Archives for category: Curiosidades

Por ter apresentado o saco de compras da Livraria Siu Siu (1), lembrei-me destes cinco marcadores de livros que foram comprados pela minha irmã, muito possivelmente nessa livraria.

Não estão em boas condições, contêm manchas de humidade e pequenas falhas nas fotos mas mesmo assim, dão-nos uma ideia dos “ídolos” cinematográficos da juventude de Macau, na década de 60.

Marcadores de livrosSANDRA DEE, ELIZABETH TAYLOR, SANDRA DEE, GINA LOLLOBRIGIDA e TROY DONOHUE

Quatro “estrelas” populares nessa década (três infelizmente já desaparecidas), duas mais consagradas, Elizabeth Taylor e Gina Lollobrigida e outras duas, surgidas no final dos anos 1950 e popularizadas entre os adolescentes na década de 60: Troy Donahue e Sandra Dee.

Elizabeth Taylor (1932- 2011 ) actriz norte americana, nascida em Inglaterra, desde os 10 anos de idade em filmes infanto-juvenis (estreia em 1943 em “Lassie”). Talentosa (e famosa também pelos oito casamentos) nomeada 5 vezes para o óscar, vencendo dois: “Butterfield 8” (1960) e “Who´s Afraid of Virginia Woof?” (1966). Na década de 60 foi considerada a 4.ª ” the biggest box-office” e a melhor em 1961

Gina Lollobrigida (1927 – ) actriz italiana , com uma carreira internacional a partir de 1951 em filme ligeiros e comerciais com a série “Pão, Amor e...”. Posteriormente entra no cinema norte-americano. De deslumbrante beleza “La donna piú bela del mondo” mas de recursos de representação bastante limitados, soube, no entanto, tirar proveito da sua popularidade para uma carreira cinematográfica até 1997.
Sophia Loren, actriz italiana e sua rival, disse um dia: “Sua personalidade é limitada . Ela é boa como uma camponesa mas incapaz de interpretar uma senhora”

A Summer Place

Troy Donohue (1936-2001), protagonista de dois filmes de Delmer Daves “A Summer Place” (1959) com Sandra Dee e “Parrish” (1961) com Claudette Colbert) e “Imitation of Live” (1959) – melodrama dirigido por Douglas Sirk com Lana Turnere Sandra Dee.

Sandra Dee (1942- 2005) actriz norte americana, ficou famosa pelos seus papéis de adolescente ingénua, tal como “Imitation of Life” (1959), “A Summer Place” (1959), “Gidget” (1959) e em duas sequências no filme “Tammy”

http://www.imdb.com/title/tt0053320/?ref_=ttmd_md_nm
(1) Ver:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/2014/04/28/saco-de-compras-livraria-siu-siu/

Encontrei na Alemanha, gelados (1) da empresa “NESTLÉ – SCHOLLER

O cartaz exposto numa das lojas, anunciava a marca:

MOVENPICK – Sokann Eis sein

Gelado Macao I

“MOVENPICK – assim, o gelo pode ser”

em que uma variedade tem o nome de  “MACAO”.
Gelado Macao II

Desta variedade havia os sabores “MANDEL” (gelado de baunilha Bourbon com cobertura de chocolate de leite, e coberto com faixas decorativas e amêndoas)  e  “SCHOKO & BROWNIES” (gelado de chocolate com pedaços de “brownie” reais cobertos com esmalte escuro com faixas decorativas finas), ao preço de 2.00 Euros.
Gelado Macao III

Noutro cartaz, anunciava outros “sabores”: “CRÉME PFIRSICH JOHANNISBEERE”  (gelado de pêssego branco atravessado por fino molho-azedo de groselha envolto por sorvete de pêssego amarelo)  e  ”MANDEL” (gelado de baunilha bourbon- numa “vara” com uma camada de chocolate ao leite com amêndoas e faixas decorativas)

Gelado Macao IV

Para quem estiver interessado em saber mais sobre esta marca, pode consultá-la em:
http://www.moevenpick-eis.de/EisCreationen/Macao/default.aspx
(1)   Refiro aos chamados gelados de água (termo brasileiro: picolé; em inglês: popsicle) – é uma variedade de gelado (termo brasileiro: sorvete; em inglês: ice cream ou sorbet) que consiste num bloco de sumo de fruta solidificado, vendido usualmente na forma rectangular ou cilíndrica, que pode ser consumido segurando-se um palito que o atravessa verticalmente.
Em cantonense SṺT  T´IU: 雪條 (mandarim pinyin: xuè tiáo; cantonense jyutping: syut3 tiu4) “neve enfiado” – gelado em forma de barra.
Dicionário Chinês-Português. Edição do Governo da província, 1962, 921 p.

Cada uma das bases para copos, referidas nos anteriores “posts”  (1) (2) (3)

Base para copos XIIAs Ruínas de S. Paulo

Base para copos XIIIO Hotel Lisboa, o Banco da China e o festival do fogo de artifício

 Base para copos XIVA dança do dragão durante as festividades do Ano Novo Chinês

(1)     https://nenotavaiconta.wordpress.com/2013/10/01/caixa-com-bases-para-copos-i/
(2)     https://nenotavaiconta.wordpress.com/2013/10/07/caixa-com-bases-para-copos-ii/
(3)     https://nenotavaiconta.wordpress.com/2013/11/11/caixa-com-bases-para-copos-iii/

Cada uma das bases para copos, referidas nos anteriores “posts”  (1) (2)

Base para copos IXO farol da Guia … a capela da Nossa Senhora das Neves. … a fortaleza… o mastro para a bandeira e os sinais de tufão….e as modernas antenas para as transmissões.

Base para copos X A largada para mais um Grande Prémio de Macau.

 Base para copos XIA culinária macaense (?) … com vinhos portugueses.

 (1)   https://nenotavaiconta.wordpress.com/2013/10/01/caixa-com-bases-para-copos-i/
(2)   https://nenotavaiconta.wordpress.com/2013/10/07/caixa-com-bases-para-copos-ii/

Continuação do “post” (1)

A caixa referida contendo as seis bases circulares, foi adquirida em Macau em finais da década de 90 (século XX), e vinha com uma embalagem exterior, de “papelão”, de cor vermelha, quadrada, de 10 cm de lado (altura: 3,5 cm).

Base para copos V

Base para copos VI

Cada uma das seis bases, de cortiça, com uma imagem de Macau “turístico”

Base para copos VII

Base para copos VIII                                                                                   …………………………………………….    continua

(1)   https://nenotavaiconta.wordpress.com/2013/10/01/caixa-com-bases-para-copos-i/

Caixa circular com 9, 5 cm de diâmetro e 3 cm de altura  – a tampa com a foto do “Largo do Senado”

Base para copos I

e na parte lateral com o logotipo dos Serviços  de Turismo de Macau e “Direcção dos Serviços  de Turismo de Macau / 澳門政府旅遊局/ Macau Government Tourist Office”

Base para copos II Base para copos III

No seu interior, seis bases para copos, circulares de 9 cm de diâmetro.

Base para copos IV

………………………………………….continua

Maior panchão do Mundo

Com 3988 metros, «record» para o «Guiness Book», o maior panchão do mundo rebentou em Macau a 27 de Junho de 1987. Durante mais de 6 horas ouviram-se 2 milhões 780 mil estalidos.

Para este panchão gigante – que, do Hotel Presidente, atravessou a ponte Governador Nobre de Carvalho e terminou no Hotel Hyatt – foram utilizados 600 quilos de pólvora e 400 quilos de cordel. A iniciativa foi da Direcção dos Serviços de Turismo de Macau.

Informação e foto da revista Macau, n.º 2, Junho de 1987. Direcção dos Serviços de Turismo

Nesse dia,
“Quando um culi com o tronco nu  passava pela rua da Palha, a patrulha que ali se encontrava intimou-o a que se vestisse a cabaia ao que ele se negou, tendo por isso dado ocasião a que se formasse uma bicha em volta do polícia.
            Este para fazer valer a sua autoridade apitou, tendo ocorrido ao local outro polícia que ao ver o seu camarada envolvido por tanta gente, desfechou o revolver para o ar por duas vezes.
            O desobediente foi preso” (1)

(1) Notícia do “Jornal de Macau” de 11 de Junho de 1929
NOTA: O “Jornal de Macau” iniciou a sua publicação a 02-05-1929, três vezes por semana.   Terminou em Setembro de 1931
SILVA, Beatriz Basto da – Cronologia da História de Macau Século XX, Volume 4. Direcção dos Serviços de Educação e Juventude, 2.ª Edição, Macau, 1997, 454 p., ISBN 972-8091-11-7

Curiosa notícia publicada no Boletim Oficial deste dia:

 AVISO:            

A padaria Hop-Hing (Rua do Soriano n.º 14) tem à venda pão, a pronto pagamento. Vende-se por requisição, assinada legivelmente, quando o próprio o não possa ir buscar, quer seja particular, quer quartel, colégio, asilo, estabelecimentos do Estado.

NOTA: Embora no Aviso, venha referido Rua do Soriano, creio tratar-se de Travessa do Soriano (米糙巷), junto ao mercado de S. Domingos.

米糙巷 mandarim pinyin: mi cao hàng; cantonense jyutping: mai5 cou3 hong6 – travessa, arroz não cozido/arroz cru

Taça de Porcelana I

Uma pequena taça de porcelana de 9 cm x 7 cm x 4,5 cm (altura).
Taça de Porcelana II

Na base está  um desenho do Palacete de Santa Sancha.

Taça de Porcelana III

No fundo interior está gravado o emblema de Macau com a data da transferência de soberania de Macau para a República Popular da China.
Taça de Porcelana IV

RESIDÊNCIA DE SANTA SANCHA

Macau, 19 de Dezembro de 1999

 NG

Oficina de Porcelanas