Archives for posts with tag: Carimbos

Programa (21 cm X 14,8 cm) oferecido pelo Comando das Forças de Segurança de Macau, nas comemorações do “Dia do Exército” em 25 de Julho de 1986.

CAPA
CAPA + CONTRACAPA

No interior, a descrição heráldica do Brasão de Armas do Exército Português e a letra do Hino do Exército

Na contracapa afixados dois selos: 5 avos – lançado a 15 de Novembro de 1970 aquando da comemoração do nascimento do marechal Carmona; e outro de 30 avos – edifício dos serviços de saúde, de 1982, da série “Edifício e Monumentos de Macau”,  com o carimbo comemorativo desta data, dos CTT de Macau: DIA DO EXÉRCITO – F. MONG HÁ

CONTRACAPA

(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2015/11/15/noticia-de-15-de-novembro-de-1970-1-o-dia-de-circulacao-centenario-do-nascimento-marechal-carmona/

(2) Portaria n.º 85/82/M: Emite e põe em circulação neste território, no dia 10 de Junho de 1982, selos postais alusivos a “Edifícios e Monumentos de Macau”.

Anterior referência em: https://nenotavaiconta.wordpress.com/2018/07/25/noticia-de-25-de-julho-de-1983-filatelia-dia-do-exercito/

Envelope/sobrescrito (16 cm x 11,5 cm) do primeiro dia de circulação, e selo com o mesmo motivo, no valor de 1 pataca, (1) com as obliterações de 1.º dia, alusivos à emissão extraordinária “PROTECÇÃO AO AMBIENTE”,  emitido pelos “Correios de Macau”, em 5 de Junho de 1993.

Carimbo comemorativo do “PROTECÇÃO AO AMBIENTE,” sobre o selo de 1 pataca com o mesmo motivo.

Envelope CTT verso

Portaria n.º 141/93/M, Emite e põe em circulação selos postais alusivos à emissão «Protecção do Ambiente».

Extraído de «BOM», n.º 20 de 17-05-1993, p. 2616

(1) Há uma discrepância entre o valor do selo (1 pataca) e o valor apresentado pela Portaria  n.º 141/93/M, que refere “taxa de $1,50

A Direcção dos Serviços de Correios, (1) pôs em circulação, a partir do dia 1 de Março de 2004, cumulativamente com as que estavam em vigor, uma emissão extraordinária de selos designada «I Ching, Pa Kua IV» (2) constituída por 8 selos (formato hexagonal) , todos com a taxa de 2 patacas e um bloco filatélico com a legenda “Vigor e Vitalidade) com selo de 8,00 patacas. (2)           

Folha Miniatura série de 8 selos com o n.º 212834
Bloco Filatélico, contendo 1 selo de 8 patacas, com o n.º 031017.

Dados Técnicos

(1) Despacho do Chefe de Executivo n.º 300/2003 de 23 de Dezembro de 2003, publicado no n.º 52 de 29-12-2003, Boletim Oficial da Região Administrativa Especial de Macau, Iª série-suplemento.

Despacho do Chefe do Executivo n.º 300/2003

(2) Álbum Selos de Macau: Carteira Anual 2004, p. 2.

NOTA: Os Correios de Macau lançaram, entre 2001 e 2010, sete emissões da série temática “I Ching, Pa Kua”. A oitava e última emissão desta colecção, é composta por oito selos representando os hexagramas Pi, Cui, Jin, Yu, Guan, Bi, Bo e Kun, e foi lançada em 1 de Março de 2012. Os Correios de Macau ainda lançaram no dia 9 de Outubro de 2014, uma elegante filatélica que reúniu numa colecção os produtos filatélicos da série “I Ching, Pa Kua”, da autoria do designer Chan Chi Wai.

Envelope/sobrescrito (16,3 cm x 11,5 cm) do primeiro dia de circulação, e selo com o mesmo motivo, com as obliterações de 1.º dia, alusivos à emissão extraordinária comemorativa do “ANO LUNAR DO CÃO”, (1) emitido pelos “Correios de Macau”, (2) em 3 de Fevereiro de 1994.

No canto superior direito do envelope, sobre o selo de 5,00 patacas, o carimbo temático.

(1) Ano Lunar do Cão, no ano de 1994 (CÃO/ MADEIRA), iniciou-se a 10 de Fevereiro.

(2) Portaria n.º 1/94/M, (BOM I-3 de 17-01-1994) – Emite e põe em circulação selos postais e carteiras alusivos à emissão extraordinária «Ano Lunar do Cão».

Em comemoração do 5.º Aniversário do estabelecimento da Região Administrativa Especial de Macau, os “correios de Macau”, (1) lançaram no dia 20 de Dezembro de 2004, quatro selos de formato: 40.28 x 30 mm, (1.50 ptcs, 2.00 ptcs, 2.50 ptcs, 3.00 ptcs), um bloco filatélico de formato: 138 x 90 mm (contendo 1 selo – 49,28 x 30 mm – de 10.00 patacas) e um sobrescrito de 1.º dia (163mm x 229 mm). (2) Autor: Kuan Chon Kit

Bloco Filatélico n.º 0283917

(1) Despacho do Chefe do Executivo n.º 245/2004

(2) Álbum Selos de Macau: Carteira Anual 2004, p. 11.

Envelope simples de 17 cm x 10 cm, com carimbo comemorativo do “DIA DO SELO” (1) (canto inferior esquerdo) emitido pelos “Correios, Telégrafos e Telefones” / C. T. T.”, (2) em 1 de Dezembro de 1974. No canto superior direito, sobre o selo de 50 avos com a figura do Bispo D. Belchior Carneiro emitido no “IV Centenário da Santa Casa da Misericórdia 1569-1969” (3)

ENVELOPE – verso

(1) Em Portugal, o primeiro “Dia do Selo” comemorou-se a 17 de Janeiro de 1955, no ano seguinte ao da fundação da Federação Portuguesa de Filatelia. Desde 1957, o “Dia do Selo” é comemorado em Portugal, a 1 de dezembro apesar de, em alguns anos, ter sido assinalados noutras datas.

(2) Ver anteriores referências em: https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/correios-de-macau-c-t-t/

(3) Emitido em 16 de Outubro de 1969: 1.º Dia de circulação do selo comemorativo do IV Centenário da Fundação da Santa Casa da Misericórdia de Macau 1569-1969, com carimbo e envelope comemorativo. Ver: https://nenotavaiconta.wordpress.com/2014/10/16/noticia-de-16-de-outubro-de-1969-1-o-dia-de-circulacao-iv-centenario-da-fundacao-da-santa-casa-da-misericordi-a-de-macau/

CTT de Macau pôs em circulação em 7 de Novembro de 1994, selos postais alusivos à emissão extraordinária «Símbolos de Sorte» (1)

Hoje publico a pagela n.º 91 com os três selos – dimensões: 3 cm x 4 cm) (3 patacas, 3,5 patacas e 4,5 patacas) e as obliterações do 1.º dia.

Os desenhos são de Poon Kam Ling

SÍMBOLOS DE SORTE – “Para os chineses são aspirações de vida, a prosperidades e a felicidade, sendo marcantes os seus símbolos na ideologia do povo chinês ao ponto de se notar a presença desses símbolos em toda a vivência da comunidade chinesa. Originários nas tribos primitivas, os símbolos de sorte foram sendo desenvolvidos e aperfeiçoados, quer na sua forma de apresentação, quer no seu conteúdo, ao longo das dinastias “Shang” , “Zhou”, “Qin” e “Han”. Finalmente, na dinastia “Song”, os símbolos de sorte adquiriram a sua própria índole artística, graças ao desenvolvimento sócio-económico registado naquela época. Durante milhares de anos, os símbolos de sorte eram vulgarmente aproveitados para fins diferentes pelos chineses, desde a classe nobre à plebeia, tendo os mesmos sidos introduzidos, acolhidos e apreciados, na Coreia, no Japão e noutros países asiáticos.

Os símbolos de sorte, também conhecidos por “desenhos de boa sorte”, são a arte final que exprime fantasiosamente o interesse e a adoração dos Homens pela maravilha da Natureza e pelas personagens célebres da História. São representados por diagramas ou por desenhos, havendo centenas de tipos de símbolos de sorte, distinguindo-se os muito conhecidos e estimados pelos chineses, que aparecem nas gravuras das festividade s do Ano Lunar: o morcego, o pêssego, o velho da longevidade, a carpa, o nenúfar e as crianças, simbolizando a fortuna, a longevidade, a felicidade e a fecundidade”

Lap Lan Heng Fân (traduzido por Lo Weng Un)

Dados Técnicos

 (1) BO n.º 39, de 26 de Setembro, p.946 – Portaria n.º 208/94/M

Para completar o que possuo dentro da filatelia no que respeita a «Profissões Típicas», colecção lançada pelos Correios e Telecomunicações de Macau em 1 de Março de 1991 que apresentei anteriormente quer a pagela com a descrição das profissões retratadas (amolador de facas; vendedor de bonecos de farinha; barbeiro ambulante; adivinho) pelo Dr. Henrique de Senna Fernandes (1) quer os quatro postais (emissão especial dos CTT) da mesma temática, (2) apresento hoje, o sobrescrito, os quatro selos e a obliteração comemorativa (amolador de facas) do 1.º dia de circulação, no dia 1 de Março de 1991.
Sobrescrito – 16,2 cm x 11, 4 cm (preço 2,50 patacas)

Os selos (4 cm x 3 cm) são:
80 avos – O amolador de facas
1,70 patacas – O vendedor de bonecos de farinha
3,50 patacas . O barbeiro ambulante
4,20 patacas – O adivinho
O desenho é de Emílio Cervantes e a impressão foi no “Lito Nacional” do Porto
(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2015/03/01/noticia-de-1-de-marco-de-1991-filatelia-profissoes-tipicas-i/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2015/03/05/filatelia-profissoes-tipicas-ii/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2015/03/07/filatelia-profissoes-tipicas-iii/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2015/03/12/filatelia-profissoes-tipicas-iv/
(2) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2017/11/25/postal-profissoes-tipicas-i-amolador-de-facas-e-tesouras/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2017/11/28/postal-profissoes-tipicas-ii-vendedor-de-bonecos-de-farinha/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2017/12/02/postal-profissoes-tipicas-iii-barbeiro-ambulante/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2017/12/10/postal-profissoes-tipicas-iv-adivinho/

Em anterior postagem (1) publiquei o selo emitido pelo Correio de Macau, em 10 de Fevereiro de 1988, para comemorar o ANO LUNAR DO DRAGÃO (1988 – Dragão Terra), no valor de $2,50 patacas. Desenho de José Cândido.
Hoje acrescento o envelope/sobrescrito (16,3 cm x 11,5 cm) de primeiro dia de circulação, e o selo com o mesmo motivo, com as obliterações de 1.º dia.
“O dragão foi o quinto animal a chegar à convocatória do Buda, antes da sua partida da Terra. De acordo com a sabedoria popular chinesa, o animal que regula o ano em que nascemos exerce uma profunda influência na nossa vida porque, como diz um velho ditado, «é o animal que se esconde no nosso coração»
Na mística oriental o poderoso e magnífico Dragão não deixa de encantar ou agitar a imaginação. Na China o Dragão simboliza o imperador ou o género masculino, sendo a imagem do poder. Diz-se que aqueles que nasceram no Ano do Dragão trazem o destino na cabeça.” (Serviços de Filatelia dos CTT de Macau)
(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2013/05/15/macau-e-o-dragao-xx-selo-de-1988/

Já anteriormente, numa postagem de 27 de Fevereiro de 2014 (1) a propósito da emissão / 1.º dia de circulação do “ANO LUNAR DO CAVALO / LUNAR YEAR OF THE HORSE / 馬年no dia 19 de Janeiro de 1990 (1), publiquei uma cópia da pagela emitida pelos Serviços de Filatelia dos CTT de Macau.
Hoje apresento o sobrescrito comemorativo (11,4 cm x 16,2 cm) de 1.º dia de circulação, com o selo ( 3 cm x 3,9 cm) de 4.00 patacas e carimbo, todos com o mesmo motivo.  O sobrescrito do 1.º dia custava 2.50 patacas.
O design é de José Cândido.
Dentro do envelope, encontrei uma pequena caderneta (desdobrada: 21 cm x 5 cm) com 5 selos iguais  no seu interior (5 selos de 4 patacas / 20 patacas).

Dados Técnicos

(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2014/02/27/filatelia-ano-lunar-do-cavalo-1990/