Archives for posts with tag: Rua de S. Domingos

Bolsa para óculos de 17 cm x 8,5 cm, de cor castanho da loja “Royal Optical Shop / 皇室眼鏡公司” (1)

Óculos comprados na década de 90 (século XX) na loja situada na Rua de S. Domingos n.º 16L (Tel: 591596)  

No interior: pano aveludado, amarelado, para limpeza das lentes. (16,5 c x 13,5 cm)

A mesma sociedade tinha (e ainda se mantém) outra loja na Avenida da Praia Grande n.º 630, r/c (2)

(1) 皇室眼鏡公司: mandarim pīnyīn: huáng shì yǎn jìng gōng sī; cantonense jyutping: wong4 sat1 ngaan5 geng5 gung1 si1 (2) Avenida da Praia Grande 630 r/c – 南灣大馬路630號地下 – Tel: 28591424

Hoje, 152 anos atrás, neste preciso dia de 11 de Junho, dia do Corpo e Sangue de Cristo – DIA DE CORPO DE DEUS – , realizou-se a habitual procissão que saiu da Sé Catedral pelas 17h30.

Extraído de «BPMT». XIV-22 de 30 de Maio de 1868, p. 161-162

Marcador de livro (feito de modo artesanal) de dimensões: 2,9 cm x 5,2 cm, com uma foto da então “starlette” britânica Joan Collins, muito possivelmente da década de 50 (século XX) quando a actriz inglesa se mudou para Hollywood (1955). (1)

De interessante neste marcador, em baixo, um carimbo circular (diâmetro: 4 cm), com a indicação de “BARBEARIA SANITÁRIA PORTUGUESA – RUA DE S. DOMINGOS n.º 1-F MACAU”.  A barbearia «Sanitária Portuguesa», sempre esteve nesse local,  desde os finais da década de 30 até meados da década de 70 (século XX). (2)

(1) Joan Collins, actualmente  “Dame Joan Henrietta Collins”(escritora, actriz), nascida em Londres (1933), estreou-se no teatro aos nove anos de idade, estudou na «Royal Academy of Dramatic Art» e participou como figurante no filme  britânico “Lady Godiva Rides Again”(1951) (3). Mudou-se para Hollywood, em 1955, onde durante 3 décadas participou em papéis secundários (na maioria, como “mulher sexy”), em muitos filmes da série B e aparições em séries televisivas. Tornou-se internacionalmente famosa no ano de 1981, quando conseguiu o papel de Alexis Carrington, ex-esposa vingativa e maquiavélica, na conhecida série televisiva americana «Dinastia» (Globo de Ouro de Melhor Atriz em 1983).

(2) 西详衛生業客店mandarim pīnyīn: xī xiáng wèi shēng yè kè diàn; cantonense jyutping: sai1 coeng4  wai6 saang1 jip6 haak3 dim6 https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/barbearia-sanitaria-portuguesa/

(3) “Lady Godiva Rides Again”, comédia britânica de 1951 com os actores: Pauline Stroud, George Cole and Bernadette O’Farrell. Filme sobre um concurso de beleza em que participavam como figurantes algumas que se tornariam actrizes conhecidas nomeadamente Doris Dors, Joan Collins, Diana Russell, Dana Wynter, Anne Heywood , Yvonne Brooks, Simone Silva, Jean Marsh e Pat Marlowe. Uma das participantes que se tornou notável mas por razões extra cinematográficas foi, Ruth Ellis,(1926-1955) a última mulher a ser executada/enforcada na Inglaterra, por assassínio do amante.

Também se estreou neste filme o famoso actor cómico britânico, Sid James que se tornaria conhecido pela série “Carry On…” (4) O filme foi relançado nos Estados Unidos em 1953 com o título de “Bikini Baby” aproveitando a fama de Diana Dors.

 (4) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2018/07/31/noticia-de-31-de-julho-de-1961-folheto-de-cinema-teatro-apollo-xli-tommy-the-toreador/

Ver trailers em

A começar em 13 de Janeiro de 1955, sessões às 14.30, 19.15 e 21.15 horas, com apresentação prévia de um documentário da MGM e depois, reclamos de próximos filmes, em “CinemaScope”, o filme para maiores de 13 anos, “The Student Prince” – “O Príncipe Estudante”:
Um soberbo filme musical em Cinemascópio da MGM com lindas canções por Ann Blyth,  «Deep im my heart dear»,(1)  «Beloved», «I´ll walk with God» ,(2)  «Drinking song», (3) «Summertime», «Serenade»,(4) e «Golden Days», compostos por dois grandes e conhecidos regentes Sigmund Rombertg e Nicholas Brodszk.”
Neste filme, Edmund Purdom nova descoberta da MGM canta com a gloriosa voz de Mario Lanza” (5)
The Student Prince” é um filme musical americano de 1954, (6) dirigido por Richard Thorpe com os actores, Ann Blyth, Edmund Purdom, John Ericson , Louis Calhern , Edmund Gwenn , e Betta St. John. O filme é uma adaptação da opereta de quatro actos  1924, de mesmo nome, composta por Sigmund Romberg do livro de Dorothy Donnelly , baseado na peça de Wilhelm Meyer-Förster : Old Heidelberg
https://en.wikipedia.org/wiki/The_Student_Prince_(film)
PRÓXIMA MUDANÇA
O filme da R.K.O. “Suspeita” com Cary Grant e Joan Fontaine.
Filme americano de 1941, produzido e dirigido por Alfred Hitchcock, com argumento de Samson Raphaelson / Joan Harrison / é baseado na novela “Before the Fact”, de Anthony Berkeley. Este foi o primeiro filme em que Hitchcock actuou como diretor e produtor.
NOTA:
Este folheto apresenta no verso, um ANÚNCIO da “BARBEARIA SANITÁRIA PORTUGUESA”, na Rua de S. Domingos, n.º 1 – F (TELF. 3390) com uma chamada de atenção:
“Não haverá aumento de preço durante as festividades do Ano Novo Chinês.
Esta barbearia só não funcionará no dia 24 do corrente mês.
Ver anterior anúncio de 1950 da mesma barbearia em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2016/09/10/anuncio-de-1950-barbearia-sanitaria-portuguesa/

Trailers do filme:

(1) https://www.youtube.com/watch?v=rGf758oM5aQ
(2) https://www.youtube.com/watch?v=_OQ2Cc6yFz4
(3) https://www.youtube.com/watch?v=vbLl2C3ChYY
(4) https://www.youtube.com/watch?v=5pjEWzgz8zU
(5) A estrela principal original do filme era Mario Lanza  mas este abandonou o projecto à última hora, necessitando de sua substituição por Edmund  Purdom, actor pouco conhecido na altura. Devido ao acordo contratual entre o estúdio Metro-Goldwyn-Mayer e Mario Lanza, as músicas que o actor já havia gravado foram usadas no filme, dublando a voz real de Purdom.
A performance de Mario Lanza na trilha sonora do filme de 1954 da MGM, “ The Student Prince “, renovou a popularidade de muitas das músicas. O compositor Nicholas Brodszky e o letrista Paul Francis Webster escreveram três novas músicas para o filme. Duas dessas músicas – ” Andarei com Deus ” e “Amado”, além de “Serenata” – tornaram-se estreitamente associadas a Mario Lanza..
(6) Ernst Lubitsch fez um filme mudo em 1927 também baseado no trabalho de Förster, intitulado “The Student Prince in Old Heidelberg” com os actores  Ramón Novarro e Norma Shearer.

Outro saco comercial da Sapataria António (anterior publicado em 02-03-2014) (1), do mesmo formato e tamanho (47,5 cm x 28 cm), também de plástico branco, com letras a preto e a vermelho. Este apresenta um “design” diferente e somente a indicação de “António shoes – 大光皮鞋”. (2) O “design” (idêntico em ambos os lados do saco) tem  o «“SNOOPY” a conduzir um carro com o formado de um sapato».
A loja estava situada na Rua de S. Domingos, n.º 25, com o n.º de telefone: 75534.
(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2014/03/02/saco-de-compras-sapataria-alex-antonio/
(2) 大光皮鞋  – mandarim pīnyīn: dà guāng pí xié; cantonense jyutping: daai6 gwong1 pei4 haai4
皮鞋tradução literal: sapatos de pele.

Saco de papel acastanhado (30 cm x 12 cm) com as letras do anúncio em azul escuro.

Lavandaria e tinturaria à máquina
VA MEI
Rua de S. Domingos n.º 9
TEL. 4070

Saco com o mesmo “design” nos dois lados, provavelmente da  década de 60 ou de 70 do século XX.

華美mandarim pīnyīn: huā, měi; cantonense jyutping: waa4, mei5

Em 23 de Outubro de 1587 foi fundado o Convento de S. Domingos, dedicado a Nossa Senhora do Rosário, pelos dominicanos António de Arcediano, Ildefonso Delgado e Bartolomeu Lopes. Os três dominicanos que vieram do México, e que partiram de Espanha em Setembro de 1585, chegaram no dia 1 de Setembro de 1587, no navio S. Martinho, com o capitão português Lopes de Palácio. (1)
Já anteriormente, em 3 de Abril de 1587, tinham embarcados do porto de Acapulco, no México, 40 dominicanos chefiados por João Volante, para Macau (1). Era a época da dominação dos Filipes.

chinnery-igreja-convento-e-praca-de-s-domingos-c-1835-1838Igreja, Convento e Praça de S. Domingos
George Chinnery
Tinta sobre papel (sem data)
1835-1838

Os dominicanos e agostinianos espanhóis (1) (2) tiveram de entregar os seus mosteiros aos missionários portugueses das mesmas ordens, por decisão do Vice-Rei da Índia, em Março de 1588. (1) Foi tal a influência dos dominicanos que, em 1604, foi nomeado bispo da China, com sede em Macau, D. Fr. João da Trindade. Este bispo foi chamado a Portugal em 1614, tendo deixado como governador do bispado, o Vigário do Convento de S. Domingos, Fr. António do Rosário, que governou muitos anos e foi nomeado bispo de Malaca em 1637.
Foi neste período que a Ordem Dominicana floresceu mais, e foi então organizada a festa de Nossa Senhora do Rosário, e por subscrição, aberta entre os devotos, fundou-se a confraria do Rosário que celebrava com solenidade a festa de Nossa Senhora do Rosário (desconheço se esta solenidade ainda é comemorada na Igreja de S. Domingos). (3)
Com a ordem de extinção e encerramento de todos os conventos, posta em execução em Macau, em Setembro de 1835, foram leiloados quase todos os bens da ordem Dominicana, salvando-se o convento e a igreja de S. Domingos por a autoridade eclesiástica ter solicitado a transferência da Sé Catedral provisoriamente para a Igreja de S. Domingos por o edifício da Sé ter ficado arruinado com um tufão (05-08-1835) (4) Assim em 29 de Fevereiro de 1844, foi autorizado, por Ordenança Régia, a reabertura da Igreja de S. Domingos ao culto público. (4)

postal-jv016-igreja-de-s-domingosPOSTAL JV 016 – Igreja de S. Domingos – 1983
Edição de J. Victor do Rosário Jr.

Um dos primeiros actos públicos realizados na Igreja de S. Domingos como Sé Catedral, foi a consagração do Bispo D. Jerónimo José da Mata no ano de 1845. (5) Embora eleito em 19 de Junho de 1844, não foi consagrado nesse ano pois o Bispo das Filipinas, que veio a Macau para o sagrar, D. Thomas Badia, (6) faleceu no dia 1 de Setembro de 1844, enquanto se banhava na praia que ficava no sítio agora conhecido por Largo do Tarrafeiro, sendo sepultado naquela Igreja e hoje é dele a única lápide tumular que se encontra na capela-mor.
A Sé Catedral ficou reconstruída em 14 de Fevereiro 1850 pelo que a Igreja de S. Domingos deixou de funcionar como centro de culto.

chinnery-igreja-convento-e-praca-de-s-domingos-c-18361839Praça de S. Domingos (ao fundo a Igreja e o Convento de S. Domingos)
George Chinnery
Lápis e tinta sobre papel (sem data)
1836-1839

O convento que se encontrava junto á Igreja foi demolido e ocupava uma área enorme, incluindo as actuais Rua de S. Domingos, Rua da Palha, Travessa dos Algibebes e Rua dos Mercadores.
Depois da partida dos frades, em 1835, os seus alojamentos estiveram vazios e abandonados por bastante tempo e eventualmente serviram de quartel do famoso Batalhão Nacional de Macau, sendo as cavalariças do Batalhão instaladas em local espaçoso, situado atrás da Igreja.
Esteve instalada nestes edifícios do velho convento a Direcção das Obras Públicas, o Corpo de Bombeiros e a Estação Central dos Telefones, cabendo todos ao mesmo tempo no enorme edifício.
Do Convento existe ainda ao claustro com parte das escadas que dá para a sacristia, e os restos das dependências que ficam por cima dela, em que estavam instaladas as confrarias e congregações e vários objectos conservados como relíquias e que desde 1997 constitui o Tesouro de Arte Sacra (7)
É na Igreja de S. Domingos  que desde 1928 se vem sendo festejado o dia 13 de Maio (Nossa Senhora de Fátima) com grande solenidade e pompa.
(1) GOMES, Luís G. – Efemérides da História de Macau, 1954.
(2) 1586 – Fundação do Convento de Sto Agostinho, por Fr. Francisco Manrique (1)
(3) Artigo não assinado em MACAU B.I.1956.
(4) SILVA, Beatriz Basto da – Cronologia da História de Macau, Volume 3, 1995.
Ver referência anterior em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2016/08/05/noticia-de-5-de-agosto-de-1835-tufao-e-os-estragos-na-se-catedral/
(5) Ver anteriores referências neste blogue a D. Jerónimo José da Mata.
(6) Embora citado como Bispo das Filipinas, D. Thomas (Tomás) Badia (巴敵亞), era bispo filipino, Coadjutor do Vicariato Apostólico de Fo-Kien/ Fujian / 福建)de 19 de Janeiro de 1842 a 1 de Setembro de 1844 e Bispo titular de Isauropolis (cidade no sul da Turquia – antiga cidade romana e bizantina).
http://www.catholic-hierarchy.org/country/bph.html#b
(7) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2016/07/01/proposta-de-criacao-de-um-museu-de-arte-religiosa-em-1976/
Ver anteriores referências relacionados coma Igreja e Convento de S. Domingos em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/igreja-de-s-domingos/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/convento-de-s-domingos/

Saco de compras de plástico de cor amarela com letras castanhas em português e chinês.
Desconheço a data de posse deste saco.

Sapataria Tai FongDum lado:

大方鞋廠
Tai Fong
SHOES
N.º 21 RUA DE S. DOMINGOS MACAU TEL: 574190

Do outro lado, a mesma impressão com as letras a vermelho e o fundo num tom de amarelo mais carregado.

Sapataria Tai Fong versoNão sei se a loja continua a funcionar mas na net encontro nas páginas amarelas de Macau e como membro da Associação Comercial de Macau,  esta   «Sapataria Tai Fong», com o mesmo endereço e número de telefone: (853)28574190.
http://en.yp.mo/business/Sapataria_Tai_Fong.html
http://www.acm.org.mo/index.php/en/member/services/member-list/view/447

大方鞋廠 mandarim pinyin:  xié  chǎng; cantonense jyutping: haai4 cong2 – Fábrica ou oficina de sapatos

 Edital do mandarim Cso Tam (Tso-Tang) proibindo a venda de palha na rua que vai para S. Paulo, atrás de S. Domingos e em frente da casa de Manuel de Sousa por impedir o trânsito além do perigo de incêndio ”  (1) (2)

Esta rua é por isso denominada Rua da Palha (3)
TOPONÍMIA Rua de Palha
(1) Eu Mandarim Cso Tam, faço saber, por este, a todos os Chinas que tendo por noticia, que na rua, q. vai para Sm Paulo atrz de S. Domingos, se está vendendo palha, empedindo-se desta maneira o caminho com perigo de fogo, deve-se por isso prohibir, por tanto mandei publicar este Edital, para  q. todos os vendedores de palha saibão, e obedeção, e não vendão mais palha na dita rua, com a comunicação de serem agarrados, e castigados.
7 da 5.ª Lua do anno 8.º de Tau-quam – 18 de Junho de 1828 – Arquivo da Procuratura dos Negócios Sínicos. (3)
(2) GOMES, Luís G. – Efemérides da História de Macau, 1954 / «Mosaico» VI-31-32, 1953.
(3) Rua da Palha; em chinês, 賣草地街, rua onde se vende a palha.
Começa na Rua de S. Paulo, ao cimo da Rua das Estalagens e da Travessa dos Algibebes;
e termina na Rua de S. Domingos, entre os prédios n.º 1 e 3, quase em frente da Travessa da Sé. (4)
賣草地街 – mandarim pinyin: mái cao di jié; cantonense jyutping: maai6 cou2 dei6 gaai1
4) In pp. 450-451 de  TEIXEIRA, Padre Manuel – Toponímia de Macau. Volume I.

Saco de compras de uma das mais populares livrarias chinesas que existia na Rua de S. Domingos, n.º 5; Tel: 573291, 304901

Livraria Siu Siu / The Little Bookshop/ 小 小 書 店 (1)

Livraria Siu Siu

Saco pequeno de plástico, branco, de 30 cm x 22 cm de tamanho, com a mesma apresentação dos dois lados: num lado, com impressão a azul (claro).

Era sobretudo uma papelaria/ artigos de escritório (tinha livros sobretudo chineses e alguns ingleses). O estabelecimento estava nesse local desde a década de 50 até à década de 90 (quando fechou para ser transformado num supermercado). Mas, segundo os mais velhos, já existia anteriormente uma papelaria com este nome mas não nesse local. O Anuário de Macau de 1940/41, referencia uma livraria «Sio-Sio» localizada na mesma Rua de S. Domingos mas com o n.º 1-C

O outro lado, com a impressão a “alaranjado”:

Livraria Siu Siu VERSO

(1) 小 小 書 店mandarim pinyn: xião xião shu diàn; cantonense jyutping: siu2 siu2 syu1dim3