Archives for posts with tag: 2003

Folheto turístico do espaço patrimonial “Uma Casa de Penhores Tradicional”, ( Casa de Penhores Tak Seng On na Avenida Almeida Ribeiro n.º 396), emitido pelo Instituto Cultural do Governo da R.A.E.de Macau.

Folheto (capa: 10 cm x 23 cm) em trilingue: chinês, português e inglês.

Folheto dobrável (aberto: capa + contracapa 23 cm x 20 cm)

Folheto (verso)

A 27 de Outubro de 1903, em Vladivostok, nasce o pintor russo George Vitalievich Smirnoff que entre 1943 (emigrante, via Harbin, Tsingtao/Qingdao e Hong Kong) se radicou em Macau, (até 1945) onde, por encomenda do governo local, executou uma preciosa série de aguarelas sobre a cidade. Morre em 1947, em Hong Kong. Está sepultado no cemitério de Happy Valley 

1985 – O Museu Luís de Camões que reabriu em 1984 após um período de encerramento comemorou os seus 25 anos, com várias iniciativas. A propósito, a galeria do Leal Senado, local privilegiado de tantas exposições que ilustravam a paisagem cultural de Macau, abriu portas por mais uma, em que foi exibido o espólio do artista George Smirnoff tendo publicado catálogo. (1) As suas aguarelas, muitas feitas de memória, à noite, porque o dia era para lutar pela sobrevivência, são o testemunho da cidade em toda a sua poesia natural e recantos que o urbanismo levou para sempre.

George V. Smirnoff – Landscape by Moonlight, 1944

2003 – A obra de Smirnoff é de novo exposta, desta vez no Museu de Arte de Macau, já RAEM, e a ocasião é o centenário do seu nascimento, a 27 de Outubro, em Vladisvostok (Cfr. CONCEIÇÃO Jr, António – Paz em Tempo de Guerra. In RC Int Ed, 8 RAEM, October 2003, pp 140-153) (SILVA, Beatriz Basto da – Cronologia da História de Macau, Volume III, 2015, p. 454)

CAPA DO CATÁLOGO

(1) Catálogo George Vitalievich Smirnoff – MACAU – ANOS 40. Edição do Leal Senado de Macau. Produzido pelo Museu Luís de Camões. Orientação da Exposição – António Conceição Júnior. Organização da Exposição: César Guillen-Nunez. Desenho Gráfico – Henry K. K. Ma. Imprimido em Junho de 1985 na Gráfica de Macau. (28 cm x 28cm x 0,5 cm)

FICHA TÉCNICA

Anteriores referências a este pintor em: https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/george-smirnoff/

CONVITE (tipo postal – 21 cm x 15 cm)
CONVITE (verso), 21 cm x 15 cm – ICM.32/98

CONVITE (tipo postal – 21 cm x 15 cm) do Grupo de Danças e Cantares do Clube de Macau (GDCCM) para a exposição “Trajes Regionais Memórias de Um Povo” a inaugurar no dia 9 de Junho de 1998 pelas 18:00 horas no Centro de Actividades Turísticas. A exposição estava integrada nas comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, (1) esteve patente ao público diariamente até ao dia 30 de Junho.

Anexo: 13 cm x 15 cm
Verso do Anexo: 13 cm x 15 cm
O envelope exterior do Convite (21,8 cm x 15,5 cm)

O “Grupo de Danças e Cantares do Clube de Macau”, (GDCCM) foi fundado em Abril de 1991 e terminou em 2003, tendo os elementos do grupo fundado em 26 de Abril desse ano o “Grupo de Danças e Cantares de Macau” “(GDCM), em chinês: “澳門歌舞團”, ainda hoje em actividade.
Conforme estatutos publicados (2) o GDCM foi o beneficiário do património histórico e cultural do Grupo de Danças e Cantares do Clube de Macau.

(1) Nas celebrações do 10 de Junho de 1998 esteve presente a Ministra da Saúde Maria de Belém Roseira Martins Coelho Henriques de Pina, em representação dos órgãos de soberania de Portugal . Maria de Belém foi administradora da Teledifusão de Macau em 1986/87.
(2) BO-RAEM, n.º 19 de 7 de Maio de 2003
https://bo.io.gov.mo/bo/ii/2003/19/anotariais.asp#184

Em 01 de Agosto de 1632, nasceu em Seong Sok, na província de Kong-Sou, (1) um dos mais afamados aguarelistas chineses o pintor Ung Lek (2) (3) que foi ordenado em Macau, em 1 de Agosto de 1688, (4) aos 57 anos de idade, com o nome de Pe. Simão Xavier da Cunha, S. J.”(4)

Pintura de Wu Li IWu Li – Spring Comes to the Lake

(1) Changzhou (ou Changchow) 常州, na província de Jiangsu (ou Kiangsu) 江蘇, cuja capital é Nanjing (ou Nanquim) 南京.
(2) Wu Yushan (吳漁山) (1632-1718), também conhecido como Wu Li (吳歷), notável aguarelista e pintor de paisagens chineses, também calígrafo e poeta (pioneiro na poesia chinesa cristã), viveu no período da dinastia Qing (1644–1912).
(3) “His style name was ‘Yu Shan’ and his sobriquet was ‘Mojing Daoren’. Wu learned poetry from Qian Qianyi. He was taught painting by Wang Shimin and Wang Jian, and was influenced by the painters Huang Gongwang and Wang Meng. His landscapes utilized dry brush strokes and light colors. His distinctive style elevated him to where he is now identified as one of the Six Masters of the early Qing period.”
https://en.wikipedia.org/wiki/Wu_Li
(4) Tornou-se católico entre 1675 e 1677, foi ordenado padre jesuíta com o nome de Simão Xavier da Cunha, aos 57 anos de idade. Segundo algumas fontes terá estudado durante sete anos no Colégio de S. Paulo (1681-1688) e ordenado padre em Macau; outros autores confirmam 1 ano de estadia em Macau e ordenação pelo Bispo Chinês dominicano Lo Wanzao, em Nanking, no dia 1 de Agosto de 1688 (data de aniversário, 56 anos). Após ordenação foi colocado em Shanghai e aí permaneceu durante 30 anos, como padre nas aldeias chinesas. Em 1691 foi coordenador dos assuntos religiosos em Jiading (嘉定), subúrbio de Shanghai onde faleceu em 1718.
O´NEILL, Charles E.; DOMINGUES, Joaquin Maria – Diccionario Histórico de la Compania de Jesús. Biográfico-Temático III-  Infante de Santiago.Piatkewicz . Universidad Pontificia Comillas, Madrid, 2001, ISBN: 84-8468-039-8 (t.. III)
O primeiro jesuíta chinês Zheng Mano (Manuel Siqueira) foi ordenado em Coimbra c. 1663 e de outros três jesuítas chineses enviados pelo Visitador Francesco Saverio Filippuci (1632-1692) para Macau onde estiveram um  ano completando o noviciado, Liu Yunde (Bras Verbiest; 1628-1707), Wu Yushan, também conhecido como Wu Li (Simão Xavier da Cunha; 1632-1718)) e Wan Qiyuan (Paulo Banhes; 1631-1700) ordenados em Nanking, em 1688, pelo Bispo Chinês dominicano Lo Wanzao (consagrado em Nanking, 1685)”
BROCKEY, Liam Matthew – Journey to the East , The Jesuit Mission to China 1579-1724.  The Belenap Press of Harvard University Press, 2007.
(4) GOMES, Luís G. – Efemérides da História de Macau, 1954.

Pintura de Wu Li -1632-1718 IIWu Li – “Boat Trip on the River Underneath a Buddhist Temple”

NOTA: O Instituto Ricci de Macau organizou um Simpósio internacional dedicado ao estudo do intercâmbio intercultural entre a China e o Ocidente, tanto numa perspectiva histórica como de actualidade, no ano de 2003 (entre 23 e 29 de Novembro) intitulado:  “ Culture, Art, Religion: Wu Li and His Inner Journey / Cultura, Arte e Religião: Wu Li ( Simão Xavier da Cunha) e o seu caminho interior”. Os oradores (mais de seis dezenas de participantes oriundos de diversos países da Europa, Estados Unidos da América e América do Sul influindo um significativo número de investigadores da China, de Macau e de Hong Kong), analisaram, aspectos culturais, espirituais e históricos da época de Wu Li, período bastante conturbado durante o qual se deu o ocaso e queda da dinastia Ming e a ascensão do poder manchú com a Dinastia Qing.
http://www.riccimac.org/eng/newsletter/2/portugues.htm