Archives for posts with tag: Carlos Melancia

Continuação da leitura da revista anteriormente postada (1) sobre a visita oficial a Macau do Presidente do Dr. Mário Soares a Macau do dia 28 de Fevereiro a 3 de Março de 1989. O programa para o dia 2 de Março incluía na parte da manhã, as visitas à Câmara Municipal das Ilhas, sessão solene na Universidade de Ásia Oriental, e na parte da tarde, visita ao local de construção do futuro aeroporto internacional de Macau, visita ao Bairro de S. Lázaro, visita ao Bairro Social de Mong Há (inauguração de um jardim de infância e da estação postal de Mong Há), visita ao Hospital Conde de S. Januário e pelas 21H00 as cerimónias no fórum de Macau (dança do leão, visita à exposição sobre a história e o futuro de Macau e concerto pela Orquestra Chinesa de Macau).

Três fotos da visita ao novo Hospital Central Conde de S.. Januário

A primeira fase ficou concluída em 1989. Este empreendimento dispunha de 433 camas e avançados equipamentos de diagnóstico e terapia
Nas instalações cumprimentado o corpo de enfermagem
No terraço do novo hospital

No dia 28 de Fevereiro de 1989, pelas 11 horas, o presidente da República Portuguesa Mário Soares, acompanhado do Vice-Primeiro Ministro, Eurico de Melo, desembarcava do jactoplanador que o transportou de Hong Kong, sendo acolhido, na ponte-cais do Porto Exterior, pelo Governador Carlos Melancia.

Minutos depois, na sala VIP, recebia os cumprimentos de boas vindas do Presidente da Assembleia Legislativa, Dr. Carlos Assumpção e demais altas individualidades do Território.

Daí, em cortejo automóvel, rumo ao Palácio da Praia Grande, onde com a saudação à Bandeira Nacional e a revista à Guarda de Honra se iniciaram as cerimónias solenes que acompanharam toda a visita presidencial que decorreu do dia 28 de Fevereiro a 3 de Março de 1989

Sobre esta visita oficial, com edição do Gabinete de Comunicação Social, foi publicada uma revista (30,5 cm x 25 cm) com 63 páginas, (fotocomposição e impressão da Imprensa Oficial de Macau) em que apresenta o programa do dia a dia desta visita acompanhado de fotografias.

CAPA
Contracapa
Página 8

A 8 de Dezembro de 1989, o Governador Carlos Melancia provocou uma verdadeira explosão no território ao carregar no botão que fez deflagrar duas toneladas de explosivos para desmontar o morro da Ponta da Cabrita, assinalando assim o início formal das obras do aeroporto internacional de Macau (1)
O acontecimento foi presenciado por muitos curiosos (eu assisti da Estrada de Cacilhas, a perda de parte de uma “paisagem” diária da minha infância e adolescência)
A inauguração do aeroporto oficial (2) foi a 8 de Dezembro de 1995 (seis anos depois deste acontecimento) embora os voos tenham iniciado a 9 de Novembro de 1995.
Pormenor de um Mapa de 1934 onde se assinala a localização da Ponta Cabrita na ilha da Taipa Grande
Actualmente , embora inexistente a Ponta da Cabrita, permanece na Toponímia da Ilha da Taipa nas proximidades do Aeroporto,  a Estrada da Ponta da Cabrita – 雞頸馬路
Um trecho da estrada para a Ponta da Cabrita de autor não identificado, (data:?) do espólio do  IICT/Cartografia; Centro de Documentação e Informação.(3)
(1) Extraído do “Baú de recordações” do JTM.
(2) https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/aeroporto-internacional-de-macau/
(3) https://actd.iict.pt/view/actd:AHUD5114

Cartoon de Rui Pimentel publicado no “O Jornal Ilustrado” n.º 690, suplemento do “O Jornal”  de 13 a 19 de Maio de 1988.
A propósito do “Escândalo do Fax”, (1) relacionado com a governação de Carlos Melancia (entre 9 de Julho de 1987 e 23 de Abril de 1991), Rui Pimentel desenhou um “Poster” de um “filme” intitulado «MACAO».

“Na cidade do jogo e do vício, sob a ameaça da anexação amarela, uma emocionante aventura de mistério e CORRUPÇÃO”

Com Charles Watermelon, Anthony Litle River , Maria von Bethlem, Chick Axe e Nuno do Rua
CANÇÃO “ Lá vai o pato pataca aqui, pataca acolá” por Xu-tsi Pong-ta-pen
REALIZAÇÃO: Alfred Army
PRODUÇÃO: Stanley Do Ó e Deng Xiao Ping Pong
SOM: MaiaKadett
Dobrado em Português
M/ 35 A
(1) Informações acerca deste caso disponível na net
Seleciono do Arquivo da RTP:
22-02-1990 – Carlos Melancia, Governador de Macau, assevera estar disponível para esclarecer na Assembleia da República a acusação feita pelo jornal “Independente” de irregularidades na construção do Aeroporto de Macau.
https://arquivos.rtp.pt/conteudos/expetativa-em-macau/#sthash.Wh51UtVx.dpbs
23-02-1990 – Reacções em Macau face à polémica gerada pelo caso do Aeroporto de Macau envolvendo o Governador Carlos Melancia.
https://arquivos.rtp.pt/conteudos/expetativa-em-macau/#sthash.nig5BtAH.dpbs
18-08-1990 – O Governador de Macau Carlos Melancia presta declarações referentes ao caso do Fax – Aeroporto de Macau, onde é acusado de irregularidades no processo de construção do aeroporto.
https://arquivos.rtp.pt/conteudos/carlos-melancia-pronuncia-se-sobre-o-caso-do-fax-aeroporto-de-macau/#sthash.mHazrtm1.dpbs
25-09-1990 – Caso de acusações de corrupção a Carlos Melancia, Governador de Macau.
https://arquivos.rtp.pt/conteudos/acusacoes-de-corrupcao-a-carlos-melancia/#sthash.W7l83tNI.dpbs
Outras referências:
http://oprotesto-macau.blogspot.pt/2009/08/vinte-anos-do-fax-que-tramou-melancia.html
https://www.pressreader.com/portugal/s%C3%A1bado/20170112/282729111588586″>https://www.pressreader.com/portugal/s%C3%A1bado/20170112/282729111588586

Panfleto de papel (39 cm x 21 cm) dobrável em três partes (13 cm x 21 cm) com instruções «COMO VOTAR» para as Eleições da Assembleia Legislativa de Macau de 1988 e impresso nos dois lados, em português e inglês.

Elaborado pela “Comissão Eleitoral Territorial” e “Composto e impresso na Imprensa Oficial de Macau
Nas eleições legislativas de 1988 (quarta legislatura) para as eleições por sufrágio directo (B.O. suplemento ao n.º 42 de 18-10-1988) participaram 20049 votantes (num total de 67604 eleitores recenseados; abstenção 70,29 %), dos quais 418 votaram em branco e 1150 foram declarados nulos.
A lista D (Associação Amizade Alexandre Ho) venceu estas eleições com 8246 (41,12%), conseguindo 3 deputados (Alexandre Ho, Leong Kam Chun e Wong Cheong Nam ou Wong Chan Nan); enquanto que a lista B (União Eleitoral), liderada mais uma vez por Carlos d’Assumpção, conseguiu 6298 votos (31,41%) e 3 deputados (Carlos d’Assumpção, Lao Kuoung Po e Leonel Alberto Alves).
Mesmo assim, Carlos d’Assumpção continuou no seu cargo de presidente da AL. Nesta legislatura, os deputados por sufrágio directo passaram a ser, pela primeira vez, maioritariamente pessoas de etnia chinesa, revelando assim a crescente participação dos chineses na vida política local.
Os deputados eleitos por sufrágio indirecto, em listas únicas, foram Ma Man Kei, Lau Cheok Vá, Pedro Segundo Pan San Macias aliás Peter Pan, Victor Ng e Susana Chou (representantes de ordem económica, num total de 59 associações e organismos inscritos); e Edmund Ho Hau-wah (representante dos interesses de ordem moral, cultural e assistencial, num total de 87 associações e organismos inscritos). Os deputados nomeados pelo Governador Carlos Melancia (1987-1991) foram Ana Maria Fortuna de Siqueira Basto Perez, Anabela Fátima Xavier Sales Ritchie, Joaquim Jorge Perestrelo Neto Valente, Philip Xavier e Rui António Craveiro Afonso. (1)
(1) https://pt.wikipedia.org/wiki/Assembleia_Legislativa_de_Macau

Mais duas fotografias de residências, (1) estas destinadas a funcionários públicos  construídas em finais da década de 40 e habitadas a partir dos primeiros anos da década de 50 (século XX). Estas felizmente mantém-se (por quanto tempo?)

obras-e-melhoramentos-1947-1950-residencias-est-vitoriaUm bloco de duas residências para funcionário públicos, construído na Estrada da Vitória. Um bloco idêntico ao que foi construído na Avenida Sidónio Pais
obras-e-melhoramentos-1947-1950-residencias-largo-da-barraUm bloco de seis residências para funcionários, construído no Largo da Barra.

Este bloco, primeiramente reservada a residências de funcionários (oficiais da Marinha), em 7 de Novembro de 1987, após restauro, foi transformado em instalações provisórias do Museu Marítimo de Macau e o Centro de Estudos Marítimos de Macau, inaugurado pelo Governador Carlos Melancia (2)
(1) Ver anteriores residências da mesma época em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2016/10/13/novas-residencias-em-macau-de-1950-iii/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2016/10/11/novas-residencias-em-macau-de-1950-ii/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2016/10/07/novas-residencias-em-macau-de-1950-i
(2) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2015/11/07/noticia-de-7-de-novembro-de-1987-inaugura-cao-do-museu-maritimo-de-macau-e-folheto-de-turismo-macau-maritime-museum/ 

No dia 7 de Novembro de 1987, as instalações provisórias (o Edifício Verde) do Museu Marítimo de Macau  e o Centro de Estudos Marítimos de Macau eram   inauguradas pelo Governador de Macau, Eng. Carlos Melancia e pelo Chefe do Estado Maior da Armada, Almirante Sousa Leitão.
Museu Marítimo de Macau - Edifício VerdeO Edifício Verde que fica no Largo do pagode da Barra foram no passado, residências para oficiais da Marinha e familiares e após a inauguração do novo (actual) edifício do Museu passou a ser utilizado como a parte administrativa do mesmo Museu.

Museu Marítimo de Macau - MUSEU MARÍTIMO

Em 1986, o Capitão dos Portos de Macau, Comandante António Martins Soares, propunha à Administração a criação de um Museu Marítimo no Território. Os Serviços da Marinha foram dotados de verbas que permitiram desencadear acções prioritárias, de entre as quais se salientavam as obras de adaptação do Edifico Verde, onde seria provisoriamente instalado o Museu, segundo projecto do Arquitecto Carlos Bonina Moreno.
O Museu Marítimo de Macau e o “Centro de Estudos Marítimos de Macau” foram  “criados” em 1987, por Despacho Conjunto n.º 5/87, publicado no Boletim Oficial de 16 de Março. (1)

Museu Marítimo de Macau - MUSEU MARÍTIMO 2002

O novo edifício do Museu Marítimo de Macau que está também no Largo do Pagode da Barra  da autoria do arquitecto Carlos Bonina Moreno (início das obras em Janeiro de 1989) seria inaugurado em 24 de Julho de 1990 pelo Governador de Macau, Eng.Carlos Melancia e pelo Chefe do Estado Maior da Armada Almirante Andrade e Silva. O 1.º Director do Museu, nomeado em Outubro de 1987, foi  o Contra Almirante Manuel Vilarinho que cessou funções em Março de 1991.

FOLHETO DST 2002 Maritime Museum LorchaNo mesmo dia da inauguração, fez-se o lançamento à água da Lorcha “Macau”, tendo sido Madrinha a Esposa do Governador, Senhora D. Maria do Rosário Botelho.
Museu Marítimo - Modelo Porto Interior 2005Um dos modelos expostos no Museu, mostrando a actividade portuária no Porto Interior, no princípio do século XX (foto tirada a 3-8-2005).
FOLHETO DST 2002 Maritime Museum 1.ª página

Um folheto da  Direcção dos Serviços de Turismo de Macau  sobre o Museu Marítimo de Macau, em inglês, impresso em 2002, com  50 cm x 21 cm no total, dobrável em 5 partes (10 cm x 21 cm).
FOLHETO DST 2002 Maritime Museum 2.ª páginaFOLHETO DST 2002 Maritime Museum 3.ª páginaFOLHETO DST 2002 Maritime Museum 4.ª página(1) SILVA, Beatriz Basto da – Cronologia da História de Macau Século XX, Volume 5., 1998.

Referências anteriores a este Museu em:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/museu-maritimo-de-macau/