Archives for posts with tag: Fábricas em Macau

Duas fotos relacionadas com a fábrica de artefactos de malha Chi-Sang que laborou durante anos na Rua Francisco Xavier Pereira s/n.º.
ANUÁRIO 1938 - Fábrica de Malhas INo período de 1933 a 1935,  era um dos dez artigos mais exportados de Macau movimentando por exemplo nos anos 1933  (253.500,00 patacas ), 1934 (228.556,81 patacas) e 1935 (230.638,00 patacas).
Nas décadas de 30 e 40 (século XX), os artefactos de malha mantiveram-se como um dos principais artigos exportados de Macau (outros artigos mais exportados: panchões, fósforos, pivetes, peixe e mariscos, vinho chinês, moedas, tabacos, óleo de canela).
Em 1938,  havia 5 fábricas de artefactos de malha.

1 – Chi-Sang na Rua Francisco Xavier Pereira s/n.º (1)
2 – Chong-há na Rua dos Mercadores n.º 4
3 – Iong-moc-tong na Travessa Maria Lucinda n.º 15
4 – Wai-san na Avenida Almirante Lacerda n.ºs 6-8-10
5 – Wai-man na Rua João de Araújo n.ºs 12-22

Estabelecimentos fabris de artefactos de malha em 1947 (9); 1948 (7); 1949 (8)
ANUÁRIO 1938 - Fábrica de Malhas IINo Anuário de 1950 referia somente duas fábricas:
1 – Chun San na Rua Francisco Xavier Pereira n.º 47 (possivelmente a mesma fábrica referida no ano de 1938; ou mudou de nome da fábrica ou alteração da grafia utilizada
2 – Chong A na Rua de S. Paulo  n.º 35

Anúncio, publicado em 1956, da fábrica de fósforos ” TUNG HING” (1)

“A fábrica de maior produção na província
Produto de confiança e boa qualidade”

ANÚNCIO TUNG HING ANUÁRIO 1956Terá sido uma das primeiras fábricas de fósforo, constando já no Anuário de 1927 com o nome de Tung-heng domiciliado na Estrada Coelho do Amaral n.º 18.
No Anuário de 1938 já apresentava outro domicílio: Avenida Almirante Lacerda n. º 22 e no Anuário de 1941 aumentava a fábrica para dois edifícios na mesma Avenida Almirante Lacerda, n.º 22 e 78.
Com este nome ” Tung Hing & C.ª ” aparecia no Anuário de 1950. (2)
Não consegui saber quando terá sido encerrada (provavelmente no início da década de 60) já que alguns dos Anuários da década de 50 (século XX) não traziam referências a fábricas como por exemplo o do anos 1956-57. De certeza já não estaria a laborar no ano de 1966. As fábricas de fósforo em Macau, deixaram de existir em 1979.

(1) Referências anteriores a esta fábrica de fósforos e outros que existiram no território:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2015/03/02/anuncio-fabrica-de-fosforos-cheong-meng/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2015/02/12/caixas-de-fosforos-com-publicidade-winston/
(2) As outras fábricas de fósforos registadas nesse ano eram:
Cheong Meng na Rua da Alegria 96 a 135.
Sociedade Man Kuok Ltd na na Ilha Verde.
Tai Kuong Leong Kei Ltda, Sucessores na Avenida Almirante Lacerda n.º 18.

Na sequência do “post” anterior acerca das fábricas de fósforos, (1) encontrei no Anuário 1956/57 este anúncio da Fábrica CHEONG MENG, da Rua da Alegria, n.º 101.
O anúncio refere “Fábrica estabelecida há mais de 30 anos” o que remeteria o início da fábrica para anterior a 1926. Mas o Anuário de Macau de 1927 não o nomeia e como já em 1930 existia (2) muito provavelmente terá iniciado em 1928 ou 1929.

Anúncio Fósforos CHEONG MENG 1956 ANUÁRIO“Os fósforos que se impõem em todos os mercados são os da fábrica “Cheong Meng

Como o anúncio publicita, muitas marcas foram introduzidas no mercado por essa fábrica.
Da fábrica Cheong Meng (Cheong Ming Match Co), saiu uma marca muito conhecida e utilizada em Macau (uso interno) e para exportação: a “TRIANGLE BRAND” (2) (3)

CHEONG MENG - TRIANGLEOutras marcas da mesma fábrica:
OK - CHEONG MENG

Safety Match CHEONG MENG(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2015/02/12/caixas-de-fosforos-com-publicidade-winston/.
(2) Esta marca constava no documento “Marcas de fósforos em Macau em 1930”
O registro da Comissão de Explosivos, contém uma carta enviada pelo chefe da Repartição Técnica do Expediente Sínico ao Comissário de Polícia em 24 de Março de 1930, no qual se juntava a tradução portuguesa de marcas de fósforos feita pela Repartição Técnica do Expediente Sínico como solicitado. O registo inclui também uma lista completa de fábricas de panchões e fábricas de fósforos em Macau, com seus nomes, locais e pessoas responsáveis.” http://www3.icm.gov.mo/gate/gb/www.archives.gov.mo/pt/featured/detail.aspx?id=56#sthash.4ZQG3CEa.dpuf

CHEONG MENG - TRIÂNGULO

n.º 4
Fabricado pela fábrica “Ch´eong-Meng”
Fosforos de Marca “Triângulo”
Os chineses devem usar artigos da China-. Para
rehaver os lucros perdidos.
Rua da Alegria, Macau, Kuong-Tung

(3) Para as colónias portuguesas eram exportadas com a marca “TRIÂNGULO – feito em Macau”

O fabrico das caixas de fósforos em Macau era uma das principais indústrias de Macau no século XX. (1920 a 1960). As primeiras fábricas que eram do início do século XX, foram aumentando de produção, chegando a atingir na década de 40, uma produção mais de um milhão e meio de caixas por dia, decaindo depois até à década de 70.
No Anuário de Macau de 1927 sómente estavam registadass duas fábricas:
a Firma Tung-heng na Estrada Coelho do Amaral, n.º 18 e
a Firma Tai-kuong na Rua de Alegria n.ºs 27 a 45,
No Anuário de Macau de 1938, as duas mesmas firmas e uma outra:
a Firma Tung-heng – com morada diferente: na Rua Almirante Lacerda n.º 22 e
a Firma (com alteração do nome) Tai –kuong Leong kei na Rua da Alegria (com numeração diferente também) n.ºs 25 a 35
a Firma Cheong-meng  na Rua de Alegria n.ºs  95 a 105
Estas duas últimas ainda constavam do Anuário de 1977.
No Anuário de Macau de 1979, já não constava nenhuma fábrica de fósforos em Macau (1)

Os rótulos das caixas de fósforos inicialmente com um “nome” criado pela empresa, foram evoluindo e passaram a servir de veículos de publicidade. Exemplo destas duas caixas que apresento de anos diferentes, utilizadas em Macau embora não constem que fossem fabricadas nesse território.

WINSTON I

O primeiro com o rótulo só de um lado com a “propaganda” de tabaco: “WINSTON” (2), em chinês, e tem as seguintes dimensões: de 4,5 cm x 2, 7 cm x 1,1 cm; é dos finais da década de 50 e começo de 60, exemplar do modelo tradicional das caixas de fósforos fabricados em Macau (cabeça do fósforo de cor preta).

WINSTON II

Outra caixa já mais moderna (provavelmente não fabricada m Macau; cabeça de fósforo de cor vermelha) também dedicada ao tabaco “Winston” com as dimensões: 4,5 cm x 2,7 cm x 1 cm, com impressão dos dois lados.

WINSTON III

Winston “King Size”
e cigarro com filtro moderno (“Finer filter for finer flavor”)

Do outro lado:

WINSTON IV

Lateral: publicidade em chinês

WINSTON V(1) Não possuo o Anuário de Macau de 1978.
(2) Os cigarros “Winston” manufacturados pela empresa “R. J. Reynolds Tobacco Company”, apareceram em 1954, tornando-se um dos mais vendidos nos Estados Unidos.
http://en.wikipedia.org/wiki/Winston_%28cigarette%29

Fábrica Duplo DragãoFÁBRICA “ DUPLO DRAGÃO” (1)
UMA MARCA QUE SE IMPÕE EM QUALQUER MERCADO

A fábrica metalúrgica que produzia utensílios caseiros de ferro esmaltado, ferros de engomar bem como artigos de plásticos: copos, escovas de dentes, bonecas, tinha a sua sede comercial na Avenida Conselheiro Ferreira de Almeida, n.º 72.

A fábrica estava na Ilha Verde. Creio que esta fábrica esteve em funcionamento de 1955-56 até meados da década de 70 (1975 ?)

(1) mandarim pinyin: shuang lóng; cantonense jyutping: soeng 1 lung4 – Duplo Dragão
O «Duplo Dragão» é uns símbolos muito utilizado na China, na saúde, carreira profissional e negócios. Dentro da teoria do «Feng Shui Taoista», este símbolo representa o “dobro”, o efeito “duplicar” quer na sorte, saúde e felicidade quer  nos negócios (comércio e indústria).
Por isso, muito utilizado pelos proprietários desses negócios para a sua marca. «Duplo Dragão» tem portanto, um significado de crescimento potencial dando neste caso multiplicação de oportunidades de negócios e assim duplicando a fortuna da família.