Archives for posts with tag: 1985

Em finais de Março de 1985, uma manifestação desportiva testemunhou, uma vez mais, a amizade e a cooperação existente entre as cidades de Cantão e Macau. Tratou-se da realização da primeira estafeta pedestre Cantão/Macau, organizada pelo Conselho de Desportos da província de Guangdong.

A «embaixada» da vizinha província integrou sessenta pessoas que foram portadoras de uma mensagem «a formular votos de eterna amizade entre os desportistas e a população dos dois Territórios» (Extraído de «NAM VAN», n.º 11, 1985, p. 65)

Bilhete de cinema (12,9 cm x 7, 3 cm) do Teatro Nam Van, fundo amarelo, letra a castanho, para a sessão da tarde (2.30 Horas) do dia 23 de Março de 1965, com o n.º 0719. Preço: $ 0.90.

Este filme “It´s a Mad, Mad, Mad, Mad World” estreou-se neste cinema a 19 de Março de 1965 – ver anterior postagem com o folheto de cinema. (1) A lápis azul, marcação de lugar “Y28”

Verso do bilhete – selo de verba (2)

(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2019/03/19/noticia-de-19-de-marco-de-1965-folheto-de-cinema-teatro-nam-van-xxii-its-a-mad-mad-mad-mad-world/

(2) https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/selo-de-verba/

No dia 25 de Agosto de 1985, os «Correios e Telecomunicações de Macau / CTT MACAU» emitiram e puseram em circulação,” os segundos selos postais alusivos ao tema “Meios de Transportes”, com a emissão de “Barcos de Carga”, (1) (na sequência da anterior “Barcos de Pesca”) (2). A pagela desta emissão já foi publicada na postagem de 25-10-2017. (3) Foram emitidos também, nesse dia, 4 postais ao preço de 60 avos cada (3)

Os desenhos são de Ng Wai Kin.

Os quatros selos (3 cm x 4 cm) desta emissão são nos valores de 50 avos (Tou de Kau-Kong ou – T´au); 70 avos (Junco a motor “Veng Seng Lei”); 1 pataca (Junco a motor “Tong Heng Long n.º 2; e 6 patacas (Cargueiro “Fong Vong San”).

Os selos apresentam o logotipo da exibição mundial filatélica que decorreu em Roma (Itália) de 25 de Outubro a 3 de Novembro de 1985: “Esposizione Mondiale di Filatelia

 

TOU de KAU-KONG ou SA-T´AU

Conhecido antigamente pelo Tou das sedas. Tinham uma grande vela e serviam o distrito da seda do delta do rio Oeste. Sobre a cobertura permanente encontrava-se montada uma importante bateria de peças de artilharia para defesa da sua valiosa carga e protecção dos ricos negociantes que a acompanhavam. Actualmente ainda existem alguns TOUS, embora desarmados, que se dedicam ao transporte de materiais para a construção civil.

JUNCO A MOTOR “VENG SENG LEI”

Junco de madeira construído em Macau, utilizado no transporte de carga geral, cujo modelo foi introduzido na Província de Kuangtung há cerca de 40 anos, tendo-lhe sido introduzidas algumas alterações na forma de casco e no castelo de proa, que foi elevado, dando-lhe assim possibilidade de enfrentar ondulação mais alterosa. Desloca 229 toneladas brutas com um comprimento fora a fora de 109 pés, 22,6 pés de boca máxima e 11 pés de calado máximo, e uma tripulação que oscila entre 7 e 10 homens.

JUNCO A MOTOR “TONG HENG LONG N. º 2”

Junco de madeira construído em Macau, utilizado no transporte de carga geral, do mesmo modelo que o “VENG SENG LEI”, mas com dimensões ligeiramente superiores. Desloca 306 toneladas brutas, com um comprimento fora a fora de 115 pés, 25,6 pés de boca máxima e 9 pés de calado máximo, tendo uma tripulação entre 7 e 10 homens.

CARGUEIRO “FONG VONG SAN”

Pequeno cargueiro de casco de ferro, destinado ao transporte de carga geral e também de contentores. Com um deslocamento de 337 toneladas brutas, 129 pés de boca máxima e 8 pés de calado máximo, dispõe de um motor principal de 425HP, sendo a tripulação e 13 homens.

Comandante João Manuel Nobre de Carvalho (3) – Director dos Serviços de Marinha de Macau in pagela n.º 18 de «CTT» de 25 de Outubro de 1985

(1) “Meios de Transporte Tradicionais – Barcos de carga” (emissão extraordinária) (B.O. n.º 42 de 19 de Outubro, p. 3078; Portaria n.º 205/85/M

(2) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2020/10/22/noticia-de-22-de-outubro-de-1984-filatelia-barcos-de-pesca/

(3) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2017/10/25/noticia-de-25-de-outubro-de-1985-filatelia-barcos-de-carga/  https://nenotavaiconta.wordpress.com/2015/01/22/postais-barcos-de-carga-i/ https://nenotavaiconta.wordpress.com/2015/01/26/postais-barcos-de-carga-ii/

Continuação da divulgação do Programa/catálogo da “SEMANA DE CULTURA CHINESA”, realizada de 30 de Setembro a 8 de Outubro de 1985. (1) A «Mostra Filatélica» foi inaugurada a 4 de Outubro de 1985, na Associação Comercial de Macau e aí esteve presente de 4 a 8 de Outubro.

(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2020/09/30/noticias-de-30-de-setembro-a-8-de-outubro-de-1985-semana-de-cultura-chinesa-i/ https://nenotavaiconta.wordpress.com/2020/10/03/noticias-de-3-a-6-de-outubro-de-1985-semana-de-cultura-chinesa-ii/

Continuação da divulgação do programa da “SEMANA DE CULTURA CHINESA”, realizada de 30 de Setembro a 8 de Outubro de 1985, em Macau (1) com a exibição de 4 filmes chineses da empresa “Southern Film Co.”, um filme por dia, no Teatro D. Pedro V pelas 17.30 horas.

Dia 3 de Outubro – “Intelectuais Quarentões”

Dia 4 de Outubro – “Por Debaixo da Ponte”

Dia 5 de Outubro – “O Sangue é sempre Quente”

Dia 6 de Outubro – “As Memórias da Minha Cidade”

(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2020/09/30/noticias-de-30-de-setembro-a-8-de-outubro-de-1985-semana-de-cultura-chinesa-i/

Programa / Catálogo com 12 folhas (5 folhas – 9 páginas em português, 5 folhas – 9 páginas em chinês e 2 folhas com anúncios em chinês), agrafadas, da “SEMANA DE CULTURA CHINESA”, realizada de 30 de Setembro a 8 de Outubro de 1985, e editada pelo Instituto Cultural, com a colaboração do sector publicitário e cultural da Firma Nam Kwong, Livraria Seng Kwong, Ma Man Kei, Chui Tak Kei e “Southern Film Co.”

CAPA: 25 cm x 24,2 cm

No dia 30 de Setembro foi a inauguração no Teatro Alegria, pelas 20.00 horas, com a apresentação do Grupo de Música e Dança de Cantão que actuaram também nesse teatro, com o mesmo programa, nos dias 1 e 2 de Outubro de 1985.

Em Macau à procura de Camilo Pessanha
Onde foi a casa do poeta
agora é um pátio de escola em que brincam crianças
 e tem à frente um baloiço
e lá atrás duas árvores.
Na esquina da rua com o seu nome
um mendigo serrazina a sua viola
e o som alonga-se chorado,
chora e perde-se devagar
nas outras ruas que levam
à Travessa do Pagode,
à porta da loja onde ainda o espera
o amigo antiquário Ah-Men.
Já ninguém sabe o destino
do cachimbo com que inventava
paraísos e princesas
ou sereias, com seus cantos,
músicas e campos de liliáceas,
cores de mil maravilhas
ao mundo que bem sabia
que era mais o daquele mendigo
àquela esquina para a Sam Má-lô
e a sua viola chorando
pela moeda de meia pataca
que também eu me esqueci de deitar
na tigela que tinha ao lado.

Pedro da Silveira, (1) Corografias, Lisboa, 1985.

(1)  Pedro Laureano Mendonça da Silveira (1922 —2003), mais conhecido por Pedro da Silveira,(1) foi um poeta (um dos grandes poetas açorianos,), historiador, tradutor,  consultor literário de uma editora, crítico literário, investigador, diretor do serviço de Investigação e Espólios da Biblioteca Nacional, com vasta colaboração dispersa em periódicos, revistas e jornais. Fez parte do conselho de redação da revista “Seara Nova” (até 1974), colaborou nos números 40 e 47 da revista “Mundo Literário”. Publicou “A Ilha e o Mundo” (1952), “Sinais de Oeste” (1961), “Corografias” (1985), “Mesa de Amigos” (1985), e, em 2000, começou a ser publicada, por volumes, a sua obra poética completa, na coletânea “Fui ao Mar Buscar Laranjas”, uma edição corrigida e aumentada. https://pt.wikipedia.org/wiki/Pedro_Laureano_Mendon%C3%A7a_da_Silveira http://www.culturacores.azores.gov.pt/ea/pesquisa/Default.aspx?id=10136 https://www.nch.pt/biblioteca-virtual/bol-nch15/n15-8.html

No dia 8 de Julho de 1985, comemorou-se em Macau, o Dia da Marinha, com um programa recheado de actividades, onde os marinheiros que prestavam serviço no Território puderam comemorar a data de exaltação do seu ramo.

Jardim Vasco da Gama – monumento a Vasco da Gama Revista «Nam Van», n.º 15, 198

Até 1998, o Dia da Marinha Portuguesa era celebrado a 8 de julho, data da partida da armada de Vasco da Gama de Lisboa, em 1497. Desde 1998, este dia passou a ser celebrado a 20 de Maio, em homenagem ao grande feito de Vasco da Gama (c.1469-1524). Trata-se do dia em que a sua pioneira armada, que pela primeira vez na história ligou, por via marítima, a Europa ao Oriente, chegou a Calecute, na Índia, em 1498. Com esta alteração, pretendeu-se dar enfâse ao cumprimento do objetivo perseguido durante décadas, o descobrimento do caminho marítimo para a Índia. https://www.marinha.pt/pt/a-marinha/simbolos-tradicoes/Paginas/dia-da-marinha.aspx

Em Portugal foi emitido nesse ano, uma Medalha comemorativa “DIA DA MARINHA 1985”, com as seguintes indicações: medidas – Diâmetro – 8 cm; Espessura 4 mm; Medalha Assinada – Esc. Eduardo Leitão / Gr. Adolfo CUNHARTE; Peso – 184 gramas

Anverso – DIA DA MARINHA 1985 – Nau Portuguesa Séc XV (Gravura da Época) (1)
Reverso – Pedro Reinel – 1485 , autor da mais antiga  carta portuguesa que se conhece

(1) Imagem retirada do sítio de vendas on line «coisas» https://www.coisas.com/Medalha-Dia-da-Marinha-1985,name,222534565,auction_id,auction_details

Envelope (22 cm x 15,5 cm)
Envelope – verso

Dentro do envelope (22 cm x 15,5 cm), um postal (19,7cm x 15 cm) e um marcador de livro (19,7 cm 6 cm) com a mesma temática: quadro – aguarela sobre papel (9“ x 11“) – retrato de Cecília Yvanovich, pintado por George Smirnoff, em Macau, 1945. Emissão do Instituto Internacional de Macau em 2010.

Postal (19,7cm x 15 cm)
Postal – verso

Cecilia Yvanovich pintura de George Smirnoff
Exílios diferentes provocaram o encontro entre George Smirnoff e Cecilia Yvanovich, em 1945, em Macau. Desse acaso, e das mãos do pintor, saiu um dos poucos retratos produzidos poe ele, mais conhecido pelas aguarelas de cenas e paisagens de Macau. Retrato que a jovem modelo oferece, 66 anos depois a Macau, para que possa juntar às outras obras do mestre, no Território” (português, chinês e inglês)

Marcador (19,7 cm 6 cm)
Marcador -verso

(1) Nascido em Vladisvostock (Rússia) a 27 de Outubro de 1903, devido à revolução russa, vai com a mãe e uma tia, aos 12 anos, para Harbin (Manchúria) onde se forma, e trabalha como arquitecto-engenheiro, e onde projecta cerca de 200 casas e uma grande igreja. Continuava a pintar sendo autodidata e consegue sobreviver vendendo alguns quadros. Casamento em 1934 e em 1937, vai com a família para Tsingtao (Qingdao) norte de Shanghai, e em 1939, devido à ocupação japonesa, foge com a família para Hong Kong, onde retoma a sua profissão sobrevivendo com a pintura e fotografia. Em Dezembro de 1941 devido à invasão japonesa a Hong Kong, consegue em 1944 refugiar-se em Macau e aqui sobrevive dedicando-se à pintura, quer em aguarelas quer em desenhos de cenários para peças de teatrais, e ao ensino.

Grémio Militar e Quartel-General de S. Francisco, aguarela, 1945
http://www.icm.gov.mo/rc/viewer/30026/1863

O Governo de Macau através de Pedro José Lobo encomenda-lhe uma série de 63 aguarelas de cenas e paisagens de Macau. Fez a primeira exposição em Macau em Dezembro de 1945 no Colégio de S. Luís na Rua da Praia Grande, juntamente com os seus alunos. Após a guerra, regressou a Hong Kong onde se suicidou, por precipitação, em 1947. Está sepultado no Cemitério de Happy Valley. (2)
(2) Informações retiradas de SMIRNOFF, Irene – Biografia no Catálogo de Exposição “George Vitalievich Smirnoff”, edição do Leal Senado de Macau em Junho de 1985.

Calendários de bolso do Banco Hang Sang (1) dos anos de 1984 e 1985, em chinês, ambos com as mesmas dimensões (9,3 cm x 6,5 cm) e o mesmo design, só se diferenciando, num dos lados,pelo quadro artístico (pintura chinesa) apresentado.
(1) O Banco Hang Sang em Macau 恒生銀行  澳門分行, é uma filial do «Hang Seng Bank Limited – 恒生銀行有限公司, com sede em Hong Kong.
Hang Seng Bank Limited (Chinese: 恒生銀行有限公司) is a Hong Kong-based banking and financial services company with headquarters in Central, Hong Kong.
Hang Seng Bank operates a network of around 260 service outlets in Hong Kong.[1] It also has a wholly owned subsidiary in mainland China, Hang Seng Bank (China) Limited which has a network of 46 branches and sub branches.”
https://en.wikipedia.org/wiki/Hang_Seng_Bank