Archives for posts with tag: Ruínas de S. Paulo

Uma garrafa de alumínio da “Coca-Cola”, de 125 ml,, manufacturada por “Shanghai Shen-Mei Beverage & Food Co. Ltd.” (Shanghai), saída em 2019, para comemorar os 70 anos (1949-2019) de permanência desta empresa “Macau Coca-Cola Beverage Co. Ltd´”, em Macau (actualmente na Estrada Marginal da Ilha Verde, n.º 780).
Logotipo da Coca-Cola (imagem de marca bem como a designação de “Coke” e o desenho da garrafa) e desenho com as fachadas dos principais monumentos/templos património cultural de Macau (Leal Senado, Farol da Guia, Ruínas de S. Paulo, Templo de Á Má)
Referências anteriores em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/coca-cola-%E5%8F%AF-%E5%8F%A3-%E5%8F%AF-%E4%B9%90/

Continuação da divulgação dos bilhetes postais emitidos pelos Correios de Macau, em 1999, aquando da comemoração do estabelecimento da Região Administrativa Especial de Macau da República Popular da China (1)
BPL 003 – RUÍNAS DE S. PAULO com selo de 2.00 patacas e carimbo comemorativo
Árvore de Natal: brilham juntos os Ruínas de São Paulo e a árvore de Natal.
BPL 004 – FAROL DA GUIA com selo de 2.50 patacas e carimbo comemorativo
Grande Prémio: carros de corrida galopantes circulam no circuito da Guia.
(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2020/01/02/bilhetes-postais-comemorativos-de-1999-i/

Notícia de hoje, de há 100 anos-

Reportagem de Adam M´Cay (1) , de Hong Kong, em 18 de Julho de 1919 e publicado no jornal “The Sun”,  VOLUME VI, ISSUE 1774, 21 OCTOBER 1919, p. 6

…………………………………………………….continua

(I) Adam M´Cay, special commissioner dos jornais “The Sun “,de Sidney e “The Herald” de Melbourne.“The Sun”, diário vespertino fundado em 1910 até 1988, em Sydney, Austrália. “The Herald” jornal publicado em Melbourne, Austrália de 1840 a 1990.

Uma bolsa vermelha de forma rectangular com as dimensões: 18 cm x 12,5 cm x (base: 6 cm; topo fecho da bolsa: 5,5 cm), oferta da Direcção dos Serviços de Turismo, já nesta década (Século XXI)
No lado maior, o design: Ruínas de S. Paulo

Continuação da publicação dos postais de Macau digitalizados do «Jornal Único» de 1898 (1)
NOTA:Os chichés das vistas photographicoas foram tirados pelo photographo amador Carlos Cabral. Todos os trabalhos respeitantes a este «Jornal Único» foram executados em Macau

Sé Cathedral

Extractos do artigo de Arthur Tamagnini Barbosa “Sé Cathedral”, publicado no «Jornal Único» pp. 28-31

Fachada do antigo convento de S. Paulo

Extractos do artigo de A. Basto “Fachada do Antigo Convento de S. Paulo”, publicado no «Jornal Único» pp. 36-41.
(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/jornal-unico/
http://purl.pt/32511/3/html/index.html#/1

Pequeno opúsculo (17 cm x 12 cm), editado pela Agência Geral do Ultramar, sem data registada, em português, cuja versão em francês publiquei em 17-04-2012 (1)
O conteúdo é o mesmo dos opúsculos editados também pela Agência-Geral do Ultramar, de 1964 ou anterior a esta data, publicados em (2) (3) e (4), variando somente nas fotografias (coloridas e a preto e branco) que pela qualidade tipográfica (impresso em offset) pressuponho que este opúsculo seja posterior a 1964.
Ligeiros acrescentos no texto, confirmam esta afirmação:
No que se refere a “A entrada ou permanência de estrangeiros na Província de Macau”, há um parágrafo no final: “Os portugueses necessitam apenas do seu passaporte ou guia de viagem “
E nas referências aos hotéis, há uma divisão em Hotéis Europeus (Hotel Riviera, Hotel Bela Vista, Pousada de Macau) e Hotéis Chineses (Hotel Central, Hotel Kuoc Chai)
O Hotel Central situado a meio da Avenida Almeida Ribeiro, perto de todas as casas de espectáculos, é o centro da vida nocturna de Macau. Além de 200 quartos dotados de todas as comodidades, possuiu, sob a direcção de pessoal especializado, um luxuoso «Salão de beleza». No 6.º andar, aberto todas as noites, funciona um «Salão de dança», onde toca uma escolhida orquestra filipina. No rés-do-chão e no «mezanino» o restaurante «Golden Gate», que fornece comida europeia, e no 5.º andar o restaurante chinês «Golden City»
Preços dos quartos:
Singelos (sem casa de banho) ……………             5.00 patacas diárias
Singelos (com casa de banho) ……………           13.00 patacas diárias
Dobrados (sem casa de banho) …………            14.00 patacas diárias
Dobrados (com casa de banho) …………..          20.00 patacas diárias”
“O Hotel Kuoc Chai, situado ao fundo da Avenida Almeida Ribeiro, junto das pontes de desembarque do Porto Interior, onde atracam todos os barcos da carreira Macau-Hong Kong. De linhas modernas e janelas rasgadas, tem84 quartos. No rés-do-chão e no «mezanino» funciona um restaurante de comida europeia, e no 3.º andar outro de comida chinesa. Além dum «Salão de beleza», instalado no «mezanino», existe no 1.º andar um «Salão de dança»
Preços dos quartos:
Singelos (sem casa de banho) ……………             10.00 patacas diárias
Singelos (com casa de banho) ……………            18.00 patacas diárias
Dobrados (todos com casa de banho) …………  25.00 patacas diárias”

Nas páginas centrais, a fotografia das Ruínas de S. Paulo
O Porto Interior (a ponte cais n.º 16 no canto inferior direito) – foto tirada do Hotel Kuok Chai

(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2012/04/17/folheto-propaganda-macao-une-ville-portugaise/
(2) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2012/03/21/folheto-propaganda-macau-portugal-no-oriente-i/
(3) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2012/04/03/folheto-de-propaganda-macau-portugal-no-oriente-ii/
(4) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2014/09/17/folheto-de-propaganda-macau-terra-de-maravilha/

George Edward Madeley (1798-1858), (1) pintor, gravador e litógrafo britânico, publicou em 1840 um pequeno livro/caderno intitulado “Six Views of Singapore and Macao, from Drawings made on the Spot in 1840” com 6 desenhos (litografados e depois  coloridos à mão) de Singapura (três desenhos) e Macau (três desenhos). (2)

Macau
Macau e o Forte do Monte
Vista de Macau, do Forte do Monte, perto da Igreja de S. Paulo

(1) George Edward Madeley (1798-1858), “British engraver, lithographer and printer was recognized for his portraits of prominent people, medical atlases, botanical works, wall charts and separate prints. He also created a series of lithographed satiric designs of tradesmen, based on the compositions of G. Spratt. Madeley’s works are held at the British National Portrait Gallery, the British Museum and the V&A.”
https://www.antipodean.com/pages/books/23854/george-edward-madeley/singapore-roads-with-the-english-residences-institution-c-lithograph
(2) “Small folio, 6 hand coloured lithographed plates by Madeley after Robert Pouget (fl. 1830s) showing views in India and in the vicinity of Bombay, original printed wrappers, loose as issued, together with (octavo) short descriptive text modern green cloth folder. Includes views of Singapore from Government Hill, Campong-Clam, and the Court House. After S.Ch. artist Madeley engraved and lithographed on the spot in 1840, also includes a view of Singapore with English residences.”
http://www.bobins.splrarebooks.com/collection/view/six-views-of-singapore-and-macao-from-drawings-made-on-the-spot-in-1840

Ainda a propósito da última postagem referente ao Padre Régis Gervaix (1), está publicado no «Anuário de Macau» de 1922, (2) na secção “MACAU ATRAVEZ À OPINIÃO ESTRANGEIRA (Macau d´aprés les étrangers)” um artigo (em português e francês) do mesmo com o pseudónimo de Eudore de Colomban, intitulado «Hommes et Choses d´Extrême-Orient»
(1) Ver anteriores referências em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/eudore-de-colomban/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/regis-gervais/
Ver biografia completa em:
TEIXEIRA, Manuel – Fr. Régis Gervaix the great french historian of Macao in
http://www.icm.gov.mo/rc/viewer/20019/1013
(2) GERVAIX, Régis – Macau atravez a opinião estrangeira (Macao d’après les étrangers) In: Anuário de Macau. – Ano 1 (1922), pp. 95-98.

Mais dois postais (n.º 5 e n.º 6) da colecção de 10 postais intitulada “Ten Scenic Spots of Macau”, uma colecção especial emitida na ocasião da transferência de Macau, em 1999. (1)
Postal n.º 5. –“Ruins of St. Paul”
“The great ruined facade and staircase to the church of the Mother of God –now popularly know as St. Paul´s is the most famous landmark of Macau. The church was built from 1602 to 1635. In 1835 , a fire burned it to ground, leaving only the facade, the staircase and portions of a Wall

Verso do postal n.º 5

Postal n.º 6 – “Sun Yat Sen Garden”

“Sun Yat Sen was an important person of the Chinese modern revolution history. He had campaigned revolution in China, Hong Kong, Japan and western countries, this garden commemorates the significant erson (sic)”
Verso do postal n.º 6

O Parque Dr. Sun Yat Sen fica junto ao Canal dos Patos, e perto da fronteira com a República Popular da China, no local onde durante largos anos foram sendo depositados os lixos da cidade. Tem uma área de 5,7 hectares, foi aberta ao público em 24 de Junho de 1989, por ocasião do Dia da Cidade, e nele foi, em 12 de Novembro de 1990, descerrada uma estátua do Dr. Sun Yat Sen, fundador da República Chinesa (proclamada em 10 de Outubro de 1911). Encontra-se (será que continuam lá) neste parque um “jardim de palmeiras” constituído a partir dos diversos exemplares que foram removidos da rotunda Ferreira do Amaral. (4)
(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2019/01/23/postais-ten-scenic-spots-of-macau-i/
(2) Ver anteriores referências às Ruínas de S. Paulo em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/ruinas-de-s-paulo/
(3) Ver anteriores referências ao Dr. Sun Yat Sen em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/sun-yat-sen/
(4) ESTÁCIO, António; SARAIVA, António – Jardins e Parques de Macau, 1993.

Mais postais antigos de Macau que circulam (alguns encontram-se á venda) nos sítios electrónicos.

POSTAL – The Guia Fort  Lighthouse, Macao
Sold by Graça & Co Hong Kong, China, 1899
POSTAL – Facade of the ancient Jesuit Church, Macao
Sold by Graça & Co., Hong Kong, China, 1899 
POSTAL – Macao – Panorama (1)
Sold by Sternberg, China ( ? 1890 1890)

(1) Este mesmo postal já anteriormente publicado (colorido). Ver em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2015/03/23/postais-macau-em-bilhetes-postais-antigos-ii/