Archives for posts with tag: Serviços de Economia
CAPA Vol 1 N.º 1 ($ 10 pts; HK $10)

Uma nova revista «Macau Image» foi lançada a 11 de Março de 1982, (Vol.1, n.º1) publicação semestral editada pelo Departamento de Promoção de Exportações (DPE / FDIC) dos Serviços de Economia. A nova publicação procura «oferecer um conjunto de informações que se pretende actualizar periodicamente, relativamente aos sectores das exportações e serviços do Território, e a sua preparação insere-se, segundo uma introdução do Secretário Adjunto para a Coordenação Económica, dr. Costa Pinto, «no âmbito das iniciativas de aumentar o dinamismo do sector exportador do território». (1)

(1) Extraído de «Macau82 jornal do ano», GCS, 1982, pp. 59-60)

“A Semana de Macau” decorreu de 7 a 15 de Junho de 1984, no Palácio de Cristal, na cidade do Porto (Portugal). Na sessão inaugural estiveram presentes o Governador de Macau Almeida e Costa, o embaixador da China em Lisboa, Lu Jixin, o Secretário-Adjunto para a Coordenação Económica de Macau e uma delegação de cerca quarenta empresários e industriais entre estes, Ma Man Kei, Victor Nang e Dias Ferreira.

O empresário Ma Man Kei explicando a maqueta de Macau ao embaixador chinês Lu Jixim, na presença do governador Almeida e Costa e convidados

Os principais responsáveis da banca portuguesa e os empresários nortenhos, ficaram a conhecer não só alguns dos principais produtos que se fabricam em Macau como tiveram oportunidade de se informar sobre o desenvolvimento do sistema financeiro de Macau e das oportunidades que a banca portuguesa e outras instituições financeiras portuguesas tiveram em ligação ao centro financeiro do extremo-Oriente.
A Semana de Macau decorreu segundo três componentes principais:
O Seminário sobre centros financeiros do Sueste Asiático, organizado pelo Instituto Emissor de Macau, realizado no Palácio da Bolsa e que incluiu uma sessão sobre economia do país, com a participação dos membros do Governo português, do Banco de Portugal e do Secretário das Finanças do Governo Regional dos Açores. A audiência era constituída por especialistas dos diferentes tipos de instituições portuguesas.

Aspecto da assitência no acto inaugural, tendo em primeiro plano o comendador Dias Ferreira (um dos empresários da missão que mais investimentos concretizou durante esta deslocação)No dia da inauguração, o Governador Almeida e Costa visitou a EXPOMACAU

A EXPOMACAU que decorreu no Palácio de Cristal, no Porto constituída por várias componentes, nomeadamente, uma exposição do património cultural, organizada pelo Instituto Cultural de Macau, uma exposição de selos de Macau, uma mostra sobre o sistema financeiro, da responsabilidade do Instituto Emissor de Macau, e ainda uma exposição da Direcção dos Serviços de Turismo que incluía uma exposição de fotografias sobre Macau. A EXPOMACAU foi visitada por dezenas de milhares de pessoas.Uma missão empresarial de Macau organizada pelo Governo de Macau, cujos elementos visitaram empresas portuguesas dos mais variados sectores: têxteis e confecções, vinhos, electrónica, construção civil, cerâmica, cortiças, curtumes, plásticos, brinquedos e embalagens metálicas. Visitaram ainda o Parque Industrial de Braga.
Informações recolhidas dum artigo não assinado e fotos de Manuel Cardoso publicado na revista «Nam Van», n.º 3 de 1 de Agosto de 1984, pp. 40-44.

Com a presença do Governador, coronel Garcia Leandro e esposa, e de entidades oficiais  foi inaugurada no dia 14 de Novembro de 1977, pelas 17,30 horas, a «Feira Musical – Macau 77», instalada no jardim de S. Francisco, ocupando quase toda a sua área, contando numerosas barracas de petiscos portugueses e chineses bem como os apreciados manjares da cozinha macaense, mostruário de produtos portugueses e locais, jogos diversos, turismo, brinquedos, etc.

MACAU B.I.T. XII 9-10 1977 Feira Musical IEntrada principal da Feira
MACAU B.I.T. XII 9-10 1977 Feira Musical IIActo inaugural da Feira ao ar livre, com o corte da fita pela esposa do Governador

Ao longo dos dias 14 a 20 de Novembro, funcionando ao ar livre, estiveram três actividades do campo musical, cada uma de características completamente diferentes.

MACAU B.I.T. XII 9-10 1977 Feira Musical IIIDanças folclóricas chinesas
MACAU B.I.T. XII 9-10 1977 Feira Musical IVTuna Macaense
MACAU B.I.T. XII 9-10 1977 Feira Musical VDanças folclóricas portuguesas

Também se despertou o interesse com a característica ópera chinesa com actuação em todas as noites, a partir das 19,30 horas.
Ascendeu a quase 30 000 o número de pessoas que ali foram divertir-se, provar a comida típica macaense, portuguesa e chinesa, em tendas que funcionaram das 17 às 24 horas.
MACAU B.I.T. XII 9-10 1977 Feira Musical VIA parte comercial incluía algumas tendas de especialidades – vinhos e artigos portugueses, artigos eléctricos, artigos fotográficos, tapeçaria – e três tendas de informação e exposição, dirigidas por entidades oficiais.
MACAU B.I.T. XII 9-10 1977 Feira Musical VIIMACAU B.I.T. XII 9-10 1977 Feira Musical VIIIAssim, o C. I. T. , Centro de Informação e Turismo teve  em exposição artigos de propaganda e à venda livros e publicações.
MACAU B.I.T. XII 9-10 1977 Feira Musical IXO Leal Senado dispunha de recordações, emblemas, alfinetes e miniaturas da bandeira e outros artigos.
MACAU B.I.T. XII 9-10 1977 Feira Musical XA tenda do Fundo de Exportação, a cargo dos Serviços de Economia, apresentava um mostruário de produtos da indústria local e nacional, em reduzida escala, mas bastante para atrair os interessados no assunto, sendo prestada as informações e orientação para mais pormenores a quem inquiria elementos desse sector.
MACAU B.I.T. XII 9-10 1977 Feira Musical XIAs entradas no recinto renderam mais de $ 26 000,00 patacas o que veio a compensar, de algum modo, as despesas avultadas da construção das vedações, das tendas e dos estrados, mas que não pagaram o custo.
Outra receita proveio do aluguer das tendas, com um rendimento de cerca de $ 15 000, 00 patacas
Fotos e informações de “MACAU B. I. T., 1977″