem a sua obra de aprendizado e de Fé.

 “Em 1951, o Colégio de D. Bosco passou para o edifício próprio, sito na Estrada Ferreira do Amaral, tendo o respectivo terreno sido concedido gratuitamente pelo Governo `Associação dos Padres Salesianos portugueses, em 29 de Janeiro de 1940, para a erecção dum colégio e Oratório Festivo, para rapazes europeus e macaenses. A primeira pedra da erecção do actual edifício deste Colégio foi benzina e lançada pelo bispo D. José da Costa Nunes, em 1941, antes de deixar esta diocese, por ter sido eleito Patriarca das Índias Orientais. Com o rompimento das hostilidades no Pacífico, em Dezembro desse ano, os trabalhos não puderam continuar, tendo o ferro e o cimento para a obra sido vendidos para compra de arroz.
A 6 de Fevereiro de 1949, o então bispo desta diocese, D. João de Deus Ramalho, benzeu a nova pedra angular do edifício.“(2)

Av. Marginal Porto InteriorAvenida marginal, em Macau

 Esta foto abrange parte da Avenida Marginal do Porto Interior (que ia desde as Oficinas Navais até ao Canídromo) da Barra até à Ponte cais n.º 16. Era o local (em 1958) onde atracava os vapores de menor calado da carreira Macau-Hong Kong (“Fat-Shan”, “Tai-Lóy”, “Tak-Shing”, «Lee Hon» e «Golden City»), os barcos (pequenos) de carga e descarga e os juncos e sampanas.
Foi o Governador Januário de Almeida, Visconde de S. Januário quem ordenou a execução da primeira fase do alargamento do aterro marginal do Porto Interior (a aterragem da Barra até ao Patane tinham sido iniciadas em 1868) e simultaneamente regularização do regime da corrente do rio. (3). As obras de aterragem ficaram concluídas em 1881.
Fotogravuras do livro de:
GONÇALVES, Manuel Henriques – Roteiro do Ultramar. Lisboa, 1958, 131 p.
(1) TEIXEIRA, P. Manuel – Toponímia de Macau, Volume II. Instituto Cultural de Macau, 1997, 560 p.
(2) Macau Boletim Informativo, 1956.
(3) GOMES, Luís Gonzaga – Efemérides da História de Macau. Jornal de Notícias, 1954, 267 p.