Notícia publicada em “O Commercial” do dia 12 de Setembro (1) e republicada em inglês no «The Chinese Repository» de 1840 (2) (3) – morte de um marinheiro americano na noite (21h00) do dia 9 de Setembro de 1840, que por desacatos na via pública, na Prainha, foi preso por uma patrulha policial do bairro de S. Lourenço. Enquanto era conduzido pela patrulha para a esquadra, conseguiu fugir para a praia do Manduco tendo encontrado a oposição de uma guarda de soldados e população. Foi atingido por um tiro que as forças policiais e os militares negaram ter usado, suspeitando-se ser de alguém dos que estavam a assistir ao confronto. Refere-se que este marinheiro americano pertencia ao brigue americano «Duan» (reportado como navio para o transporte de emigrantes mas também dos escravos da África para a América) mas que por actos violentos a bordo no navio e incitamento à insubordinação, foi deixado em Macau pelo capitão do navio.
(1) “ O Comercial” publicado em Macau de 1838 a 1842.
(2) «The Chinese Repository», Vol IX May 1840-Dec 1840  p. 328
(3) Este episódio é também relatado por Jonathan Porter no seu livro “the Imaginary City: Culture and Society, 1557 to Present, 1996, 240 p.
Leitura deste episódio disponível em:
https://books.google.pt/books?id=3JZNDwAAQBAJ&printsec=frontcover&hl=pt-PT#v=onepage&q&f=false