Archives for posts with tag: aéreo porto de Macau

A tabela com horário do voo comercial transpacífico, publicitada em 1937 (1),  da viagem aérea de São Francisco a Hong Kong, que demorava uma semana (se as condições atmosféricas assim o permitiam) com paragem em Honolulu, Ilha de Midway, Ilha de Wake, Ilha de Guam, Manila, Macau, e chegada a Hong Kong.

Tabela São Franscisco-HK 1937A ligação da companhia “Pan American Airways Co (PAAP)”  era feita com aviões “China Clipper” (2)

China Clipper 1935China Clipper (NC 14716) Martin model 130

NOTA: sobre a inauguração da carreira aérea Macau – S. Francisco ver anterior “post” em: https://nenotavaiconta.wordpress.com/2012/02/09/inaugura-cao-da-carreira-aerea-macau-s-francisco

Anuário 1938 - O China Clipper“O China Clipper no aéreo porto de Macau”, no Porto Exterior.
(Anuário de Macau 1938)

(1) Retirada de: en.wikipedia.org/wiki/File:PAA_San_Francisco_-_Manila_-_Hong_Kong_Clipper_Schedule.jpg
(2) O primeiro voo com este avião na rota São Francisco – Manila foi realizado em Novembro de 1935.
http://en.wikipedia.org/wiki/China_Clipper

Parte do texto retirado do livro escolar de 1970 (autorizado, para cinco anos -1/8/970 a 31/7/975-, por despacho ministerial de 2 de Julho de 1970) “História e Geografia” para o 2.º ano Ciclo Preparatório (1)

História e Geografia MAPA

Macau, também foi antigamente uma ilha; o istmo, agora chamado da Porta do Cerco, formou-se depois.
O território de Macau é de 16 quilómetros quadrados apenas, – com uma população calculada para 1966 em cerca 280 000 pessoas o que dá a espantosa densidade de 17 500 habitantes por quilómetro quadrado….(…)
            Muitos dos habitantes vivem em barcos, no porto de Macau.

História e Geografia SAMPANAS

Sampanas no porto de Macau

 A  indústria mais importante é a de roupa e confecções.
Mas há muitas outras: de fogo-de-artifício, de fósforos, de tecidos, etc. As matérias-primas para estas indústrias são importadas.
Em 1966, o total das exportações foi de 690 000 contos.
O primeiro lugar coube aos artigos de vestuário e roupas, com quase 270 000 contos, o segundo ao fogo-de-artifício, com 60 000 contos, seguidos por 21 000 contos de peixe e 43 000 de crustáceos e moluscos, 28 000 de tecidos, 13 000 de calçado, etc.
A importação foi de quase um milhão e meio de contos.

História e Geografia HIDROAVIÃOHidroavião da carreira de Hong Kong, na rampa em frente ao Hangar do Porto Exterior (2)

O turismo é uma grande fonte de receita. Com efeito, Macau é visitada por muitos orientais e europeus que aí fazem seus negócios e se distraem…

(1)   FERNANDES, Maria da Graça Lameiras; SIMÕES, Manuela Lobo da Costa; FREITAS, Gustavo de – História e Geografia de Portugal, para o 2.º ano de Ciclo -Preparatório do Ensino Secundário. Porto Editora/ Emp. Lit. Fluminense/Livraria Arnado, 1970, 279 p.

História e Geografia CAPA

(2)   Esta foto será do final da década de 50 ou princípio de 60. A “carreira de Hong Hong” era feita pela “Companhia Limitada de Transportes Aéreos de Macau” (registada em Abril de 1948 por Pedro Lobo e Liang Chang) e era quase exclusivamente ao transporte do ouro, embora pudesse também transportar passageiros, sobretudo nos voos entre Macau e Hong Kong.
Em 1961, as estatísticas indicavam um movimento anual de 48 hidroaviões em Macau, transportando ouro no valor de 305 milhões de patacas. Mas a MATCO (Macao Air Transport Company) estava condenada a desaparecer e mesmo quando foi comprada por Stanley Ho ninguém acreditou na sua viabilidade. Os aviões foram sendo vendidos às companhias da região… (, Luís Andrade de – Aviação em Macau, Um Século de Aventuras. Companhia do Aeroporto de Macau/Gabinete do Aeroporto Internacional de Macau/Livros do Oriente, 1990, 119 p. ISBN 972-9418-07-1)

Esta foto retirada do Anuário de Macau, 1938 (foto entre pág. 72 e 73) (1) , retratando a chegada do “China Clipper” ao “aéreo-porto” de Macau, vê-se a Estrada de Cacilhas (“ao meio” da foto), uma pequena “guarita” no futuro “Miradouro de Nossa Senhora do Mar“, e a vivenda do “alferes Luís”, como era conhecida.
Esta foto, infelizmente com má qualidade, tirada em 9-12-1964, vê-se o Porto Exterior com hortas e “barracas” onde se cultivava as variadas hortaliças e se criava porcos e galinhas; a mesma Estrada de Cacilhas com a vivenda do “alferes Luís” (n.º 7 ) (nessa altura já adquirida pela STDM e conhecida pela casa de Stanley Ho)
A vivenda do “alferes Luís” foi  comprada  pela STDM,  nos finais de 50/princípios de 60, para “instalar” os seus administradores quando se deslocavam a Macau e foi utilizada muitas vezes por Stanley Ho nas suas estadias em Macau. Posteriormente foi “acrescentado”  um prédio no jardim.  A garagem era utilizada por Teddy Ip (um dos administradores da STDM) para guardar  os seus “bólides” durante o período do Grande Prémio de Macau, na altura em que participava como piloto e depois como patrocinador.
No lado direito da foto, vê-se uma casa mais pequena (n.º 9), a casa do Cabo Pereira, o Paioleiro de Cacilhas. O paiol da Estrada de Cacilhas ficava mais á frente, após duas/três curvas.
Notícias de um acidente de trabalho na Estrada de Cacilhas, possivelmente em Junho de 1955 (2) – TRÁGICO DESASTRE”  
“Quando seis operários chineses se encontravam em trabalho de escavação para alargamento da Estrada de Cacilhas, nesta cidade, deu-se um desmoronamento de terra que os soterrou por completo. Das seis vítimas, 4 tiveram morte instantânea, conseguindo-se salvar as outra duas devido ao pronto socorro prestado por oficiais e praças do nosso Exército. Compareceram, pouco depois, no local uma brigada de Bombeiros e outra da P.S.P. Sua Ex.ª o Governador da Província, que visitou o local do sinistro, interessou-se pela condição dos feridos e pelas famílias das vítimas.”.
É de recordar que no ao anterior, em 30 e 31 de Outubro de 1954, se realizaram as primeiras provas do 1.º Grande Prémio de Macau. Estas obras de certeza que faziam parte dos planos para o alargamento do circuito, no troço da Estrada de Cacilhas.
(1) Anuário de Macau, 1938, 7.º Ano de Publicação. Colónia de Macau, Repartição Central dos Serviços Económicos.
(2) «MACAU – Boletim Informativo». Repartição Central dos Serviços Económicos – Secção de Propaganda e Turismo, 1955, n.º 48.

NOTA POSTERIOR (CORRECÇÃO) DE 28-06-2017: O acidente deu-se em Julho (dia 25 ) e não em Junho de 1955.
“25-07-1955 – Um trágico desmoronamento de terra, ocorrido à entrada da Estrada de Cacilhas, em frente do Aquartelamento do Ramal dos Mouros, colheu a vida de quatro operários chineses e feriu outros dois. Sua Exa. o Governador visitou o local do sinistro“.  (Número especial dedicado ao Governador de Macau, comemorando o 4.º aniversário do seu governo. Editado e Publicado pelo Diário “Tai Chung Pou”, Macau, 23 de Novembro de 1955).

Estas fotos foram retiradas do Anuário de Macau, 1938 (1), e referem-se à inauguração da carreira aérea Macau- S. Francisco de Califórnia. A data da inauguração terá sido 28 de Abril de 1937. As informações recolhidas, confirmam essa data:
 —– “Em 1936, a Pan American Airways abriu um escritório e ainda um posto meteorológico e de radar na Colina da Penha em Macau. O seu primeiro voo transpacífico, num avião chamado “Hong Kong Clipper”, fez paragem em Macau a 28 de Abril de 1937. Aterrou às 10 horas da manhã, com malas postais e, pela primeira vez na sua história, os habitantes de Macau puderam enviar o seu correio via aérea.” (2)
—– No site de compras ebay (3) “1937 Macau First Flight Cover Clipper San Francisco“, encontra-se um envelope ilustrado como uma imagem “Primeiro Vôo P A A MACAU – U.S.A.” e embora não seja bem visível o carimbo sobre o selo, parece ter a data de 28 Abril de 1937.
—– A mesma data é apontado em (4)
“The Martin M130 flying boat China Clipper left San Francisco on 21 April. The route from the US to Manila was via Hawaii, Midway Island, Wake Island and Guam. At Manila, mail was transferred to the Sikorsky S42B flying boat Hong Kong Clipper and flown to Macau on 28 April. The flying boat only waited for an hour in Macau before flying to Hong Kong which was reached half an hour later.”

O Governador de Macau era  Artur Tamagnini de Sousa Barbosa (Macau 1880- Macau1940) e estava no seu terceiro mandato (11 de Abril de 1937 a 1940) como Governador.
” O seu terceiro mandato foi muito mais difícil de desempenhar do que os outros dois porque, neste último mandato, ele teve que preparar Macau para enfrentar a Segunda Guerra Mundial e negociar com os japoneses para que estes respeitassem a neutralidade desta pequena colónia portuguesa. Este seu difícil trabalho foi depois transferido para Gabriel Maurício Teixeira, Governador de Macau entre 1940 a 1947 (5)
Recorda-se que em 12 Dezembro de 1937 no  Rio Yangtze (長江 , pinyin: Cháng Jiāng) , Nanking (hoje, Nánjīng, 南京, ), aviadores japoneses atacaram e afundaram o “U.S.S.Panay”. O Governo japonês alegou na altura, ter sido um acidente “não viram a bandeira americana pintada na proa do  navio”. Os japoneses invadiram a China no verão de 1937 (segunda guerra sino-japonesa) capturaram a cidade de Nanking em 13 Dezembro de 1937, e nos dias seguintes, deu-se o chamado “massacre de Nanking” (6) (7)
O ” aéreo porto”  de Macau ficava nos aterros do  Porto Exterior,  no sopé da colina da Guia. Nesta foto, no topo, o Farol da Guia,  distinguindo-se mais abaixo, as curvas da Estrada de Cacilhas (à direita da foto, nessa estrada, a casa do “alferes Luís”).
(1) Anuário de Macau, 1938, 7.º ano de publicação. Repartição Central dos Serviços Económicos, Colónia de Macau, 480 p + anexos (40 Anúncios + XVII Índice Alfabético+  LXII Comerciantes, Industrias e Profissionais).
NOTA: Conforme explicação, de  Pedro José Lobo (Chefe  dos Serviços  Económicos), em 6 de Junho de 1938, o “DIRECTÓRIO DE MACAU”, iniciado em 1932, passou a designar-se, nesse ano, o nome de “ANUÁRIO DE MACAU”
(2) http://macao.communications.museum/por/exhibition/firstfloor/moreinfo/1_5_1_SamoaClipper. html
(3 http://www.ebay.com/itm/1937-Macau-First-Flight-Cover-Clipper-San-Francisco-/250797013303
(4) http://www.nzstamps.org.uk/air/panam/macau.html
(5) http://pt.wikipedia.org/wiki/Artur_Tamagnini_de_Sousa_Barbosa
(6) http://en.wikipedia.org/wiki/USS_Panay_incident 
(7) http://en.wikipedia.org/wiki/Nanking_massacre
Para os interessados neste assunto, além dos referenciados, poderão ainda consultar:
http://macauantigo.blogspot.com/2010/04/china-clipper-flying-boat.html
http://macauantigo.blogspot.com/2010/06/pan-am-clipper-first-flight-1937.html
http://gracephil.com/Pacific-Clipper-covers/clippers-macau.html