Archives for posts with tag: H. Nolasco & CIA Lda

Dois anúncios inseridos no jornal “Diário Popular” de 20 de Outubro de 1961, número especial dedicado ao Ultramar Português.
A  SOCIEDADE ORIENTAL DE FOMENTO LDA. com sede em Macau na Rua da Praia Grande n.º 63 tinha duas agências no exterior: em Dili (Timor) na Rua da Praya e em Hong Kong no “Mercantile Bank Building
 A “H. NOLASCO & CIA, LDA” tinha no exterior, agências em Lisboa (João Nolasco Lda. na Praça do Município n. 19-40), em Hong Kong (H. Nolasco & Co. Ltd. no “Ice House Street, n.º 10” e em Dili ( Sth Fl. Lif  Kin Joe, Ltd., Timor).

Um anúncio publicado em Portugal (1), em 1957, referente à empresa “H. Nolasco & C.ª, Lda“, ainda hoje na Avenida Almeida Ribeiro n.º20.
Fazia publicidade ao seu representante em Lisboa

“João Nolasco, Lda” (2)
Praça do Município 19 – 4º
de S. Francisco 2-A

ANÚNCIO - Henrique Nolasco Lda - João Nolasco Lda(1) GOMES, F. Matos (dir. literária) – 30 Anos de Estado Novo 1926 – 1956.  Lisboa, 1957, 639 p. + 17  páginas de anúncios + 33 p. de saudações das entidades governativas do continente e do ultramar. 28 cm x 20 cm.
Ver
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2012/03/19/leitura-30-anos-de-estado-novo/
(2) João Frederico Nolasco da Silva,(23-09-1871/20-08-1951),  filho de Pedro Nolasco da Silva e de D Edith Maria Angier,e  irmão de Henrique Maria Nolasco da Silva (09-02-1884/17-11-1969), fundador e proprietário da firma. «H. Nolasco & C.ª Lda»(3)
João Frederico alistou-se no Exército onde serviu 7 anos, em Lisboa, Macau e Timor. Passou à actividade civil e foi 1.º oficial da Secretaria Geral do Governo de Macau. Em 1903 trabalhou em Shanghai onde organizou e comandou a Companhia Portuguesa «Coronel Mesquita»  (4) e condecorado com o grau de Cavaleiro da Ordem de S. Bento de Aviz. Depois trabalhou em Lisboa, Angola, Canárias, S. Tomé e Funchal. Fixou residência definitiva em Lisboa onde fundou a firma «João Nolasco Ldª»
FORJAZ, Jorge – Famílias Macaenses,  Volume II, 1996. p. 781
(3) Ver em
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/henrique-nolasco-da-silva/
(4) Ver em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/companhia-portuguesa-coronel-mesquita/

Em 16 de Janeiro de 1924, Henrique Nolasco da Silva, farmacêutico e proprietário da «Pharmácia Popular», solicitou uma licença para importação de Londres, de vários medicamentos (1)

Em 1929, no “Jornal de Macau” de 18 de Julho de 1929, apareciam estes dois anúncios promovendo os medicamentos “XAROPE PEITORAL GERARD” e “GLICOQUINOL” (recortes do jornal).

Farmácia Popular Xarope 1929

Farmácia Popular Xarope II 1929NOTA: Há uma notícia de 22 de Maio de 1916 sobre a Instalação e funcionamento da «Pharmacia Popular» no prédio n.º 16 do Largo do Senado (antiga Farmácia e Drogaria Franco e Companhia (1)

Henrique Maria Nolasco da Silva (1884 -1969), 8.º filho de Pedro Nolasco da Silva (2). farmacêutico pela Escola Médica de Goa (1906), advogado de provisão na comarca de Goa e comerciante em Macau. foi o fundador da «Farmácia Popular» e da firma «H. Nolasco». Foi membro do Conselho de Macau do Governo de Macau, presidente do Leal Senado e da Associação Promotora da Instrução dos macaenses. (3)

NOTA DE CURIOSIDADE:
1914 – Henrique Nolasco da Silva pôs à disposição dos Serviços de Incêndio o seu automóvel, um dos primeiros que existiram em Macau a fim de acorrer com mais presteza aos sinistros,. O pessoal de incêndios, na maioria militares, estava aquartelado em S. Francisco.” (1)

(1) SILVA, Beatriz Basto da – Cronologia da História de Macau Século XX, Volume 4. Direcção dos Serviços de Educação e Juventude, 2.ª Edição, Macau, 1997, 454 p (ISBN 972-8091-11-7).
(2) Ver anterior post:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2012/05/06/personalidade-pedro-nolasco-da-silva/
(3) FORJAZ, Jorge – Famílias Macaenses II Volume. Fundação Oriente. acau, 1996, 1100 p., ISBN- 972-9440-61-1