Archives for category: Citações e Pensamentos

Mais outro marcador de livro (20 cm x 5,5 cm) semelhante aos dois já anteriormente publicados, em 15-06-2014 e 11-02-2015 (1). Emitido pela Direcção dos Serviços de Turismo de Macau, apresenta num lado, a promoção da “Livraria Turismo de Macau” do Centro de Promoção e Informação Turística de Macau, em Lisboa, com o título:

MACAU – Património Mundial – Centro Histórico de Macau

No verso, um “pensamento chinês”:

Passe algum tempo sozinho.

(1) https://nenotavaiconta.wordpress.com/2014/06/15/marcador-de-livro-livraria-turismo-de-macau/ https://nenotavaiconta.wordpress.com/2015/02/11/marcador-de-livro-livraria-turismo-de-macau-ii

PEREIRA, A. Marques – Ephemerides commemorativas da historia de Macau e das relações da China com os povos Christãos, 1868.
Pouco se sabe acerca de Confúcio –孔夫子 (mandarim pinyin: Kong Fūzǐ; cantonense jyutping: hung2 fu2 zi2). Terá nascido em 551 a. C. (tradicionalmente 27 de Agosto) e morrido em 479 a.C. (aos 72 anos).
Foi um pensador e filósofo chinês do Período das Primaveras e Outonos. Os seus ensinamentos podem ser encontrados na obra Analectos de Confúcio (論語), uma coleção de aforismos que foi compilada muitos anos após a sua morte.

Confúcio ensinando, retratado por Wu Daozi da Dinastia Tang.
https://pt.wikipedia.org/wiki/Conf%C3%BAcio

Três ditos de Confúcio:
“A pessoa de bem espera que haja justiça, a pessoa vulgar só espera obter favores”
“A poesia inspira, o ritual educa e a música forma”
“Não sei como pode desempenhar as suas funções uma pessoa que não cunpre a sua palavra”.

“Domina a mente, em vez de seres dominado pela mente.”

 DITADO  ZEN (1)

(1)  SCHILLER, David – Pequeno Guia do Zen. Edições 70, 2005, 389 p. ISBN 972-44-1228-8

Em dia de viagem, não se sente cansaço

(provérbio popular)
chinnery-junco-1837JUNCO CHINÊS
George Chinnery – 1837

Espero cumprir o que diz outro ditado:

Faz boa viagem, quem vai e volta

Centro Ecuménico Kun Iam (XVIII)Citações contidas no panfleto  “MACAU Centro Ecuménico KUN IAM” (1) (2)

Centro Ecuménico Kun Iam (XII)

Centro Ecuménico Kun Iam (XIII)

Centro Ecuménico Kun Iam (XIV)

Centro Ecuménico Kun Iam (XV)

Centro Ecuménico Kun Iam (XVI)

Centro Ecuménico Kun Iam (XVII)

(1) (2) https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/centro-ecumenico-kun-iam/

Mais uma vez, ausente por alguns dias.

Por isso deixo-vos este “momento Zen”:

“Quando um homem comum acede ao conhecimento, é um sábio;

quando um sábio acede ao entendimento, é um homem comum.”

DITADO  ZEN (1)

(1) SCHILLER, David – Pequeno Guia do Zen. Edições 70, 2005, 389 p. ISBN 972-44-1228-8.

Hoje, publico o “post” n.º 1000.

Neste dia ocorre-me uma citação do filósofo chinês Zhuang zi (莊子) ou Chuang Tzu.

Dizer que algo é bom ou mau simplesmente porque a nós assim parece ser, equivale a dizer-se que nada é bom nem mau.

Zhuang zi (莊子– mandarim pinyin: zhuāng zǐ ; cantonense jyutping: zong1 zi2) ou Chuang Tzu ou Tchouang-tseu, filósofo e poeta chinês do século IV a.C. c 369-c 286 a.C.). Um dos mestres pilares do Taoismo. (1)

(1) http://fr.wikipedia.org/wiki/Tchouang-tseu  ou
       http://pt.wikipedia.org/wiki/Chuang-Tzu 

Marcador de livro (20 cm x 5,5 cm) emitido pela Livraria Turismo de Macau (Centro de Promoção e Informação Turística de Macau), em Lisboa, com o título:

MACAU

Património Mundial

Centro Histórico de Macau

Marcador Livro Livraria Turismo Macau

No verso, um pensamento chinês

 

Passe algum tempo sozinho

Marcador Livro Livraria Turismo Macau verso 

ANÚNCIO MACAU um tesouro

Anúncio da Direcção dos Serviços de Turismo da década de 90 promovendo

MACAU – Um tesouro que não se descobre num dia …

NOTA: estarei ausente da blogosfera cerca de 20 dias, vou viajar e recordo aqui Francis Bacon:(1)

  • As viagens, na juventude são parte da educação, na velhice uma parte da experiência.

(1) Francis Bacon, 1.º Visconde de Saint Alban (1561-1626) foi político, filósofo e ensaísta inglês, considerado como o fundador da ciência moderna.

O acúmen da vontade

É nada desejar;

O auge da inteligência,

Chega a não pensar.

Ah! ser em inacção!

Sem pensar, tudo ver;

Tranquilo o coração,

Ser tudo e nada ser!

Manuel da Silva Mendes (1)

(1)  Folhetim do  «Notícias de Macau» in p. 160 de  MENDES, Manuel da Silva – Sobre Filosofia. Edição do Leal Senado de Macau Comemorativa do 4. º Centenário da sua Fundação, 169 p.

NOTA: Sobre Manuel da Silva Mendes ver “posts” anteriores:
https://nenotavaiconta.wordpress.com/tag/manuel-da-silva-mendes/