Archives for posts with tag: Estátua Ferreira do Amaral

Retirado do BGU, Abril de 1962.

A estátua equestre do governador Ferreira do Amaral foi retirada a 28 de Outubro de 1992, da Rotunda com o mesmo nome. O apeamento da estátua do pedestal, que foi demolido irá dar lugar à remodelação da Rotunda Ferreira do Amaral que inclui a construção de um parque automóvel subterrâneo. A estátua foi levada para o cais de contentores do porto de águas profundas de Ka Hó, em Coloane, a aguardar embarque para Portugal. (1)
revista-macau-n-o-8-dez-92-estatua-ferreira-do-amaralA estátua erigido na esplanada dos aterros da Praia Grande, à entrada da baía do mesmo nome, por subscrição pública e auxílio do Governo da Colónia, foi inaugurada em 24 de Junho de 1940, por ocasião das Festas Comemorativas do Duplo Centenário (Oferta do Leal Senado) A estátua é da autoria do escultor Maximiliano Alves.

un-de-macau-no-ano-xiv-da-revolucao-estatua-ferreira-do-amaralO monumento no dia da sua inauguração, em 1940

Além do monumento foi dado o nome do governador Ferreira do Amaral a uma via pública de Macau (rua), à Rotunda onde estava a estátua e ao istmo da ligação da península ao continente. Também o arco das Portas do Cerco, inaugurado a 31 de Outubro de 1871, foi dedicado à memória do Governador João Maria Ferreira do Amaral.
Apresento cinco diapositivos meus (“SLIDES” depois digitalizados) tiradas no Ano Novo Chinês, de 1992.
slide-estatua-ferreira-do-amaral-1992Por detrás, o edifício sede da sucursal de Macau do banco da China inaugurado em 1991, na altura um dos mais altos edifícios em Macau.
slide-estatua-ferreira-do-amaral-1992-iislide-estatua-ferreira-do-amaral-1992-iiislide-estatua-ferreira-do-amaral-1992-ivslide-estatua-ferreira-do-amaral-1992-v(1) Revista «MacaU», II série N.º 8, Dezembro 92, pp. 199.
(2) Ver anteriores referências em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/estatua-ferreira-do-amaral/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/joao-m-ferreira-do-amaral/

No dia 21 de Abril de 1846, tomou posse do Governo da Província de Macau, Timor e Solor, o Conselheiro Capitão de Mar-e-Guera, João Maria Ferreira do Amaral (o Herói de Itaparica), (1) vindo a ser o primeiro Governador a administrar a Província, como independente da Tutela do estado da Índia .
João Maria Ferreira do Amaral embarcou para Macau no navio inglês «Madrid», a 13 de Fevereiro e chegou a esta província, a 19 de Abril de 1846. (2)

Maqueta Estátua Ferreia do Amaral

No ”O Notícias Ilustrado” de 1928, encontrei esta notícia:

“MAQUETTE DO MONUMENTO DESTINADO A MACAU EM

MEMÓRIA DO GOVERNADOR FERREIRA DO AMARAL, OBRA

DOS ARQUITETO CARLOS DE ANDRADE E ESCULTOR MA-

XIMIANO ALVES

A estátua foi inaugurada, no aterro da Praia Grande, no dia 24 de Junho de 1940 (no mesmo dia da inauguração da estátua do Coronel Vicente Nicolau Mesquita, no Largo do Senado).

Fotos do dia da inauguração (3)

Estátua Ferreira do Amaral INAUGURAÇÃO I

Estátua Ferreira do Amaral INAUGURAÇÃO II

Estátua Ferreira do Amaral INAUGURAÇÃO III

Postal Estátua Ferreira Amaral c. 1970

ESTÁTUA DO GOVERNADOR FERREIRA DO AMARAL – POSTAL (década de 70)

NOTA: Os restos mortais do governador deram entrada no cemitério ocidental de Lisboa (Cemitério dos Prazeres) a 19 de Agosto de 1879 (Luís Gonzaga GomesEfemérides da História de Macau)

(1) Ver anterior “post” sobre este Governador em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/joao-m-ferreira-do-amaral/
(2) SILVA, Beatriz Basto da – Cronologia da História de Macau Século XIX, Volume 3. Direcção dos Serviços de Educação e Juventude, Macau, 1995, 467 p. (ISBN 972-8091-10-9).
(3) Anuário de Macau 1940/41

Nesta data, depois de entregues pelas autoridades de Cantão, foram recebidas em Macau a cabeça e a mão do Governador João Maria Ferreira do Amaral, barbaramente trucidado pelos chineses, em 22 de Agosto de 1849 (1)

O Governador, Conselheiro Capitão de Mar-e-Guerra João Maria Ferreira do Amaral (até aí conhecido como «o herói de Itaparica») (2) que tinha chegado no dia 19 de Abril a Macau, tomou posse do Governo da Província de Macau, Timor e Solor no dia 21 de Abril de 1846.
Foi assassinado em 22-08-1849 por sete chineses que o acometeram repentinamente, e à traição, próximo das Portas o Cerco. Sucedeu-lhe, na administração da Colónia, o Conselho do Governo, composto pelo Bispo Jerónimo José da Mata, Juíz Joaquim António de Morais Carneiro, Ludgero Joaquim de Faria Neves, Miguel Pereira Simões, José Bernardo Goularte e Manuel Pereira. (1)
A transladação do corpo do Governador, do palácio do Governo para a capela de Nossa Senhora do Carmo da Igreja de S. Francisco onde foi sepultado, foi efectuada a 2 de Janeiro de 1851. (1)

Rotunda Ferreira do Amaral 1951 -Lei Iok Tin UNESCORotunda de Ferreira do Amaral (1951)

 Postal emitido pela Fundação Macau / Centro Unesco de Macau

Foto de Lei Iok Tin

 (1) GOMES, Luís Goonzaga – Efemérides da História de Macau. Notícias de Macau, 1954, 267 p.
(2) João Maria Ferreira do Amaral (1803-1849) distingiu-se pela sua bravura em combate, no dia 24 de Fevereiro de 1823, em Itaparica (Brasil) onde, na altura, ainda guarda- marinha, ferido no braço direito continuou a comandar os seus homens na carga, até ser recolhido ao hospital, onde lhe foi amputado o braço.

Sobre este Governador ver:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/joao-m-ferreira-do-amaral/
Sobre o fotógrafo Lei Iok Tin (Lee Yuk Tin) ver:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/lei-iok-tin/

Vista da Baía da Praia Grande AGUFotografia tirada da Colina da Penha – vista da baía  Praia Grande, colina da Guia, aterros da Praia Grande com a estátua equestre, em bronze, do governador Ferreira do Amaral (inaugurada em 1940, por ocasião das festas comemorativas do duplo centenário  – oferta do Leal Senado e “apeado” em 1993) e o antigo Liceu Nacional Infante D. Henrique (inaugurado a 2 de Outubro de 1958 e demolido em 1986)

 Fotografia da Agência-Geral do Ultramar

Artigo não assinado publicado no Boletim da Companhia de Aviação (Civil Air Transport) de 1956:
“Macau é uma nesgasita do velho Mundo. Fundada em 1557, Macau, com as suas ilhas da Taipa e Coloane, é o mais antigo estabelecimento europeu no Oriente…..                       
Ah Ling I… Da colina da Penha desfruta-se um lindo panorama, o mesmo acontecendo da estrada que circunda a colina da Guia, onde surge, a nossos pés, a parte leste da cidade que se desdobra numa magnífica paisagem que vai findar no continente chinês. Ao longo da marginal sentem-se palpitar a vida e os anseios dos humildes pescadores que vivem agarrados à incerteza do mar. Aí se podem admirar centenas de embarcações chinesas, de todos os tipos e tamanhos, a descansar da árdua faina da pesca….
Ah Ling II…Visitante algum pode considerar completa a sua visita a Macau sem subir a escadaria que vai dar às Ruínas de São Paulo. Essa fachada, de estilo barroco, que se levanta imponente no tempo no topo de largas escadas de pedra, impressiona e esmaga. Representando trabalho ingente e aturado, ela simboliza uma torre de força religiosa erguendo-se, orgulhosa e indestrutível, do meio das ruínas…
Ah Ling IIIAs pinturas que acompanham o texto estão referenciadas como de “Ah Ling“.
Na verdade, são do pintor Kam Cheong Ling (1911-1991). Foi um dos bons aguarelistas de Macau, onde esteve em actividade durante trinta anos (1950-1980)
Das Notas do Curador, Ng Fong Chou da Exposição “Memórias e Emoções” no Museu de Arte de Macau) (1), retirei o seguinte:
From 1949, Macaos first generation of watercolor and oil artists gradually evolved, laying down a sound foundation for the next 50 years of art development in Macao. They include Chio Vai Fu (1906 – 1990), Tam Chi Sang (1921 – 2008), Lok Cheong (1923 – 2006), Kam Cheong Ling (1911 – 1991), Herculano Estorninho (1921 – 1994) and Kwok Se (1919 – 1999), among others.
In 1962, Herculano Estorninho, Chio Vai Fu, Tam Chi Sang, Kam Cheong Ling and Kwok Se officially established the Rainbow Art Group.
On 8 Feb 1964, another “Exhibition by Rainbow Artists” was successfully held at the same venue, with works by Herculano Estorninho, Chio Vai Fu, Kam Cheong Ling, Kwok Se, Tam Chi Sang, and also Adolfo C. Demée, Oséo Acconci, Walter Ding, Emílio Cervantes Júnior, Kam Io Wa, Wu Lun, and Li Lun (Li Boyan). The exhibition opened up and facilitated further exchanges between Chinese and international artists.”
Pode-se ler mais sobre este artista em:
http://www.macaoart.net/News/ContentE.asp?id=1101&region=L

(1) http://www.mam.gov.mo/showcontent2.asp?item_id=20100612010102&lc=3