Archives for posts with tag: Manuel Cardoso

“A Semana de Macau” decorreu de 7 a 15 de Junho de 1984, no Palácio de Cristal, na cidade do Porto (Portugal). Na sessão inaugural estiveram presentes o Governador de Macau Almeida e Costa, o embaixador da China em Lisboa, Lu Jixin, o Secretário-Adjunto para a Coordenação Económica de Macau e uma delegação de cerca quarenta empresários e industriais entre estes, Ma Man Kei, Victor Nang e Dias Ferreira.

O empresário Ma Man Kei explicando a maqueta de Macau ao embaixador chinês Lu Jixim, na presença do governador Almeida e Costa e convidados

Os principais responsáveis da banca portuguesa e os empresários nortenhos, ficaram a conhecer não só alguns dos principais produtos que se fabricam em Macau como tiveram oportunidade de se informar sobre o desenvolvimento do sistema financeiro de Macau e das oportunidades que a banca portuguesa e outras instituições financeiras portuguesas tiveram em ligação ao centro financeiro do extremo-Oriente.
A Semana de Macau decorreu segundo três componentes principais:
O Seminário sobre centros financeiros do Sueste Asiático, organizado pelo Instituto Emissor de Macau, realizado no Palácio da Bolsa e que incluiu uma sessão sobre economia do país, com a participação dos membros do Governo português, do Banco de Portugal e do Secretário das Finanças do Governo Regional dos Açores. A audiência era constituída por especialistas dos diferentes tipos de instituições portuguesas.

Aspecto da assitência no acto inaugural, tendo em primeiro plano o comendador Dias Ferreira (um dos empresários da missão que mais investimentos concretizou durante esta deslocação)No dia da inauguração, o Governador Almeida e Costa visitou a EXPOMACAU

A EXPOMACAU que decorreu no Palácio de Cristal, no Porto constituída por várias componentes, nomeadamente, uma exposição do património cultural, organizada pelo Instituto Cultural de Macau, uma exposição de selos de Macau, uma mostra sobre o sistema financeiro, da responsabilidade do Instituto Emissor de Macau, e ainda uma exposição da Direcção dos Serviços de Turismo que incluía uma exposição de fotografias sobre Macau. A EXPOMACAU foi visitada por dezenas de milhares de pessoas.Uma missão empresarial de Macau organizada pelo Governo de Macau, cujos elementos visitaram empresas portuguesas dos mais variados sectores: têxteis e confecções, vinhos, electrónica, construção civil, cerâmica, cortiças, curtumes, plásticos, brinquedos e embalagens metálicas. Visitaram ainda o Parque Industrial de Braga.
Informações recolhidas dum artigo não assinado e fotos de Manuel Cardoso publicado na revista «Nam Van», n.º 3 de 1 de Agosto de 1984, pp. 40-44.

Pequeno livro (20, 5 cm x 14,5 cm) (183 páginas) editado pelo Gabinete de Comunicação Social em Outubro de 1982 com textos e fotografias das notícias fornecidas pelo Gabinete no primeiro trimestre do ano de 1982 (coordenação de textos de João Murinello). Capa de António de Andrade e fotografias de Manuel Cardoso, Franky Lei e Ip Kin Si.

A revista «MACAU» surgiu nas bancas de Macau em Maio de 1987. (1)
Tinha como Director, Miguel Lemos, director executivo da edição, Helder Fernando, na redacção: Helder Fernando, João Miguel Roque e Armanda Rodrigues e fotografias de Manuel Cardoso.
De periodicidade mensal, terminou com o n.º 42, em Janeiro de 1992.

1.º Número, n.º 1 de Maio de 1987
Último Número, n.º 42, de Dezembro de 1991/Janeiro de 1992.

(1) Edição do Gabinete de Comunicação Social do Governo de Macau. Administração e Redação na Rua da Praia Grande, 31, 1.º E.

No dia 1 de Junho de 1984, foi o lançamento do 1.º número de «Nam Van», revista de informação e divulgação, edição do Gabinete de Comunicação Social/Macau,  impressa na Imprensa Nacional de Macau.
A Ficha Técnica era composta por:
Director: Hândel de Oliveira, chefe do Gabinete de Comunicação Social;
Coordenador geral: João Murinello;
Direcção gráfica:  João Melo;
Redacção: Luís Ortet, Luís Sá, Peter Liu e João Murinello.
Este primeiro número tem 72 páginas. O preço era $10,00 patacas.

NAM VAN CAPA n.º 1 - 1984CAPA –  Praia Grande

Editorial do Director, Hândel de Oliveira intitulado “Diversidade e Qualidade“:
“O objectivo da revista que hoje inicia a sua publicação é muito concreto: divulgar as realidades de Macau e ser o elo de ligação entre todos os macaenses – quer os que habitam no Território, quer os que a vida levou a fixarem-se noutras terras e entre gentes. … (…)
… «Nam Van» – Praia Grande. Nela queremos reunir todos os macaenses e todos os que de uma forma ou de outra a eles estão ligados. … (…)

NAM VAN CONTRACAPA n.º 1 - 1984CONTRACAPA – Anúncio da Direcção dos Serviços de Turismo de Macau (2)

Na página 3 , uma mensagem do então Governador, Vasco de Almeida e Costa. (1984-1986)
Neste primeiro número, o destaque das notícias/reportagens foi o aparecimento da Televisão de Macau (1)

NAM VAN n.º 1 - 1984 - Entrada Templo Á MÁ p.44

Excelentes fotos acompanham os artigos. Na ficha técnica da revista constam como fotógrafos: Manuel Cardoso, Franky Lei e Ip Kin Si.

(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2016/05/13/noticia-de-13-de-maio-de-1984-autocolan-te-tdm/
(2) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2012/10/01/anuncio-macau-1984/

Número especial/suplemento do Diário de Notícias de 1980, (1) dedicado a MACAU / 澳門/OU MUN, com 62 páginas, 33 cm x 24 cm, muitas delas com anúncios das empresas privadas sediadas em Macau, nesse ano.

Diário de Notícias 1980 MACAU

Diário de Notícias 1980 MACAU CONTRACAPANa contra-capa o anúncio do BNU idêntico ao já publicado no post”
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2013/05/16/anuncio-do-banco-nacional-ultramarino-de-1981/

Na primeira página, na introdução, «MACAU: década de 80»:
Os anos 80, do século XX, ficarão assinalados na História de Macau, como os do período de maior surto de desenvolvimento económico verificado no território, como salientou o governador Melo Egídio, em declarações confiadas ao “Diário de Notícias”, durante uma deslocação a Lisboa, em Abril deste ano, ao afirmar que “até ao final desta década a fisionomia de Macau deverá alterar-se extraordinariamente”.

Diário de Notícias 1980 MACAU Ruínas S. PauloAlguns dos principais artigos incluídos neste suplemento:

Macau: uma porta aberta para a China,
Desporto Macaense,
Macau: desafio a Portugal,
Jogo: concessão exclusiva para a fortuna ou para o azar,
Mais de 20 milhões de contos de exportações em 1979.

Diário de Notícias 1980 MACAU MapaSituada na orla meridional da costa da China sensivelmente a meio do delta formado pelos rios Pérola e do Oeste, o território de Macau compreende uma superfície total de apenas 15,5 kim2., incluindo as ilhas de Taipa (ligada a Macau pela ponte Nobre de Carvalho) e de Coloane (ligada à Taipa por um aterro). A população não deverá atingir, actualmente os 400 000 habitantes (estimando-se que 97 por cento sejam chineses), existindo três centros de refugiados vietnamitas, com cerca de 3 900 pessoas, considerados (apesar das condições de improvisação) dos melhores daquela área geográfica.

(1)   O Diário de Notícias tinha como director Mário Mesquita e Director-Adjunto Dinis de Abreu. Na primeira página:
Os textos inseridos neste suplemento são da responsabilidade do jornalista Beltrão Coelho. Colaboram também o secretário-adjunto para a Coordenação Económica de Macau, Dr. Henrique de Jesus e, para tratar de Desporto, José Silveira Machado. As fotografias foram obtidas pelos repórteres fotográficos Manuel Cardoso, Leong Chiu Ngôk e Franky Lei.”

MACAU 9 1988 raid terrestre I(Foto de Manuel Cardoso)

 No dia 17 de Abril de 1988, centenas de pessoas foram despedir-se, junto às Ruínas de S. Paulo, da equipa do Raid Terrestre que iria ligar  Macau a Lisboa , num percurso de 18 mil quilómetros. A equipa composta por sete elementos (João Severino, João Queiroga, João Pedro Santos, Jorge Barra, José Babaroca, Ma Kok Hoi e Vitalino Carvalho) viajou em três jipes UMM ( União Metalo-Mecânico) de fabrico português.

MACAU 9 1988 raid terrestre II(Desenho de Carlos Marreiros, 1987) 

Informação e imagens recolhidas de CUNHA, Luís – Uma Aventura sobre Rodas in MACAU n.º 9, 1988