Archives for category: Notícias

Hontem (dia 13 de Novembro, Domingo), querendo o Soldado Simão Sapatim da 2.ª Companhia d´Artilharia do Batalhão (Batalhão do Príncipe Regente) que guarnece esta Cidade, apaziguar uma desordem entre Chinas e filhos de Manila, na Praia chamada da Feitoria, (1) hum dos Indios deo huma facada, de que poucos minutos acabou os seus dias: esta morte cauzou um geral sentimento a todos os seus superiores por conheceram no ditto Soldado qualidades dignas de melhor sorte.”

Extraído de “O Macaísta Imparcial” Vol I, n.º 46 de 14 de Novembro 1836, p. 184.

(1) Ver: https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/praia-da-feitoria/ https://nenotavaiconta.wordpress.com/2020/09/14/espectacu-los-de-ginastica-na-feitoria-de-paiva-em-setembro-de-1856/ https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/rua-da-prainha/

“A 12 de Novembro, Lady May L. Ride, viúva de Sir Linsay Ride, veio a Macau, acompanhada dum arquitecto, para tratar de erigir uma lápide de bronze a Sir Lindsay, que faleceu em Hong Kong em 17 de Outubro (1) e cujas cinzas foram trazidas para o Cemitério Protestante de Macau.

O arquitecto é o Dr. E. S. T. Cusdin, que acaba de ser convidado pera vir de Londres a Hong Kong, a fim de elaborar, o projecto da expensão da universidade inglesa; foi ele também que há vários anos delineou o projecto do “Queen Elizabeth Hospital” de Kowloon e ainda a residência de Sir Lindsay Ride em Hong Kong e muitos outros edifícios. Veio com a sua esposa e ambos visitaram os pontos turísticos de Macau acompanhados por Roque Choi e pelo Padre M. Teixeira, que lhes relatou a história de cada um regressando ambos nessa tarde a Hong Kong com Lady Ride. Prometeram voltar para examinarem melhor a cidade e a sua arquitectura característica e sobretudo os projectos para o desenvolvimento das ilhas da Taipa e Coloane, que este hábil e experimentado arquitecto mostrou desejos de conhecer.

Extraído de «MACAU BIT», XII-9/10, de Novembro/Dezembro de 1977, p. 18

(1) Ver anterior referência em: https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/lindsay-tasman-ride/

Da leitura das crónicas de Henrique de Senna Fernandes, extraí o seguinte apontamento sobre o desporto do ano de 1928, nomeadamente da corrida de bicicletas, no dia 11 de Novembro de 1928, em comemoração do Dia do Armistício. (1)

“A segunda corrida de 100 Quilómetros realizar-se-ia, em comemoração do Dia do Armistício, em 11 de Novembro, com catorze ciclistas, e o azar continuou a perseguir Júlio Bento. Indo à frente, em boa forma e confiante, teve um acidente que o obrigou novamente a desistir, precisamente em Ku-Oc, seu lugar fatídico. Ganhou desta vez Manuel Rodrigues e a seguir Manuel Dias Correia e calcule-se o regozijo e os aplausos de toda a tropa da Guarnição, aclamando-os à chegada ao Palácio da Praia Grande.

Nunca mais houve oportunidade de se repetirem tais corridas que muito contribuíram para as boas relações entre Macau e a “terra-china”, dando as autoridades vizinhas toda a colaboração e facilidades para a concretização dos dois eventos.”

(1) Ver anterior crónica em: https://nenotavaiconta.wordpress.com/2021/10/05/noticia-de-5-de-outubro-de-1928-corrida-de-bicicletas-i-comemoracao-do-dia-da-republica/

No seguimento da visita do Governador António Sérgio de Souza a Hong Kong no dia 5 de Novembro de 1869, para apresentar cumprimentos ao príncipe Alfredo, Duque de Edimburgo (1), este no regresso a Hong Kong, vindo de Cantão, no dia 9 de Novembro, visitou Macau (por um dia). Veio no navio “Fire Dart”, fundeando na Rada/Praia Grande, onde já estava a corveta inglesa “Rinaldo” (2) toda embandeirada em arco por ser aniversário do Príncipe de Gales (futuro rei Eduardo VII) (3) nascido em Londres a 9 de Novembro de 1841.

Extraído de «BPMT», XV-46 de 15 de Novembro de 1869, p. 206.

(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2021/11/05/noticia-de-5-de-novembro-1869-governador-de-macau-em-hong-kong-na-visita-do-principe-alfredo-da-inglaterra-i/

(2) «HMS Rinaldo», construído em Portsmouth em 1 March 1858; lançado em 26 March 1860 , esteve ao serviço da marinha inglesa até 1884. Vendido em Abril 1884, para desmantelamento.

British Camelion-class sloop HMS Rinaldo ”
https://en.wikipedia.org/wiki/Camelion-class_sloop

(3) Eduardo VII (9 de novembro de 1841 – 6 de maio de 1910) , filho da rainha Vitória e do príncipe Alberto de Saxe-Coburgo-Gota, foi Rei do Reino Unido e da Irlanda, dos Domínios Britânicos e Imperador da Índia de 22 de janeiro de 1901 até sua morte, sendo o primeiro monarca britânico da Casa de Saxe-Coburgo-Gota. (https://pt.wikipedia.org/wiki/Eduardo_VII_do_Reino_Unido)

Extraído de «O Independente» (Hong Kong), I-12, 4 de Dezembro de 1869 p. 96.

No seguimento duma postagem anterior (1) em que os Correios de Macau (CTT) puseram em circulação em 7 de Novembro de 1994, selos postais alusivos à emissão extraordinária «Símbolos de Sorte», (2) hoje publico uma carteira (16,5 cm x 16,5 cm) em que contém no seu interior, um sobrescrito de 1.º dia (16,2 cm x 11,5 cm) com três selos (e as obliterações do 1.º dia), na parte superior, e outros três de iguais valores mas sem carimbos, na parte inferior.

Carteira (16,5 cm x 16,5 cm)
Verso da carteira

Selos: dimensões: 3 cm x 4 cm; 3 patacas, 3,5 patacas e 4,5 patacas.

Os desenhos são de Poon Kam Ling

SÍMBOLOS DE SORTE

“ … Os símbolos de sorte, também conhecidos por “desenhos de boa sorte”, são a arte final que exprime fantasiosamente o interesse e a adoração dos Homens pela maravilha da Natureza e pelas personagens célebres da História. São representados por diagramas ou por desenhos, havendo centenas de tipos de símbolos de sorte, distinguindo-se os muito conhecidos e estimados pelos chineses, que aparecem nas gravuras das festividades do Ano Lunar: o morcego, o pêssego, o velho da longevidade, a carpa, o nenúfar e as crianças, simbolizando a fortuna, a longevidade, a felicidade e a fecundidade.” Lap Lan Cheng Fân (traduzido para português por Lo Weng Un), retirado da pagela. (1)

(1) Pagela n.º 91 com os três selos e as obliterações do 1.º dia. https://nenotavaiconta.wordpress.com/2020/11/10/noticia-de-7-de-novembro-de-1994-filatelia-simbolos-de-sorte-i/

(2) Portaria n.º 208/94/M. no BO n.º 39, de 26 de Setembro, p.946

No dia 5 de Novembro de 1869, regressou a Macau o Governador António Sérgio de Souza (governo de 3 de Agosto de 1868 a 22 de Março de 1872) de volta de Hong Kong para onde tinha ido no dia 2 a fim de cumprimentar o príncipe Alfredo, Duque de Edimburgo (1) (primo do Rei Português D. Luís) e assistir à recepção oficial, representação teatral e baile em honra do príncipe.

Extraído de «BPMT», XV-45 de 8 de Novembro de 1869, p. 203

O Duque Alfredo de Inglaterra visitou Macau, vindo de Cantão no dia 9 de Novembro (estadia de 1 dia) (ver para postagem no dia 9 de Novembro)

Duke of Edinburgh, Alfred Ernest Albert, Sydney, ca. 1868, por Montagu Scott

(1) Alfred Ernest Albert (1844 – 1900) foi proclamado Duque de Edimburgo em 1866 até ser duque de Saxe-Coburg e Gotha de 1893 a 1900 (herdado do seu tio Ernesto II do Imperio germânico). Segundo filho da Raínha Victoria e Príncipe Alberto de Saxe-Coburg e Gotha. Fez carreira militar na Marinha inglesa, atingindo o posto de “Admiral of the Fleet” e entre outros cargos (Commander-in-Chief, Plymouth; Mediterranean Fleet, Channel Fleet; Admiral Superintendent of Naval Reserves, Malta), foi capitão do navio “HMS Galatea” e com este navio visitou Hawai em 1969 e depois Nova Zelândia (1.º membro da família real a visitar este país) com desembarque em Wellington em 11 de Abril de 1869. Foi depois ao Japão sendo o primeiro príncipe europeu a visitar este país (em 4 de Setembro de 1869, foi recebido pelo então adolescente imperador Meiji em Tóquio) e passou por Hong Kong, Cantão e Macau (um dia) em Novembro, para em Dezembro estar na Índia onde permaneceu três meses. https://en.wikipedia.org/wiki/Alfred,_Duke_of_Saxe-Coburg_and_Gotha

The Galatea, in Hong Kong harbour, carrying H. R. H. The Duke of Edinburgh. Iconographic Collections Keywords: John Thomson; john thompson; Water; J. Thomson; China; Landscape”(2)  in https://en.wikipedia.org/wiki/Alfred,_Duke_of_Saxe-Coburg_and_Gotha

(2) John Thomson (1837-1921) um dos primeiros fotógrafos a viajar para o oriente, estava em Hong Kong desde 1868 (ficou cerca de 4 anosneste território) tendo registado este visita real com fotografias a pedido do capelão colonial anglicano,  William Beach, para figurar num livro/álbum (3) comemorativo da visita e cuja receita foi para construção do novo coro da Catedral de St. John, em Hong Kong. https://www.princeton.edu/~graphicarts/2011/12/john_thomson_in_hong_kong.html

(3) John Thomson (1837-1921) and Rev. William R. Beach, Visit of His Royal Highness the Duke of Edinburgh, K.G., K.T., G.C.M.G., to Hong kong in 1869: Compiled from the Local Journals, and Other Sources (Hong kong: London: Printed by Noronha and Sons, Government Printers; Smith, Elder and Co., 1869).

NOTA: está disponível a série de fotos que John Thomson realizou dessa visita em: https://commons.wikimedia.org/wiki/Category:1869_Duke_of_Edinburgh%27s_visit_to_Hong_Kong

Ver anteriores referências a este fotógrafo neste blogue em: https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/john-thomson/ .

Capa (com rasgão e perda na parte superior) e contra-capa envelhecidas

Pequeno opúsculo de 19 páginas intitulado “Alemquer e Seu Concelho” de Guilherme João Carlos Henriques (Da Carnota) (1) onde contém uma “Carta de Duarte Correa, portuguez, natural de Alemquer, Familiar do S. Offício, para o padre António Francisco Cardim, da Companhia de Jesus, em Macao” e a “Relaçam do Levantamento de Ximabára “

Página 1

“De Duarte Correa pouco mais se sabe que aquillo que vem declarado na sua Relação, e na introdução e remate d´ella. Nasceu em Alemquer, sem que se saiba se foi na villa se no termo (dizendo, comtudo, Barbosa Machado, expressamente, que foi na villa), e foi familiar do Santo Officio. A sua habilitação para aquelle posto não se acha na Torre do Tombo, o que não é extranhar, porque talvez corresse pela Inquisição de Goa. Segundo o mesmo Barbosa, deixando a pátria, passou ao Oriente, e na cidade de Macao se recebeu com uma consorte de virtuosos procedimentos. Supponho que enviuvou depois, porque na sua própria carta ao jesuíta, António Francisco Cardim, elle declara ser irmão da Companhia de Jesus por carta do padre Provincial Matheus de Couros, o que certamente não poderia ser se fosse casado.

Estimulado da curiosidade se introduziu na Japão e, discorrendo por aquelle vasto Imperio, chegou a Nagasaki, cujos governadores, sabendo que elle professava a fé de Christo, o mandaram preso para Omura, a 4 de Novembro de 1637. Depois de tentada a sua constancia com varias promessas para que abjurasse a Religião Christã, nem outra cousa o poderam vencer. Levado outra vez a Nagasaki, foi condemnado a morrer a fogo lento, que tolerou com animo inalterável, por largo tempo, até que o seu espirito voôu a coroar-se na Eternidade com a aureola de martyr, no mez de Agosto de 1639” (1)

Página 2 – Offerecido à Sociedade de Geographia de Lisboa em Commemoração do seu vigésimo-quinto anniversario pelo socio Gulherme J. C. Henriques
Página 5  
Página 6

   (1) HENRIQUES, Guilherme João Carlos – Alenquer e Seu Concelho. 2.ª Edição correcta e augmentada. Fascículo II – A «Relação» de Duarte Correa. 1901, 19 páginas. Typ. E pap. H. Campeão & C.ª, Alemquer. 22, 5 cm x 16 cm.

Sobre este autor, Guilherme João Carlos Henriques (da Carnota), aconselho leitura em: http://quintadacarnota.blogspot.com/2006/06/sobre-o-autor-biografia-guilherme-joo.html

Desta obra de Duarte Corrêa publicou Guilherme Henriques outra edição em tradução inglesa, com o título «An account of the Rising at Ximabara», também saída da Tipografia H. Campeão & C.ª, de Alenquer, no mesmo ano de 1901.

NOTA: Para aqueles que queiram saber mais deste episódio da história do Japão, aconselho leitura (em inglês) de GUNN, Geoffrey C. –The Duarte Correa Manuscript and the Shimabara Rebellion em http://www.uwosh.edu/faculty_staff/earns/correa.html .

CAPA – PROGRAMA (29,8 cm x 21 cm; 32 p.)

O 11.º Torneio internacional de Hóquei em Campo – Veteranos, o chamado “PACIFIC RIM MASTERS -VETERAN HOCKEY TOURNAMENT”, realizou-se em Singapura, organizado pela “Singapore Veterans Hockey Association”. Os jogos decorreram no “Delta Sports Complex” de 2 a 7 de Novembro de 1992

Neste torneio, nos “Masters 40” participaram 4 equipas; Austrália, Macau, Malásia e Singapura e nos “Masters 50” somente três equipas: Austrália, Malásia e Singapura.

CONTRA-CAPA
Cerimónia de Abertura no dia 2 de Novembro de 1992
Programa da cerimónia de abertura, dia 2 de Novembro de 1992
Lista da comitiva macaense
À chegada ao “Delta Sports Complex” no dia 3 de Novembro de 1992

Uma homenagem aos companheiros – saudosas memórias dos que já partiram: Amadeu Cordeiro e Alberto Colaço

Programa dos jogos
Extraído de «BPMT»,  XIII-44 de 4 de Novembro de 1867