Archives for posts with tag: Procissões
Extraído de «BGM», VI-28 de 20 de Junho de 1860
Extraído de «BPMT», Vol. XXII, n.º 23 de 3 de Junho de 1876, p. 92

Continuação da apresentação da colecção de 12 postais (18,5 cm x 12,7 cm) com fotografias do fotógrafo Lei Iok Tin, editada pela Fundação Macau e Centro UNESCO de Macau (1)

Hoje, 13 de Maio, apresento uma foto de 1953, da «Procissão de N. Senhora de Fátima» no Largo do Senado.

.

e outra, dos estaleiros na Avenida do Almirante Sérgio, de 1954.

(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/lei-iok-tin/

Continuação das anteriores postagens, (1) (2) referentes às comemorações do tricentenário da proclamação da Imaculada Conceição como Padroeira de Portugal, com a consagração de Portugal à Virgem Maria, Mãe de Deus. Em Macau no dia 25 de Março de 1946, realizou-se a coroação da imagem da Imaculada Virgem de Fátima no Largo da Sé (2) , seguida da procissão.

(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2022/03/25/noticia-de-25-de-marco-de-1946-tricentenario-da-proclamacao-da-imaculada-conceicao-1646-1946-em-macau-coroacao-da-imagem-da-imaculada-virgem-de-fatima-i/

(2)https://nenotavaiconta.wordpress.com/2022/03/26/tricentenario-da-proclamacao-da-imaculada-conceicao-1646-1946-em-macau-coroacao-da-imagem-da-imaculada-virgem-de-fatima-ii/

No dia 25 de Março de 1946, comemorou-se o tricentenário da proclamação da Imaculada Conceição como Padroeira de Portugal, com a consagração de Portugal à Virgem Maria, Mãe de Deus. Em Macau realizou-se a coroação da imagem da Imaculada Virgem de Fátima e aos festejos (procissão) em honra da padroeira. Para comemorar essa data, coroação da imagem e procissão, foi impresso um pequeno opusculo (15 p.) intitulado “1646-1946” sem outra indicação. Penso tratar-se duma edição da Diocese de Macau, através do jornal católico “O Clarim”

Capa + Contracapa

Durante as Cortes de Lisboa de 1645-1646, declarou el-Rei D. João IV que a Virgem Nossa Senhora da Conceição seria doravante a Rainha e Padroeira do Reino de Portugal, prometendo-lhe, em seu nome e dos seus sucessores, o tributo anual de 50 cruzados de ouro. Ordenou o mesmo soberano que os estudantes na Universidade de Coimbra, antes de tomarem algum grau, jurassem defender a Imaculada Conceição da Mãe de Deus. Actualmente, a solenidade da Imaculada Conceição de Maria (8 de Dezembro) é festa de guarda em toda a Igreja Católica. (1)

(1) https://pt.wikipedia.org/wiki/Imaculada_Concei%C3%A7%C3%A3o

Duas notícias extraídas do «Boletim do Governo de Macau, (1) de 1865, relativas ao baile de carnaval realizada no dia 27 de Fevereiro, no teatro D. Pedro V e à procissão do Senhor Jesus dos Passos realizada no dia 5 de Março, da igreja da Sé Catedral para a de Santo Agostinho.

(1) Extraído de  «BGM», XI-10 de 6 de Março de 1865,p. 38

A Calçada de S. Francisco Xavier (1) recorda-nos os tempos em que todo Macau em peso com o governador e o Senado acorria à festa e procissão de S. Francisco Xavier, um dos padreiros da cidade, que se celebrava em S. Paulo no dia 10 de Dezembro, visto no dia 3 desse mês (3-12-1552 – data do falecimento do Santo em Sanchoão) se estar celebrando na Igreja de Nossa Senhora dos Anjos do Convento de S. Francisco a novena da Imaculada Conceição, padroeira de Portugal. 

O Padre José Montanha, S.J. (2) escrevia de Macau em 1742 sobre esta festa nomeadamente na Ordem da Procissão:

«Faz-se nesta Cidade em dez de Dezembro hindo na Procissaõ o Gouv.ºr e atraz do Palio com afua vella na maõ ; e entaõ o Prefeito da Congregaçaõ vay atraz da cherola do braço do Santo, e naõ hindo o G.ºr vay entaõ atraz do Palio cõ sua vella de cera na maõ.

Diante de toda a Procissaõ  vaya Cruz grande que leva hum Irmaõ da Congregacam.

O Primeiro Guiaõ de Saõ Francisco Xavier Peregrino, e a cherolla de Saõ Joaõ Francisco Regis.

O Terceiro Guiaõ, e cherolla de Saõ Luis Gonzaga.

O Quarto Guiaõ, e cherolla de Santo Estanslao Kostka.

O Quinto Guiaõ, e cherolla dos Santos Martires de Jappam.

O Sexto Guiaõ, e cherolla de Saõ Francisco Borja.

O Septimo Guiaõ, e cherolla de Nosso Padre Santo Ignacio de Loyolla, Fundador da Companhia.

O Oitavo Guiaõ, e cherollas das Santas Onze mil Virgens.

O Nono Guiaõ, e cherollas de Saõ Miguel Arcanjo.

O Decimo Guiaõ, e cherolla de JESUS, segue-se a sua Cruz, e confraria, e os Irmaons em ordem com as suas capas brancas, e tochas nas maons, e o Perfeito com a fua vara de prata na maõ, esta confraria lhe pafsou a Bulla o Papa Sixto Quinto.

O Undecimo Guiaõ, e cherolla da Senhora da Annunciada com a fua Cruz, e os Irmaons estudantes com suas vellas nas maons.

O Duodecimo Guiaõ de Sam Francisco Xavier, e cherolla com fua Reliquia do braço do santo, que levão quatro Religiozos da Companhia naõ Sacerdotes.

Ultimamente se segue a Commonidade com a sua Cruz. Depois o Palio.

E atraz huma Companhia de soldados formados com seus oficiais»

(1) A calçada de S. Francisco Xavier começa na Rua de S. Paulo, entre o Pátio do Sol e o prédio n.º 35 desta rua, e termina junto do muro da vedação das ruínas de São Paulo, ao cimo da Rua da Ressurreição e junto da entrada para o Pátio do Espinho.

(2) https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/padre-jose-montanha/

TEIXEIRA, Padre Manuel – Toponímia de Macau, Volume II, pp. 13-14

Extraído de «Gazeta de Macau e Timor», I-38 de 10 de Junho de 1873, p. 3
Extraído de «O Independente»,  I-40 de 4 de Junho de 1869, p. 344

A festividade “Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo” mais conhecida como “Corpus Christi” (“Corpo de Cristo”) que este ano de 2021, se celebra a 3 de Junho (Quinta-feira) é uma comemoração religiosa celebrada sempre numa quinta-feira, pois é celebrada 60 dias depois da Páscoa, sempre na segunda quinta-feira depois do Domingo de Pentecostes. Terá começado no século XIII, mais precisamente em 1264.

Extraído de «Almanach Luso-Chinêz de Macau», 1866