Archives for posts with tag: João da Costa Pinto
CAPA Vol 1 N.º 1 ($ 10 pts; HK $10)

Uma nova revista «Macau Image» foi lançada a 11 de Março de 1982, (Vol.1, n.º1) publicação semestral editada pelo Departamento de Promoção de Exportações (DPE / FDIC) dos Serviços de Economia. A nova publicação procura «oferecer um conjunto de informações que se pretende actualizar periodicamente, relativamente aos sectores das exportações e serviços do Território, e a sua preparação insere-se, segundo uma introdução do Secretário Adjunto para a Coordenação Económica, dr. Costa Pinto, «no âmbito das iniciativas de aumentar o dinamismo do sector exportador do território». (1)

(1) Extraído de «Macau82 jornal do ano», GCS, 1982, pp. 59-60)

Teve início no dia 6 de Fevereiro de 1982, em Paris, o «Macau Show 82» que se prolongou por mais três dias. Na inauguração, estiveram presentes os embaixadores de Portugal em Paris e junto da UNESCO e OCDE, respectivamente Siqueira Freire, Grainha do Vale e Pedro Roseta, o cônsul-geral de Portugal, Gervásio Leite e o cônsul da França em Mcau, Susana Chou, além de mais de uma centena de convidados, entre os quais entidades oficiais portuguesas em Paris, representantes do Comércio Externo de França e da banca e importadores.

O Secretário-Adjunto para a Coordenação Económica, dr. João da Costa Pinto, (1) defendeu na ocasião que Macau deveria realizar um esforço maior na promoção de outros produtos, para além dos têxteis. Costa Pinto comentava a organização de «Macau-Show–82» acrescentando, contudo, ser de todo o interesse a presença de exportadores de têxteis locais em Paris para apresentarem novos modelos. «Num momento em que o mercado francês é difícil, em virtude da própria recessão económica em que se vive e a concorrência é extremamente violenta, é natural que eles queiram estar presentes». O Secretário-Adjunto considerou por outro lado, que a exposição foi bem sucedida. (2) 

(1) O Dr. João da Costa Pinto, Secretário-Adjunto para a Coordenação Económica, devido ao excepcional trabalho produzido na sua área, em prol de Macau, foi em 26 de Novembro de 1984 (aquando da cessação de funções em Macau e regressando ao Banco de Portugal) foi agraciado com as insígnias de Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique .

(2) Texto e foto extraídos de «Macau82 Jornal do ano», 1.º semestre, GCS, 1981, p. 22.