Archives for posts with tag: Centro Católico

Saco de compras da livraria que ficava no Centro Católico, igual ao apresentado em (1) mas de menor dimensões: 17,8 cm x 13 cm,  e sem pega (lugar ou peça por onde se segura algo), de cor base amarela e com impressão (a castanho escuro) só de um dos lados do saco.

LIVRARIA S. PAULO
Rua de Praia Grande, 115
TEL: 572250
SACO COMERCIAL - LIVRARIA S. PAULO

(1)  https://nenotavaiconta.wordpress.com/2012/07/09/saco-de-compras-livraria-s-paulo/

LIVRARIA S. PAULO
Rua de Praia Grande, 115
TEL: 572250

Conforme indicação no saco, vendia: Livros em português, chinês e inglês, discos, cassettes, objectos religiosos e diapositivos.

Era dirigido pelo Centro Diocesano dos Meios de Comunicação Social cuja sede ficava no mesmo edifício CENTRO CATÓLICO mas no n.º 113. As Irmãs Paulinas ou Filhas de S. Paulo chegaram a Macau em 1969 e nesse mesmo ano, nascia a Livraria S. Paulo.
 O Centro Católico em 1988

A Livraria S. Paulo posteriormente,  foi transferida para a rua que vai dar á Sé Catedral.
Livraria S. Paulo
Rua de Sé, No.11, Macau
Tel: (853)28358551
Fax: (853)28323957
 
“A religiosa Renata Munari está encarregue da secção portuguesa da Livraria de São Paulo desde 2008. “Estive aqui até 2004 e depois fui para o Brasil. Só no ano passado regressei”, conta. Da sua experiência, até agora, “os livros mais vendidos são infantis e de Direito”. Isto no caso dos cidadãos lusos que costumam entrar no estabelecimento.
Nos últimos dois anos, têm aparecido na livraria cada vez mais estrangeiros, sobretudo americanos, à procura de livros em língua inglesa. Pelo contrário, os portugueses estão em tendência inversa. Durante muitos anos, os clientes chineses eram inexpressivos, agora são a maioria. 
Já da parte dos chineses, costumam comprar mais a Bíblia ou livros espirituais. Tendo a Livraria de São Paulo cuidado ao seleccionar as obras espirituais, os livros de viagens ou romances, Renata afirma que são obras que se inserem no espírito de missão. “O nosso objectivo é passar alguma mensagem através das obras espirituais, mas também servir. Queremos oferecer livros que as pessoas procuram”, diz, referindo-se, em particular, aos guias da Lonely Planet ou às obras de assuntos jurídicos.” (1)

(1) http://pontofinalmacau.wordpress.com/2009/04/23/os-diferentes-leitores-de-macau/