29-01-1915Processo n.º 338 -Série QProvidências adoptadas em virtude de queixas do arrematante das matérias fecais, contra assaltos e roubos às embarcações utilizadas neste serviço. (1)
A recolha de matérias fecais e urina dos domicílios era da exclusividade de uma «empresa» que em concurso público (?) ganhava essa actividade. Era recolhida nos domicílios ou nos locais indicados de recolha e transportados em “batelões” para algures (?) dos mares da China. O que me interrogo é porque eram assaltados estas embarcações?
Outras informações acerca deste negócio:
13-02-1912Processo n.º 156 – Série EDiversas resoluções do Conselho da Província sobre o exclusivo de recolher urina em Macau. Construção de vários mictórios públicos.” (1)
24-02-1912 – Processo n.º 159 – Série E – Proposta do Leal Senado da Câmara, não sancionada pelo Conselho de Província, para a prorrogação do contrato do exclusivo de matérias fecais. (1)
(1) Boletim do Arquivo Histórico de Macau; Tomo I/Janeiro/Junho de 1985.