Archives for posts with tag: John Webber

“01-12-1779 – O Capitão James Cook, que em 1770 se assenhoreou da Austrália, tem certa relação com Macau, onde vieram aportar dois dos seus navios. Havia em Macau cópias de quadros dum membro da última expedição de Cook, o artista suíco John Webber (1750-1793). (1) Hoje ninguém em Macau sabe onde eles se encontram ou o que é feito deles. Os dois navios da expedição «Resolution» e «Discovery» ancoraram no porto de Macau em 1 de Dezembro de 1779, no seu regresso a Inglaterra, depois do Capitão Cook ter sido morto em Hawai. Weber, cujo interesse era desenhar panoramas célebres pintou, pelo menos dois quadros de Macau.

O quadro “View in Macao, including the residence of Camoens, when he wrote his Lusiad está incluído no Vol. 3, do capítulo XI do livro publicado pelo artista John Webber c. 1779-1788.

Um deles, foi num local, mesmo a noroeste da Fortaleza do Monte, mostrando o Porto Interior e as serras distantes da China, com a Igreja de S. Paulo e uma casa da família Pereira.

Inner Harbor of Macao and Ma Kok Temple, 1788. John Webber (1752-1793), Macao, China, Peabody Essex Museum 2006 Photo Sexton-Dykes https://visualizingcultures.mit.edu/rise_fall_canton_04/gallery_places/pages/cwM_1788_M10471_MaKok.html

No outro, figurava uma vista do pagode de A-Ma, na Barra, um cenário costeiro do Porto Interior, com rochas, sampanas e rampas de desembarque, com serra ao fundo. Referências a estes dois quadros encontram-se no livro de James Orange, intitulado ´The Charter Collection“. (2) (3)

(1) Ver anteriores referências em: https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/john-webber/.

(2) ORANGE, James – The Chater Collection. Pictures relating to China, Hong Kong, Macao, 1655-1860; with Historical and Descriptive Letterpress. London. Butterworth. 1924. O negociante e coleccionador Sir Catchick Paul Chater, de origem arménia, faleceu em Hong Kong (1926) deixando a sua colecção (porcelana, pinturas, estampas, e livros) bem como sua residência (hoje,  «Admiralty House» ) à sua esposa e após esta falecer, em 1935 passou para administração do governo de Hong Kong. Infelizmente a sua colecção composta por 430 artigos (entre eles, o livro de James Orange) foi danificada e perdida enquanto da ocupação pelos japoneses, restando hoje somente 94 que estão no Museu de Arte de Hong Kong. https://en.wikipedia.org/wiki/Paul_Chater

(3) SILVA, Beatriz Basto da – Cronologia da História de Macau, Volume 1, 2015, p.304.

Foi posto em circulação pelos Serviços de Correios e Telecomunicações de Macau, a partir do dia 29 de Abril de 1997, uma emissão extraordinária de quatro selos designada «媽閣廟 – Templo de A Má», (1) no valor de $ 3.50 patacas cada um e de um bloco com o selo no valor de $8,00 (2)

“COMPLETE SET” 4 selos diferentes (provavelmente retirados de uma folha miniatura de 16 selos (4×4)
“Inner Harbor of Macao and Ma Kok Temple, 1788.
John Webber (1752-1793), Macao, China,
Peabody Essex Museum 2006 Photo Sexton-Dykes “(3)

Este quadro embora datado de 1788, foi feito em desenho, em finais do século XVIII, por John Webber (1751 – 1793) que participou na 3.ª expedição à volta do Pacífico comandada por James Cook (morto pelos nativos, em 1789, no Havai). John Webber regressou a Inglaterra em 1780. Durante a expedição produziu imenso material quer escrito/rascunhos quer em esboços/desenhos (em pastel, lápis de cor e aguarelas) que após o seu regresso, serviram de base para os seus quadros (completados/gravados/ coloridos) publicados após 1784 (4)

(1) Das várias versões sobre a edificação do Templo Chinês da Barra, que parece ter sido construído nos princípios da dinastia Ming (actual estrutura base datada do reinado de Wan Li – 萬曆 (1573-1621), transcrevo a versão mais popular, descrita pelo Padre Teixeira (1) 

“Um dia, uma donzela de Fukien (Fujian 福建)quis embarcar num dos juncos que estavam de abalada para o sul. Mas todos lhe recusaram a passagem, visto ela não ter dinheiro. Todos? Não. O mais pobre junco compadeceu da donzela e ofereceu-se a transportá-la gratuitamente para Cantão. No caminho, rebentou uma tempestade e todos os barcos se afundaram, excepto um. É que a donzela tomou o leme e guiou esse barco a um porto de refúgio. Ao desembarcar, ela subiu a um rochedo e não mais foi vista. Os barqueiros ficaram convencidos de que era a deusa Neang Má, que os havia salvo da tormenta e os conduzira a esse porto. Erigiram ali um templo em honra de Neang Má, o qual se chamou Ma-Kok-Miu (Templo do Promontório de Má), ou Má-Chu-Kok, sendo Má abreviatura de Neang-Má. TEIXEIRA, Pe. Manuel – Templo Chinês da Barra Ma-Kuok-Miu. Edição do Centro de Informação e Turismo, 1979 p. 10 

(2) Portaria n.º91/97/M – B. O. n.º 17 de 28 de Abril de 1997

(3) https://visualizingcultures.mit.edu/rise_fall_canton_04/gallery_places/pages/cwM_1788_M10471_MaKok.htm

(4) https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/john-webber/

JOHN WEBBER Vista de Macau c. 1779Vista de Macau” ” por  John Webber c 1779
No subtítulo, o autor refere a residência de Luís de Camões. (1)

JONH WEBBER Fotohttps://en.wikipedia.org/wiki/John_Webber#/media/File:JohnWebber.jpg

John Webber (1751-1793) foi um artista inglês (pintor) nomeado pelo Almirantado para acompanhar a expedição, a 3.ª viagem ao Pacífico do Capitão James Cook (1728-1779) (dois barcos: «HMS Resolution» comandado por James Cook e «HMS Discovery» comandado pelo capitão Charles Clerke)  que se iniciou em 1776 e terminou em 1780.
Webber pintou este quadro quando os dois barcos “Resolution” e “Discovery” estiveram em Macau, para reabastecimento, na viagem de regresso do Norte da América. O Capitão Cook tinha sido  assassinado em Havai a 14 de Fevereiro 1779.
http://www.artfund.org/supporting-museums/art-weve-helped-buy/artwork/12975/a-view-in-macao-including-the-residence-of-camoens-when-he-wrote-his-lusiad-vol-3-chapt-xi-john-webber

JOHN WEBBER capitão Cook c. 1776Célebre quadro do Capitão Cook pintado por John Webber em 1776

(1) O quadro “View in Macao, including the residence of Camoens, when he wrote his Lusiad.” está incluído no Vol. 3, do capítulo XI do livro publicado pelo artista  John Webber c. 1779-1788.