Archives for posts with tag: O Independente

Este episódio da canhoneira a vapor «Camões» ao comando do Capitão-Tenente Gregório José Ribeiro que foi no dia 25 ou 26 (fontes diversas) de Setembro de 1869 (já relatado por outros jornais, em anterior postagem neste blogue) (1) enviada até à ilha dos Ladrões, à procura do barco que, atacara a barca da Confederação Germânica do Norte, mereceu um apontamento no jornal de «O Independente», nesse ano, publicado em Hong Kong (2).

«O Independente» Vol I – 4 de 9 de, Outubro de 1869, pp.29-30

(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2016/09/25/noticia-de-25-de-setembro-de-1869-mais-pirataria/

(2) Extraído de «O Independente» (publicado em Hong Kong), Vol I – 4 de 9 de Outubro de 1869, pp.29-30

Extraído de «O Independente», I-44 de 2 de Julho de 1869, p. 386

Ver referências à data de «24 de Junho» em: https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/festividades-24-de-junho/

Extraído de «O Independente»,  I-40 de 4 de Junho de 1869, p. 344

A festividade “Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo” mais conhecida como “Corpus Christi” (“Corpo de Cristo”) que este ano de 2021, se celebra a 3 de Junho (Quinta-feira) é uma comemoração religiosa celebrada sempre numa quinta-feira, pois é celebrada 60 dias depois da Páscoa, sempre na segunda quinta-feira depois do Domingo de Pentecostes. Terá começado no século XIII, mais precisamente em 1264.

Notícia curiosa surgida no jornal «O Independente» (1)  em que se anuncia o aparecimento pela primeira vez de «dois carrinhos» velocípedes  que percorreram rapidamente a Praia Grande e estradas do campo.

(1) «O Independente» I- 38 de 21 de Maio de 1869, p. 330

O mesmo acontecimento foi relatado pelo «BPMT» (2) de 17 de Maio.

(2) «BPMT», XV-20 de 17 de Maio de 1869

Dado que em ambos os periódicos, um de 17  e outro de 21 de Maio, referem “…esta semana …” pressuponho que o mesmo episódio tenha sido entre 14 a 16 de Maio de 1869

Extraído de «O Independente», I-29 de 19 de Março de 1869, p.254

O Governador de Macau, vice almirante António Sérgio e Sousa (1) foi convidado a assistir ao baile dado pelo Governador de Hong Kong, Sir Richard Graves MacDonnell (2) no seu palácio, pelo que se deslocou a essa colónia no dia 15 de Fevereiro de 1869, tendo estado até 18 de Fevereiro, após ter assistido às corridas dos cavalos.

Extraído do semanário “O Independente” I- 26 de 26 de Fevereiro de 1869, p . 229

(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/antonio-sergio-de-sousa/page/2/

(2) Sir Richard Graves MacDonnell (麥當奴), governador de Hong Kong de 11 de Março 1866 a 16 de Abril 1872 https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/sir-richard-g-macdonell-1814-1881

Extraído de «O Independente», Vol. I, n.º 15 de 11 de Dezembro de 1868, p. 129

A travessa do “Cortela” foi denominada depois por “Travessa Inácio Baptista” em homenagem a Inácio Baptista Cortela (1750- 1827), filho primogénito de Lourenço Baptista Cortela e de Esmeralda Soares. A Travessa desemboca na Rua de S. Lourenço, mesmo em frente da Residêncial Paroquial de S. Lourenço.

Existe também a Rua de Inácio Baptista (1) que começa na Rua de S. Lourenço, à entrada da Travessa do Hospital dos Gatos e termina na Calçada do Januário, entre as Ruas do Barão e das Alabardas. (2)

(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/rua-de-inacio-baptista/

(2) TEIXEIRA, P. Manuel – Toponímia de Macau, Volume II, 1997, pp. 327-328. TEIXEIRA, P. Manuel – Galeria de Macaenses Ilustres do Século XIX, 1942, pp. 160

Extraído de «O Independente», Vol I, n.º 15 de 11 de Dezembro de 1868, p. 129
Extraído de «O Independente», Vol. I – n.º 15 de 11 de Dezembro de 1868 p. 131.

 Deu-se o nome de Rua dos Prazeres à “travessa desde a Porta de Mello até à escada piquena de S. Lourenço” – relatório do Senado de 14 de Abril de 1847. (1)

 A Rua dos Prazeres, em 28-01-1954, passou a designar-se Rua da Imprensa Nacional (2) porque nesta via pública, nesse dia, foi inaugurado o edifício da Imprensa Nacional de Macau. A rua começa na Rua Central, ao cimo da Travessa do Paiva e termina na Rua de S Lourenço, ao cimo de Rua de Prata.

NOTA: M. Ullman, terá sido Miguel João Ullman, baptizado em 26-02-1810, filho do sueco católico Jacob Gahritl (falecido em 1837) e de Rosa Minas (falecida em 1821) (1)

(1) TEIXEIRA,P. Manuel – Toponímia de Macau, Volume I, ICM. 1997, pp. 24, 282, 343 e 353.

(2) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2015/01/28/noticias-de-28-de-janeiro-de-1954-inuagura-cao-do-edificio-da-imprensa-nacional/

Extraído de «O Independente», I – 12 de 20 de Novembro de 1868, p. 104