PEREIRA, A. MARQUES – Ephemerides Commemorativas da História de Macau e das Relações da China com os povos Christãos, 1868, p. 77.

NOTA: O Padre Miguel de Amaral, Provincial dos Jesuítas, mandou vir a Macau o Pe. João António Arnedo, S.J., que missionava na Cochinchina. O rei deste país, Minh Vuong (Nguyen Phuoc Chu, 1691-1725) aproveitou-se deste ensejo para o nomear seu enviado, a fim de tratar do restabelecimento do comércio. O jesuíta chega a Macau a 27 de Agosto do ano de 1712, sendo recebido com todas as honras de embaixador. Tal como em Pequim, os Jesuítas gozaram de grande prestígio nas cortes da Cochinchina e de Tonquim e serviram-se da sua influência para bem de Macau. (SILVA, Beatriz Basto da – Cronologia da História de Macau, Volume I, 2015, p. 221)

“17-04-1713 – O Senado escreveu ao Rei da Cochinchina manifestando o seu aprazimento pelo facto de o mesmo ter enviado o Pe. João António Arnedo para reatar as relações comerciais entre esta cidade e aquele país”. (SILVA, Beatriz Basto da – Cronologia da História de Macau, Volume I, 2015, p. 222)