Archives for posts with tag: Macau Trotting Club
Capa + Contra-capa

Pequeno manual turístico “Travel trade handbook MACAU”, de 1981 em inglês, editado pelo Departamento de Turismo e Informação, 75 p., 23 cm x 14, 7 cm.

Páginas 2-3 – ÍNDICE

“Macau has proudly flown Portugal´s flag even when the Motherland´s throne was occupied by a foreign King, in the 17th century. When Portuguese rule was re-established, after 60 years, the city of Macau was granted the official name of:

MAPAS
Jet Boeing

“The best time to visit Macau throughout the year is mid-week, to avoid the weekend gambling rush from Hong Kong. During daytime hydrofoils and jetfoils depart at roughly half hour intervals from both Macau and Hong Kong. Daily services start from 7.45 a.m. and finish at up to 6.30 p. m.  in summer (5.15 p. m. in winter) Night jetfoil services to and from Macau were introduced for the convenience of the travellers and have proved popular. Jetfoils take about 50 minutes for the 40-mile trip; hydrofoils, 65 to 75 minutes.

Macau Grand Prix (1980 ?)

“The Far East´s gala motrocycle and Fotmula II car racing event, the Macau Grand Prix, is held the third week each November. Visitors, drivers and machines arrive from all the world for this event”

Ruins of St. Paul

“For walkers who dont´t mind some step climbs this tour offers spectacular views from the old Jesuit fort on Monte hill overlooking the site of a college for missionaires and scholars going to China. St. Paul´s was the collegiate church, built 1602 with the help of Japanese Christian exiles and, except for the great façade, destroyed by fire in 1835”

Nighview of Bay of Praia Grande

“To reach Penha Hill, take the Praia Grande along the waterfront … yhe avenue of banyan trees was planted a century ago … to the right is the pink and whitestone Government House containing the Governor´s office and various stone government departments …next is a row of shops and the Colegio Ricci … after the Helen Liang nursery … turn right up the steep Calçada do Bom Parto …”

Horse trotting

“Horse Trotting” – The Macau Trotting Club has already opened its first harness racing track in Asia on the historical Island of Taipa. All horses purchased in Australia and New Zealand have attained a standard of 2 minutes 14 seconds for the mile. The oval-shaped track is five furlongs in length and 80 feet wide with inner and outer track. The track is 20 feet wider than tracks used overseas, thus allowing more room for overtaking. The five-storey stand has a capacity for 15,000 people with restaurants seating 1,5000. Parking facilities are available for 750 cars and 40 tour buses. Public admission tickets cost 3 patacas, On the day of the races, The Trotting Club will provide transportation to amd from the track at the bridge terminal near the Statue of Governor Ferreira do Amaral, just in front of the main entrance of Hotel Lisboa.”

NOTA: Muitas fotos deste manual foram reproduzidas posteriormente num folheto turístico de 1984 que postei em 24-07-2014 em https://nenotavaiconta.wordpress.com/2014/07/24/folheto-turistico-macau-de-198

É criada no dia 29 de Junho de 1977, a «Companhia de Corridas de Cavalos a Trote com Atrelado, S. A. R. L.»/ «Macao Trotting Club» que ficou sediada na Ilha da Taipa num terreno (aterros) de cerca 230 mil metros quadrados.

Aterros e início da construção da pista das Corridas de Cavalos A Trote com Atrelado da Taipa

O contrato de concessão foi assinado em Agosto de 1978, tendo como limite temporal o ano 2000 (1). No entanto, o negócio foi ruinoso devido à falta de potenciais apostadores e teve por isso vida efémera, terminando em 1988. (2)

O Governador Garcia Leandro esclarecendo os presentes dos pontos de vista da Administração sobre a importância do investimento e das vias de acesso ao local das corridas.

O Governador Garcia Leandro, acompanhado pelo Secretário-Adjunto para as Obras Públicas e Comunicações e ainda outros elementos da Administração, esteve na Ilha da Taipa no local onde estão a decorrer os trabalhos do aterro do futuro hipódromo, para corridas de cavalos a trote com atrelado.
Sobre o empreendimento usaram da palavra um técnico da administração local, para abordar os projectos que existem para a zona no tocante a estradas, e, posteriormente, o arquitecto Chan, da Sociedade de Corridas de Cavalos a Trote com Atrelado, que pormenorizou, quais são os projectos da empresa e revelou que, neste momento, já se encontra aterrada cerca metade da área e que em termos de volume de terra (3)

A comitiva percorrendo os vários pontos da área em aterro.

Numa prova da confiança no desenvolvimento das ilhas da Taipa e Coloane, um consórcio com capitais locais e estrangeiros iniciou já os trabalhos de construção de uma pista de corridas de cavalo a trote com atrelado, empreendimento orçado em mais de seiscentos milhões de escudos. O empreendimento que ocupa uma área de 230 mil metros quadrados, deverá estar em funcionamento ainda antes do fim do próximo ano” (4)
(1) SILVA, Beatriz Basto da – Cronologia da História de Macau, Vol. 5, 1998.
(2) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2012/02/24/anuncio-macau-trotting-club/
(3) Notícia publicada em «MACAU B. I. T.  XII, N.ºs 7 e 8,  1977.
(4) Notícia publicada « MACAU B. I.T. XII  n.ºs 9 e  10, 1977.
Anteriores referências às corridas de cavalo a trote
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2012/04/22/anuncio-corridas-de-cavalo-a-trote/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/macau-trotting-club/

Folheto Turístico MACAU 1984

Pequeno opúsculo de 12 páginas – folheto de propaganda turística, sem indicação de data (1984?) e de editor (muito possivelmente da Direcção dos Serviços de Turismo), de dimensões: 21,5 cm x 14,5 cm.

Folheto Turístico MACAU 1984 CONTRACAPA

Apresenta uma pequena RESENHA HISTÓRICA  (pp. 2-3): “ Devido à prosperidade que chegou a desfrutar e à situação estratégica no comércio entre o Ocidente e o Oriente, Macau foi várias vezes vítima de cobiça dos holandeses, nesse tempo inimigos de Portugal por serem da Espanha. Durante os anos de 1604, 1607, 1622 e 1627 tentaram apoderar-se de Macau, mas viram os seus esforços baldados pela teimosa resistência dos residentes do burgo…”
e descrições da GEOGRAFIA (situação, limites e superfície; clima; população) (pp. 4-5) ,  VIAS DE COMUNICAÇÃO (p. 6) :
COM O EXTERIOR – Através de hidroplanadores e jactoplanadores está assegurado o transporte rápido de passageiros entre Macau e Hong Kong em cerca de 1 hora e 15 minutos para os primeiros em 50 minutos para os segundos. Existem também 3 barcos de carreira do tipo convencional que demoram 2,30 horas de viagem. A carga é na sua generalidade transportada de Macau em navios  de pequena cabotagem – juncos de madeira e de ferro.
Os meios de transporte e carreiras marítimas de ligação com Hong Kong vão ser consideravelmente melhorados e aumentados com novas unidades rápidas, tendo a Far East Hydrofoil Company, associada da empresa concessionária da exploração dos jogos de fortuna e azar de Macau, posto ao serviço o seu 12.º Jetfoil Boeing com a capacidade de 260 lugares que se junta à frota destes barcos voadores que ligam Macau e Hong Kong em 60 minutos e que dispõem de equipamento especial de radar para carreiras nocturnas…
“…Além das carreiras mencionadas, existem actualmente carreiras de “hoverferry” introduzidas pela Companhia Sealink Ferries …”

Folheto Turístico MACAU 1984 JactoplanadorJactoplanador

 INTERNAS – A partir da conclusão da ponte que, desde finais de 1974, liga a cidade à ilha da Taipa, tornou-se possível efectuar deslocações rápidas por estrada, praticamente a qualquer ponto de território
TURISMO (pp. 7-8):
“… A indústria do turismo ocupa um lugar preponderante na economia de Macau. Em 1983, registou-se um movimento de 5.505.649 pessoas entradas no território na maioria provenientes de Hong Kong

Folheto Turístico MACAU 1984 Cavalos a trote Cavalos a Trote na Taipa

“… Os maiores pólos de atracção turística são os edifícios e conjuntos arquitectónicos de características mediterrânicas, a presença da cultura portuguesa em contraste com a chinesa, a riqueza do passado histórico, o jogo nas suas diversas formas (casinos, pelota basca, corridas de galgos e de cavalos a trote com atrelado, etc) e ainda as tradicionais corridas de automóveis e de motociclos, nas quais participam todos os anos volantes de renome internacional

Folheto Turístico MACAU 1984 Grande Prémio Grande Prémio ( 1980?)

  INDÚSTRIA (p. 9):
É de notar que a maioria das matérias-primas usadas na indústria de Macau são importadas. Apesar das importações de Macau terem atingido em 1983 o valor de 5402 milhões de patacas – figurando a China, Hiong Kong eos EUA como os principais fornecedores do território – Macau registou um saldo positivo da sua balança comercial
e GOVERNO E ADMINISTRAÇÃO (Diplomas fundamentais, órgãos de governo, administração do território) (pp.10-11)

Na sequência do post anterior sobre o “MACAU TROTTING CLUB“,  apresento outro anúncio, em português, publicado no suplemento do Diário de Notícias, dedicado a Macau em 1980. (1)
No mesmo suplemento (p. 36) um artigo sobre “Cavalos a Trote”:
“Trinta milhões de metros cúbicos de terra de uma montanha foram necessários para assorear os 200 mil metros quadrados da pista de trote de Macau, na ilha da Taipa, destinada, a partir de Setembro de 1980, à realização de corridas de cavalos a trote com atrelado.
                    Oito corridas por noite (uma sessão por semana, extensível a duas ou três) na distância de 1600 ou 2100 metros, movimentando 480 cavalos (distribuídos por 10 blocos com 48 estábulos cada) da Austrália e da Nova Zelândia, entregues aos cuidados de 20 treinadores-condutores e respectivos ajudantes…(…)
                    Pelo prémio do contrato recebeu a Administração de Macau 60 mil contos, obrigando-se a Companhia a uma renda anual de 45 mil contos e uma entrega mensal de cinco por cento da receita total proveniente das apostas e dez por cento sobre a importância do produto das lotarias vendidas, além de se preverem percentagens adicionais a partir do momento em que o total anual das apostas exceda milhão e meio de contos”
(I) Na introdução deste suplemento do Diário de Notícias dedicado a Macau (sem data impressa, mas possivelmente de 1980), há a informação que os textos do mesmo serem da responsabilidade do jornalista Beltrão Coelho.

Anúncio publicado no “MACAU GUIDE” (1) , da década de 80. No Capítulo “Things to do” entre outros géneros de apostas, a autora incluía as corridas de cavalo a trote ou corridas de cavalo com atrelado (p. 25):
“Harness racing, characterized by drivers riding in sulkies drawn by a horse, was introduced to Macau  in 1980 with the inauguration  of the Macau Raceway, Asia´s first harness racing track. Operated by the Macau Trotting Club, the raceway was built on 2000,000 square metres of reclaimed land on the island  of Taipa, and consists of an oval track five furlongs long and 80 feet wide. The grandstand can accommodate some 15,000 people with seats for 6000 in the air conditioned section. There is a restaurant, bars and amenities….”
O “Macau Trotting Club” , sediada na ilha da Taipa, liderada por Ip (Yip) Hon (2), teve uma vida efémera (1978 a 1988) pois  a modalidade não se tornou muito popular entre os chineses pelo que do ponto de vista económico, o negócio foi ruinoso, devido a falta de potenciais apostadores.(3). Ip Hon bem tentou contrariar o que na altura era a única actividade  de apostas que não estava nas mãos de Stanley Ho, com a promoção do hipódromo segundo os melhores padrões mundiais, festas com a presença de Gregory Peck e Morgan Fairchild, etc (4). Já em Novembro de 1986, com o acumular dos prejuízos, foi renegociado novo contrato com o Governo de Macau no sentido de explorar além da corridas de trote com atrelado, as corridas a galope.
As corridas foram suspensas em 1988. O Macau Trotting Club foi adquirido nesse mesmo ano por uma sociedade comercial de Taiwan, a Jenn Woei Investing Development Co. Ltd., sociedade esta que procedeu a obras para nivelar o terreno, tornando-o plano. A primeira corrida de cavalos em terreno plano teve lugar no mês de Setembro de 1989. Contudo, já no primeiro ano da reabertura do Macau Trotting Club, a sociedade teve de deparar com dificuldades financeiras dado a diversos factores desfavoráveis, acabando por ser, o “Macau Trotting Club, finalmente, adquirida pela S.T.D.M., a qual tinha conseguido um financiamento de um bilião para o efeito. As corridas foram retomadas em Fevereiro de 1991. (5)
(1) SEBASTIAN, Evelyn – A Guide to Macau . Gulliver Books (HK), s/d, 104 p.
(2) Ip Hon (ou Yip Hon)( 葉漢, Xié Hàn; em cantonense: Yip6 Hon3; 1904-1997) foi um dos “fundadores da STDM (Sociedade de Turismo e Diversões de Macau) em 1961/1962, juntamente com Stanley Ho, Teddy Ip Tak Lei e Henry Fok. Por desentendimento com Stanley Ho, em 1982,  Ip Hon vendeu as suas acções. Uma estória que se contava e que vem relatada no “wikipédia” (6) , dizia-se que, em meados de 80, num dos casinos de Las Vegas, Ip Hon jogou durante 32 horas contínuas tendo perdido  cerca de 2 milhões de dólares. A concessionária do casino desafiou-o a continuar e dava-lhe um Rolls-Royce se ele recuperasse um milhão. Dois dias depois, ganhou 3 milhões de dólares e a carro.
 (3) http://en.wikipedia.org/wiki/Macau_Jockey_Club
(4) , Luís – Mudança de velocidade para evitar a derrapagem. MACAU, Gabinete de Comunicação Social do Governo de Macau, n.º 6 Novembro 1987, pp 34-38
(5)http://www.dicj.gov.mo/web/pt/history/index.html
(6) http://en.wikipedia.org/wiki/Yip_Hon