Archives for posts with tag: Padre Lancelote Rodrigues

MACAU B.I.T. VIII-3-4, 1972 - 25 ANOS ROTARY CLUB - Foto dos rotários” Com brilhante solenidade, o Clube Rotário de Macau celebrou, no dia 22 de Junho de 1972 , as bodas de prata da sua fundação, oferecendo aos seus sócios e a muitos convidados uma luzida recepção , no restaurante «Portas do Sol», do Hotel Lisboa, distinguindo-se a presença do Senhor Governador da Província e de sua Esposa.
Os rotários de Hong Kong estiveram bem representados sendo de notar a presença de Robert Choa, Governador do Distrito Rotário 345.

MACAU B.I.T. VIII-3-4, 1972 - 25 ANOS ROTARY CLUB - entrada do GovernadorEntrada do Sr. Governador e Esposa no salão do restaurante «Portas do Sol»

O Dr. Henrique de Barros Pereira, presidente do Clube Rotário de Macau, deu as boas-vindas aos numerosos convidados, evocando a figura de Artur Woo, rotário já falecido, que teve acção preponderante na fundação do Clube Rotário de Macau.
Durante o jantar proferiu uma interessante palestra alusiva efeméride que se celebrava, o Dr. Henrique de Sena Fernandes, a que se seguiu no uso da palavra o sr. Robert Choa.

MACAU B.I.T. VIII-3-4, 1972 - 25 ANOS ROTARY CLUB - momento do brinde…No momento em que eram proferidos os brindes

Finalmente o sr. Governador manifestou a satisfação que ele e sua esposa sentiam em tomar parte no convívio que lhes proporcionava a celebração do 25.º aniversário da fundação do Clube.
A recepção terminou coma entrega de dois cheques, feita pelo Dr. Barros Pereira, um ao Centro de Recuperação Social da taipa, na pessoa do major Velasco, comandante da P.S.P. e noutro ao Padre Lancelote Rodrigues que representava a Madre Mary, de Coloane.”

MACAU B.I.T. VIII-3-4, 1972 - 25 ANOS ROTARY CLUB - rotários e convidadosRotários e convidados na recepção comemorativa das Bodas de Prata do Clube Rotário de Macau.

Transcrevemos uma pequena parte do  artigo escrito por Luís Gonzaga Gomes:
“…na argêntea efeméride que este ano se comemora, não podemos deixar de evocar os que sem esmorecimentos, escoaram as paredes mestras do clube, nas suas horas mais periclitantes, e se, com saudade, lembramos, hoje, o nome do Companheiro Hermann Machado Monteiro que muito se empenhou para a fundação e expansão do Rotary Club de Macau, não podemos também esquecer, o do falecido companheiro Henrique Nolasco da Silva que, dentro da maior compreensão dos quatro princípios do Rotary, foi sempre de uma assiduidade exemplar, até quanto lhe permitiram a sua abalada saúde e avançada idade, e do também já falecido Companheiro  Fernando de Lara Reis que legou a sua residência ao Rotary Club de Macau, para nele se estabelecer a primeira clínica anti-cancerosa desta província…(…)
…Fundado por 36 entusiastas, o Rotary Club de Macau viu desaparecer do número dos vivos muitos dos Companheiros fundadores; outros, quis o destino que abandonassem esta terra em obediência aos imperativos das suas profissões, indo exercer as suas actividades a outras terras e outros afastaram-se, por reconhecerem faltar-lhes a vocação rotária.”
Retirado de  «MACAU B. I. T.»,  1972.

Centro Pio XII I

Foi inaugurado, no dia 19 de Março de 1956, o novo Centro de Socorro Social Pio XII, instalado num edifício construído a expensas do «Catholic Welfare» (1) dos Estados Unidos da América, na Travessa do Colégio, local conhecido por Monte do Bom Jesus.

Centro Pio XII IIEm representação do Governador, cortou a fita simbólica o  Capitão José Vaz Dias da Silva, ajudante de campo do governador e chefe da Repartição do Gabinete. O Bispo da Diocese, D. Policarpo da Costa Vaz benzeu o novo edifício que foi entregue à direcção das Madres Franciscanas Missionárias de Maria.
Como conclusão do acto inaugural, usaram da palavra o Padre Lancelote Rodrigues, representante da «Catholic Welfare», em Macau e o Padre Duchesne, (2) delegado daquele organismo em Hong Kong. (3)

Centro Pio XII IIICentro de Socorro Social Pio XII na década de 60 (4)

Nos finais da década de 50 e início de 60, a Diocese Católica de Macau possuía dentro da rubrica “Obras Sociais e de Assistência  – DISPENSÁRIOS” os seguintes edifícios: (5)
Santa Infância (Religiosas Canossianas);
Casa de S. Paulo (Filhas de N.ª S.ª dos Anjos);
Dispensário da Imaculada Conceição – Anexo à Escola «Estrela do Mar»;
Centro de Socorro Social Pio XII (Franciscanas Missionárias de Maria);
Dispensário de S. José (Religiosas Canossianas);
Casa da Sagrada Família (Dominicanas Espanholas do SS. Rosário)

(1) O «Nacional Catholic Welfare», conselho criada em 1922 na sequência da evolução das conferências episcopais (primeira organização de bispos católicos nos Estados Unidos fundada em 1917) sediada em Washington, organização da Igreja Católica. Posteriormente em 2001 o nome foi mudado para “United States Conference of Catholic Bishops”
http://en.wikipedia.org/wiki/Catholic_Near_East_Welfare_Association
(2) Padre Paul J. Duchesne (1910 – 1983), dedicou 44 anos da sua vida sacerdotal (pertencente à organização Maryknoll) na China Continental, Taiwan (Formosa) e Hong Kong, onde faleceu. Ordenado em 1939 nos Estados Unidos, foi logo colocado nesse ano em Kongmoon (Jiangmen / / Kong Mun, em Guangdong/China). Em 1946 foi nomeado Secretário Executivo do «Catholic Welfare Committee», por indicação dos bispos de Cantão. Veio para Hong Kong em Fevereiro de 1951, onde organizou um centro de acolhimento para os missionários e católicos que foram obrigados a abandonar a China devido ao regime comunista. Trabalhou em Taiwan (com trabalho social e assistencial também na Indonésia e Vietnam) e fixou residência definitiva em Hong Kong na Ilha de Lamma, em 1975.
http://maryknollmissionarchives.org/index.php/history/435-duchesnefrpaulj
(3) Informação e fotos de ”MACAU Boletim Informativo”, ano III, 1956.
(4) Do Arquivo Científico Tropical do Instituto de Investigação Científica Tropical.
 http://actd.iict.pt/view/actd:AHUD17724
(5) Anuário Católico do Ultramar Português (1964). Junta de Investigação do Ultramar/Centro der Estudos Missionários, 1965, 2.ª edição, 701 p.