Archives for posts with tag: 1576

As Missões Ultramarinas”, livro da autoria do Padre Albano Mendes Pedro, consultor missionário da Sociedade Portuguesa das Missões Católicas Ultramarinas, publicado pela Sociedade de Geografia de Lisboa, durante a Semana do Ultramar, em 1970.
O autor traça a acção missionária dos portugueses ao longo da história e descreve as dioceses existentes (em 1969) no então ultramar português.
Nas páginas 62-63, descreve a “Diocese de Macau”:
O primeiro chefe espiritual católico de Macau, D. Belchior Carneiro, chegou ali em 1568. Não era bispo da Diocese porque esta ainda não existia. Fundou a Santa Casa da Misericórdia e os Hospitais de S. Lázaro e de S. Rafael.
A Diocese de Macau, primeiro bispado do Extremo Oriente, foi fundada a 23 de Janeiro de 1576. Abrangia a princípio Macau, terras e ilhas adjacentes, China, Japão e Tonquim. No decurso dos tempos ficou reduzida à província portuguesa de Macau, parte do território da China, com comunidades de Singapura e Malaca.
Tem 250 000 habitantes em território português. Os católicos são 23 000.
Está dividida em dois vicariatos gerais, o de Macau e o de Shiu-Hing. Tem 9 paróquias fora da China. O pessoal missionário é composto por 147 sacerdotes, 9 irmãos e 199 religiosas.
A distribuição por organizações é a seguinte: Clero secular 57; Salesianos, 23 sacerdotes e 14 irmãos; Jesuítas, 13 sacerdotes e 2 irmãos; Franciscanos, 2 sacerdotes. Há vários outros missionários sem situação transitória.
As religiosas estão assim distribuídas: Canossianas, 41; Franciscanas Missionárias de Maria, 96; Preciosíssimo Sangue 10; Carmelitas,11; Filhas de Nossa Senhora dos Anjos, 10; Filhas de Maria Auxiliadora, 11; Dominicanas do SS.mo Rosário,11; Filhas de S. Paulo, 4; Perpétuo Socorro irmãzinhas de Jesus e Anunciadoras do Senhor, 3 e 2.
O ensino diocesano é ministrado em 1 Seminário, 17 Colégios de Ensino secundário, 1 Escola de Magistério, 2 escolas profissionais, 29 escolas primárias e 28 escolas infantis, com 20 456 alunos, ao todo.
A assistência sanitária e social é prestada em 7 orfanatos, 3 asilos, 8 creches, 2 hospitais, 1 leprosaria e 7 dispensários. Os tratamentos foram 234 613. – A imprensa católica tem O Clarim, o Boletim eclesiástico e as revistas Oásis, Rosette, etc.
Em Macau há protestantismo e comunismo.
PEDRO, Albano Mendes – As Missões Ultramarinas. Sociedade de Geografia de Lisboa, Semana do Ultramar,1970. Impresso na Escola Tipográfica das Missões Cucujães,  79 p.

Hoje  dia 23 de Janeiro de 2016,  toma posse da diocese de Macau o bispo Stephen Lee Bun-sang (indigitado no dia 16 de Janeiro após a resignação do bispo José Lai Hung-seng – bispo de Macau de 2001 a 2016). (1)
Não sei se a data foi escolhida com o propósito  de se comemorar a fundação da Diocese de Macau. Mas  esta data (posse do novo bispo, referido na imprensa como o primeiro bispo que não domina o português) marca com certeza o encerramento de um ciclo de 440 anos da diocese de Macau, de prelados titulares com formação em língua portuguesa.

ÁLBUM 2005 - Paço EpiscopalPAÇO EPISCOPAL (2005)

Embora Bento da França refira “A 23 de Janeiro de 1573 foi creado o Bispado de Macau, sendo nomeado bispo D. Belchior Carneiro“, (2) o bispado foi criado a 23 de Janeiro de 1576. Também é sempre referenciado como o primeiro bispo de Macau ou o primeiro Governador do Bispado da Diocese de Macau, D. Belchior (ou Melchior) Carneiro, mas este não o foi de facto.
Belchior Nunes Carneiro Leitão (3) foi nomeado bispo a 15 de Dezembro de 1560 em Goa e parte para  a Macau (desembarcara em Malaca em 1567) no dia 1 de Maio de 1568, aonde chega no fim do mesmo ano.  Embora fosse o primeiro bispo que veio para Macau nunca foi titular da diocese (erecta em 23 de Janeiro de 1576, logo foi provida de bispo na pessoa de D. Diogo Nunes da Figueira).
Belchior que faleceu a 19 de Agosto de 1583, não tinha o título de Bispo da China e do Japão, mas tão somente o encargo das almas destas vastíssimas regiões, uma espécie de vigário apostólico ou bispo delegado para as regiões da China e Japão, sem diocese organizada e sem limites precisos do território.
Refere o Padre Manuel Teixeira: (4)
A Diocese de Macau criada pela bula “Super Specula Militantis Ecclesiae“de Gregório XIII, de 23 de Janeiro de 1576, foi no mesmo dia provida de bispo na pessoa de Diogo Nunes de Figueira, presbítero do Hábito de S. Pedro, pelo breve “Apostolatus Officium” do mesmo Papa. O bispo eleito contava então 30 anos, era bacharel em teologia e direito civil pela Universidade de Coimbra, sendo à data, Cónego e Tesoureiro-mor da Sé de Évora.
Portanto, D. Diogo Nunes de Figueira foi o primeiro bispo da nova diocese de Macau – bispo da China e do Japão em Macau, 1576. (5)

ÁLBUM 2005 - Sé CatedralSÉ CATEDRAL (2005)

(1) Stephen Lee Bun Sang – 李斌生, nasceu em Hong Kong a 10 de Novembro de 1956. Ordenado padre em 20 de Agosto de 1988, após formação em Arquitectura, em Inglaterra no ano de 1981 e onde se juntou à prelatura do Opus Dei em 1978.  Foi Bispo auxiliar de Hong Kong de 11 de Julho 2014.
(2) FRANÇA, Bento da – Macau: Os Seus Habitantes.  Lisboa, 1897, p. 16.
Também A. Marques Pereira na sua “Efemérides Comemorativas da História de Macau” se enganou na data: 23 de Janeiro de 1573.
(3) Anteriores referências a Belchior Carneiro em
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/belchior-carneiro-melchior-carneiro/
(4) TEIXEIRA, Pe. M. – Macau e a Sua Diocese, VOLUME II Bispos e Governadores do Bispado de Macau, 1940, p. 84.
(5) “D. Diogo espontânea e livremente renunciou o bispado antes de ser sagrado, aceitando-lhe a renúncia o mesmo Gregório XIII a 22 de Outubro de 1578. Veio a falecer em 28 de Junho de 1613.”(3)
O Bispo da China e do Japão em Macau que sucedeu a D. Diogo foi Leonardo de Sá Fernandes, de 1578 a 1588, que depois passou somente a ser bispo da China em Macau de 1588 a 1597.