Archives for posts with tag: Avenida Dr. Rodrigo Rodrigues

Caixas de fósforos do Hotel Beverly Plaza. Dimensões: 5,5 cm x 3,5 cm x 0,7 cm
Os dois lados da caixa com o mesmo design. O logótipo, o nome do hotel em chinês e em português

富豪酒店
HOTEL BEVERLY PLAZA

Num dos lados menores,  o endereço em chinês e o número de telefone.

澳門羅理基博士大馬路富豪酒店
337755

Cabeças dos fósforos de cor vermelhas.

O Beverly Plaza, situado na Avenida do Dr. Rodrigo Rodrigues, n.º 70-100,é um hotel de 4 estrelas, com 294 quartos e 6 suites (actualmente).
Tem 19 andares e foi inaugurado em 1989. Teve uma renovação em 2005.

Do Boletim Geral das Colónias extraí estas duas informações (1) (2)
(1) BGC XXVI–297, Março de 1950.
(2) BGC XXVI-298, Abril de 1950.

Mais duas fotografias de residências, (1) estas destinadas a funcionários públicos  construídas em finais da década de 40 e habitadas a partir dos primeiros anos da década de 50 (século XX). Hoje desaparecidas, em prol do desenvolvimento e progresso da território.

obras-e-melhoramentos-1947-1950-residencias-av-coronel-mesquitaUm bloco de sete residências para funcionários, construído na Avenida Coronel Mesquita
obras-e-melhoramentos-1947-1950-residencias-rodrigo-rodriguesUm bloco de seis residências para funcionários públicos, construído na Avenida Rodrigo Rodrigues

(1) Ver anteriores residências da mesma época em:

https://nenotavaiconta.wordpress.com/2016/10/11/novas-residencias-em-macau-de-1950-ii/
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2016/10/07/novas-residencias-em-macau-de-1950-i

ANO III- 60 1956 Colégio S. R. Lima “O «COLÈGIO DE SANTA ROSA DE LIMA» anexo ao antigo Convento de Santa Clara e a cargo das Franciscanas Missionárias de Maria, é um dos modelares estabelecimentos de ensino da Província.” (1956) (1)

Os estatutos e regulamento para o Colégio de Santa Rosa de Lima como casa de educação para o sexo feminino, foram publicados em 1875 pelo governador José Maria Lobo d´Ávila (portaria n.º 23 de 18-02-1875) após a extinção do mosteiro de Santa Clara.
O ensino ministrado nesse colégio era o elementar, ou instrução secundária que compreendia: línguas portuguesa, francesa e inglesa; história sagrada; desenho; música de canto e piano; educação física; higiene e economia doméstica.
A pedido do bispo D. António Joaquim de Medeiros, as Irmãs Canossianas tomaram conta desse Colégio em 1889, dirigindo-o até 1903.
Convidadas pelo bispo D. João Paulino de Azevedo e Castro, as Franciscanas chegaram a Macau a 17 de Novembro de 1903, instalando-se no Mosteiro de Santa Clara e tomando a direcção do Colégio. Ambos os edifícios lhes foram cedidos pelo Governo juntamente com os bens do antigo Mosteiro e do antigo Recolhimento de S. Rosa de Lima (o recolhimento fechou em 1875 após o falecimento da última clarissa)
A 30 de Novembro de 1910, o Governo ordenou a saída das Franciscanas do Colégio, o qual era então frequentado por 130 alunas de diferentes nacionalidades, sendo muito delas internas. A escola foi confiada a pessoal leigo a 7 de Janeiro de 1911, ficando reduzida a 40 alunas.
A 10 de Dezembro de 1911, foi arrendado o edifício do antigo Mosteiro de Santa Clara para aquartelamento e tropas expedicionárias, determinando-se que o Colégio de S. Rosa de Lima passasse para outro edifício particular; felizmente esta medida não pegou, continuando o colégio sob a direcção de pessoal leigo.
Em 1932, voltaram as Franciscanas a dirigir o Colégio. A secção chinesa iniciou-se em 1933. (3)
Em Setembro de 1975, o curso de inglês deste colégio, passou para a Escola Matutina (2) e o curso chinês desta passou para o Colégio de S. Rosa (Rua de Santa Clara). A Instrução Primária portuguesa no Colégio funcionou até 1999, permanecendo aí a secção chinesa.

ANO III - 62 1956 Colégio D. Bosco“O COLÉGIO D. BOSCO, de linhas modernas e airosas, é um dos mais modernos estabelecimentos de ensino da Província. “ (1956) (1)

 “ A 24 de Julho de 1941, a Santa Casa da Misericórdia entregou ao Bispo de Macau, D. José da Costa Nunes, o seu Asilo dos Órfãos, com os seus 30 rapazes e a 15 de Agosto desse ano foi confiado aos Salesianos. Enquanto se não levantava edifício próprio, os órfãos portugueses ficaram instalados no Orfanato da Imaculada Conceição juntamente com os chineses.
Em 1940, o Governo concedeu um terreno em Mong Há e a 10 de Novembro de 1941, fez-se a inauguração do aterro para os futuros pátios do colégio.
A 6 de Fevereiro de 1949, foi lançada nesse terreno a primeira pedra dum edifício que se chamou “ COLÉGIO D. BOSCO”, de Artes e Ofícios, destinado ao Ensino Técnico e Profissional, sendo seu primeiro Director, o Pe. António Giacomino.  António Bastos foi o arquitecto que preparou todos os planos”  (3)
(1) MACAU Boletim Informativo, Ano III, 1956
(2) Na Avenida Dr. Rodrigo Rodrigues, edifício que foi demolido em 1998 para construir no mesmo lugar o actual “Colégio de Santa Rosa de Lima English Secondary” (Av. Dr.Rodrigo Rodrigues, n.º 367).
(3) TEIXEIRA, Padre Manuel – A Educação em Macau. Direcção dos Serviços de Educação e Cultura, 1981, 423 p.