Archives for posts with tag: Rua do Hospital dos Gatos
Extraído de «O Independente», Vol. I n.º 20 de 15 de Janeiro de 1869.

Onde ficava esta “ Rua do Hospital dos Gatos”?
Existia em Macau, na segunda metade do século XIX, um hospital francês, segundo Padre Manuel Teixeira:
Esse hospital francês ficava na freguesia de S. Lourenço, sendo estabelecido em 1858, e estava ao cuidado das Irmãs de Caridade de S. Vicente de Paulo, vindas da França. De 1850 a 1858, os franceses eram tratados na Enfermaria Militar do Hospital S. Rafael; em 1858, passaram a ser tratados, no seu hospital da freguesia de S. Lourenço.
De 1850 a 1862, faleceram em Macau 295 franceses:
1951 – 1; 1952 – 1; 1853 – 5; 1856 – 3; 1857 – 2; 1858 – 49; 1859 – 163; 1860 – 70
Os altos e baixos explicam-se pelas guerras da França com a China.
Permita-se-nos uma hipótese. Existe na freguesia de S. Lourenço, a Travessa do Hospital dos Gatos, que começa na Rua de S. Lourenço, entre a Rua de Inácio Baptista e o Pátio da Casa Forte, e termina na Rua do Bazarinho, entre os prédios n.º 24 e 18.
Não ficaria ali o hospital francês que, depois de abandonado, teria sido um ninho de gatos?” (1)
A Travessa do Hospital dos Gatos é chamada actualmente Rua de George Chinnery, desde 1974, bicentenário do seu nascimento. Pos tanto a Rua de George Chinnery começa na Rua de S. Lourenço entre a Rua de Inácio Baptista e o Pátio da Casa Forte, e termina na Rua do Bazarinho, entre os prédios n.º 24 e 28.
Quando chegou a Macau a 29 de Setembro de 1825, viveu alguns meses na Rua do Hospital, numa casa de Christopher August Fearon, empregado da East India C.º, mas logo no ano seguinte arrendou o prédio n.º 8 da Rua de Inácio Baptista e ali viveu até à morte, ocorrida a 30 de Maio de 1852″. (2)
NOTA: Do semanário “O Independente” V-168, de 25 de Dezembro de 1882, encontrei esta referência à Travessa do Hospital dos Gatos

(1) TEIXEIRA, P. Manuel – Toponímia de Macau, Volume I, ICM, 1997.
(2) TEIXEIRA, P. Manuel – Toponímia de Macau Volume II, ICM, 1997.

Extraído de «O Correio Macaense», Vol V, n.º 230, de 17 de Fevereiro de 1888

A Rua de Inácio Baptista começa na Rua de S. Lourenço, à entrada da Travessa do Hospital dos Gatos, e termina na Calçada do Januário, entre as Ruas do Barão e das Alabardas. Há uma Travessa com o mesmo nome.
Inácio Baptista Cortela de Sousa e Albuquerque nasceu em Macau a 31-07-1750 e faleceu a 2-09-1827. Filho de Lourenço Baptista Cortela e Albuquerque (1730 – faleceu a 05-10-1793, sendo sepultado na Igreja do Convento de S. Francisco) e de Esmeralda Soares (8-08-1721-faleceu a 09-04-1780 sendo sepultada no Mosteiro de Santa Clara)
Inácio Baptista Cortela casou com Mariana da Silva Faria de quem teve 13 filhos.
Foi depositário geral dos cofres de Macau e tesoureiro dos Defuntos e Ausentes durante 27 anos, proprietário e negociante na praça de Macau, sócio da «Casa de Seguros de Macau», vereador do Leal Senado (1823), cavaleiro da Ordem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa (1825) e cavaleiro da Ordem de Cristo (1) (2)
Anteriores referências à Rua de Inácio Baptista e à família Cortela
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/rua-de-inacio-baptista/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/antonio-vicente-cortela/
(1) TEIXEIRA, P. Manuel – Toponímia de Macau Volume II, 1997
(2) FORJAZ, Jorge – Famílias Macaenses Volume I, 1996